O M7 oferta alguns elementos que chamam atenção. A aparência exterior lembra diretamente ao modelo Ford S-Max europeu, porém o atrativo do Lifan M7 fica por conta do seu espaço interno e também na possibilidade de poder transportar até 7 ocupantes.

Não se está errado quando se fala que os consumidores brasileiros só adquirem ou então desejam adquirir um utilitário esportivo. A marca chinesa Lifan chegou ao mercado brasileiro, neste anos de 2018, com alguns SUVs, como por exemplo o X60 que possui câmbio automático CVT, e também com a geração mais nova do modelo no segundo semestre, além de seu irmão mais velho, o X80 que está pra chegar em março de 2019. Ainda que a empresa tenha lançado essas novidades, ainda não se sabe do futuro de um modelo muito querido no exterior, o Lifan M7. Não se sabe ainda se o monovolume se daria bem aqui no mercado brasileiro, já que iria disputar clientes que hoje adquirem o Chevrolet Spin, a qual varia em preço de R$ 58.890 a R$ 71.990 e o JAC J6 que está entre R$ 60.990 e R$ 66.990.

Tentando chamar a atenção do público, o M7 oferta alguns elementos. A sua aparência exterior lembra diretamente ao modelo Ford S-Max europeu, porém o atrativo do Lifan M7 fica por conta do seu espaço interno e também na possibilidade de poder transportar até sete ocupantes. Sua distância de entre-eixos é de 2,78 metros, sendo maior ao ser comparado com o modelo Spin da Chevrolet, o qual conta com 2,62 metros e também do J6 da JAC Motors, que mede 2,71 metros. Os ocupantes que viajam na fileira central de bancos do veículo encontram um assoalho plano, sem contar o amplo espaço destinado as pernas dos mesmos, também é possível fixar cadeiras infantis, por meio da tecnologia Isofix. Por outro lado, quem estiver na fileira do fundo, caso possuam uma estatura alta podem acabar sofrendo em trechos mais longos pelo espaço que é limitado para os ombros e para os joelhos.

A posição alta para dirigir é comum em carros MPV, já o acabamento interno do modelo melhorou diante dos outros veículos da Lifan que são comercializados no Brasil, como por exemplo o 530 com motor 1.5 e vendido por R$ 37.990. O M7 tem seu console central pintado na cor de Black Piano, também conta com detalhes que imita madeira nas partes laterais das portas e também no painel, já o volante conta com uma base achatada. As críticas aparecem, apesar disso, e são direcionadas a distância do banco do condutor, os ajustes de altura, o freio de estacionamento que é acionado por pedal e as peças que possuem rebarbas aparentes.

Embaixo do capô do M7, se encontra um propulsor turbo de 1.5 litros, movido a gasolina e que está acoplado a um câmbio automático com oito velocidades. Entretanto, o M7, na China, é oferecido também com um motor de 2.0 litros e outros de 1.8 com câmbio manual e cinco velocidades ou então câmbio continuamente variável – CVT. O Lifan M7 turbinado disponibiliza um desempenho que condiz com tal e acorda antes mesmo de chegar aos 2 mil giros, passando uma dose boa de fôlego para o motor. A transmissão também conta com a opção de realizar trocas de marchas sequenciais por meio da alavanca.

O conforto é garantido por suas suspensões, que são bem macias, entretanto, tal maciez tem seu custo, pois faz a carroceria do modelo oscilar e, podendo até a chegar no final de seu curso, dependendo da irregularidade encontrada no asfalto, o que acaba batendo seco. Pontos que poderiam ser melhorados também são o curso do pedal de freio e a calibração de sua caixa de direção, que tem respostas pouco diretas quando se realizar o esterçamento.

Se o modelo chegar ao Brasil encontrará uma tarefa difícil adiante. Isso se deve pelo fato de brigar com o Chevrolet Spin e o de convencer o cliente brasileiro a realizar a troca de um utilitário esportivo por um MPV.

Por Filipe Silva

Lifan M7 2019

Lifan M7 2019


O carro Kia Stinger desembarca no Brasil em breve. Veículo mais potente da história da Kia chega por R$ 399.990.

Qual a primeira imagem que vem à sua cabeça quando você lembra da Kia Motors? Na minha, vem a imagem do Kia Sportage, carro da Kia mais conhecido no Brasil. Apesar de termos outros modelos disponíveis no Brasil como o Soul, o Sorento e o Cerato, o primeiro (se não o único) que vem à nossa cabeça é o Sportage. A Kia geralmente não lança carros esportivos nem superpotentes.

Esse pensamento também está nos Estados Unidos. Lá as pessoas têm a ideia de que carros da Kia são carros simples, de uso diário para ir e voltar do trabalho.

Mas em 2017 a Kia quis fazer diferente. Sendo a segunda maior montadora da Coreia do Sul (ficando atrás da Hyundai) a marca quis bater de frente com a Hyundai, lançando o modelo mais poderoso de sua história. Assim nasceu o Kia Stinger.

A novidade é que este modelo poderoso vai ser lançado no Brasil, inicialmente chegando apenas vinte unidades nas terras tupiniquins. Mas antes de entrarmos nos detalhes do lançamento no Brasil, vamos focar no possante primeiro!

O Kia Stinger é um fastback (Fastback é semelhante a um hatch, mas tem a parte traseira mais comprida. O teto vai abaixando até o porta-malas numa forma moderadamente encurvada. O fastback mais conhecido é o Ford Mustang). O Kia Stinger é um tipo de fastback executivo compacto de 5 portas fabricado pela Kia Motors.

O modelo tem suas raízes no carro “Conceito Kia GT” do Salão do Automóvel de Frankfurt, Alemanha de 2011 e também no “Kia GT4 Stinger” do Salão Internacional do Automóvel de 2014 na América do Norte. Projetado por Peter Schreyer e Gregory Guillaume no estúdio europeu da Kia em Frankfurt, Alemanha e projetado pelo ex-vice-presidente de engenharia da BMW, Albert Biermann, o carro foi apresentado no Salão Automóvel Internacional da América do Norte de 2017.

Segundo Guillaume, o design do Stinger foi parcialmente inspirado na garrafa da Coca-Cola. Durante uma entrevista, ele fez o seguinte comentário sobre o propósito do carro. "O novo Kia Stinger é um verdadeiro “Gran Turismo”, um carro com espírito para longas distâncias. Não se trata de poder absoluto, aerodinâmicas e estilo brutal.[…] – o propósito deste carro é a jornada, a viagem. " Para acessar a entrevista (em inglês) clique aqui – www.forbes.com/sites/michaelharley/2017/06/26/the-2018-kia-stinger-defies-germanys-famed-nurburgring-nordschleife-race-track/#40a4a0074080.

Os testes do carro incluíram mais de 1.000 quilômetros no Circuito Internacional da Coréia e 10.000 quilômetros no autódromo de Nordschleife de Nürburgring.

O Stinger é oferecido com dois motores: o primeiro é de quatro cilindros e 2.0 litros turbo que produz 255 cavalos de potência (190 kW); o segundo é um motor V6 biturbo de 3.342 cc de volume (3.3 L) que gera 365 cavalos de potência (272 kW) a 6.000 RPM.

Para o mercado coreano, o Stinger usa o emblema “E”, que simboliza o tema central de "Engenharia por Excelência".

A Kia afirma que os modelos 2.2 a diesel, 2.0 T-GDi e 3.3 V6 Twin-Turbo têm uma aceleração de 0 a 100 km/h em 7,7 segundos, 6 segundos e 4,9 segundos, respectivamente.

Schreyer supostamente dirigiu um Stinger GT de pré-produção a uma velocidade máxima de 269 km/h na Autobahn (autoestrada) alemã.

Durante um teste da Car and Driver, um modelo GT 3.3T GT de tração nas quatro rodas com pneus Michelin Pilot Sport 4 acelerou de 0 a 100 km/h em 4,6 segundos.

A montadora sul-coreana Kia lançou seu Stinger GT no mercado brasileiro!

O carro chega ao Brasil como edição de lançamento, desembarcando apenas 20 unidades inicialmente, com assinatura de Emerson Fittipaldi. O preço proposto para o modelo é de R$ 399.990, porém o primeiro lote terá o preço de R$ 349.990, já que na época da aquisição das 20 unidades a cotação do dólar era menor.

Para informações completas sobre o modelo (em inglês) diretamente do site da Kia clique aqui www.kia.com/us/en/vehicle/stinger/2019/overview.

Por Bruno Rafael da Silva

Kia Stinger 2020


Modelo é um crossover híbrido de fácil manutenção e atualização, é suave, silencioso, confortável e também tem um tanque de gasolina.

Novo Kia Niro, o Crossover Hybrid, recentemente lançado no Brasil, enquanto híbrido, vem com um motor elétrico, apresentando, com isso, redução de combustível e produção de gases poluentes, diferente dos carros tradicionais, que são movidos a gasolina. Tal como os outros carros, o Niro revela-se um automóvel de fácil manutenção e atualização, é suave, silencioso, confortável e também tem um tanque de gasolina. Ou seja, as mesmas vantagens de qualquer outro automóvel, mas tendo como seu diferencial, a economia e preocupação com o meio ambiente. É melhor para o seu bolso e para a natureza.

O Niro tem uma caixa de seis velocidades com dupla embreagem, que proporciona uma condução rápida e suave. A bateria dispensa ligações a tomadas de carregamento e regenera a bateria do veículo para recarregar. Conta também com uma garantia integral e gratuita de sete anos para toda a Europa, que inclui também a bateria, não tendo limite de km nos três primeiros anos e nos outros quatro 150.000 km. Essa garantia, de acordo com o programa de manutenção, caso o veículo seja sujeito a operações de manutenções regulares, pode ser transferível para proprietários subsequentes.

O sistema inteligente do motor faz com o que o veículo seja mais eficiente, ele escolhe usar o motor elétrico, o de combustão ou a junção de ambos de acordo com as situações, para proporcionar o melhor desempenho e a melhor racionalização do consumo energético. Quando se liga o motor ou quando abaixa a velocidade, o sistema usa apenas o motor elétrico, que não produz nenhuma emissão de CO2. Nas desacelerações e subidas, o motor de combustão é utilizado junto ao elétrico para auxiliar e ainda consegue aproveitar igualmente a energia cinética das desacelerações ou travagens para recarregar a bateria. Porque segundo a marca, num automóvel eficiente como este qualquer gota de combustível conta.

Sendo um sinônimo de ideias inteligentes e tecnologias avançadas, esse modelo apresenta o Smart Cruise Control Adaptativo, um sistema que permite programar uma velocidade fixa, aumentando assim a sua segurança em viagens. Através do radar, o Cruise Control consegue manter a distância do carro à frente, alterando a velocidade do Niro automaticamente. Se o automóvel diminuir a velocidade ou aumentar, o Niro o faz igualmente, tendo como limite máximo a velocidade programada, eis a forma perfeita de manter tudo sobe controle.

Com relação à conectividade, ele tem uma função de carregamento sem fio para telefones com tecnologia QI, isso permite que você esteja sempre contatável durante as viagens. Incluindo também um sistema de navegação gratuita por sete anos com atualização de mapas nítidos e informativos em 2D e 3D. O trânsito em tempo real é atualizado de dois em dois minutos, para prevenir imprevistos em suas viagens. Conta também com uma previsão de tempo, pesquisa para encontrar locais de interesse, informações sobre localização de radar de velocidade ao longo de seu percurso, tudo isso pela conexão Wi-Fi, permitindo o Niro se conectar com a internet através de smartphone.

Para maximizar o espaço, a bateria do Niro é colocada sobe os bancos traseiros, essa configuração proporciona uma zona de carga mais espaçosa e versátil, com capacidade de 427 litros, esse número aumenta 1.435 litros se abaixar os bancos de trás, que são bem flexíveis para se adequarem as suas necessidades, assim proporcionando bastante espaço para mais bagagens.

O Niro tem um sistema de travagem de emergência, usa um radar e uma câmera para detectar se um veículo ou pedestre está muito próximo. Caso isso aconteça, ele dispara um aviso sonoro para alertar o condutor. Se não houver nenhuma reação, o sistema é automaticamente ativado parando o carro, para evitar um possível acidente. Esse sistema tem três modos diferentes, o cidade, interurbano e pedestre, ajudando a manter sua segurança o máximo possível.

Por Fabio Santos

Kia Niro

Kia Niro


Novo Toyota Corolla 2020 será lançado no mercado brasileiro em 2019 e contará com diversos detalhes interessantes.

O queridinho quando o assunto é sedan, o Toyota Corolla, testa as mudanças para sua nova geração. A montadora já iniciou os preparativos para lançar no próximo ano o Novo Corolla 2020 aqui no Brasil.

Na Europa, o carro começou a rodar ainda em fase de testes. O sedan campeão de vendas no mundo inteiro será montado na plataforma TNGA usada pelo Aurius, Novo Prius e o SUV.

Acompanhe mais detalhes.

Design

O Corolla não trará grandes revoluções em seu design, será mais uma evolução, ou que se chama de reestilização do modelo existente. Diferente da ruptura que a geração 2012 teve em relação a de 2008, o Corolla 2020 não será tão radical nas mudanças, mas elas serão visivelmente percebidas.

A mudança estética mais notada será a sua dianteira que ficará mais robusta e agressiva, se aproximando visualmente do Novo Auris. O corolla hatch na Europa e EUA, foi apresentado com faróis um pouco maiores. Já o sedan, apresenta faróis afilados conferindo elegância. O para-choque surge com grade mais proeminente.

Motor, potência e consumo

Quando se pensa em carro e lançamentos de novas gerações, a curiosidade para os amantes dos motores, não é só pela parte estética, o motor e a potência do carro também geram grande expectativa.

O Corolla foi apresentado na Europa em seu modelo sedan com o motor 1.8 híbrido de quatro cilindros 122 cv. A montadora declara que o consumo do carro é de 23,3 KM/l. Aqui no Brasil o Corolla será flex.

As versões de entrada pouco mudam usando o 1.6 com 132 cv, com consumo de 16,4 km/l. No entanto estará disponível uma nova opção com 2.0 de quatro cilindros.

Transmissões manual de 6 marchas ou dez marchas CVT. Na versão antiga eram apenas sete.

Parte interna e itens de série

Os equipamentos de série são sempre conferidos na hora da escolha de um carro. Quanto mais completo, melhor. Parecido com o Corolla na versão hatch, o painel apresenta tela com 8 polegadas exibindo comando em seu sistema multimídia.

O itens que compõem os equipamentos que vem de série, será um destaque e tanto. De acordo com o que foi apresentado na Europa, o Novo Corolla traz slot para recarregar smartphones, freio eletrônico para estacionar, piloto automático adaptado, brake hold, freio automático para emergências em caso de risco iminente de colisão, alerta para quando houver invasão de faixa. e dispositivo para fazer com que o veículo permaneça na faixa de rolagem.

Os bancos são de couro e os usuários contam com ar condicionado de duas zonas, além de sistema de áudio JBL premium.

Conforto, luxo e dirigibilidade

A nova plataforma que o Corolla irá receber vai conferir mais leveza ao veículo tornando mais agradável ao dirigir. O carro também terá acrescido 4 cm em relação ao veículos que rodam atualmente. Isso significa mais espaço e conforto interno.

Ao optar por adotar o tipo multilink para a suspensão traseira, os engenheiros pretendem levar aos motoristas uma condução confortável na rodagem. Essa suspensão específica estará disponível no Corolla em sua versão top de linha.

Previsão de lançamento no Brasil

Sendo o preferido da categoria aqui no Brasil, as mudanças da nova geração do Toyota Corolla, o deixará ainda mais competitivo no mercado automobilístico nacional.

Mais agressivo esteticamente, moderno, luxuoso e com itens de série importantes que conferem segurança e conforto, tanto ao condutor quanto aos passageiros, o lançamento aqui será aguardado ansiosamente pelos fãs da categoria.

Contudo, vai ser preciso esperar. O público brasileiro só poderá conferir as mudanças da nova geração do Toyota Corolla pelas ruas brasileiras no final de 2019 ou início de 2020. Vamos aguardar.

Por Fabiola Moraes

Toyota Corolla 2020

Toyota Corolla 2020


A Evoque 2019 mudará levemente seu já conhecido padrão, tornando-se um veículo ainda mais robusto que antes, quase deixando de ser um veículo totalmente luxuoso e esportivo, tornando-se um pouco mais semelhante ao Discovery.

A montadora Land Rover possui uma fama grande de ser uma marca que fabrica veículos mais fortes, e com uma capacidade maior para encarar qualquer tipo de terreno em que se encontre sem ter grandes problemas, porém não é apenas este fator que qualifica a famosa montadora Land Rover, pois é muito provável que vocês já tenha ouvido falar da Range Rover Evoque, que é um utilitário compacto da marca, com uma premissa bem diferente do já conhecido da empresa, um veículo com um elogiado desenho, que por onde passa sempre chama a atenção, além de oferecer uma grande experiência para os ocupantes que ao mesmo que estão em um utilitário, também se veem em um carro com um ar bem esportivo.

Ainda que o motor do utilitário não seja assim tão potente pelo valor que é vendida e também por seu visual atraente, é um bom propulsor, o qual conta com 2.0 litros e motor turbo, capaz de gerar 240 cavalos, permitindo alcançar de 0 a 100 quilômetros horários em apenas 7,6 segundos, tendo 217 quilômetros horários como sua marca máxima, possuindo limitador eletrônico. A performance é boa, mas nada que seja muito surpreendente.

Um dos fortes pontos que possui o Range Rover Evoque, trata-se do seu conforto e alta tecnologia, sendo um esportivo que possui, internamente, um impecável acabamento, além de ser muito luxuoso. O utilitário busca trazer conforto para todos os ocupantes do modelo e não somente para o condutor, visto que, por exemplo, o carro conta com um display sensível ao toque, o qual disponibiliza para os passageiros a oportunidade de assistir filmes ou então ouvirem músicas ao mesmo tempo que seus celulares são carregados

Mudanças na nova Evoque 2019

A nova Range Rover Evoque já está para chegar ao mercado muito em breve e inclusive foi flagrada em diversos testes pelas ruas do Brasil, entretanto pelo o que foi visto do veículo, mesmo camuflado, é possível notar que a Evoque em sua linha 2019 mudará levemente seu já conhecido padrão, tornando-se um veículo ainda mais robusto que antes, quase deixando de ser um veículo totalmente luxuoso e esportivo, e se tornando um pouco mais semelhante a outro veículo da marca, o Discovery, que é um utilitário que se encontra a uma categoria acima do Evoque. A linha 2019 da Evoque será equipada com propulsores novos, dotado de quatro cilindros, variando uma potência entre 148 e 296 cavalos, sendo possível encontrar o modelo a diesel e a gasolina.

Lançamento da nova Evoque 2019

A linha 2019 da Evoque provavelmente será lançada no mercado europeu no começo do próximo ano, e acredita-se que muito em breve também chegue aos demais mercados.

O preço da Evoque 2019

Atualmente, a versão mais em conta vendida pela Range Rover do modelo Evoque possui um preço sugerido em R$ 228.500. Enquanto a versão completa da Evoque possui um valor tabelado, pela marca, em suas concessionárias, sendo de R$ 293.100, que é a versão conversível do esportivo.

Versões disponíveis no Brasil da Evoque

Hoje em dia a Range Rover Evoque encontra-se, no mercado brasileiro, disponível em sete diferentes versões de acabamento. São as seguintes:

  • EVOQUE SE 2.0, com 16 válvulas, à gasolina, transmissão automática e quatro portas, 4wd;
  • EVOQUE 2.0 de 16 válvulas, TD4 TURBO, movido à diesel, 4WD, automático e com 4 portas;
  • EVOQUE 2.0, 16 válvula, SI4, à gasolina, DYNAMIC SE, AUTOMÁTICO, 4WD;
  • EVOQUE 2.0, DYNAMIC HSE, 4WD, com 16 válvulas e movido à GASOLINA, transmissão automática e 4 portas;
  • EVOQUE 2.0 TD4, 16 válvulas, SE DYNAMIC, turbo diesel, quatro portas, 4WD e transmissão automática;
  • EVOQUE 2.0 com 16 válvulas, TD4 diesel TURBO, DYNAMIC HSE, 4WD, transmissão automática e quatro portas;
  • EVOQUE 2.0 conversível, HSE DYNAMIC, 16 válvulas, à gasolina, 4WD, transmissão automática e com apenas duas portas.

Por Filipe Silva

Range Rover Evoque 2019

Range Rover Evoque 2019


O modelo 100% elétrico será lançado no Brasil em 2019.

Apesar de um mercado que ainda carece de estrutura, a Chevrolet lança o Bolt EV no Brasil. O modelo 100% elétrico promete impulsionar o setor. A fabricante, a GM, está se preparando para o lançamento que ocorrerá em 2019.

Com autonomia de 358 km com apenas uma recarga, o Bolt entrega até 200 cv de potência e 36,9 mkgf de torque. Lançado em 2017 nos Estados Unidos, o veículo traz a proposta em três pilares: eletricidade, conectividade e compartilhamento. E é essa estratégia que a GM global pretende aplicar na filial brasileira.

O modelo apresenta a mesma dirigibilidade que qualquer modelo a gasolina. A diferença é o baixo ruído em relação aos modelos a combustão, o que pode ser visto como uma grande vantagem por alguns condutores. Quando é dada a partida, surge a palavra Ready (pronto) na tela central. É o sinal para acelerar, uma vez que sem ruído algum só assim para saber que o carro está ligado.

No modo Low, em qualquer velocidade o condutor pode desacelerar e até parar apenas tirando o pé do acelerador. Dessa forma os freios são preservados, reduzindo a quantidade de energia desperdiçada, o que aumenta a autonomia do veículo. Se precisar usar os freios, não há problemas, além de eficientes eles ajudam a converter a energia cinética em eletricidade e transferi-la novamente para a bateria.

Autonomia superior a 380 quilômetros

Esse é o principal ponto focado pela fabricante. O modelo vem equipado com baterias de Lítio de 288 células, agrupadas em três conjuntos condicionados sob o piso da cabine. Para carregar a bateria de 60KWH basta utilizar o carregador básico fornecido pela GM em uma tomada residencial comum, de 220VAC/10A. Este modo permite uma taxa de carregamento média de 10km por hora de carga.

Ainda há o kit opcional para recarga rápida, permitindo que em cerca de 30 minutos a bateria seja carregada para rodar 144 km. É uma tentativa de resolver a escassez de pontos para recarga quando é excedida a capacidade da bateria. Nos Estados Unidos, o Bolt conta com uma conexão para tomada industrial mais comum no país estrangeiro. Nesse modo de 240 volts e 32 amperes, a recarga da bateria é mais rápida. Por exemplo, em uma hora de carga é possível armazenar energia suficiente para trafegar por 40 km.

O público brasileiro, que dificilmente tem acesso a essas tomadas industriais, terá de carregar o Bolt em casa e adaptar-se ao trajeto diário. Apesar das dificuldades a GM tem grandes planos para os modelos elétricos no país. Há alguns dias, Carlos Zarlenga, presidente da GM Mercosul, afirmou que não se espantaria se o Bolt fosse produzido no Brasil nos próximos dez anos.

O lançamento é uma pequena parte dos planos da montadora para trazer mais elétricos para o país. Até o momento não foi enfatizado como o carro será oferecido para o mercado nacional, contudo é esperado que o modelo seja vendido diretamente aos usuários ou ser alugado por meio da Maven em um sistema que resolverá o custo de propriedade do Bolt, pois o motorista não precisará comprá-lo para dirigi-lo.

Possibilidade de alugar o Bolt

A Maven é uma companhia que atua nos EUA desde 2016 e no Brasil atua em fase experimental. Sua proposta lá fora é de alugar o modelo elétrico por US$ 8 a hora. O cliente pode alugar por meio de uma aplicação para smartphone da mesma forma que ocorre com as bicicletas compartilhadas em algumas cidades do país.

O condutor só precisa baixar o aplicativo, escolher o local de retirada, o veículo desejado e o local de devolução. As portas são destravadas pelo próprio aparelho e as chaves se encontram no interior do carro. Além disso, a taxa de aluguel já inclui o combustível, seguro e demais sistemas de monitoramento, o OnStar que já está disponível aqui.

Além do Bolt, a Maven disponibiliza outros modelos da GM nos Estados Unidos. São quatro categorias divididas em Compact com o Spark, Cruze; Sedan com o Buick Regal e o Malibu; SUV com o Cadillac Escalade, GMC Yukon e Eco com os modelos Bolt e Volt.

Preço e ficha técnica

· O preço de venda inicial será de R$ 175 mil (nos EUA esse valor é de US$ 37.500);

· 200 cv de potência;

· 36,9 mkgf de torque;

· Acelração de 0 a 100 jm em 6,5 segundos;

· Driver Information center com tela touch de 10,2”;

· Bateria de 60kwh com 383 km de autonomia.

Por Robson Quirino de Moraes

Chevrolet Bolt EV 2019

Chevrolet Bolt EV 2019

Chevrolet Bolt EV 2019


O Tiggo 2019 oferece uma longa lista de itens de série. Ele chegará no Brasil em breve, mas ainda não há data definida.

O Chery Tiggo 4 começa a mostrar que não perde em nada para seus concorrentes, inclusive aqueles que já estão consagrados no mercado, o que prova que a empresa aprendeu ao longo dos últimos anos que era preciso melhorar muito para ter seu espaço. O primeiro Tiggo chegou há alguns anos prometendo muito e oferecendo pouco, eram modelos que não tinham a maturidade do que é apresentado hoje e por isso as vendas nunca emplacaram.

Mas agora é bem diferente e a Chery promete mudar a história e quem tem a ganhar é o consumidor que contará com mais um bom veículo no mercado.

Aos poucos o Tiggo foi ganhando novas opções, trouxe modelos em tamanhos diferentes e uma linha de motores diversificada, inclusive com opções 1.6, 2.0 e até 2.4. Depois de mais algum tempo chegou os modelos com câmbio CVT além daqueles com transmissão manual. Aqui no Brasil, a Chery começou a lutar por seu espaço no mercado em 2009 quando trouxe a primeira versão do Tiggo, que tinha câmbio manual e tração 4×2.

Agora o Tiggo 2019 chega com uma linha surpreendente e alguns detalhes até fazem com que o modelo fique parecido com um SUV. Na parte externa há vários apliques plásticos deixando o carro com um visual diferenciado. A dianteira conta com um ar robusto e vem com um design mais quadrado, sendo que os faróis agora estão bem alinhados com a grade e logo abaixo estão as luzes diurnas com detalhes cromados.

Na lateral, o Tiggo 2019 quase não tem vincos, mas a moldura acima das rodas chama a atenção e logo acima da linha dos espelhos há uma separação da cor. É um visual bastante interessante e só o tempo irá dizer se o consumidor brasileiro aprovou ou não tais mudanças. A traseira também traz novidades e chega até mesmo a destoar do estilo de um SUV, ficando mais parecido com um hatch, quem tem bons conhecimentos de automóveis irá achar bem parecido com o Celer.

Na parte inferior do Tiggo 2019 também tem muito plástico, o que acabou tirando um pouco aquele visual sofisticado, mas não ficou feio. Na tampa do porta-malas há uma linha cromada passando bem entre as lanternas, como se fosse para unir as luzes de ré. O carro conta com vários pequenos detalhes, mas que fizeram uma diferença incrível no visual.

Mas o acabamento interno, no geral, é bom e mostra que houve grande evolução se comparado com a versão anterior. Ainda na parte interna é possível conferir a presença de acabamentos em preto brilhante combinando com cromado e para dar um toque final os plásticos são texturizados. Foi usado couro sintético somente em uma parte das portas.

O painel conta com instrumentos sofisticados, tem o computador de bordo que sempre traz informações importantes ao motorista e tem o conta-giros que funciona na direção oposta ao da velocidade. A princípio, tudo isso pode confundir um pouco o condutor, mas aos poucos vai se acostumando. Tem ainda o fato de que o consumo é marco em 'litros por 100 km' e não da forma como o brasileiro conhece bem, que é de km/l.

A central multimídia garante conexão tanto com o Apple CarPlay como também o Android Auto, o que já é um ponto importante para que o modelo tenha boa aceitação no mercado.

Quanto ao espaço interno, o Tiggo 2019 não fica atrás da concorrência, são 4,2 metros de comprimento e 2,5 metros de entre-eixos. É um espaço oferecido hoje pelos hatches aventureiros, entre eles o Onix Activ e também o HB20X. Destaque também para o porta-malas com seus 420 litros de espaço.

O Tiggo 2019 oferece uma longa lista de itens de série, então é bom ficar atento e fazer as contas para ver o que realmente será útil. A lista conta com câmera de ré, ar-condicionado automático, piloto automático, trio elétrico, sensor de estacionamento, indicador de pressão dos pneus e muito mais. O Tiggo 4 chegará no Brasil em breve, mas ainda não há data definida.

Por Russel

Chery Tiggo 4 2019

Chery Tiggo 4 2019


O novo BMW X2 pode ser considerado um SUV compacto que tem um estilo cupê, apostando muito no visual.

A BMW apresentou o X2 Concept no Salão de Paris, pela primeira vez, no ano de 2016, sendo muito elogiado. Um modelo considerado um SUV compacto, com uma pegada de cupê e capacidade esportiva. Agora em 2018, o X2 chega com o mesmo conceito visual e com mecânica refinada.

O novo BMW X2 pode ser considerado um SUV compacto que tem um estilo cupê, apostando muito no visual. Na sua dianteira há uma grade levemente mais bicuda e na parte de baixo do para-choque conta com grandes entradas de ar. Um estilo de cara fechada é dado por seu conjunto óptico com tecnologia full-LED adotando linhas anguladas em seu capô. Possui uma linha de cintura em direção a parte superior e um teto mais baixo, dando um ar de modernidade e esportividade. É possível imaginar o modelo como sendo um hatch mais encorpado e mais espaçoso. A coluna C possui o emblema da marca convidando a dar uma olhada na traseira, que possui lanternas horizontais em LED.

Internamente, o modelo conta com tudo que se esperar de um veículo fabricado peal BMW. O acabamento é de ótima qualidade, contando com uma faixa que dá efeito um de fibra de carbono, além de uma faixa em LED, a qual tem integração com o teto solar panorâmico, os painéis das portas e também o painel digital. Um formato mais esportivo foi dado para os bancos localizados na frente, além do modelo contar com ar condicionado de duas zonas e ajustes elétricos. Ainda está equipado com central multimídia de 6,5 polegadas, câmera de ré, sensor de estacionamento, pneus run-flat e 6 airbags distribuídos pelo modelo.

O X2 que é fabricado sobre a UKL, uma plataforma que o X1 e o Mini também compartilham, estreia o propulsor turbo TwinPower de nova geração que entrega 192 cv entre 5.000 e 6.000 rpm e torque de 28 litros, com um torque de 6 kgfm ao atingir de 1.350 a 4.600 giros. O motor possui novos ajustes se comparado com o que equipa o X, como, por exemplo, os pistões que passaram a ter um menor diâmetro e um curso maior e o coletor do escapamento que passou a ser fundido ao bloco, resultando em uma diminuição de aspereza e vibração. Funcionar paralelamente ao câmbio de 7 velocidades com dupla embreagem, um Getrag de caixa seca, tendo tração para as suas rodas dianteiras.

O BMW X2 possui um silêncio interno bem chamativo. Ao trafegar em velocidades consideradas legais, seu coeficiente aerodinâmico é de somente 0,28 dando uma bela qualidade acústica para um veículo que é considerado SUV. No momento em que se acelera, a velocidade vai se elevando respondendo bem aos comandos do condutor e com rápida resposta. Ao fazer uso do modo Sport para conduzir (o modelo ainda conta com o Comfort e Eco), sua direção elétrica passa a ser mais firme, da mesma forma que a suspensão, já o propulsor passa a funcionar em rotações mais elevadas visando respostas ainda mais dinâmicas. Isso faz com que o veículo seja conduzido em boas velocidades com uma segurança extrema, levando em consideração até mesmo a inclinação mínima de sua carroceria quando estiver entrando em curvas vigorosas.

A sua direção elétrica é bem afiada e prontamente responde aos comandos do motorista, já suas marchas são trocadas com extrema rapidez e no momento correto. Para os que preferirem realizar a troca manual, ainda há a opção de fazê-la por meio das aletas do volante.

A sDrive20i GP, que é a versão de entrada será comercializada por R$ 211.950, já a sDrive20i M Sport sai por R$ 246.950.

Por Filipe Silva

BMW X2 2019

BMW X2 2019


O BMW i8 chega em 2019 arrojado e com pinta de ?empresário? devido ao design arrojado e bem estruturado de seu interior.

Um dos carros mais desejados por boa parte da população brasileira chega em 2019 com grandes desafios para seu comprador e apaixonados por BMW.

O BMW i8 chega em 2019 arrojado e com pinta de ‘empresário’ devido ao design arrojado e bem estruturado de seu interior.

Uma das premissas que chega com força neste novo modelo é seu motor que pode fazer chegar 100 km em 4,5 segundos, mostrando mais uma vez sua imponência.

Com 420 cavalos, o sonho de todo motorista esportivo é chegar ao seu destino com autoridade e respeito, mas não é qualquer carro que consegue lhe dar este prestígio. A importância deste novo modelo só traz a confiança que todo apaixonado por este veículo deseja.

Questão responsabilidade social

Nos últimos tempos, vem sendo desenvolvido carros altamente sustentáveis para diminuir um pouco da emissão do CO2, com isso, a tendência é que passa a ser mais popularizada os produtos de qualquer linha automotiva daqui a alguns anos.

No caso da BMW i8 além de sua aceleração ser considerada interessante, outro ponto a ser observado é o baixo consumo na emissão de poluentes, cerca de 2,1 a cada 100km rodados.

Quesitos importantes não poderiam faltar nesta nova linha

O consumidor assíduo da BMW i8 não poderia de deixar de observar os mínimos detalhes de sua configuração, desde o motor até o seu acabamento. Por isso, conta ainda como acessórios interessantes como: 6 airbags, importantes para diminuir qualquer colisão, em caso de acidente, aplicativos integrados além de uma estabilidade e conforto que só este modelo pode lhe proporcionar

Outro detalhe a ser observado é a câmera 360 graus para estacionar com mais conforto e segurança dos passageiros quanto a quem dirige. Diante aos novos modelos que estão surgindo no mercado, é evidente que precisam se ‘recompor’ da mesma maneira como uma pessoa comum, ou seja, recuperar energia. A linha de 2019 possibilita a recuperação de energia, uma grande vantagem daquelas que todo apaixonado por carro queria ter.

Além destas possibilidades o i8 ainda conta com sistema de voz em 3D para ajudar a localização de lugares inicialmente inexplorados, dando ponto positivo a poderosa máquina esportiva. Se uma voz já é interessante, imagina então sete alto falantes!

Para os passageiros em questão, principalmente nas mulheres, o a BMW ainda conta com um espelho para poder retocar a maquiagem, o que não deixa de ser válido, em horas bastante desgastantes por ficar muito tempo no carro.

Diante aos apaixonados por LED, o carro é ótimo e ele pode ser rebaixado (mais ainda do que já é), o que vem sendo importante para entender as novas tendências deste mercado que ainda continua em grande expansão, apesar do declínio de suas vendas como num todo devido à crise econômica mundial.

O estilo esportivo proporciona altas aventuras com este veículo, tornando-se desejável a todos os amantes automotivos. Ótimo aliado para quem quer estradas de terra, campo ou até mesmo espaços completamente inundados pelas vazantes do interior do Brasil. Ideal para quem fugir das imensas responsabilidades corporativistas que o mercado de trabalho lhe dá.

O sistema altamente tecnológico ajuda a manter o nível de sua regulação na estrada, diante disso é bom considerar o sistema de freios eficientes.

Ficha Técnica

Um dos motivos que podem destacar nesta linha 2018-2019 é sua velocidade máxima, podendo chegar a incrível potência de 250 km, sua tração é integral, seu tanque pode ser abastecido com até 30 litros e o porta malas contendo 150 litros.

Ótimos motivos para desejar sua compra desta BMW, porém, no quesito preço ainda é sonho de boa parte da população brasileira, já que nem todo mundo poderá almejar este fabuloso carro, já que não sai da bagatela de R$799.950,00 se for comprado à vista.

Por Thalles Cakan

BMW i8 Roadster 2019

BMW i8 Roadster 2019

BMW i8 Roadster 2019


O novo Audi RS 4 2019 tende a superar as expectativas, sobretudo pelo impacto que é capaz de causar.

Toda estreia de um novo automóvel constitui um evento que atrai consumidores, empresários e a mídia, dada a dimensão que essa situação toma na vida social. O novo Audi RS 4 2019, por exemplo, tende a superar as expectativas, sobretudo pelo impacto que é capaz de causar.

Trata-se de um veículo munido de:

Suspensões com firme ajuste, sobretudo em seu modo Dynamic; está aparelhada de uma direção elétrica muito direta transmitem mais confiança ao motorista, no momento de acelerar; está equipado de um tipo diferente de estabilidade e de tração integral, a qual garante maior aderência dos quatro pneus sobre o asfalto.

Entretanto, apesar da agressividade no design o interior é suave, todo revestido de couro perfurado; o volante produzindo em base reta e os bancos são de tipo esportivo e inteiriço, munidos dos ajustes elétricos, que produzem massagem e aquecimento. Em termos de dimensões exteriores, são 2,82 metros de entre eixos, que proporcionam maior espaço para até quatro adultos, e o seu porta-malas tem capacidade para 505 litros. Deste modo, se trata de um modelo com desempenho esportivo e versatilidade de um SUV para toda a família.

De acordo com especialistas, as vendas deste automóvel no Brasil estão confirmadas neste mesmo segundo semestre de 2018. Os valores para o mercado, no entanto, ainda não foram divulgados, embora, na Europa estejam custando em torno de 79.800 euros, o equivalente ao preço de 323 mil sem taxas impostas.

Outras especificações são:

Nesta versão a perua está, por assim dizer, mais apimentada, tornando-se uma máquina equipada com motor tipo 2.9 V6, mais parrudo, munido de duas turbinas, garantido um desempenho de 456 CV e 61,2 KGFM. Munido de um câmbio estilo automático em oito velocidades e mais a tração, que é integral. Este carro possui capacidade de entregar um desempenho suficiente, que faz honrar a história do modelo.

Embora a história deste modelo remonte há mais de 20 anos, a versão atual está garantido novo impulso à companhia. É um veículo tradicional da empresa, que, ao longo do tempo sofreu significativas mudanças, evoluindo criteriosamente. O modelo 2019 está pesando um total de 1.790 kg, o que significa, conforme os especialistas, que o Audi RS ficou 80 kg mais leve, tornando-se o RS 4, diante de sua geração anterior.

A alteração no motor contribuiu não apenas para a redução de seu peso, na totalidade, mas, sobretudo, e por mais paradoxal que pareça, com um aumento significativo na força de torque. Desta maneira, o novo motor pode gerar cerca de 17,3 KGFM de torque a mais que o modelo anterior.

A ficha técnica completa, enumerando todos os atributos do Audi RS 4 segue abaixo:

Equipado com motor dianteiro, longitudinal, tipo V6, Biturbo, estilo 2.9 e 24V, com injeção direta de gasolina; a sua potência é de 456 CV à 5.700 rpm; a força de é de 61,2 kgfm à 1.900 rpm; o tipo de câmbio é automático em oito marchas, suplementado pela tração integral; a direção é Elétrica; a suspensão é de tipo Independente, com Multilink na parte dianteira e na traseira; o sistema de freios é a discos ventilados, tanto na parte dianteira quanto na traseira; o conjunto de pneus utilizado é de tipo 265/35 R aro 19; o comprimento é de 4,78 metros, a largura é de 1,86 metros, altura de 1,40 metros e o entre eixos é de 2,82 metros. O tanque com capacidade de 58 litros; o porta-malas com capacidade para 505 litros e pesa 1.715 kg. Tudo isso suplementado pela central multimídia de tipo 7 pol. Sem Touchscreen. A garantia é de 2 anos.

Por Paulo Henrique dos Santos

Audi RS 4 2019

Audi RS 4 2019

Audi RS 4 2019


A previsão é de que essa nova picape, de porte médio e de luxo, chegue às concessionárias a partir do primeiro semestre de 2019, dado que será nesse período que a mesma começará a ser produzida na esteira da unidade do grupo Renault-Nissan na cidade

Todo lançamento de um novo veículo, na atualidade, consiste em um grande evento entre os consumidores, sobretudo entre os mais abastados. Recentemente, uma das maiores companhias automobilísticas europeias promoveu a pré-estreia de um novo carro.

Trata-se do lançamento de um inédito modelo, o Mercedes-Benz Classe X, edição 2019, o qual não tem data prevista, até o momento, para estreia no Brasil. Por enquanto, a única previsão é a de que essa nova picape, de porte médio e de luxo, chegue às concessionárias a partir do primeiro semestre de 2019, dado que será nesse período que a mesma começará a ser produzida na esteira da unidade do grupo Renault-Nissan na cidade de Córdoba, na Argentina. Entretanto, os clientes ingleses estão em condições de poder encomendar uma versão utilitária via internet, para recebê-lo diretamente em casa, ou com opção de retirada em alguma revendedora.

Até o momento, este modelo Classe X está disponível no próprio site oficial da companhia Mercedes-Benz apenas em sua série especial intitulada Edition 1. Esta versão é uma criação destinada, de modo específico, para os clientes do mercado britânico, dado que o segmento se mantém muito aquecido naquela monarquia. Oriunda da Espanha, esta picape se tornou a primeira da categoria que está sendo 100% comercializada via internet. Será possível adquirir qualquer versão deste modelo à vista ou por meio de financiamento. O valor inicial está em 49.703 libras, sendo o equivalente a R$ 246 mil.

Esta mesma configuração do lançamento que está sendo vendida por encomenda na Terra da Rainha, está disponível em um pacote bem mais completo que inclui mais equipamentos, o qual em breve deverá suplementar na versão Top de Linha Power. Entretanto, a sua mecânica faz parte da versão alternativa dita intermediária, o Progressive X250d, que está equipado de um motor 2.3 biturbodiesel com 190 CV e mais 45 KGFM em torque; munida de câmbio automático em sete marchas. Este conjunto constitui o mesmo anteriormente oferecido pela Nissan Frontier, o qual se tornou a base do modelo Classe X.

Este mesmo pacote inicial destinado aos britânicos está repleto dos seguintes atributos:

Disponível na cor preta metálica; munido de rodas de liga leve de aro raio 19 polegadas e mais um "Kit Inverno", que produz calefação sob os bancos dianteiros e nos retrovisores externos; munido da regulagem de temperatura no seu jato de água para o limpador de para-brisas. Esta picape está equipada de modo poderoso com a tração 4×4 estilo reduzida, sendo sempre vendida com carroceria de cabine dupla. Em território brasileiro a companhia disponibilizará três versões: a Pure; a Progressive e a Power.

No mês de setembro do ano passado, 2017, a página da Autoesporte fez antecipar os valores nos quais a Mercedes-Benz Classe X deverá ser comercializada. São preços sugeridos que devem permanecer numa escala entre 180 mil a 240 mil, porém, dada a volatilidade atual do dólar, a empresa pretende definir essa situação apenas na véspera do lançamento oficial.

A estreia está programada para o início de 2019, portanto, a montadora certamente abrirá uma apresentação de grande proporção desta picape no tradicional Salão do Automóvel de São Paulo, no próximo mês, novembro de 2018.

Para este evento será revelada uma série de detalhes, sendo esta a programação da pré-venda deste modelo no Brasil, em caso de o seu lançamento ser realizado já no início do ano de 2019. Entretanto, se a sua estreia oficial for prorrogada para o meio do ano de 2019, então será provável que a exibição do veículo na capital do Estado de São Paulo se torne uma espécie de laboratório de avaliação de sua receptividade. Vale a pena conferir a novidade e aguardar mais umas semanas.

Por Paulo Henrique dos Santos

Mercedes-Benz Classe X 2019

Mercedes-Benz Classe X 2019

Mercedes-Benz Classe X 2019


O modelo deverá ser apresentado no mês de outubro para o mundo todo e então estará presente no Salão do Automóvel de São Paulo, com o objetivo de ser lançado no começo de 2019 de forma oficial.

O mercado brasileiro de SUVs está cada vez mais aquecido. A Volkswagen vai lançar o novo T-Cross, que faz parte de diversos modelos novos que a montadora prometeu mostrar até o ano de 2020. Tendo um comprimento de 4,19 metros e entre-eixos de 2,65 metros, o novo SUV surpreende com seu espaço interno amplo. O design é discreto, mas bem moderno, porém não é muito ousado. Duas opções de propulsores serão disponibilizadas, ambas sendo com tecnologia TSI, uma com 1000 cc e outra com 140 cc, tudo isso acoplado a uma caixa de transmissão automática com seis marchas.

Fabricado na cidade de São José dos Pinhais, no Paraná, o modelo deverá ser apresentado ainda no mês de outubro para o mundo todo e então estará presente no Salão do Automóvel na cidade de São Paulo, no mês de novembro, com o objetivo de ser lançado no começo de 2019 de forma oficial.

No mercado brasileiro o Volkswagen T-Cross chega para brigar com Hyundai Creta, Ford EcoSport, Honda HR-V, Chevrolet Tracker e alguns outros. Alguns testes constataram que o novo T-Cross é um utilitário esportivo equilibrado, que embora pareça pequeno externamente é espaçoso internamente, além de possuir um eficiente conjunto mecânico. O propulsor tem força suficiente para o que se exige dele e com sobra, isso devido à combinação perfeita do seu câmbio automático, o qual otimiza o uso da força. O motor consegue gera 150 cavalos de potência e um torque de 25,5kgfm, que desta forma garantem um bom desempenho para o SUV. O propulsor de mil cilindradas (1.0 200) também TSI gera uma potência de 128 cavalos com um torque de 20,4kgfm. Em todas as suas versões o veículo será equipado com transmissão automática.

O Volkswagen T-Cross possui 4,20 metros de comprimento e altura de 1,56 metros. A capacidade do seu porta-malas é de 373 litros, porém pode bater a marca de 420 litros. Na traseira, seu banco possui encosto reclinável e o assento dianteiro do passageiro permite ser dobrado, o que facilita o transporte de elementos com comprimento maior. O seu estepe se localiza na parte interna do porta-malas, com pneus na dimensão 195/65 R15 e roda de aço, diferente do conjunto que é utilizado, um pneu 205/55 e rodas de 17 polegadas em liga leve. O seu porta-malas ainda permite dividi-lo, facilitando a acomodação de objetos menores.

O modelo foi criado pela engenharia do Brasil para a América Latina e faz uso da plataforma MQB, esta que também é utilizada no Virtus e no Polo. É bem semelhante ao modelo comercializado no mercado europeu, entretanto possui 86 mm de entre-eixos a mais e é 10 mm mais alto. O T-Cross será colocado no mercado em oito cores diferentes e teto preto como opcional. O seu interior contará com iluminação ambiente. As lanternas e os faróis traseiros possuem tecnologia LED. Na lista de itens opcionais estão o sistema de áudio da Beats Sound, com potência de 300 watts e um amplificador com oito canais, além de um teto solar panorâmico. Já de série o modelo é equipado com quatro entradas USB e saídas de ar-condicionado no banco de trás.

A sua versão top de linha permite ser equipada com Active Info Display e o Digital Cockpit, com apresentador digital que exibe diversas informações, localizadas bem adiante do condutor, até mesmo mapa de navegação.

Todo esse conjunto chega ao mercado nacional para incomodar a concorrência, porém ainda não se sabe se seu preço também será competitivo. Tendo como base os preços praticados pelo novo Polo, o qual faz uso da mesma plataforma, o utilitário compacto pode passar dos R$ 90 mil com tranquilidade.

Por Filipe Silva

VW T-Cross 2019

VW T-Cross 2019

VW T-Cross 2019


A nova estreia da companhia Honda é o modelo WR-V 2019, que foi revelado ao mercado sem muitas alterações externas, entretanto, dado o prestígio da empresa, o veículo promete muita mais segurança e conforto para os seus usuários.

Todo lançamento de um novo veículo se torna um grande evento para os consumidores, sobretudo para aqueles com maior poder aquisitivo.

A nova estreia da companhia Honda é o modelo WR-V 2019, que foi revelado ao mercado sem muitas alterações externas, entretanto, dado o prestígio da empresa, o veículo promete muita mais segurança e conforto para os seus usuários.

Ele foi mais aperfeiçoado em seu interior, passando por algumas poucas alternações em seus bancos, por exemplo, que passaram a ser produzidos em detalhes de cinza. Este novo modelo da Honda, já em comercialização, está repleto de especificações que valem a pena ser descritas.

Trata-se, portanto, do SUV WR-V que está munido de algumas características semelhantes às do modelo Honda Fit e do HR-V. Este new Honda WR-V 2019, entretanto, está mais longo em 2 cm; sendo 6 cm mais alto e em sua distância de entre-eixos está 2 cm mais amplo do que o modelo Fit. Outra grande novidade está no seu motor de 1.5 16V tipo Hatch.

Deste modo, para que todo consumidor interessado possa ter uma noção de conjunto, foram reunidas as informações técnicas essenciais do modelo atual, embora as mudanças não sejam em larga escala:

Possui motor tipo 1.5 L 16 V SOHC i-VTEC FlexOne; seu desempenho é de 116 CV – 115 cv (g), em 6.000 rpm; em torque ele abrange 15,3 kgfm – 15,2 kgfm, em 4.800 rpm; munido de tração dianteira; possui transmissão automática de tipo CVT; os pneus utilizados são do modelo195-60 R16, em raio de liga leve, Aro 16 polegadas; direção de tipo EPS ou Eletroassistida Progressiva; a suspensão dianteira é de tipo MacPherson; a suspensão traseira é em Barra de Torção; a distância do entre eixos é de 2.555 mm; o comprimento total é de 4.000 mm; a sua altura é de 1.599 mm e a largura é de 1.734 mm; o peso fica em 1.590 kg; a capacidade do tanque de combustível é de 45,3 l; o porta malas tem capacidade para 363 L; função de alimentação em Flex para Gasolina e Etanol.

Essa lista apresenta o conjunto essencial dos equipamentos, desde os mais simples até as estruturas mais tecnológicas, as quais compõem a atualização operada neste veículo destinado à concorrência de automóveis em 2019.

Entre as especificações mais atuais, segue a lista:

Possui uma micro antena instalada na parte traseira de seu teto; equipado com Brake light; munido de câmera de ré; possui os faróis de neblina; equipado com uma nova grade frontal inteiramente cromada e suplementada de acabamento black piano; possui um limpador de para-brisa em função intermitente e mais um limpador do vidro traseiro; possui maçanetas externas na mesma cor do veículo; equipado de um para-brisa Degradê; um novo Rack de teto; sistema de ar-condicionado; possui o banco do motorista com função de regulagem para altura; munido de iluminação interna dianteira de modo individual e central, além da um sistema de iluminação interna para o porta-malas; sistema de vidros elétricos em todas as janelas; o seu volante é multifuncional, com acabamento todo revestido em couro; possui o airbag frontal e o lateral destinado ao motorista e ao passageiro dianteiro; sistema de alarme; munido de uma trava de segurança central para os vidros dos passageiros e da trava de segurança instalada nas portas traseiras; o sistema de travas elétricas está munido de travamento automático, acionadas quando acima de 15 km/h, entre outros atributos.

Os valores atualizados do modelo Honda WR-V 2019 seguem abaixo, conforme o site icarros:

A versão EX está disponível por R$ 82.100, anteriormente por R$ 81.400. A versão EXL está disponível por R$ 86.200, anteriormente por R$ 85.500.

Por Paulo Henrique dos Santos

Honda WR-V 2019

Honda WR-V 2019


O SUV da Honda está sendo reestilizado ao redor do mundo e logo chegará mudado aqui no Brasil também.

O novo design de meia-vida do Honda HR-V em sua primeira geração, o qual foi exibido há um tempo no continente asiático, chegou recentemente aos Estados Unidos e agora está prestes a chegar por aqui. Na terra do Tio Sam o veículo será comercializado por uma cifra que se inicia em US$ 20.520, isso ainda sem os impostos que incidem sobre a compra, onde lá é cobrado separado. Esse valor, aqui no Brasil se aproxima dos R$ 77 mil.

Aparentemente, o utilitário esportivo ficou bem parecido com o Vezel da Ásia, onde a principal mudança fica por conta da mudança nas cores das setas, o que dá a entender que o automóvel que será comercializado em território brasileiro tem todas as chances de sofrer as mesmas alterações estéticas. As novidades principais estão no design dos faróis, que ficaram mais pontudos, as lanternas da parte traseira que passaram por um rearranjo interno e a grade dianteira que ficou mais aberta, sendo dividida em colmeia.

A nova geração do HR-V está chegando ao movimentado mercado brasileiro. Inclusive, ele será uma das atrações principais a serem apresentadas no Salão do Automóvel da cidade de São Paulo, que acontecerá no mês de novembro.

Embora o desenho seja novo, não se espera qualquer tipo de mudança na sua parte mecânica, visto que o seu irmão americano ainda irá usar um propulsor i-VTEC 1.8 aspirado, com 4 cilindros que gera uma potência de 141 cavalos. A diferença entre eles é que aqui no Brasil este motor é bicombustível e consegue ter 140 cavalos de potência ao utilizar etanol. Sua caixa de transmissão sempre será o continuamente variável, conhecido popularmente como CVT (continuamente variável).

Quais são as mudanças?

As mudanças já se iniciam pela tração, a versão top de linha nos Estados Unidos será vendida com um permanente sistema integral, já aqui no Brasil a tração sempre será dianteira. Vale ressaltar também que o modelo americano irá contar com diversas tecnologias ativas no quesito segurança que ainda estão longe da realidade brasileira, sendo elas: assistente para frenagem contra colisão, além de assistente de manutenção em faixa, que conta com aplicações automáticas para frenagem e alertas, caso seja preciso, e ainda um controle adaptativo de cruzeiro.

Sem contar que o pequeno SUV americano recebe, também, amortecedores novos com um reforço de estrutura na coluna A com o objetivo de se adequar aos novos parâmetros do instituto de segurança americano de vias, o IIHS.

E a cabine?

Na parte interna, os elementos como guarnições de portas, painel, volante, bancos modulares e console central suspenso continuarão sendo os mesmos já utilizados na atual versão do HR-V. A montadora apenas retocou os filetes que pode ser preto brilhante ou cromados e os revestimentos dos bancos.

Um computador de bordo novo é que será o grande diferencial. Será digital e com tela TFT a cores com 4,2”, que ficará localizado em seu quadro de instrumentos. A central multimídia possui um display de 7 polegadas e foi melhorada na versão top de linha, a Touring, que agora passou a ter novos ícones e também gráficos novos, sem contar que agora tem um comando físico de volume novo.

O HR-V norte americano irá contar com diversos itens de série, logicamente tendo suas variações para cada uma das versões, os elementos serão: faróis de full-LED, sensor presencial na própria chave, controles de tração e estabilidade, seis airbags, câmera de ré com diversos gráficos e ângulos (dinâmicos ou estáticos, sensores anticapotamento e ainda contará, na cabine, com atenuamento dos ruídos que ocorrerem na parte externa).

Por Filipe Silva

Honda HR-V 2019

Honda HR-V 2019


BMW Série 3 tem detalhes luxuosos mesmo trazendo um design esportivo. Sua estreia no Brasil será em 2019.

Novo carro da BMW traz muitas novidades, entre elas estão: Muito espaço, tecnologia e designe despojado. Muitos usuários já estão com alta expectativa sobre todas as novidades desse carro. Apesar da BMW Série 3, só começar a ser vendida em março de 2019, ela já é muito desejada. Não é novidade que a marca é famosa por lançar carros completos e cheios de detalhes inovadores, e não seria diferente com esse novo lançamento.

Carro com design agressivo

Um dos detalhes que mais chama a atenção desse carro é seu novo design. Ele vem mais robusto e agressivo, trazendo a aparência esportiva bem forte. Essa mudança já agradou muito aos consumidores que esperam ansiosamente pelo lançamento desse carro. Um detalhe bem chamativo da parte externa desse carro é sua grade frontal dupla, que fica bem visível aos olhos de qualquer um. Essa grade ficou mais alta e larga também e não tem mais alinhamento com os faróis. A parte traseira possui lanternas com luzes em formato de L.

BMW Série 3 é maior e com mais espaço interno

A novo carro da BMW vem maior que a versão anterior. Suas medidas aumentaram e agora tem 4,1 cm a mais entre eixos e 8,5 cm no tamanho total. Esse é um modelo de carro indicado para quem sente segurança ao dirigir e até mesmo para estacionar. A boa notícia é que seu espaço interno também está maior, e isso significa que os usuários vão ter mais conforto ao viajar nesse carro. Esse carro é indicado para famílias com mais de 4 pessoas ou com crianças.

Falando sobre o motor desse carro

Já dá para imaginar que o motor da BMW Série 3 tem um ótimo motor né mesmo? Esse carro possui tração 320d x Drive e sua potência máxima vai de 152 cv a 280 cv. Esse carro também pode ser abastecido com diesel e gasolina, o que torna esse carro ainda mais versátil. Esse carro é indicado para quem gosta de velocidade sobre 4 rodas e ao mesmo tempo ter segurança.

Carro com muita conectividade

Para quem gosta de um carro com recursos de conectividade, precisa saber que a BMW Série 3 tem muita tecnologia em sua parte interna. Esse é um detalhe crucial em um carro desse porte, pois ajuda a manter a viagem mais agradável e traz conforto para todos os ocupantes do carro. Na parte interna o usuário vai encontrar: controle de cruzeiro adaptativo, painel de instrumento digital com tela de 12,3 polegadas, diversos assistentes de direção, central de multimídia com tela de 10,25 polegadas, alerta de permanência em faixa e de tráfego cruzado e frenagem autônoma.

Função especial que vai agradar a muitas pessoas

Um detalhe da conectividade que precisa ser enaltecido é a opção de assistente de voz. Essa função é indicada para diferentes funções. O usuário poderá ativar muitas funções apenas com o comando da sua voz. Isso mostra que o novo lançamento da BMW é muito moderno.

Veja as novidades sobre a venda da BMW Série 3 no Brasil

As vendas do novo modelo da BMW devem começar no segundo semestre de 2019. Ainda não se sabe se ele vai ser importado da Alemanha ou se ele vai começar a ser fabricado em Santa Catarina em sua sede que fica em Araquari. As únicas informações precisas sobre esse carro, é que ele será fabricado no México e na Alemanha. Suas primeiras vendas mundiais vão começar em março de 2019, e só em depois ele vai chegar aqui no Brasil.

Essas são as informações mais precisas do novo lançamento da BMW. Logo vão surgir outras informações mais precisas!

Por Cristiane Amaral

BMW Série 3 2019

BMW Série 3 2019

BMW Série 3 2019


O Mitsubishi ASX 2019 traz mudanças importantes, inclusive na parte estética, mas nada que saia muito fora do perfil de seu lançamento anterior, já que o modelo ganhou uma reestilização no visual não faz muito tempo.

A nova Mitsubishi ASX 2019 chega às lojas com muitas novidades e dando ao consumidor brasileiro mais uma opção entre os carros top de linha. Muitos modelos já foram lançados nas últimas semanas, oferecendo conforto, segurança e tecnologia de ponta, mas o ASX 2019 ainda consegue surpreender e quem esperou não vai se arrepender, pois terá uma opção a mais na hora da compra e é um modelo que vale a pena conhecer.

Desde que decidiu entrar no mercado das SUVs, há cerca de 8 anos, investindo na ASX, a Mitsubishi tem feito várias mudanças, mas sempre mantendo o estilo esportivo do seu utilitário compacto. O design, a princípio, era bem semelhante ao do Lancer, mas com o passar dos anos o modelo foi adquirindo personalidade própria. Uma das preocupações da empresa é que o carro não tivesse apenas um visual esportivo, moderno, mas que também apresentasse um bom desempenho.

Hoje, o ASX é um SUV que conquista os consumidores não apenas pelo design arrojado, o visual sofisticado, mas também por oferecer uma boa plataforma, além de conforto, segurança e altíssima qualidade.

O Mitsubishi ASX 2019 traz mudanças importantes para esta linha, inclusive na parte estética, mas nada que saia muito fora do perfil de seu lançamento anterior, já que o modelo ganhou uma reestilização no visual e isso não faz muito tempo, então não tem sentido sair mudando tudo de novo. Mas há detalhes que chamam a atenção, por exemplo, os novos faróis xenôn que deixam o modelo muito mais bonito e também garante melhor visibilidade e isso consequentemente resulta em maior segurança para o condutor e demais ocupantes.

Na lateral, o acabamento cromado na lateral deu um ar de sofisticação, além dos frisos das janelas que combinam com o conjunto e deixam o visual mais luxuoso, ainda mais para quem optar pelo modelo na cor preta, pois neste caso o cromo tem um destaque bem maior.

Destaque também para o teto solar panorâmico, que ocupa praticamente toda parte de cima, garantindo um estilo esportivo realmente como o consumidor neste perfil gosta. As rodas diamantadas têm aro 18 polegadas e dão um novo visual ao modelo, de longe elas se destacam.

Mas a parte da mecânica não é muito diferente do que o consumidor já conhece, aliás, continuará com o mesmo motor 2.0L, que oferece até 170 cv quando abastecido com etano e 160 quando for gasolina. O torque é de 22,9 kgfm com etanol e 21,9 kgfm quando abastecido com gasolina. É bom ressaltar que como o caro pesa 1420 kg, esta não é uma relação muito boa, mas também não deixa muito a desejar. Quem é muito exigente certamente terá do que reclamar, mas em se tratando do mercado brasileiro, é uma relação que atende a grande maioria. Chega próximo de 8,35 kg/cv e isto levando em consideração a potência do motor com o veículo abastecido com etanol.

Esse modelo vai de 0 a 100 km/h em cerca de 11,9s e a velocidade máxima é de 188km/h.

A transmissão é automática, o novo Mitsubishi ASX 2019 traz o tipo CVT modo manual de 6 marchas e com isso consegue garantir uma economia maior, chegando a 10,7 km/l na estrada e se for na cidade, cai para 9,4 km/l, quando abastecido com etanol. Ainda não foi divulgado oficialmente qual é o consumo médio quando abastecido com gasolina.

A versão de entrada do ASX 2019 tem valor sugerido de R$ 102.490,00 e a versão completa que oferece tração 4×4 custa na tabela R$ 119.490,00.

O consumidor precisará analisar atentamente todas as versões e ver qual atende melhor seu perfil, mas antes é bom conferir também o interior do veículo, que recebeu um acabamento luxuoso, de alta qualidade e não falta tecnologia para auxiliar o condutor.

Por Russel

ASX 2019

ASX 2019

ASX 2019


Novo Hyundai Elantra traz mais itens de segurança e mudanças notáveis.

O novo sedan Hyundai Elantra foi feito para entrar no mercado de automóveis com tudo. Com isso, alguns modelos podem ser replicados em seus próximos lançamentos, principalmente porque o seu lançamento poderá ocorrer posteriormente no Brasil.

A primeira versão personalizada da sexta geração do Elantra já foi apresentada pela Hyundai há pouco tempo fora do país, mais especificamente nos Estados Unidos, e pelo que tudo indica o carro iniciou suas primeiras vendas lá, no início do primeiro semestre deste ano.

Quem teve o privilégio de contemplar o modelo de perto sabe que o novo sedan passou por mudanças, algumas delas bastante notáveis logo de cara, como o design da sua dianteira que é composto agora por faróis novos em formato de triângulos, embelezados por grades hexagonais menores e mais largas. Além disso, no mesmo lugar, é possível notar também o estilo dos para-choques, que dessa vez vieram em formatos mais característicos e compactos ao design da frente do carro.

Quem curte um carro mais macio e potente poderá contar com rodas de liga leve nesse modelo, já que as laterais do carro são extremamente idênticas, sendo isso um diferencial que propõe mais elegância e estilo a um sedan de classe A. Outro detalhe perceptível são as lanternas com formas de bumerangue. Esses formatos têm a ver com o espaço que a placa deixou depois de ser alocada mais abaixo do para-choque do carro.

O interior do carro também não deixa a desejar em sua modernidade, pois foi bem equipado com leveza e flexibilidade no painel, com volante 100% hidráulico, macio e com recursos novos nas ferramentas de direção. A Hyundai afirma que o recurso de multimídia virá com uma tela totalmente retrátil e equipado com botões automatizados de oito polegadas, o que pode resultar em um manuseio mais preciso, fácil de ser manipulado e com comandos mais rápidos.

O modelo Elantra da Hyundai possui também vários recursos que oferecem conforto e maior assistência na condução do veículo, tais como aviso de colisão de frente, sensor automático de fadiga e um recurso extensor que oferece assistência para permanecer na faixa, entre outros. O veículo poderá vir também com um sistema integrado que detecta pedestres na rua para evitar possíveis acidentes, avisos nas saídas dos veículos em estacionamentos e garagens, e sensores de tráfego para alertar pontos cegos, capaz de identificar e alertar a aproximação de outros veículos que estejam de lados opostos ou em outras direções.

O mercado americano de automóveis terá a liberdade de escolher entre três tipos de motores disponíveis: o SEL, o SE e o Limited com versões Atkinson 2.0 de nada mais nada menos que 149 cavalos de potência. Com a versão ECO do modelo, já é possível ter 1.4 turbo de 130 cavalos, misturando-se com uma transmissão de alta complexidade de sete marchas e duas embreagens.

Uma terceira opção seria um 1.6 com quatro cilindros mais econômico, pois ele é mantido com um turbocompressor, o qual é inteiramente ligado a dois tipos de modelos de transmissão: um manual com seis marchas e automático com sete marchas na dupla embreagem. Porém, este tipo de motorização estará disponibilizado apenas nos Estados Unidos, no modelo Elantra Sport, até o fim de 2018.

A imprensa da CAOA Brasil, empresa responsável em importar e manter o Elantra no país disse recentemente em uma nota oficial pública que ainda não há previsão de quando o veículo começará a ser comercializado em território nacional, pois tudo depende mesmo da visibilidade e da aceitação no mercado mundial. Enquanto isso, eles estariam programando a importação de um modelo chamado New Elantra, o qual seria reestilizado para ser comercializado especialmente no Brasil.

Por Daniela Almeida da Silva

Hyundai Elantra 2019

Hyundai Elantra 2019

Hyundai Elantra 2019


A Suzuki procurou unir o útil ao agradável e parece que deu certo, pois o novo Vitara consegue agregar modernidade e tecnologia, segurança e beleza, tudo na medida certa, sem exageros.

Quem pensa em comprar um SUV compacto encontra no Vitara 2019 uma ótima opção, pois a Suzuki caprichou no modelo, oferecendo três versões: 4ALL, 4YOU e a 4SPORT. Essa é uma ótima alternativa para aqueles que adoram carros esportivos, mas que não querem abrir mão do luxo e conforto. Desde sua segunda geração que esse carro está no mercado nacional e já aprendeu o gosto do consumidor brasileiro, suas necessidades e o que espera de um bom veículo.

Em 2016 é que foi lançada sua última geração, por isso vinha se formando uma grande expectativa para a chegada dessas novas versões. Uma das preocupações da Suzuki sempre foi inovar a parte de acessórios, sempre oferecendo mais, deixando o Vitara com o que há de mais moderno no mundo dos automóveis. Fabricado aqui no Brasil, esse modelo consegue ter um preço mais em conta do que se fosse importado, mesmo assim seu valor é alto, pois está no patamar que atende clientes mais exigentes.

No modelo 2019, o design mais uma vez deverá ser o grande atrativo, a Suzuki procurou unir o útil ao agradável e parece que deu certo, pois o novo Vitara consegue agregar modernidade e tecnologia, segurança e beleza, tudo na medida certa, sem exageros. O carro traz linhas robustas e o consumidor ainda tem a possibilidade de personalizá-lo de algumas formas, pois são sete tipos de texturas para atender a todos os gostos e estilos.

Na parte interna do Vitara 2019, também será possível personalizá-lo, sendo dez opções de texturas para a moldura do painel, volante, câmbio e até a saída do ar-condicionado. O novo modelo ainda conta com faróis exclusivos que deixam o visual ainda mais imponente. O estilo esportivo fica a cargo das rodas de alumínio, aro 17, com saídas de ar pelas laterais.

Com tração 4×4 e consumo otimizado, o Vitara 2019 tem tudo para ser um grande sucesso de vendas, mas como não existe carro perfeito, o consumidor precisa ficar atento aos pontos negativos, que são poucos, mas existem e estão lá. Um item que pode incomodar é a falta de conforto para os passageiros. Com um carro deste tamanho, quem olha por fora até imagina que por dentro tem espaço de sobra, mas não é bem assim. A Suzuki errou na distribuição interna dos itens e acabou prejudicando muito o seu novo modelo. Se o comprador tem como uma das principais exigências, muito espaço, vai esbarrar em um sério problema. Se for em longas viagens, aí é que essa questão incomoda mesmo, é algo que para muitos não tem problema, para outros atrapalha muito, então a dica é conferir bem, fazer alguns testes, ficar um tempo dentro do carro e imaginar como seria em viagens mais longas.

Os pontos negativos não param por aí, tem ainda a questão da falta de concessionárias pelo Brasil, pois a rede é pequena, abrange apenas algumas cidades e isso certamente é um ponto que precisa ser analisado. Os consumidores de muitas cidades precisarão se perguntar qual é a possibilidade de viajar até o município onde o Vitara 2019 está à venda. E depois para fazer as revisões? E futuramente, quando o carro estragar, ou precisar levá-lo para uma manutenção preventiva? Qual é a cidade mais próxima para levar o carro? Vale a pena esse sacrifício e todos os gastos?

O Vitara 6 4ALL custa R$ 79.590. O modelo 1.6 4ALL custa R$ 85.590. A versão 1.6 4YOU tem o valor de R$ 94.900. O 1.6 4YOU 4WD custa R$ 99.990. A versão 1.4T Boosterjet 4Sport Aut tem valor de R$ 109.490. E o modelo 1.4T Boosterjet 4Sport 4WD Aut sai por R$ 114.990.

É sem dúvida alguma um carro que tem muito a oferecer e claro que os ‘contras’, então é só analisar bem para depois não se arrepender.

Por Russel

Suzuki Vitara 2019

Suzuki Vitara 2019


Um dos detalhes incríveis desse carro é seu visual externo, que possui detalhes importantes e tornam esse carro ainda mais perfeito.

O JAC T40 2019 promete deixar seu nome registrado no mercado automobilístico com uma ótima reputação. A marca fez algumas alterações nesse modelo justamente para tirar a má impressão que a marca deixou no seu lançamento passado. A boa notícia é que esse modelo vem com tudo para brigar com sua concorrência, e já posso adiantar que capacidade para isso: o JAC T40 2019. Abaixo vamos falar um pouco mais sobre os principais detalhes desse carro e informações gerais.

Carro com design moderno

Um dos detalhes incríveis desse carro é seu visual externo, que possui detalhes importantes e tornam esse carro ainda mais perfeito. Lanternas de neblina, design moderno com acabamento diferenciado, que tornam sua aparência aventureira e esportiva. E com esse estilo, esse carro tem tudo para conquistar muitos consumidores. A marca disponibiliza 6 opções de cores incríveis que são:

– Marrom Dolomita

– Branco Nevada

– Vermelho Rubi

– Preto Quasar

– Prata Imperial

– Laranja Terracota

Falando da parte interna do JAC T40 2019

A parte interna também foi bem caprichada e projetada para dar muito conforto a todos os usuários desse carro. Ele possui muitos itens modernos e que vão encantar a todos os usuários. Veja abaixo alguns dos itens que podem ser vistos na parte interna desse carro:

– Computador de bordo

– Vidros elétricos

– Entrada USB

– Câmera de ré

– Volante revestido em couro

– Bluetooth

– Entre outros

Conheça os itens de série desse carro

Os itens de série do JAC T40 2019 são modernos e ajudam a compor o estilo desse carro. A marca, pensando na análise exigente de seus futuros usuários, decidiu colocar ótimos itens que ajudariam a melhorar a potência, conforto e segurança do carro. Veja abaixo alguns desses itens:

– Monitoramento de pressão de pneus

– Ar-condicionado analógico

– Assistente de partida em rampa

– Controle de estabilidade e tração

– Vidros elétricos

– Sensores de estacionamento traseiro

– Faróis com regulagem de altura

– Lâmpadas Halógenas

– Travas elétricas

– Alarme antifurto

– Barra de proteção lateral nas portas

– Imobilizador

– Sensor de estacionamento

– Cinzeiro Vip

– Banco do motorista com ajuste de altura

– Isofix

– Kit multimídia com tela de 8 polegadas

– Rack de teto

– Iluminação no painel de instrumentos

– Encosto de cabeça para todos os ocupantes do carro

– Limpador traseiro

– Luzes de conversão estática

– Acendedor de cigarros

– Entre outros

Carro espaçoso e com porta-malas grande

Outro ponto positivo do JAC T40 2019 é que ele é muito espaçoso e permite que todos os ocupantes fiquem acomodados confortavelmente. Ele tem capacidade para 5 ocupantes e, por isso, pode ser um considerado um carro de família, seus bancos são revestidos de tecidos especial. Seu porta-malas é muito espaçoso e possui 450 litros que é serve para guardar muitas coisas como: Malas de viagem, sacolas de mercado, brinquedos e materiais de trabalho e muitas outras coisas.

Valor da versão de entra desse carro

A versão de entrada desse carro custa R$57.990,00, esse valor está muito abaixo do esperado e isso é muito bom. Pois o JAC T40 2019 possui muitas funções modernas e detalhes que poderiam o tornar mais caro. Então se você está interessado em comprar esse carro, esse é mais um motivo para concluir a compra.

Detalhes sobre o motor

O motor desse carro é o 1.5 VVT Jet FLEX que consegue fazer a potência máxima de 125 cv. Já o seu rpm máximo e de 4.000. Ele é um carro muito potente e econômico, o que torna ele ainda mais incrível do que eu imaginava.

Essas são as principais informações do JAC T40 2019!

Por Cristiane Amaral

LAC T40 2019

LAC T40 2019


Conheças todas as informações do Peugeot 5008 2018.

Peugeot 5008 2018 é um carro revolucionário que traz grandes expectativas para quem está à espera desse carro maravilhoso. Ele virá em duas versões que são: Griffe e Griffe Pack. Cada uma com seus respectivos valores. Já posso afirmar que as duas versões são espetaculares e prometem abalar as estruturas da concorrência. A marca ainda oferece um programa de recompra garantida em um total de 85%, o que se torna muito animador para os futuros consumidores.

Carro com design diferenciado e com muita ousadia

O Peugeot 5008 2018 é um carro com beleza deslumbrante e que hipnotiza. Os detalhes são extremamente chamativos e por isso ele é indicado para os usuários que não querem passar despercebidos por onde passam. Ele possui lanternas de LED na parte de traz do carro, aliás, esse é um dos detalhes lindos da parte externa, que fica mais evidente na parte da noite. Ele tem possui acabamento preto brilhante na parte externa dando um ar de luxo ao resto do carro.

Valores das versões do Peugeot 5008 2018

A versão Griffe é a versão mais simples e tem o valor de R$157.490,00, mesmo sendo a versão de entrada ela consegue ser Top de linha. Ainda não se tem muitas informações sobre essa versão, porém, já dá para afirmar que esse carro é bem potente e consegue manter uma ótima aceleração. Já a versão Griffe Pack é mais completa e custa o equivalente a R$166.490,00, essa versão possui vários itens de série de luxo e maior potência.

Carro com sistema Active Safety Brake

O sistema Active Safety Brake é bem moderno e consiste em ajudar a frear o carro quando surge algum obstáculo. Ele é indicado para pessoas que sofrem de insegurança e tem medos de algumas ações no trânsito. Ele também ajuda a avisar o motorista quando ele já está cansado de dirigir, evitando assim possíveis acidentes no trânsito.

Peugeot 5008 2018 tem porta malas enormes

Outra vantagem em adquirir esse carro é que ele possui um atrativo muito desejado pela maioria dos consumidores de carro, que é o seu porta malas grande. Ele possui 780 litros, que é espaço de sobra para carregar muitas coisas como: Objetos, malas, brinquedos e muitas outras coisas. Por isso ele é indicado para famílias que possuem mais de 4 pessoas, apesar de ele possuir 7 lugares.

Carro com ótimo controle de tração

Imagina um carro que consegue passar por diversos obstáculos sem sofrer muitos danos. Ele consegue rodar muito bem em estradas e diferentes tipos de pistas sem que o motorista precise ficar preocupado. E com o estado das estradas no nosso Brasil, essa tração vai ser de muita serventia.

Peugeot 5008 2018 vem para marcar com louvor o nome de sua marca

A Peugeot quando criou a versão 5008 2018, já tinha pensado em que queria tornar esse lançamento. Esse carro veio para marcar história e trazer total excelência. Quem pretende comprar essa máquina já sabe o tipo de carro que vai chegar em suas mãos. Apesar de não se ter tantas informações concretas, já se pode esperar que a marca não vai trazer nada mais simples que seu modelo anterior, ou seja, podemos apostar muito alto na cartada da Peugeot.

Carro de proporções grandes

Outra boa notícia sobre esse novo lançamento da Peugeot é que ele é um carro quase perfeito. Pois ele é grande e com muito espaço interno. Suas medidas são: 2,40 m de altura, 2,10 m de largura, 4,64 m de comprimento e 1,65 m entre eixos. Se o seu problema for espaço e conforto seus problemas acabaram.

Com essas informações já da para perceber que esse carro veio para conquistar muitos clientes!

Escrito por Cristiane Amaral


Modelo Bolt poderá ser lançado no Brasil em 2018, segundo a montadora.

O Bolt, um carro elétrico da Chevrolet, foi anunciado no salão do automóvel em 2016. O foco do stand da marca, no evento, foi na eficiência energética. O vice-presidente da GM Brasil, Marcos Munhoz, disse que o papel do Bolt no evento, era mostrar ao consumidor brasileiro a liderança da marca da eletrificação dos carros. A primeira vez que a Chevrolet apresentou o Monovolume Bolt foi no Salão do Automóvel em Detroit, no mesmo ano.

Apesar de no Brasil os carros elétricos não serem populares, especula-se a chegada do Bolt no país em 2018. Até pouco tempo, a marca não havia se pronunciado a respeito da chegada de um elétrico ao Brasil e nem sobre o modelo do carro. Mesmo com a marca não confirmando as suspeitas, muitos acreditam que o monovolume seria o carro lançado. Além disso, os executivos da marca vinham dando pistas de que essa seria uma possibilidade real.

O portal Uol informou que em outubro deste ano, durante o Congresso Autodata Perspectivas 2018, Carlos Zarlenga, presidente da General Motors do Mercosul, garantiu que a marca será líder de vendas de carros elétricos também. Segundo ele, se já são líderes em vendas no Mercosul, sendo o Onix o campeão de vendas da empresa, a marca também tem que liderar a eletrificação. Informou ainda que a GM tem a meta de lançar 20 carros elétricos no mundo no período de 5 anos.

Recentemente, veio a confirmação de que um elétrico será vendido no Brasil. Carlos Zarlena, em uma entrevista que concedeu ao Estadão, informou que a ideia desse lançamento é realizar um teste em relação a receptividade dos brasileiros para com o carro elétrico e que pretendem apostar na eletrificação para impulsionar o futuro da indústria. Mesmo o carro elétrico não sendo popular no Brasil, ele acredita nas possibilidades do veículo no país. Apesar de confirmada a informação, o modelo do carro ainda não foi anunciado, mas as suspeitas continuam sendo no Bolt.

Carlos Zarlenga não deixou claro como será a estratégia para introduzir o carro por aqui, porém como além do lançamento do veículo, a GM também lançará no país o Maven, um serviço de aluguel de carros, ele diz que a locação dos elétricos pode ser uma forma de aproximar o público do produto. O serviço Maven poderá ser utilizado através de um aplicativo e segundo ele o lançamento do elétrico e do serviço de locação poderá ser introduzido na mesma época, o que facilitaria a colocação do veículo no mercado.

Atualmente, o carro já é vendido nos EUA, custa em média 37.500 mil dólares e lembra bastante o Honda Fit, o Meriva, o Equinox e o Cruze.

O design do carro é parecido com o que a marca já vem fazendo e conforme mencionado acima, possui semelhanças com outros veículos da Chevrolet, já conhecidos aqui no Brasil.

O motor do veículo possui mais de 200 cv e 36,7 kgfm de torque, que faz com que o veículo chegue de 0 a 96 km/h no período de apenas 7 segundos. Tem um conjunto de baterias 60kW, que foram fornecidas pela empresa sul – coreana, LG. O carro tem entre – eixos de praticamente 2,60 metros. E pode chegar até 383 KM/h. O Bolt vem ainda com o sistema internet 4G e roteador Wi-Fi, OnStar e central multimídia MyLink que vem com uma tela de 10,2 polegadas e é compatível com AndroidAuto e com CarPlay.

Por Rosângela Rodrigues

Chevrolet Bolt


Mini pretende lançar entrar no mercado de carros elétricos e lançar um modelo em 2019. Já para 2021 confirmou o lançamento de um mais um SUV.

A Mini está apostando nos automóveis elétricos e tem seu 2º crossover previsto para ser lançado em 2021.

A marca já havia ingressado no mercado de SUVs com o modelo de lançamento Countryman, porém agora ela quer expandir as opções e se prepara também para se inserir no mercado dos carros elétricos.

Em 2019 será inserido no mercado o Mini Cooper Elétrico, um carro compacto e que tem zero emissões. Já para 2021 a empresa vai aproveitar o sucesso de vendas que foi o Coutryman e confirmou o lançamento de um mais um SUV, e de acordo com o site Auto Express o modelo irá unir esses dois mercados, o de SUVs e o dos elétricos.

O modelo será menor do que o SUV já fabricado. No salão de Los Angeles, um membro da diretoria da BMW, Peter Schwarzenbauer, informou ao site Auto Express que a empresa não apostará em um modelo maior. O maior carro da marca continuará sendo o Countryman e não serão desenvolvidos carros de sete lugares ou algo nesse sentido. Segundo Peter Schwarzenbauer, um modelo maior não se encaixaria no perfil da Mini. Por outro lado, ele mostrou interesse quando perguntaram para ele a respeito da possibilidade da marca desenvolver um carro menor. Peter Schwarzenbauer disse que carros mais compactos seria uma opção e que um SUV urbano de tamanho menor seria um segmento interessante, porém informou que até agora nada foi decido a respeito do assunto, mas que da mesma forma que a Mini não vai lançar um carro maior, também não pretende desenvolver um carro menor do que o modelo já existente no mercado, o hatchback com 3 portas, pois seria em termos econômicos inviável para a marca.

O novo modelo provavelmente terá mais ou menor um pouco mais do que quatro metros e contará com um design tradicional. Seu desenho deverá ser parecido em alguns aspectos com o modelo Mini Eletric Concept, além disso, seu design deverá acompanhar esse aprimoramento da identidade da marca. O modelo terá no Nissan Juke e no Volkswagen T-Cross, com os quais pode ser comparado, seus maiores rivais no mercado europeu. A plataforma utilizada no carro, será a mesma que vai ser usada no mini cooper elétrico que terá lançamento em 2019, mas terá uma base chamada FAAR. A nova base será equivalente à tração dianteira da CLAR que é modificada para ser utilizada em carros elétricos. Uma estrutura específica para atender os carros que são movidos por energia.

Várias marcas vêm buscando criar modelos de carros que tenham tração traseira, inclusive a própria BMW i3 é conhecida por possuir tração nas duas rodas de trás, mas provavelmente a versão simples do irmão mais novo do Countryman que será lançado em 2021, terá tração dianteira ao invés de ser traseira. Espera se que a bateria do carro seja moldada junto ao assoalho e que um ou dois motores sejam inseridos cada motor em um eixo.

A marca ainda não confirmou se o modelo de crossover que será elétrico e mais compacto que o anterior, chegará ao Brasil, porém temos visto que diversas marcas vêm anunciado o lançamento de seus carros elétricos no país, com essa onda de lançamentos confirmados, pode ser que a marca confirme o lançamento do modelo aqui também. Vale lembrar que o modelo Countryman é feito no município de Araquari, em Santa Catarina.

Por Rosângela Rodrigues

Carro elétrico da Mini


O design da picape Classe X, da Mercedes, chama atenção, pois a sua forma é mais arredondada e com mais curvas.

Considerada uma das maiores montadoras automobilísticas do mundo, a Mercedes foi inaugurada no ano de 1871 na Alemanha e em mais de um século de existência, a entidade contribuiu para a revolução neste setor nos últimos anos. O país germânico já possui uma tradição em grandes indústrias de diferentes setores e isso foi um dos motivos da montadora ter sido criada na Alemanha.

A Mercedes fabrica automóveis para passeio, caminhões, motores para diferentes meios de transporte como aviões e outros veículos comerciais. Os seus produtos estão na lista dos melhores do mundo, devido à qualidade, à alta tecnologia que é usada na fabricação e claro todas as normas de segurança que são seguidas durante todo o processo de fabricação. Devido aos seus 146 anos de existência é considerada a mais antiga fabricante de automóveis do mundo.

A cada novo lançamento da Mercedes, os apaixonados por carros, os críticos especializados neste setor e, claro, os meios de comunicação, ficam ansiosos para saber o que a montadora alemã vai trazer de diferente para o mercado. Visto que, pela sua importância na história automobilística de todo o mundo, a Mercedes serve de padrão para muitas outras empresas que tentam competir com o grupo germânico. E um dos seus mais recentes lançamentos foi a Mercedes-Benz Classe X. A Picape foi apresentada para o mundo no mês passado no Chile e a previsão é que ela comece a ser vendida para os países europeus em 2018. No Brasil ela só será comercializada um ano depois, ou seja, em 2019. A sua fabricação vai acontecer em um país sul-americano, a Argentina em 2018.

Conheça agora um pouco mais sobre esse fantástico carro:

Primeiramente precisamos falar que esta Picape vai entrar o mercado para competir com os outros veículos desde modelo que já são comercializados. E a Mercedes-Benz Classe X pode sair na frente de suas concorrentes devido a tudo o que ela apresenta. Prova disso, é que a Mercedes revolucionou e essa Picape nasceu de uma parceria com outras duas montadoras, a francesa Renault e a japonesa Nissan, já que as duas entidades possuem tradição na produção deste tipo de carro. Pois, essa é a primeira Picape produzida pela Mercedes.

O seu design chama atenção, pois, a sua forma é mais arredondada e com mais curvas. Sua dianteira também é mais alta em relação a outros modelos de Picape. A sua lateral não possui tantos elementos visuais como em outras Picapes, alguns especialistas criticaram isso e outros elogiaram essa escolha da Mercedes. A sua traseira também foi um ponto de discussão, já que essa parte ficou mais discreta, graças aos faróis que são mais verticais e ficam totalmente na parte de trás e não pegam nem um pedaço da lateral.

O interior da Mercedes – Benz Classe X possui um estilo mais esportivo. Mesmo que os bancos e parte do painel sejam de couro. O painel também conta com uma tela que lembra um tablet em que as informações sobre o carro são apresentadas.

A Mercedes-Benz Classe X possui cerca de 1,90 metros de comprimento e é uma das maiores Picapes do mercado. Com isso, ela é uma ótima opção para quem deseja pilotar em grandes metrópoles ou até em estradas no campo, oferecendo para os dois casos uma viagem confortável e, sobretudo segura. Este automóvel apresenta 190 cavalos, câmbio automático e 07 marchas diferentes.

A previsão é que ela chegue ao Brasil no primeiro trimestre de 2019 e deve custar a partir de R$ 300 mil. Claro que esse preço pode variar dependo do que o comprador quiser acrescentar.

Para saber mais informações sobre o veículo, acesse o endereço eletrônico da Mercedes no Brasil que é o: www.mercedes-benz.com.br.

Por Isabela Castro

Mercedes-Benz Classe X


O novo modelo promete estrear no ano que vem cheio de novidades e com linhas e design totalmente renovado.

O final do ano está chegando e com ele as novidades trazidas pelas principais montadoras de veículos do país. Desta vez, a Volkswagen anunciou nesta primeira quinzena de novembro de 2017, o lançamento da versão 2018 do seu sucesso de vendas e ‘queridinho’ de muitos consumidores de carros esportivos: o novo Golf GTE 2018.

Como é marca registrada da montadora, a inovação, aliada à tecnologia e ao conforto e segurança de seus modelos, o novo modelo promete estrear no ano que vem cheio de novidades e com linhas e design totalmente renovado.

Com vendas já iniciadas nas concessionárias antes do seu lançamento oficial, o novo modelo vem com vários itens que prometem alavancar as vendas no país e colocá-lo de vez em pé de igualdade com os seus concorrentes na categoria de esportivo de luxo.

As mudanças já podem ser observadas desde já desde o seu aspecto externo quanto ao seu interior e em alguns itens de sua mecânica.

Para começar, as novas linhas e o novo desenho deixaram o veículo com um ar mais agressivo e sem perder a pinta de esportivo. Tanta inovação parece trazer ao consumidor brasileiro um esportivo do tipo hatch e com requintes inconfundíveis de sofisticação e muito luxo.

O Golf é um veículo que está no mercado desde 1994 e ao longo de todo este tempo, ele vem passando por uma série de modificações e melhoras, o que na Volkswagen costuma se chamar de gerações sucessivas a cada modelo que é lançado.

Atualmente, o atual modelo que está sendo vendido no país faz parte da chamada sétima geração e pode ser considerada como um das melhores produzidas pela montadora.

Antes de colocar no mercado nacional o atual modelo, o Golf não era um bem produzido pela indústria nacional brasileira. Ele foi primeiramente importado da Alemanha, logo nas suas primeiras versões e depois do México.

A partir da sétima geração, o modelo atual passou a ser fabricado inteiramente no Brasil, na unidade de São José dos Pinhais, interior do estado do Paraná, dividindo o mesmo espaço de produção de outro modelo de sucesso, o Audi A3 Sedan.

Para quem se interessa por motores, o novo Golf 2018 manteve o mesmo motor 1.6 do tipo aspirado e os do tipo Turbo 1.0, 1.4, TSI e o valente 2.0 com potência de 220 cavalos de força. Apesar da potência dos motores, a montadora garante que o novo modelo deverá ser bem mais econômico que o atual.

Além da mecânica, o novo modelo deverá apresenta uma série de novidades tecnológicas que prometem facilitar e proporcionar um maior conforto na vida dos seus ocupantes.

Apesar de tentar manter segredo sobre o novo modelo, a Volkswagen não conseguiu segurar a ansiedade dos seus admiradores e foram várias as fotos espalhadas pelos sites e redes sociais que já mostravam o novo lançamento.

Quem quiser ter o novo modelo 2018 na sua garagem, é bom também não esquecer do preço. Dependendo da versão que cliente escolher para o seu modelo o preço pode variar bastante.

Para as versões mais simples, como a 1.0 Comfortline, o preço de venda pela tabela atual pode ultrapassar os R$ 75.000,00. Quem desejar um pouco mais de sofisticação e estiver disposto a colocar a mão no bolso, o preço de versão GTI, com motor do tipo 2.0 TSI DSG deverá ficar com algo em torno de R$ 128.000,00.

Para os fãs do automóvel e que não dispensam garantir o seu novo modelo, é bom ir se apressando e garantir o seu nas concessionárias se quiser entrar 2018 a bordo do esportivo mais luxuoso da marca alemã que promete desbancar muito concorrente pela frente.

Por Liana Gifoni

Volkswagen Golf GTE 2018


A Audi promete lançar o modelo no segundo semestre de 2018 no Brasil e seu preço não será menor do que R$ 260 mil.

A Audi já está causando alvoroço no mercado mundial anunciando o lançamento do novo A7 Sportback, seu requintado cupê de quatro lugares que virá mais refinado tecnologicamente, mas não menos ecológico por conta disso.

A carroceria de cintura elevada, vincos nas laterais marcantes e muita tecnologia embarcada tem clara inspiração no conceito de luxo Prologue Concept já apresentado anteriormente pela montadora.

Estacione o carro através do celular

O novo A7 Sportback incorpora muitos equipamentos (e sofisticações) de seu irmão maior, o Audi A8. Um dos mais interessantes é a possibilidade de estacionar o carro de forma autônoma, para isso o motorista pode sair do automóvel e estacioná-lo de fora através de um aplicativo do celular, a Audi denomina o sistema de Audi Al Remote Parking Pilot.

Isto é possível graças aos sensores ultrassônicos que possui em sua carroceria (12 no total), além cinco câmeras, cinco radares e um refinado scanner a laser.

O motorista também dispõe de teto solar totalmente panorâmico, massagem e ventilação nos bancos de couro Velcona do carro e requintes como abertura do porta-malas com base em gestos reconhecíveis, bastando, por exemplo, passar o pé embaixo do para-choque traseiro.

Em seu interior, o motorista e passageiro contam com duas telas, uma de 10,1 polegadas inclinada na direção do motorista e outra menor de 8,6 polegadas, esta aliás substitui os antigos seletores e touch-pads das versões anteriores e dispõe de inúmeras funções como ar-condicionado a GPS, o painel incorpora a tecnologia Audi Virtual Cockpit com instrumentos 100% digitais. A iluminação ambiente pode ser regulada, fora isto o modelo dispões de sistema de alerta de mudança de faixa e controle de velocidade de cruzeiro adaptativo.

Para o requintado ambiente, a Audi oferece o sistema de som Bang&Olufsen, podendo o comprador optar por um sistema de som 3D da mesma marca para os bancos de trás como item opcional.

Motorização e Performance

O cupê não poderia fazer feio quando se trata de potência e torque, a Audi irá motoriza-lo com um 3.0 TFSI V6, traduzindo em um excelente torque de 51kgfm e potência de mais de 340 cv, a velocidade é limitada eletronicamente em 250 km/h, mas os 5.3 segundos necessários para chegar de 0 a 100 km/h dá uma bela noção do que todo este torque e potência são capazes.

A economia de combustível divulgada é de 6,8 km/l e para melhorar e manter este número o novo A7 Sportback conta com um motor elétrico de 48 volts, com a função de substituir o motor principal em várias situações.

A tração integral é permanente, o cupê usa o câmbio Stronic de sete velocidades e dupla embreagem e calça pneus 255/35 em rodas de 21 polegadas, de liga-leve.

Dimensões e Acabamento com faróis a Laser

O novo A7 Sportback é grande, são mais de 4,90 metros de comprimento por uma largura confortável de 1,90 metros. Mesmo sendo baixo, cerca de 1,40 metros, ainda assim possui um ótimo porta-malas de 535 litros, aumentando para 1390 litros com todos os bancos rebatidos, o estilo esportivo é arrojado e conta com faróis dianteiros com facho alto a laser, além de spoiler traseiro com abertura automática a partir dos 120 km/h de velocidade. O modelo será lançado com a oferta de 15 cores, sendo que oito são totalmente novas.

Mercado Brasileiro e Preço Estimado

A Audi promete lançar o modelo no segundo semestre de 2018 no Brasil, após o lançamento no mercado europeu. Na Europa ele terá preços iniciais de 67,8 mil euros com lançamento a partir de Fevereiro próximo, utilizando uma conversão simples, estimamos que seu preço em território nacional não sairá por menos do que R$ 260 mil, é aguardar para ver!

Por Carlos B.

Audi A7 Sportback


Acesse aqui mais detalhes sobre o novo Volkswagen Polo 2018.

Mais detalhes sobre o Volkswagen Polo 2018 acabaram de ser confirmados pela montadora alemã. Vale destacar que a nova geração do Polo já havia sido lançada na Alemanha, porém, a novidade acaba de chegar ao mercado brasileiro. As novas versões do Polo começarão a ser vendidas por aqui no final de outubro. Com preço inicial variando de R$ 49.990,00 a R$ 69.190,00, o novo VW Polo 2018 é uma das principais novidades do mercado de automóveis do Brasil.

Versões e Preços

O mais novo lançamento da Volkswagen virá acompanhado de nada menos que quatro versões, são elas: Polo 1.0, Polo 1.6 MSI, Polo 200 TSI Comfortline e Polo 200 TSI Highline. Um detalhe importante é que, mesmo com a pequena diferença na faixa de preços, existe uma grande variação quando falamos de itens de série. Dessa forma, as versões mais turbinadas contam com um grande número de equipamentos e acessórios, enquanto que as versões de entradas são mais simples nesse aspecto.

A versão mais simples é o Polo 1.0 com preço sugerido de R$ 49.990. Os itens de série dessa versão são: rodas de 15 polegadas equipadas com calotas, ar-condicionado, freios ABS nas rodas dianteiras, freios a tambor nas traseiras, direção elétrica, suporte de celular no painel, quatro airbags e sistema de som Media Plus.

Quanto aos opcionais do Polo 1.0, existem dois pacotes disponíveis: o Kit Safety, que custa R$ 1.050 e é composto de controle de tração, computador de bordo com display multifuncional, bloqueio eletrônico de diferencial e controle de estabilidade; além do Connect Pack, com valor de R$ 2.600, que dispõe dos itens do Safety Pack mais volante multifuncional, rádio Composition Touch com App Connect e rodas de liga-leve de 15 polegadas.

A segunda versão de entrada é chamada de Polo 1.6 MSI e tem preço sugerido de R$ 54.990. Os itens de série são os mesmos encontrados no Polo 1.0, sendo que a versão 1.6 MSI ainda adiciona o motor 1.6 MSI. Além disso, os opcionais dessa versão são os mesmos da versão anterior, ou seja, Kit Safety (R$ 1.050) e Connect Pack (R$ 2.600).

A primeira das versões turbinadas é chamada de Polo 200 TSI Comfortline, que tem preço sugerido de R$ 65.190. Além dos itens citados anteriormente, essa versão também dispõe de:freios a disco nas quatro rodas, controle de estabilidade, volante multifuncional, terceira entrada USB para o banco de trás, assistente de partida em rampa, luz de assistência a manobra, bloqueio eletrônico do diferencial, grade cromada, sensor de ré, apoio de braço dianteiro, direção com funcionalidade para ajuste de altura e profundidade, lanternas traseiras escurecidas, dentre outros itens.

Os opcionais do Polo 200 TSI Comfortline são:

· Kit Tech I, que custa R$ 2.200 e é composto pelos seguintes itens: controle de velocidade de cruzeiro, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, chave presencial com partida por botão, sensores de chuva e crepuscular, volante revestido de couro, farol com ajuste automático de intensidade, retrovisor eletrocrômico, aletas para trocas de marchas e rodas de liga-leve de 16 polegadas.

· Kit Tech II com preço de R$ 3.500: todos os itens do Kit Tech I, além de detector de fadiga, indicador de pressão de pneus, porta-luvas refrigerado, ar-condicionado digital, câmera de ré, ajuste de altura do assoalho, sistema de frenagem pós-colisão e porta-malas com rede.

A última e mais potente versão é o Polo 200 TSI Highline com preço sugerido de R$ 69.190. Seus itens de série são:ar-condicionado digital, aletas para trocas de marchas atrás do volante, chave presencial, controle de velocidade de cruzeiro, rodas de liga-leve de 16 polegadas, grade pintada de preto brilhante, porta-luvas refrigerado, sistema de rebatimento do banco do passageiro dianteiro e luzes diurnas de LED.

Bancos e portas totalmente revestidos de material sintético Native, que imita couro, fazem parte dos opcionais e custam R$ 800 a mais.Outra opção é o Kit Tech High de R$ 2.800 e que vem acompanhado dos seguintes itens: central multimídia Discovery Media com GPS, além de tela sensível ao toque de 6,5 polegadas, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, retrovisor eletrocrômico, sensores de chuva e crepuscular, sistema de comandos por voz, detector de fadiga, sistema de frenagem pós-colisão, farol com ajuste automático de intensidade, indicador de pressão dos pneus e câmera traseira. O outro pacote disponível é o Technology Pack de R$ 4.500, que une todos os itens do Kit High tech a rodas de liga-leve de 17 polegadas e quadro de instrumentos digital.

Motorização

A versão de entrada, Polo 1.0, é equipada com o motor 1.0 aspirado de 10,4 kgfm e 84 cv. A versão intermediária, por sua vez, conta com o motor 1.6 MSI sob o seu capô, que possui 117 cv e 16,35 kgfm. Nessas duas versões o câmbio é manual de cinco marchas.

O motor 1.0 TSI está presente nas duas versões mais turbinadas do novo VW Polo 2018. Vale destacar que esse é o mesmo motor encontrado no compacto Up!. Apesar disso, o mesmo foi redesenhado para ter um melhor desempenho. O resultado disso são os 128 cv e 20,4 kgfm de torque. A transmissão é sempre automática e de seis velocidades.

Por Bruno Henrique


Conheça aqui as principais novidades presentes e as novas versões do Ford Ranger 2018.

Os melhores veículos estão sempre ganhando destaque no mercado com novos modelos e versões ampliadas. A Ford está divulgando duas novas ampliações dentro da linha de 2018. A Picape Média Ranger está com maior competitividade em termos de conteúdo, incluindo nessa série especial um modelo esportivo muito atraente, a Sportrac, e um modelo com maior potência, uma versão inédita diesel com tração 4×2. São duas caminhonetes de belo visual e alta potência, adequadas a todo o público consumidor.

O modelo recém-lançado de versão 2.2 diesel XLS com uma tração 4×2, possui transmissão manual e está no valor de R$ 136.850. As picapes sempre são desenvolvidas com visual esportivo, dado que são adaptadas para quase todo tipo de terreno. A Sportrac, por exemplo, é uma versão de veículo potente projetado pela Ford na mesma base da versão 2.2 diesel XLS, porém, foi desenvolvida contendo tração 4×4 e a transmissão automática. Outros detalhes que a diferenciam do modelo 2.2 diesel estão no novo aplique do para-choque dianteiro, portas traseiras e santantônio, adesivos laterais de caçamba, além de possuir estribos laterais em cor cinza London. Gravada na soleira de vinil da cabine está a assinatura Sportrac e também vem com bordados nos apoios de cabeça dianteiros. Está no valor de R$ 162.990.

Há mais veículos no catálogo desta nova e completa linha, que são modelos exclusivamente de cabine dupla, com motores de potências diferentes, tais como os 2.5 Flex e 3.2 diesel. Entretanto, o modelo que sobressai nesta linha é o tipo 2.2 diesel, sendo que as potências competem entre si. São picapes incrementadas com equipamentos adicionais, tais como o sensor de estacionamento e as orientadoras câmeras de ré. Algumas das versões, tais como as XLT e Limited, possuem a chamada central multimídia Sync 3 ampliada em uma tela de 8 polegadas, além de comandos de voz direcionados a telefones, áudio, navegador e também ar condicionado. Toda a aparelhagem é compatível em relação aos recursos de Android Auto e Apple Car Play.

Nesta linha de picapes, em todas as suas versões, os recursos de segurança são mais completos, munidos com sete airbags embutidos, tração, controle eletrônico para manter estabilidade, equipagem anticapotamento, assistente de partida para rampa, direção elétrica, controle para adaptação de carga, ar-condicionado, travas anexadas a retrovisores elétricos, piloto automático, computador de bordo e faróis próprios para neblina.

As versões Sportrac ou XLS 4×2 e também a Ranger 2.2 Diesel XLS contém câmbio 4×4 manual ou automático por preços que diferem pouco entre si. Além disso, outras estão entrando no mercado como a Ranger 3.2 diesel XLT, que possui tração 4×4 e transmissão automática, contendo o recurso de central multimídia Sync 3, os pneus são All Season, as rodas são de liga leve em 18 polegadas e possui a opção de capota marítima. Este modelo está no valor de R$ 174.990. Todas são munidas com bancos e volantes de couro, recurso de monitoramento sobre a pressão dos pneus, tecnologia automática e digital de ar-condicionado de dupla zona. São veículos que se tornam, a cada ano, mais preparados para lidar com a natureza bruta dos terrenos, oferecendo ao mesmo tempo um conforto interno cada vez maior.

A cereja do bolo, ou top da linha, é a 3.2 diesel 4×4 Limited, que além de conter todos os recursos anteriormente citados, ainda oferece o dispositivo do adaptativo controlador de velocidade, farol alto automático, sistema que permite permanência em faixa, o banco do motorista é equipado para ajuste elétrico em oito posições diferentes e também recurso de personalização de luz ambiente para sete cores. Este modelo é mais caro, no valor de R$ 188.890.

Apesar dos altos valores, estes são veículos de alta tecnologia, potência e durabilidade. Com garantia. Aos interessados é indicado o site da Ford, onde os consumidores podem verificar fotos e outras referências de veículos de alta qualidade.

Paulo Henrique dos Santos


Modelo deve chegar ao país no 1º semestre de 2018.

A divisão Motorsport da BMW não deve ser entendida somente como uma divisão esportiva da montadora alemã, responsável pela adaptação de sua vasta gama de produtos mantendo o padrão de conforto, luxo e arrojo de seus modelos.

Muito mais do que isto, a Motorsport também tem a responsabilidade de preservar a identidade da marca em vista de seus consumidores exigentes, porém, com um foco em um público apto a sentir uma condução de uma forma mais emocionante, sem sequer pensar em abrir mão do conforto já presente.

Não é diferente com o novo BMW X5 M, com previsão de chegada ao mercado nacional no próximo semestre.

Além do visual bem mais agressivo que o modelo "civi" graças aos fartos acessórios que a Motorsport adaptou em sua carroceria, o comprador do X5 M irá encontrar, além dos para-choques dianteiros e traseiros mais agressivos, rodas de liga leve com 21 polegadas de tamanho e retrovisores esportivos, tudo isto aliado a um desempenho digno de bólidos de corrida, sempre com muita tecnologia embarcada.

Tamanho e Potência

Os números divulgados falam por si só, de 0 a 100 Km/h em apenas 05 segundos, a velocidade é limitada em 250 Km/h, podendo ser aumentada para 280 km/h, porém, todo este desempenho não é empecilho para sentir a presença do poderoso motor biturbo 4.4 V8 de 575 cavalos de potência com impressionantes 76,4 kgfm de torque alcançados em até 6500 rpm movidos a gasolina.

Os dados impressionam mais ainda se levarmos em consideração o peso de mais duas toneladas do veículo e seu tamanho com 1,71m de altura e quase 5 metros de largura, além da disposição do porta-malas para 650 litros com o intuito de suprir seus 5 ocupantes e um tanque de combustível com capacidade total para 85 litros.

A transmissão é automática de 8 marchas, com tração integral e direção elétrica, suas 04 rodas são servidas com freios a disco ventilados com ABS (Anti-Lock Braking System) e EBD (Eletronic Brake Force Distribuition), calçados com pneus 285/40 na dianteira e 325/35 na traseira, como pede um veículo deste porte.

Um pouco mais sobre a divisão Motorsport e sobre o X5

A divisão esportiva da BMW, denominada Motorsport, foi criada originalmente em 1972, para desenvolver carros de corrida. O sucesso de seus carros se traduziu na classificação M dos modelos da marca, aliando o útil ao agradável, isto significa o já consagrado conforto dos produtos BMW a toda experiência esportiva de sua divisão de preparação.

O X5 foi o primeiro SUV (Sport Utility Vehicle) da marca alemã, lançado em 1999 e muito bem recebido pelos seus consumidores, tanto que se encontra no portfólio da marca até hoje, servindo como base para outros modelos menores e igualmente consagrados como o X3 e X1, este último sendo inclusive produzido no Brasil na fábrica catarinense de Araquari.

Requinte e Conforto, sem perder o foco na Segurança

Engana-se quem pensa que toda esta esportividade perde em conforto e requinte para o X5 comum do qual é derivado. Ao contrário, seu pacote de equipamentos é muito completo e incluem itens como central multimídia com GPS, câmera com 360º de amplitude (compatível com o porte do veículo), além de câmera de visão noturna com reconhecimento de pedestres.

O sistema de som é da Bang & Olufsen com preparação para o prestigiado Apple Car Play, o ar-condicionado é de quatro zonas, o carro conta ainda com bancos esportivos e fartos itens de segurança, como seus seis airbags, projetor de informações no painel do para-brisa, denominado Head-up, faróis full-led com facho alto adaptativo, dentro de muitos outros mimos cuja a lista pode ocupar mais algumas centenas de descritivos.

O SUV faz jus a sua fama de pioneiro da marca e merece destaque no mercado internacional por aliar potência, conforto, esportividade e prestigio para seus abonados motoristas.

Carlos Batista


A nova geração do Focus chegará ao mercado no início de 2018 e trará diversas novidades.

Para quem espera grandes novidades da montadora Ford para o ano de 2018, as expectativas são de que seus milhares fãs no mundo inteiro não vão se decepcionar. Isso porque a marca já anunciou que deverá lançar em breve a nova geração de um dos seus maiores sucessos de vendas no mercado: o Ford Focus.

Apostando em um conceito novo de estilo, a Ford levou bastante a sério a ideia de um nova geração para um dos seus automóveis mais bem aceitos no mercado mundial. Para isso, ela colocou todos os seus engenheiros e projetistas na prancha de desenho e elaborou um novo padrão para o seu consagrado carro. O resultado poderá ser conferido a partir do início de 2018 quando os primeiros modelos da nova geração já estarão circulando nas ruas das grandes metrópoles do mundo, inclusive no Brasil.

O que os especialistas em carros pelo mundo afora podem prever é que o novo modelo deverá manter a sua identidade visual preservada, entretanto, novas tendências de design e novas linhas de expressão deverão deixar o novo Focus com um visual bem mais agressivo.

Deste modo, os fiéis consumidores da marca podem ficar sossegados, o novo conceito a estrear em 2018 não deverá desconfigurar a ‘personalidade’ já tão bem fixada para o tradicional do mercado.

Em termos estéticos, o carro deverá ganhar uma frente totalmente cromada, seguindo uma tendência já adotada no novo Fiesta, além disto, tanto os faróis dianteiros e traseiros deverão ser de LED, uma tendência mundial já adotada pela montadora.

O novo Focus ganhará mais visibilidade e imponência e, por isso, um estilo mais agressivo com a adoção de linhas laterais desenhadas para dar um novo design a esta nova geração. Além disto, ele vai ganhar um porta-malas bem maior o que vai lhe proporcionar também um comprimento um pouco mais alongado em relação ao que já existe no mercado.

Com relação ao interior do novo Focus, o novo modelo surpreende os mais experientes ao adotar um estilo mais simples e, portanto, mais minimalista. A Ford investiu num novo conceito mais limpo em relação ao seu painel e resolveu reunir todas as principais funções num painel eletrônico e à disposição do motorista.

Incorporando os principais recursos de segurança adotados pelas suas principais concorrentes, a Ford resolveu trazer para a nova geração do Focus 2018 itens de segurança como um sistema que é capaz de reduzir ou até mesmo frear o carro no risco de uma colisão iminente e um dispositivo que alerta ao motorista a presença de pedestre na sua frente.

Em termos de motor, a Ford resolveu adotar o conceito de EcoBoost e irá equipar o novo modelo com um motor 1.0 de três cilindros em três versões: 99, 123 e 138 CVs e potência. A montadora deverá colocar no mercado também uma versão 2.0, mais esportiva, com 275 CV e mais poente, com 350 CV, para concorrer com a versão mais esportiva da Volkswagen, o Golf R.

Outra novidade fica por conta de uma versão Diesel do tipo 1.5 e 2.0L e outra com motor turbo 1.5.

Para os fãs do Focus, o ano de 2018 promete trazer muitas novidades para quem quer levar a nova versão para a garagem de casa. Então, daqui ate lá, é só preparar o bolso, já que a própria Ford ainda não divulgou os possíveis preços de seus novos modelos que vão estrear no mercado o ano que vem.

Por Emmanoel Gomes

Ford Focus 2019


Novo modelo virá ao Brasil com algumas melhorias em relação a primeira geração.

A Volkswagen anunciou que a nova geração do Tiguan estará aqui no Brasil para seus clientes no início de 2018. Com algumas melhorias em relação a primeira geração do modelo, a principal delas está no motor, que virá com incríveis 220 cv e 2.0 TSI turbo. A primeira geração conta com motor 1.4 TSI e 150cv.

As rodas serão maiores que os faróis, seguindo a linha dos SUVs vendidos pelo mundo. A geração do Tiguan 2018 também virá com mais espaço. Os passageiros dos bancos de trás andarão no veículo com um conforto invejável. Para isso a merca teve que diminuir um pouco a capacidade do porta-malas, mas que ainda segue bem espaçoso.

O novo Tiguan que chegará ao Brasil ano que vem será importado do México. A estrutura da nova geração virá com as características do SUV vendido nos Estados Unidos, ou seja, um carro maior que a versão europeia e com a opção de mais bancos traseiros, totalizando em sete assentos.

O motor é a terceira geração do 2.0 TSI, tem menos potência que antes, mas conta com mais torque e eficiência, que é o que faz diferença nas ruas. Por dentro o visor do carro é como se fosse um tablet, tudo digital. O novo Tiguan segue o fluxo de investir em tecnologia de ponta como os outros modelos de outras marcas.

As novas características chegam, mas outras antigas a Volkswagen resolveu manter, já que existe uma boa aceitação de seus clientes. Um exemplo é a regulagem do volante. De resto a marca vai adaptando seus carros com as demandas do mundo moderno. O sistema multimídia do Tiguan 2018 tem comando por gestos e o motorista ainda tem a opção de mudar o sistema de tração das rodas para adaptar o carro de acordo com o terreno.

Mesmo com essa ansiedade que a VW cria em seus consumidores, vale lembrar que na Europa a versão nova do Tiguan tem oito versões de motor, mas aqui no Brasil só chegará, por enquanto, a versão 2.0 de 220cv, EA888, com turbocompressor e injeção direta. Os clientes brasileiros só terão disponível a versão chamada Allspace, com sete bancos.

O Tiguan virá do México ao invés da Alemanha, pois do México a isenção de imposto de importação é 35% menor. Mesmo assim, o veículo não chegará barato. A expectativa é que o preço seja a partir de R$ 140.000.

Por Carolina Costa

Volkswagen Tiguan 2018


Novo modelo da Fiat deverá ser lançado no mercado apenas em 2018.

No começo do programa do Argo, a montadora italiana Fiat tinha planejado uma linha chamada de X6. Além da versão sedã e do hatch, também haverá uma picape, conhecida pelo projeto de nome X6P, a qual irá substituir a Strada.

No princípio deste projeto, era previsto que fossem lançados três modelos ainda neste ano, entretanto, a FCA achou melhor segurar a picape. De maneira contrária ao Siena, o qual não muda mais, a Fiat Strada ainda irá passar por mais um redesenho antes de ser aposentada, para que tenha o fôlego suficiente para continuar a diante.

As alterações devem realizar uma nova atualização no estilo da picape, provavelmente adotando a identidade nova da marca italiana, a qual já é utilizada pelo Argo e pelo Mobi. Por isso, não ache estranho caso a Strada faça uso de componentes como grade e faróis, por exemplo, com qualquer um destes modelos citados. No entanto, a utilitária terá seus próprios e exclusivos para-choques.

A Strada, que foi lançada em 1998, evoluiu bastante ao longo de todos os seus anos de existência. A última alteração do modelo aconteceu no ano de 2013. A utilitária conseguiu se manter na primeira posição do ranking de vendas no segmento desde o ano 2000. Até o mês de maio, no acumulado, a picape da Fiat contou com participação de 48,5% do mercado, diante de 39,7% da VW Saveiro e 11,8% da Chevrolet Montana.

A tarefa de se manter na ponta não será tão difícil, já que suas rivais ainda são frutos de antigos projetos. Um fato curioso é analisar como esse segmento de picapes pequenas, um setor que é exclusividade do mercado de automóveis brasileiro, tem contado, nos últimos tempos, com tão pouco investimento e isso não se deve pela falta do potencial de número de vendas, visto que a comercialização das mesmas conseguem alcançar volumes bem altos.

Algumas fontes acabaram revelando que o projeto X6P, que irá suceder a Fiat Strada, deve aparecer no mercado apenas depois do fim do ano 2018, sendo lançada como linha 2019.

FILIPE R SILVA


Confira aqui todos os detalhes do novo Mercedes C 300 Estate Avantgarde.

Tem novidade nas peruas brasileiras. A Mercedez-Benz está trazendo a C 300 Estate Avantgarde para substituir a C 180 Estate. Ela será a única perua da montadora a ser comercializada no Brasil, com preço sugerido de R$ 265.900.

O motor da C 300 Estate é um 2.0 que gera uma potência de 245 cv com torque máximo de 37,7 kgfm entre os 1.300 e 4 mil RPM. Esse motor possui injeção direta com combustão por aspersão, que consegue executar, por ciclo, até cinco injeções de acordo com a necessidade.

De acordo com a montadora, a perua vai de 0 a 100 km/h em simples 6,1 segundos e atinge uma velocidade de 250 km/h, a qual é eletronicamente limitada. O câmbio é automático de nove velocidades, podem ser trocadas manualmente através das borboletas do volante.

O carro conta também com sistema Start/Stop, além de cinco modos para condução: Eco, Comfort, Sport, Sport+ e a opção Individual, onde é possível configurar os parâmetros de acordo com o desejo do condutor.

O carro está 50 kg mais leve que o anterior, agora com 1.595 kg, conta com maiores dimensões. No comprimento foi aumentado 96 mm, na largura 40 mm e no entre-eixos a distância foi aumentada em 80 mm. Sendo assim, as dimensões chegaram em 2,02 m de largura, 4,70 m de comprimento e altura de 1,46 m. Seu porta-malas possui 490 litros de capacidade e pode atingir 1.510 litros ao rebater os bancos traseiros.

Itens de série

A lista de itens possui: teto solar panorâmico, bancos revestidos de couro, banco do motorista com ajustes elétricos, bancos traseiros com rebatimento elétrico, memória e ajuste lombar, tampa traseira com abertura elétrica, freio de estacionamento elétrico e ar-condicionado com duas zonas.

Ainda conta com assistente que estaciona automaticamente o automóvel acionando os freios e movendo a direção em vagas perpendiculares e paralelas, monitoramento da pressão dos pneus, partida por botão, controle de tração e de estabilidade, sistema Brake drying (na chuva, seca os discos de freio), assistente de partida em rampa, função Hold (o veículo fica freado sem precisar manter acionado o pedal de freio), além de dispositivo que alerta o condutor em momento de sonolência e falta de atenção.

FILIPE R SILVA


Conheça aqui um pouco mais sobre o novo Honda Fit Cross Style.

No mercado automobilístico nacional a Honda decidiu pelo desenvolvimento do modelo WR-V como sendo uma versão mais robusta, ousada e aventureira do bem conhecido dos brasileiros: Honda Fit.

Já no Japão, casa da Honda, a escolha ficou sendo uma configuração Cross Style, o qual ficou com uma estética visual mais clean, leve e com um propósito de mais aproximação do Honda Fit Twist, o qual figurou na geração passada da família Fit.

Apresentação da novidade

A novidade, que saiu de fábrica nesta semana, conta sempre como antes, com propulsão híbrida, a qual já está perfeitamente alinhada com a estilização mais recente aplicada no monovolume da Honda.

A exclusividade por enquanto ainda pertence ao mercado de nascimento da Honda: o mercado japonês.

Com relação a preços, eles ainda não foram divulgados, porém, conforme informações, nos próximos dias já teremos tais dados disponíveis para que possamos fazer comparativos e avaliações de custo e benefício.

O modelo nasceu respirando “aventura”

Externamente o Honda Fit WR-V possui detalhes como as luzes para utilização diurna, que são de LED (Light Emitting Diode), bem como para-choques que lembram o modelo do Fit 2018, já apresentado ao mercado asiático e dos Estados Unidos, porém, bem remodelados.

A denotação de aventura é ainda mais acentuada se considerados os contornos plásticos que ficam nas caixas de roda e também pelos estribos laterais, os quais são acompanhados por um tipo de “borrachão” de porta acinzentado, tão grandes que chegam a lembrar os Airbumps da francesa Citröen. As rodas, por sua vez, são estilizadas com desenho ousado e exclusivo, possuindo acabamento diamantado.

Motorização e transmissão

O capô do aventureiro e valente Honda Fit WR-V guarda um motor 1.5 i-VTEC com ciclo Miller, trabalhando de forma conjunta com um propulsor elétrico.

Sobre a transmissão ressalta-se a automatização, a dupla embreagem, bem como as 7 marchas disponíveis ao modelo esportivo.

Certamente o Honda Fit W-RV será mais um modelo da perfeccionista montadora japonesa Honda Motor Company Limited e fará jus aos quase 70 anos de tradição em lançamentos de modelos criativos e ousados. No caso em particular, estará atendendo a um apelo brasileiro, que está sempre sedento por modelos aventureiros e carregados de estilo.

Por Silvano Andriotti


O modelo foi totalmente remodelado para atender as novas necessidades dos clientes.

Quem é apaixonado por carros, já deve conhecer o modelo da Citroën, o C3 AirCross. Originalmente produzido e comercializado no Brasil, agora o carro será vendido em outros países espalhados pelo mundo, tornando-o global.

Porém, o veículo foi totalmente remodelado para atender as novas necessidades dos clientes. Sendo assim, quando lançado entre os brasileiros, o AirCross surgiu como um mono volume para aqueles mais aventureiros, muito influenciado pelo C3 Picasso. Já a segunda geração, que estreia na Europa no segundo semestre de 2017, já tem uma pegada mais de SUV compacto.

Ficou curioso? Pois nós te mostramos algumas especificações do modelo para você não passar vontade.

Aparência e Personalização como diferenciação

Quem conhece os automóveis da marca Citroën, já sabe que a montadora utiliza recursos muito próprios para carimbar o seu estilo. Sendo assim, com o C3 Aircross não poderia ser diferente.

Com faróis principais posicionados mais na parte baixa, grade com luzes nas extremidades, para-choque traseiro mais alto e elementos compostos no formato quadrado e com cantos arredondados, o veículo possui também rodas que variam conforme a versão optada. Portanto, essas podem ser de 16 ou de 17 polegadas.

Em relação ao AirCross atual, o novo modelo possui 15 centímetros a menos, totalizando 4,15 metros de comprimento. Ainda, a altura também teve uma diminuição em aproximadamente 8 cm. Já a largura se manteve igual. Os entre-eixos foram de 2,54 metros para 2,6 metros, o que acaba por valorizar o espaço interno do SUV.

E um dos grandes motivos para comprar o C3 AirCross são as possibilidades de poder personalizar o seu carro. No total, conforme a montadora, estão disponíveis 90 combinações diferenciadas para o exterior, com 4 cores para o teto, 4 para espalhar pelo carro (como contornos de faróis, barra no teto e listras na janela) e 8 para a carroceria.

No interior, por outro lado, a Citroën fala de 5 temas: Metropolitan Grey, padrão, Urban Red, Hype Colorado e Hype Mistral. Com uma aparência limpa e com diversas funções disponíveis na central multimídia como, por exemplo, o ar condicionado, essa é apresentada em uma tela de 7 polegadas que é sensível ao toque, integrando GPS, Apple CarPlay, Android Auto e MirrorLink.

E as evoluções na tecnologia do C3 AirCross não param por aí. Agora o modelo terá head-up display, chave presencial que tem partida do motor por um botão, carregador de smartphones sem fio, câmera de ré, assistente para estacionamento que realiza a baliza com quase total autonomia, alerta para mudança involuntária de faixa, frenagem automática de emergência, e muito mais.

Para quem estiver dentro, todo o conforto de bancos traseiros bipartidos e banco dianteiro do motorista que possui a possibilidade de ser rebatido para ficar plano. Ainda, há uma área envidraçada que é reforçada por um teto panorâmico que possui abertura elétrica. O porta-malas é de 410 litros, com expansão para 520 litros em caso de necessidade.

Sobre o motor e potência

Em países da Europa, o modelo virá com três opções de motores PureTech a gasolina. Esses são de três cilindros com 1,2 litro. As opções são de turbo, com 110 cavalos de potência e câmbio automático ou manual; turbo com 120 cv de potência e câmbio manual com seis marchas; e motor aspirado com 82 cv de potência com câmbio manual (parecido com o vendido no Brasil atualmente).

E para quem ficou muito interessado e já está de olho na novidade e lançamento desse modelo, a notícia por aqui não é tão boa. Isso porque ainda não há previsão de chegada do produto nas montadoras brasileiras. Por isso, resta aguardar a sua chegada e torcer para que ela ocorra logo.

Por Kellen Kunz

Novo AirCross 2017


Modelo ganhou espaço na lista de compactos e automáticos mais baratos do mercado brasileiro.

Partindo pelo preço de R$73.490,00 o novo Duster da Renault ganhou um espaço na lista de compactos e automáticos mais baratos do mercado brasileiro. Confira mais especificações sobre essa bela novidade da companhia Renault.

Renault Duster 1.6 – conforto, segurança, preço baixo e câmbio CVTA

Renault, fabricante de automóveis francesa tem um belo e vasto tempo no mercado mundial, inaugurada em 25 de fevereiro de 1899, a montadora de carros construiu uma sólida história com belos produtos, inovando e deixando seus clientes sempre satisfeitos.

De 1899 e o ano de 2017 muitas mudanças ocorreram, mas o que permaneceu na marca foi a ânsia de fazer sempre melhor.

O novo modelo Renault Duster 1.6 não fica para trás nessa história. Além de trazer um motor de 1.6 16V SCe (120/118 cv e 16,2 mkgf), mantendo a aparência da cabine mesmo mudando a transmissão, o modelo traz também o câmbio CVT, acrescendo um pouco o valor, especificamente R$5.500,00, totalizando assim R$73.490,00 (a versão manual custa R$67.990,00).

Trazendo consigo, além da bela aparência esportiva e do novo sistema de segurança, o modelo Expression traz direção hidráulica, ar condicionado, vidros elétricos (em todas as quatro portas), CD Player equipado com Bluetooth e entrada USB, bancos com regulagem de altura e também, para que não falte nada, rodas de alumínio.

Há também a versão do Renault Duster chamada Dynamique, um pouco mais cara, custando R$78.990,00. Essa versão tem equipamentos diferenciados, como por exemplo o sensor traseiro de estacionamento, volante de couro, faróis de neblina, computador de bordo retrovisores com ajuste elétrico e central de Media NAV. O valor da novidade da montadora francesa bate com o modelo da Ford (EcoSport 1.6) e o modelo da Peugeot (2008 Allure AT).

Pela nova transmissão do Renault Duster, o modelo passa a obter duas versões de motor para compra, a 1.6 e a versão 2.0, possuindo três opções de câmbio, sendo a manual, a CVT, e a automática, e para finalizar, recebeu duas versões de tração 4×2 e 4×4.

E então? Aprovado o novo modelo do Renault Duster? Vale a compra? Deixe sua opinião nos comentários.

Por Carolina B.

Renault Duster 1.6

Renault Duster 1.6


Nova geração da Kombi será elétrica e altamente moderna.

Depois de 4 anos de aposentadoria, a icônica Kombi vai voltar. Quem confirma a notícia é a própria marca dona do modelo Volkswagen. O modelo atendeu bastante consumidores durante os seus 63 anos de comercialização no mercado, agora ela volta de cara nova. O automóvel terá uma nova geração e será no formato de um carro elétrico, tudo de acordo com o conceito ID Buzz Concept, que foi evidência no Salão de Detroit, nos Estados Unidos no início deste ano.

Quem anunciou a novidade foi o próprio chefe da montadora alemã, Herbert Diess, que deu entrevista a um site inglês de veículos. A “Antiga Dama” dos amantes de Van terá uma linha sofisticada que a marca está projetando. É a linha de elétricos e híbridos que a Volkswagen quer ter em sua plataforma e disposto no mercado a partir de 2020, com o inédito conceito MEB. Para os apreciadores de carros antigos, a novidade não para por aí. A releitura do Fusca também foi destaque da marca no Salão de Paris em 2016, que também foi apresentado com o conceito ID Concept.

A plataforma da marca para carros elétricos já vai começar na nova versão da Kombi. Além do design mais esportivo, o modelo atual terá dois motores elétricos que juntos, um em cada eixo, farão 374 cv. Além disso, a capacidade do carro será insonhável para uma Van: levar o automóvel de 0 km/h a 100 km/h em incríveis 5 segundos. A velocidade máxima da Kombi vai ser de 160 km/h.

Atualmente os carros elétricos não tem uma boa autonomia. A recarga das baterias acontece de forma rápida, em 30 minutos de uso e elas já exigem recarga. Contudo, a autonomia da Kombi será de impressionar: serão 434 km de independência de recarga. O estilo do novo modelo também já entrega no primeiro momento que é um carro elétrico. O design do conceito ID Buzz Concept é similar nos automóveis. As linhas do carro são em um formato quadrado e os faróis e lanternas em led.

Tudo no carro será da mais alta modernidade. As medidas para o transporte de passageiros com bastante conforto (4,9 m de comprimento, 1,96 m de altura, 3,3 m entre-eixos). A nova Kombi vai dispensar motoristas, a condução será autônoma, com monitoramento por radares, câmeras e sensores. O carro também não terá maçanetas para entrar, basta o usuário colocar a mão em um sensor que a porta irá se abrir.

Por dentro, tudo é bem clean. Qualquer precisão para acionar o carro será com sensor para as mãos. A Kombi estará já pronta para andar de forma automática, mas caso algum condutor queira dirigi-la, basta desabilitar o modo autônomo.

Por Carolina Costa

Volkswagen Kombi elétrica

Volkswagen Kombi elétrica


Confira aqui todas as informações sobre o Fiat Argo, novo carro que veio para substituir o Punto e Palio.

Se você adora uma novidade automobilística, conheça o mais novo membro da Fiat, o Argo 2017, seu principal lançamento deste ano, que já pode ser comprado nas principais lojas do país, em sete lindas versões.

Ele chega para substituir o Fiat Punto e algumas versões do popular Palio. O Argo chega com um visual que lembra modelos europeus. Com a grade tridimensional e com a colocação dos faróis mais esticados, ele ganha um ar de mais imponência. Visualmente de todos os ângulos ele é muito bonito e traz na sua traseira um logotipo também marcante da marca, lembrando os automóveis italianos.

Falando de seu interior, a marca afirma categoricamente que ele é o mais espaçoso dos sedãs que se encontram no mercado. O acabamento também em todas as versões é de muita qualidade. E seu porta-malas tem capacidade para 300 litros.

A Fiat aposta tanto nesse novo modelo, que a expectativa de vendas é cerca de 5.000 unidades por mês, somando ao final do ano o total de 35 mil vendas concretizadas. Sendo que a aposta de maior número de vendas fica por conta da versão de entrada, a versão Drive 1.0, que deve dominar cerca de 35% do total das vendas.

Veja abaixo a tabela com os valores das versões do Fiat Argo:

– Versão Drive 1.0 manual: por R$ 46.800 (ou R$ 48.790 equipado com a central multimídia);

– Versão Drive 1.3 (manual): por R$ 53.900;

– Versão Drive 1.3 GSR: por R$ 58.900;

– Versão Precision 1.8 (manual): por R$ 61.800;

– Versão Precision 1.8 (automático): por R$ 67.800;

– Versão HGT 1.8 (manual): por R$ 64.600;

– Versão HGT 1.8 automático: por R$ 70.600.

Já falando de equipamos de série, em todas as versões encontramos bons itens como ar-condicionado, vidros e travas elétricas, central multimídia, piloto automático, faróis de neblina, revestimento em couro dos bancos, enfim, cada versão traz seus itens e ainda existe os itens opcionais. Tudo para deixar o Argo ainda mais completo.

E para quem desejar adquirir um Argo logo após seu lançamento, a Fiat produziu mil unidades Opening Edition Mopar, sua série especial de lançamento, disponível no fim do mês de junho, na cor azul Portofino. Ou seja, um modelo lindo que marcará o lançamento do Fiat Argo.

Sirlene Montes


Confira aqui as principais novidades presentes na Linha 2018 do Volkswagen Fox.

Uma das grandes apostas da Volkswagen para o mercado brasileiro de automóveis é o lançamento da linha 2018 do Fox. Vale destacar que o lançamento já se encontra disponível nas concessionárias da marca em todo o Brasil. Montado na fábrica de São José dos Pinhais (PR), o novo Fox tem como principal destaque um maior número de equipamentos. Além disso, o mesmo não conta com grandes mudanças no design e sofreu alterações em suas versões, sendo que a versão Comfortline 1.0 deixou de fazer parte desta linha. Com preços a partir de R$ 46.890,00, o Fox 2018 também chega mais caro que sua versão anterior.

Uma das mudanças encontradas no Fox 2018 são os novos revestimentos dos bancos em todas as suas versões, além de alterações no figurino. Uma novidade muito interessante é a disponibilidade de equipar o automóvel com o sistema “Composition Touch” já na versão de entrada, a Trendline. Esse sistema é composto por uma tela de 6,5 polegadas sensível ao toque e é capaz de fazer o espelhamento da tela do celular com os sistemas MirrorLink, Google Android Auto e Apple CarPlay. Além disso, a mesma versão ainda pode ser equipada com “Discover Media” e “Composition Media”.

Outro destaque deste lançamento são as opções de cores disponíveis. Sem nenhum custo a mais, é possível escolher entre três opções sólidas: Branco Punto, Preto Ninja ou Vermelho Tornado. Ou se preferir, com custo adicional de R$ 1.401, o cliente pode optar entre as opções metálicas: Azul Night, Cinza Platinum, Prata Sargas ou Prata Tungstênio. A opção perolizada, Preto Mystic, sai por R$ 2.013 a mais. Já a cor Laranja Sahara só está disponível para o CrossFox.

A versão Trendline vem equipada com os seguintes itens: vidros com acionamento elétrico nas quatro portas, sensores de estacionamento traseiro, retrovisores com ajuste elétrico e função “tilt down” para o lado do passageiro, luzes indicadoras de direção integradas nos retrovisores, sistema de som “Media Plus”, além de maçanetas e retrovisores pintados na cor do veículo.

Já a versão intermediária, a Comfortline, conta com os itens da versão anterior, além de câmera traseira de auxílio ao estacionamento, rodas de liga leve de 15 polegadas, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, tomada 12V, rede porta-objetos no porta-malas, volante multifuncional com acabamento de couro e sistema de som “Composition Touch”.

Já as versões Pepper, Highline e CrossFox adicionam os seguintes itens: assistente de partida em rampas, câmera traseira de auxílio ao estacionamento, controle eletrônico de estabilidade, sistema de monitoramento da pressão dos pneus e luz de conversão estática.

Em relação à motorização do Volkswagen Fox 2018, saibam que não houve mudanças. Dessa forma, ainda estão sob o capô as seguintes opções: 1.0 de 82 cv de potência, 1.6 de 104 cv de potência e 1.6 de 120 cv de potência.

Por Bruno Henrique


Confira aqui as versões e novidades do Fiat Toro 2018.

A Fiat, para o próximo ano, promete trazer muitas novidades para a linha 2018 da Toro, principalmente com sua mais nova versão, a Freedom 2.0 com motorização à diesel, transmissão automática e tração 4 por 4.

História do Toro

A pick-up sensação da montadora Fiat foi lançada em 2016, trouxe uma nova categoria para as pickups, com um modelo arrojado mais esportivo.

Aqui no Brasil ela é produzida em Goiana, no estado de Pernambuco. Seu nome é masculino e a montadora, quando comunica alguma inovação em relação à esta linha, se refere desta maneira ao novo Fiat Toro.

Quando o Fiat Toro ainda era um projeto, era denominado como “Projeto 226”, no entanto, próximo ao seu lançamento seu nome foi definido.

É a primeira picape médio-compacta do Brasil. A sua concorrente é a Renault Duster Oroch.

Fiat Toro 2018

Como detalhamos inicialmente, a versão Freedom 2.0 vem com uma sugestão de preço próximo aos R$ 117 mil, mais precisamente R$ 116,9 mil.

Com transmissão de 9 marchas, o motorista pode troca-las manualmente através de alavancas borboletas posicionadas no volante. Além disso, foram incluídas em todas as versões de série, um indicador que avisa quando precisa mudar a marcha.

O carro conta também com uma capota marítima, internamente o volante é revestido em couro e os comandos do som são integrados.

A versão 1.8 flex tem transmissão de 6 velocidades automático, com preço estimado em R$ 87.490, motor sem tanquinho para partida a frio e o sistema start stop, que desliga o motor para economizar combustível, outro atrativo é o sensor de calibragem dos pneus.

Agora a versão top de linha do Fiat Toro é a configuração Vulcano à diesel, com valor sugerido de quase R$130 mil, chegando na marca de R$129.990. Com a opção de linha com teto preto e carroceria na cor escolhida, pintura bicolor.

Já as versões 1.8 e 2.4 Freedom e Tiger Shark flex receberam o kit road, a central multímidia, rodas, além de ar condicionado com ajustes que funcionam independentes.

Personalização

Quer saber mais sobre as versões da linha Toro da Fiat e quais opcionais podem ser incuídos, consulte diretamente no site oficial da Fiat aqui do Brasil e veja o que pode ser instalado para personalizar ainda mais esta versão que já faz bastante sucesso em sua categoria.

Marcio Ferraz


Modelo já pode ser encontrado nas concessionárias pelo preço a partir de R$ 42 mil.

Para quem é fã assumido do Fiat Uno, aqui vai mais uma novidade: a sua versão 2018 já chega às lojas com várias novidades e em diferentes versões para satisfazer a todos os tipos de clientes da marca.

Antecipando à chegada de 2018, os novos modelos, que agora contabilizam seis versões, deverão chegar às concessionárias totalmente reestilizados e com alguns detalhes que poderão fazer a diferença na hora da compra dos futuros clientes mais indecisos.

Alguns modelos deverão vir com novidades como o câmbio de marcha automática, o GSR-Comfort, também utilizado no modelo Mobi e que integra as versões equipadas com o motor Firefly 1.3.

As novas versões são: a Way 1.0, a Drive 1.0, a Way 1.3, a Way 1.3 GRS, a Sporting 1.3 e a Sporting 1.3 GSR. Todas estas versões deverão estar nas concessionárias com preços variando de R$ 43.000,00 a R$ 56.000,00, o que depende muito da disposição do consumidor em meter a mão no bolso na hora de pagar por um modelo que satisfaça as suas necessidades.

Além destas novidades, as versões 2018 também poderão contar com cerca de 150 itens de acessórios que poderão tanto facilitar a vida dos motoristas quanto proporcionar um maior conforto e prazer em dirigir os novos modelos.

Cabe aqui destacar o novo sistema que monitora em tempo real a pressão dos pneus do veículo e avisa ao motorista quando um valor inadequado aparece em qualquer um deles, o chamado ITPS (Indirect Tyre Pressure Monitoring System), ou seja, um sistema de monitoramento indireto das pressões dos pneus.

Com relação ao interior dos novos modelos, o que chama a atenção dos motoristas é a grande quantidade de equipamentos e acessórios da marca Mopar, o que inclui um central multimídia que pode ser comandada por um tela de LED, de 6 polegadas e com sensibilidade ao toque e que fica localizada no painel frontal ao lado do motorista.

Outro recurso que vem equipando os novos Unos é a inclusão de um kit de parafusos antifurto e a instalação de uma câmera de ré que se encontra no retrovisor interno, o que facilita as manobras em lugares apertados e dá uma visão mais ampla dos ambientes que o carro está estacionado. Quem estiver disposto financeiramente e planeja trocar de carro, vale a pena conferir a novidades nas concessionárias da marca.

Emmanoel Gomes


Modelo chega às concessionárias custando cerca de R$ 60 mil.

A fabricante chinesa de veículo JAC Motors informou recentemente que irá lançar no mercado brasileiro no mês de julho deste ano o novo T40, um veículo hatch que possui uma pegada “aventureira”, que tem como objetivo vir para compor a linha de utilitários esportivos da marca ao lado dos modelos T5 e T6. Além disso, a JAC também informou que o preço de venda do veículo estará nas casas dos R$ 60 mil. A importadora SNS, que é a empresa que traz para o Brasil os carros chineses, anunciou que este modelo é apenas um dos seis lançamentos esperados para este ano, sendo que deles, três irão ocupar segmentos que até o momento não são preenchidos pela montadora.

O modelo JAC T40 tem as seguintes dimensões: 1,75 m de largura, 2,49 m de distância entre eixos, 4,135 m de comprimento e 1,568 m de altura.

O propulsor do veículo é um de 1500 cc com 16 válvulas. Ao ser abastecido com gasolina, ele gera uma potência de 125 cv, já com etanol, o mesmo gera e 127 cv, sendo o mesmo que está presente nos modelos J3 e T5.

Entre os equipamentos de série, o T40 irá contar com controle eletrônico de estabilidade e tração, sistema de áudio com display de 8 polegadas, assistente de partidas em rampa, luzes diurnas em lâmpadas de LED, rodas em alumínio com 16 polegadas, sensor de estacionamento e controlador de velocidade. A parte interna de uma de suas versões vendidas na China possui cor vermelha, a qual, provavelmente, não será comercializada em território brasileiro.

Com certeza você também ficou se perguntando qual é o motivo deste modelo não ter recebido o nome de T4, para que seguisse o padrão dos modelos T5 e T6, mas para isso a montadora chinesa possui duas razões. A primeira é com relação à patente, pois a montadora Troller já possui um jipe conhecido como T4. O segundo motivo é que a JAC irá contar com um grande volume de lançamentos, o que em um momento chegaria numa quantidade onde não iria mais caber neste padrão, o qual utiliza uma letra e também um número.

FILIPE R SILVA


Volkswagen Saveiro chega a linha 2018 com versão inédita e preços mais altos.

A montadora britânica Volkswagen informou na última nesta sexta-feira, dia 28 de maio, que o modelo Saveiro em sua linha 2018 já está chegando às concessionárias do mercado brasileiro. Após sua última reestilização no ano de 2016, as alterações sofridas agora foram somente na lista de equipamentos e também na oferta de versões.

Versões e Preços

  • Cross Cabine Dupla: Custa R$ 77.470 – custava R$ 73.790
  • Cross Cabine Estendida: Custa R$ 74.250 – custava R$ 70.590
  • Highline Cabine Dupla: Custa R$ 67.560 – custava R$ 67.087
  • Robust Cabine Simples: Custa R$ 46.530 – custava R$ 46.205
  • Robust Cabine Dupla: Custa R$ 57.890 (versão nova)
  • Trendline Cabine Dupla: Custa R$ 65.950 – custava R$ 59.608
  • Trendline Cabine Simples: Custa R$ 57.340 – custava R$ 51.149

Anteriormente o modelo Robust só era comercializado na versão de cabine simples, agora conta também com a versão de cabine dupla. Ainda que a picape tenha tido uma aumento em seu espaço, a versão nova não é comercializada de série com direção hidráulica, ar-condicionado, travas e vidros elétricos, itens esses que são ofertados por meio de um pacote único opcional, ainda conta com chave canivete.

Por outro lado, a configuração Trendline acabou perdendo a versão com cabine estendida, entretanto, agora passou a contar de série, desde a versão de cabine simples, com equipamentos como rádio com Bluetooth, ar-condicionado, suporte para smartphone com entrada USB, retrovisores e travas elétricas, alarme sem chave, chave canivete, o que era comercializado, anteriormente, como itens opcionais.

A Saveiro na versão Cross e Highline agora ganharam somente o suporte para smartphone com entrada USB, localizado na parte superior do painel. E a versão Highline passou a contar com três pacotes de itens opcionais, já a configuração Cross conta somente com dois.

Somente a versão Cross conta com a opção de cabine estendida, além de ser a única que vem equipada com o propulsor atualizado 1.6 MSI, possuindo 16 válvulas e gerando uma potência de até 120 cavalos. As outras configurações são equipadas com motor de 8 válvulas, com 1600 cilindradas, que gera 104 cavalos. Ambas tem seu motor acoplado a um câmbio manual com cinco velocidades.

FILIPE R SILVA


Modelo chega às concessionárias custando a partir de R$ 37 mil.

Aconteceu na última segunda-feira, dia 17 de abril, a apresentação do último integrante da linha 2018 do Up da Volkswagen, o Cross Up. Toda a linha deve estar disponível nas lojas ainda neste mês de abril e promete encantar a muitos consumidores.

A nova linha da Volkswagen chega toda reestilizada, apresentando muitas novidades visuais. Os para-choques estão mais pronunciados e maiores, já o capô apresenta vincos que passam a imagem de um automóvel maior, de fato ele teve um aumento de 8,4 cm, contudo, o espaço interno continua o mesmo.

Por sua vez, o interior também apresenta algumas mudanças, os elementos do quadro de instrumentos estão maiores. O computador de bordo também ganhou uma nova tela, em tamanho aumentado. O console localizado no centro possui um moderno formato hexagonal. Todos os detalhes fazem menção ao velho conhecido Fusca, só que claro com muita modernidade e tecnologia.

E por falar em tecnologia. Como item opcional a montadora apresenta a Composition Phone, uma novidade tecnológica que faz com que o smartphone do usuário se conecte e ocupe o lugar da central multimídia.

Sendo o Cross Up a última versão que faltava da linha Up 2018, o que pode-se observar é que a linha para 2018, com seus traços e design, buscam passar a impressão de mais esportividade. Tanto que nas versões que possuem motor turbo, essa intencionalidade pode ser observada por algumas características como tampa do porta-malas na cor preta, a grade dianteira com uma faixa vermelha e a coluna central que vem com uma inscrição TSI.

Essa nova linha chega com menos versões. Além disso, todas elas são com carroceria de quatro portas, finalizando com as carrocerias de duas portas e também com os motores aspirados.

Veja abaixo as versões e seus preços de tabela da nova linha UP da Volkswagen:

Take Up R$ 37.990: Essa versão de entrada manteve o mesmo valor do modelo de 2017.

Move UpR$ 48.290: Em 2017 seu valor era R$ 45.987 com câmbio manual. Já com câmbio automatizado saia por R$ 50.668.

Move Up TSIR$ 52.790: O modelo 2017 saia pelo valor de R$ 50.123.

Cross UpR$ 55.600: Sua versão 2017 saia por R$ 54.094;

High UpR$ 57.100: A mesma versão 2017 custava R$ 55.458.

Sirlene Montes


Modelo já pode ser reservado pelo valor de R$ 20 mil.

A montadora sueca de veículos, Volvo, realizou um comunicado na última segunda-feira, dia 3 de abril, informando que já foi iniciada a pré-venda do novo modelo XC60. A fabricante também informou que para que a reserva do SUV seja efetuada, o cliente interessado terá de realizar um pagamento antecipado, que irá custar R$ 20 mil, valor este que pode ser devolvido pela empresa caso o consumidor venha a desistir de sua aquisição. É válido lembrar também que o crossover ainda não teve seus respectivos valores divulgados pela marca.

No entanto, de acordo com algumas lojas da cidade de São Paulo, as quais alguns sites entraram em contato, alguns representantes da marca disseram que não sabem nada a respeito desta informação, o que acaba dificultando a efetuação da reserva para os consumidores interessados em adquirir o novo XC60. Os vendedores ainda afirmaram que este modelo só deverá desembarcar por aqui no segundo semestre deste ano, no mês de setembro e que diversas outras informações, como taxas de financiamento e preço, não foram informados.

A Volvo em resposta a alguns sites que buscaram informações, afirmou que algumas de suas concessionárias acabaram por não ser informadas até o momento, visto que o início da pré-venda já se deu neste sábado. Segundo o comunicado divulgado pela montadora, a Volvo disse que irá reforçar junto com os revendedores a comunicação para que assim seja garantido, aos clientes que pretendem fazer a reserva do novo SUV, o bom atendimento.

A nova geração do modelo SUV XC60 foi apresentada no Salão da cidade de Genebra no mês março deste ano e será comercializada no Brasil, a princípio, dotado de um propulsor de 2 mil cilindradas, movido a gasolina e que consegue gerar até 254 cavalos de potência, com tração integral, em suas versões Inscription, R-Design e Momentum. O seus propulsor também estará acoplado a uma caixa de câmbio que sempre será automática e com oito velocidades.

FILIPE R SILVA


Confira aqui as principais novidades presentes no novo Toyota RAV4 2017.

A Toyota anunciou nos últimos dias o lançamento da mais nova versão de um dos seus modelos mais sofisticados: a RAV4 2017. Mantendo sempre o bom gosto e a sofisticação dos seus modelos esportivos médios, a nova versão traz novidades principalmente no seu visual externo.

A principal mudança é logo vista na dianteira do veículo. Ela ganhou uma nova frente e uma nova grade frontal. Além disto, novos detalhes na lateral foram adicionados, bem como um novo desenho mais atualizado de suas rodas em aro 17.

Alguns críticos afirmam que o seu aspecto externo não mudou muito, a não ser pelos novos apliques fixados na tampa de seu amplo porta-malas.

Entretanto, os especialistas afirmam que apesar de não mudar a sua ‘estética’ externa, eles se rendem ao novo desenho dos seus faróis e lanternas, que passam a ter sistema de iluminação do tipo LED. Além disto, os faróis de neblina receberam um detalhe cromado em suas molduras.

Os detalhes internos da nova versão passam pelo teto solar elétrico, trazido da versão 4×4, incorporação de sensores de estacionamento dianteiros (além dos traseiros), sete potentes airbags e controle tanto de estabilidade quanto de tração.

Para quem se atenta aos detalhes, a nova RAV4 traz acabamento em couro do tipo sintético, uso de sensor de chave para abertura de portas, acionamento do motor por botão, central multimídia com GPS, computador de bordo em tela colorida do tipo TFT e câmera de ré.

Para o conforto dos passageiros, a novo modelo traz ar condicionado digital com controles independentes de ajuste, alarme de farol ligado e da chave esquecida na ignição e função de velocidade de cruzeiro.

Externamente ainda, o novo modelo ficou maior. Está 3,5 cm maior e 1,5 cm mais alta. Entretanto, a largura não foi alterada e nem a sua distância entre os seus eixos (1,84m e 2,66m, respectivamente).

Apesar das novidades e poucas mudanças externas, o novo modelo deve chegar às lojas de todo o país com um preço maior. A sua última versão, a 2016, está no mercado brasileiro sendo vendida a R$ 148.000,00. A sua atualização em 2017 não deverá custar menos que R$ 158.000,00.

Emmanoel Gomes


Saiba aqui o preço e as principais novidades presentes no Chery QQ 2018.

Hoje em dia, se sair procurar pelas vendedoras do Brasil, o modelo Chery QQ apenas será encontrado em poucas unidades do ano de 2016, os quais ainda estão em estoque e ainda não possui descontos. Entretanto, já se tem uma notícia boa para os que estão em busca do pequeno sino-brasileiro em sua linha de 2018, a qual na próxima semana será lançada com um propulsor de mil cilindradas flex, com três cilindros e ainda conta com uma versão inédita de entrada, chamada de ”Smile” e terá um preço de R$ 25.990.

De acordo com as informações apuradas por alguns sites com as concessionárias da Chery Brasil na cidade de São Paulo (SP), o modelo hatch irá perder equipamentos como direção hidráulica, desembaçador traseiro e ar condicionado, para que assim a cifra seja baixada. Isso porque até o momento o valor de R$ 31.290 que era cobrado pela versão Look possuía o título de veículo mais acessível do país. Já referente ao visual, nenhuma mudança irá ocorrer.

Os valores das outras configurações ficarão também mais agressivos: a versão QQ Look agora passar a ser vendida por R$ 29.990, já linha ACT, topo de linha, que era comercializado por R$ 33.690, será oferecida agora pelo valor de R$ 31.490, a diferença conta com faróis de neblina, rodas de liga leve, vidros traseiros, travas elétricas e também retrovisores. Se vier a escolher alguma cor metálica, haverá um acréscimo, no valor total, de R$ 1 mil.

Entretanto, o motor irá gerar uma potência de 75 cavalos ao ser abastecido com etanol e ao ser abastecido com gasolina, gera uma potência de 74 cavalos, enquanto possui um torque máximo de 10,1 kgfm e também 9,7 kgfm, respectivamente ao tipo de combustível, anteriormente o propulsor contava com 69 cavalos e torque de 9,4 kgfm.

Segundo informações divulgadas pela fabricante, o veículo, que é produzido na cidade de Jacareí (SP), sendo montado com peças que são importadas da China, alcançou “AA” em sua classificação, sendo ela a melhor possível, referente a testes de consumo realizados pelo Inmetro.

FILIPE R SILVA


Saiba todos os detalhes do novo Ford Ka 2018 que será lançado em breve.

Não é novidade para ninguém que a disputa das montadoras no mercado de carros populares é cada vez maior. As mais tradicionais como GM, Ford, WV e Fiat é que abocanham a maior fatia do bolo, cerca de 65% do total. A bola da vez foi a Ford com seu novo lançamento do seu compacto Ka. A montadora anunciou que vai lançar, até o fim do mês, a versão um pouco mais aventureira do modelo, chamada de Trail. Na verdade, a versão foi apresentada no famoso salão de carros de São Paulo, no final do ano passado, mas as informações mais detalhadas sobre preços e motorização, ainda não tinham sido reveladas.

Segundo a Ford, o preço do novo Ka Trail terá preços de R$ 48.790,00 na versão 1.0 e de R$ 52.790,00 na versão 1.5, ambas com carroceria hatchback e com câmbio manual de cinco marchas.

Os diferenciais dessa versão são as rodas de liga leve de 15 polegadas, faróis de neblina, maçanetas e capa dos retrovisores na cor cinza, rack de teto exclusivo, além de detalhes nas laterais e traseiras nas cores cinza e laranja.

Por dentro o Ka Trail ainda tem bancos parcialmente revestidos em couro, pedais esportivos e suspensão elevada, o que reforça o apelo do estilo off road.

O modelo já chega como versão 2018 juntamente com o aumento de preço de todos os modelos da família Ka, o que pode ser ou não uma boa idéia, se a intenção for alavancar as vendas.

Os preços do modelo da montadora americana vão variar de R$ 43.760,00 com motorização 1.0 até R$ 48.090,00 como motor 1.5. A Ford ainda afirma que a nova versão Trail 1.5 não será a top de linha da família Ka, pois terá uma versão mais cara que será a SEL 1.5, que sairá por R$ 54.690,00. A Ford espera que essa nova versão seja um estouro nas vendas e os entusiastas da marca esperam ansiosamente pelo lançamento do compacto.

Vamos ver se o consumidor está animado para desembolsar quase 55 mil reais por um carro, nessa época de crise financeira que assola o país há quase dois anos. Quem viver, verá!

Rodrigo Souza de Jesus


Nova SUV chega às concessionárias custando a partir de R$ 78 mil.

Para os amantes dos veículos do tipo SUV, a marca francesa Renault, conforme anunciado no último Salão do Automóvel, lança no país a sua nova marca deste tipo de veículo, a linha Captur.

Fabricado desde o ano de 2013 em toda a Europa e na Rússia, a marca chega para incorporar um novo conceito neste tipo de segmento e gradativamente deverá substituir a sua marca mais próxima, o Renault Duster, sucesso de vendas no país desde o seu lançamento.

A nova marca deve estrear no mercado brasileiro chamando a atenção dos possíveis novos consumidores tanto pelo preço quanto pelo seu tamanho. As unidades a serem comercializadas no país não deverão sair por menos de R$ 78.000,00. Bem acima da Duster, cujo valor pode ser encontrado nas concessionárias brasileiras a partir de R$ 69.000,00. Para quem deseja um carro menor, a Captur é ideal. Já a sua similar, ganha em espaço apesar do preço menor.

A nova linha da Renault sai da fábrica com um motor do tipo flex, na versão 1.6, câmbio manual de cinco marchas e com 120 cavalos de força. Quem desejar uma versão mais sofisticada, pode desembolsar um pouco mais de R$ 88.000,00 e levar para casa a versão Intense, com um motor de 2.0, câmbio automático de quatro velocidades e potência de 148 cavalos de força.

A nova linha da montadora veio para ser incorporada ao mercado brasileiro e aos poucos deverá ir substituindo os veículos da linha Duster.

Como itens oferecidos pela nova linha, a estreante Captur vem como ar condicionado de fábrica, vidros elétricos, controle de estabilidade eletrônico e de tração, direção hidráulica–elétrica, cujo acionamento é feito por meio de um dispositivo eletrônico instalado na montadora, monitor de velocidade de cruzeiro, airbags frontais e laterais, sensor de estacionamento e de ré, luzes de LED com acionamento diurno para quem trafega nas rodovias brasileiras, faróis de neblina no mesmo sistema, Bluetooth e um novo sistema para quem transporta crianças no banco traseiro que facilita o encaixe das cadeirinhas. Além disto, as versões que estarão no mercado brasileiro neste ano apresentam um kit multimídia instalado com tela sensível ao toque de sete polegadas e navegador através do sistema GPS.

Emmanoel Gomes


Confira aqui os novos preços do Ford Ka e Ka+ 2018.

A Ford já começou a venda da linha dos seus carros de 2018 como, por exemplo, o de seu carro de entrada, o Ka, e a sua versão variante, o sedã Ka +. Ambos apresentam preços elevados, como a versão Ford Ka + SEL Plus 1.5 ,que tem o preço da versão de 2018 de R$ 60.690,00, antes o valor correspondia a R$ 59.790,00.

Este ano também está prevista a chegada para o mercado da versão aventureira do Ka, ou seja, a Trail, além de uma outra que tem câmbio automático. Os motores não têm novidades e continuam com o 1.0 e 03 cilindros com até 85 cv e o 1.5 de 04 cilindros, que pode chegar a 11 cv. O câmbio manual é o de 05 marchas.

O novo modelo do Ford Ka 2018 apresenta novidades em relação às outras versões como a versão automática do carro, que é uma das novidades mais esperadas para a linha de 2018. Além disso, a versão compacta aventureira, o Ka Trail, tem o preço de R$ 52.790,00 para a versão 1.5 de 110 cv. Ele se destaca por ter rodas de liga leve de 15 polegadas na cor cinza, além de diferenciais como a rack do teto, retrovisores e maçanetas pintados na cor denominada London Grey.

Entre outras novidades para esta versão destacam-se as molduras dos faróis exclusivos, além de adesivos nas laterais e na traseira com grafismo em cinza e laranja. O interior do carro também conta com diferenciais como, por exemplo, os bancos, que são revestidos de forma parcial em couro, além de costuras coloridas em laranja e verde e pedais esportivos. O carro conta com os mesmos itens da versão de acesso, a SE, que já tem direção com assistência elétrica, ar-condicionado, travas e vidros elétricos dianteiros, rádio com conectividade por meio de Bluetooth e também via USB, Ford My Doc e também assistente de partida em rampa.

A Ford também já iniciou a exportação do Ka para o mercado argentino e a versão é o hatch que tem o motor Sigma 1.5. O carro também é vendido em outros locais como a Índia e outros mercados da Ásia.

Por Babi


Confira aqui a ficha técnica e as principais novidades presentes no Renault Logan 1.6 Dynamique.

Depois de ter estreado com os propulsores 1.0 de três cilindros, os novos motores 1.6 da família SCe da montadora já estão a circular.

Com relação à versão do ano passado, tanto o Sandero quanto o Logan voltaram a ofertar propulsores com 16 válvulas e 1600 cc. Sendo nesse caso, mais tecnológicos que os anteriores. Traz consigo um comando variável das válvulas de admissão, além tem sido introduzido no mesmo o sistema Start/Stop, o qual desliga e liga novamente o motor de forma automática em paradas mais longas, como uma espera no semáforo.

Desta forma, a potência gerada é de 118 cavalos ao utilizar etanol e com gasolina o desempenho cai para 115 cavalos. Entretanto, o torque se mantém e segue em 15,9 kgfm. Com o propulsor 1.6 pode-se acoplar um câmbio manual de cinco marchas ou então uma transmissão automatizada Easy’R com a mesma quantidade de marchas. O consumo na ficha técnica da versão Dynamique 1.6 manual é de 8,8 km/l ao rodar pela cidade e de 13 km/l ao rodar por rodovias, abastecido com etanol. Já para abastecimento com gasolina, os valores são alterados para 9,5 km/l e 13,8 km/l, respectivamente.

Nas dimensões, o modelo possui comprimento de 4,33 metros, largura de 1,73 metros, altura de 1,53 m e por fim, entre-eixos de 2,63 m. O porta-malas tem a capacidade de 510 litros para bagagens e nessa configuração o carro pesa pouco mais de uma tonelada (1.062 kg).

O Logan em sua versão Dynamique com motor 1.6 conta de série com diversos equipamentos, como direção com assistência eletro-hidráulica, rodas de liga leve aro 15", ar-condicionado, travas e espelhos elétricos, acionamento elétrico para vidros, faróis de neblina, piloto automático, regulagem de altura no volante bem como no banco do motorista, além de comandos remotos na coluna de direção e rádio com conexão via USB e Bluetooth.

Os que optarem pela transmissão automática recebem também de série assistente de partida em rampa e controles de tração e estabilidade. Como itens opcionais, o Techno Pack Plus possui central multimídia com tela sensível ao toque, ar-condicionado automático e sensor de estacionamento traseiro por mais R$ 1.700.

FILIPE R SILVA


Lançamento do Renault Kwid deve acontecer no meio do ano.

A título de curiosidade, o Renault Clio era importado da Argentina. Porém, ele deixou de ser produzido desde o mês de outubro do ano passado. A partir daí, a coisa mais normal a se esperar era a morte lenta do modelo, uma vez que ainda tínhamos unidades nos estoques aqui no Brasil. Agora há apenas cinco unidades do hatch à venda no Brasil. Em outras palavras, isso quer dizer que o carro (finalmente) vai sair de linha. Mas a vaga não ficará vazia por muito tempo. Isso porque o sucessor, o Kwid, está previsto para chegar oficialmente às lojas já no meio de 2017. De cara uma de suas principais funções será brigar com modelos já conhecidos dos consumidores como VW Up! e o Fiat Mobi.

De acordo com alguns levantamentos feitos por um site especializado no setor automotivo, em São Paulo apenas uma única loja ainda anunciava o velho modelo. Sobre os preços foram constatados que o Clio estava saindo por R$ 33.990 se comprado à vista. Mas é claro que aqui também iríamos encontrar descontos chegando a 50% na entrada e complementando com um saldo dividido em 36 parcelas. Cada uma delas de R$ 722,00.

Ainda assim, é interessante nos lembrarmos de que por aqui a Renault ainda continua investindo na tentativa de convencer os consumidores de que o Kwid de fato será o sucessor do Clio no melhor estilo crossover. Isso graças à altura de 18 cm entre a base e o chão. Outro ponto curioso são os seus 3,68 metros de comprimento, o que cai bem para um hatch de entrada.

O novo Kwid será fabricado na planta de São José dos Pinhais, estado do Paraná. O modelo continuará seguindo com o mesmo padrão que já é comercializado no mercado indiano. Mas por aqui ele ganhará alguns reforços em sua estrutura e nos airbags laterais que serão de série. O objetivo é claramente fazer com que ele se dê bem nos testes de segurança.

Embaixo do capô vamos encontrar um bloco de 1.3 cilindros. O propulsor é flex e é bem parecido com o que apareceu há pouco no Logan e no Sandero. Porém, vale chamar a atenção para o fato de que ele será mais simples e terá uma potência menor. O motivo disso é a mudança no comando de válvulas.

Por Denisson Soares


Nova série especial chega às concessionárias com novos acessórios.

Nesta quarta-feira, 07 de dezembro, a Volkswagen deu início as vendas das séries especiais Track para Gol e Up, além do Urban White para o CrossFox. Vale ressaltar que o início das vendas desses automóveis já era bastante esperado, pois os três modelos foram apresentados em novembro através do Salão do Automóvel de São Paulo. Confira mais detalhes sobre o novo Volkswagen Up! Track na continuação desta matéria.

Para aqueles que apreciam um bom design, saibam que o Up! Track vem recheado de destaques em seu visual. O automóvel conta com apliques sob os para-choques, além de seções centrais na cor preta, moldura preta nas caixas de rodas e nas laterais. Visando deixar o visual do carro ainda mais arrojado, o mesmo ainda possui capas de espelhos retrovisores e maçanetas em preto.

E para aqueles que curtem a parte mecânica dos automóveis, saibam que o Up! Track trás sob o seu capô um motor tricilíndrico de 82 cv. Vale ressaltar que os 82cv são resultados do motor 1.0 de três cilindros quando abastecido com etanol. Quando o mesmo é abastecido com gasolina passa a ter 75 cv de potência. Em relação ao torque, o máximo é de 10,4 kgfm a 3.000 rpm com etanol e de 9,7 kgfm também a 3.000 rpm quando abastecido com gasolina. O câmbio, por sua vez, é sempre manual de cinco marchas.

Com preço sugerido de R$ 46.440, o Up! Track é uma das grandes apostas da Volkswagen para o mercado brasileiro em 2017.

Um detalhe bastante interessante em relação ao Up! Track é que o mesmo é baseado na versão Move. Com isso, seus itens de série são bastante semelhantes aos encontrados no Move: direção elétrica, volante com ajuste de altura, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, sistema “keyless” que permite a abertura e o travamento das portas através de controle remoto, regulagem elétrica dos retrovisores externos e sistema de som (acompanhado de conexão Bluetooth, rádio, leitor de arquivos mp3 e CD, além de entrada USB, Aux-in e iPod), dentre outros itens. Além disso, o lançamento da Volkswagen ainda possui regulagem de altura do banco do motorista, lanterna de neblina e três apoios de cabaça destinados ao banco traseiro como itens de série.

Por Bruno Henrique


Saiba aqui as principais novidades sobre o novo Volkswagen CC 2017.

Na maioria das vezes trazer novos lançamentos para o mercado automobilístico não é uma tarefa tão fácil para as fabricantes de veículos automotores, haja vista que cada inovação requer longos tempos de estudos e análises. É nesse contexto que a grande e renomada fabricante de veículos automotores Volkswagen está trabalhando para trazer mais uma inovação no setor de luxo, modelos estes que são poucos comercializados na indústria nacional principalmente devido ao alto valor em que chegam, inovação esta que será o Volkswagen CC 2017.

Vale ressaltar que o Volkswagen CC é mais uma grande aposta da Volkswagen, haja vista que até o presente momento apenas uma versão do modelo foi lançada, contudo, quem teve a grata oportunidade de conhecer o veículo sabe que o CC é um carro muito completo e por isso os seu elevado valor de comércio acaba sendo válido.

O CC 2017 chegará ao mercado equipado com um pacote de acessórios bastante recheado, o veículo terá itens e acessórios de última tecnologia, tais como freio de estacionamento eletrônico, rodas de liga leve, faróis com função Coming & Leaving Home, sensor de estacionamento, sensor de chuva, transmissão do modelo DSG, transmissão automática com seis velocidades, faróis de neblina, sensor de chuva, bem como o propulsor 2.0I TSI.

Só pela relação de itens mencionados acima já dá para tirar uma conclusão que o veículo realmente possui um diferencial muito grande dos demais, sendo que este lançamento da Volkswagen irá trazer ao mercado automobilístico nacional uma das propostas mais interessantes dos últimos tempos.

Além de todos estes atrativos, por se tratar de um veículo de alto valor, a Volkswagen irá disponibilizar aos consumidores o opcional de oito cores distintas para que os clientes possam personalizar os seus carrões, contudo, convém ressaltar que para ter alguma dessas cores os consumidores terão que pagar um valor de acréscimo.

Apesar de ser um grande e esperado lançamento do mercado nacional, o Volkswagen CC irá ser comercializado aqui no Brasil com um valor que supera em muito o padrão econômico de grande parte da população, pois o valor de aquisição do carro começa a partir de R$ 160.100,00. Caso os consumidores mais exigentes queiram incrementá-lo ainda mais, por exemplo, é possível colocar teto solar como opcional pelo valor aproximado de R$ 6.600,00.

Por Adriano Oliveira


Modelo passou por diversas mudanças mas manteve o preço. Chegada ao Brasil está prevista para este mês de junho.

Em nosso mundo contemporâneo, um conceito de automotor já faz sucesso entre os usuários de carros: o carro híbrido. Pensando nisso, a Toyota traz ao mercado a quarta geração do Prius. O carro foi apresentado no Salão de Detroit 2016 e chega ao Brasil ainda neste mês.

Segundo informações preliminares, o Prius deve manter o seu peço de R$ 119.000,00, efeito contrário da Hilux e da SW4, que após inovações e mudanças dos modelos, apresentaram também aumentos exorbitantes em seus preços.

O carro terá sete opções de coloração, entre elas duas opções de branco, prata, preto, azul, cinza e vermelho.

As inovações do Prius procuraram seguir o fluxo do mercado de automotores, haja vista a grande competividade do ramo. Entre as principais novidades estão rodas de liga leve que proporcionam menor resistência no ato de rolamento, sensores de destravamento das portas com o simples ato de aproximar do motorista, além de sete airbags. Não bastasse isso, os faróis dianteiros, faróis de neblina e lanternas traseiras foram reformulados e contam com lâmpadas de LED que oferecem maior eficiência na iluminação e beleza ao veículo.

Outra novidade está no banco do motorista. Agora ele conta com um sistema de regulagem elétrica o que, além de passar um ar de modernidade, oferece maior conforto ao condutor do Prius.

Mas é incontestável que o que mais chama atenção no Prius não é sua beleza e sim o seu motor híbrido. No que diz respeito ao seu design, foge um pouco do padrão dos atuais veículos. Agora, a eficiência do motor é bem chamativa. O carro possui um propulsor elétrico acoplado ao motor, que proporciona um desempenho de 18 Km/l na estrada/cidade.

No que diz respeito à transmissão, o Prius conta com o sistema CVT, que possibilita a passagem de marchas com manoplas empregadas atrás do volante de forma esportiva e confortável.

É uma pena que não há previsão de fabricação do Prius no Brasil, ainda. Todos os veículos serão importados o que, consequentemente, aumenta o preço do veículo.

O Prius da 4ª Geração não apresenta muitas mudanças, contudo, também não teve aumento em seu valor. Para os que se interessam em adquirir, avaliado o custo benefício, pode ser uma boa opção de carro híbrido.

RAQUEL ALICE MOREIRA


Modelo é baseado no A4 e traz grandes evoluções na parte estética e dinâmica.

Esta quinta-feira, 02 de junho de 2016, foi bastante especial para a Audi: a montadora alemã lançou oficialmente o novo A5 Coupé. É importante destacar a grande expectativa em relação a este lançamento, haja vista o mesmo ser um dos principais destaques de 2016. Caso não saiba, o novo A5 Coupé é baseado no conhecido A4. Confira todos os detalhes deste lançamento na continuação desta matéria.

A versão de 2016, que é a segunda geração do A5 Coupé, teve grandes evoluções em pontos como, por exemplo, estética e dinâmica. Com isso, o mesmo chega ao mercado com 60 quilos a menos se fizermos uma comparação com sua antiga geração. O design acompanha o atual padrão adotado pela Audi, com grandes destaques para os novos faróis Matrix de luzes diurnas de LED. O capô foi renovado, enquanto que a grade frontal é maior e os arcos das rodas são ainda mais fartos.

Como já informado, o novo A5 foi desenvolvido com base no A4. Apesar disso, o lançamento da Audi ganhou um entre-eixos maior, o espaço no porta-malas foi ampliado e oferece 465 litros, o que significa dez litros a mais que sua antiga geração. Além disso, também podemos destacar as seguintes novidades: direção eletromecânica que possui como principal característica a possibilidade de se ajustar à velocidade, bem como as condições da pista, e o coeficiente aerodinâmico, que por sinal é o melhor em sua categoria.

Apesar de o lançamento ter sido realizado no início de junho, é esperado que o A5 Coupé comece a ser vendido na Europa ainda em novembro. No mercado europeu o mesmo será disponibilizado com cinco opções de motores: dois deles são a gasolina e os outros três são movidos a diesel. As potências desses motores variam entre 190 cv e 286 cv. Quanto aos motores quatro cilindros, saiba que os mesmos contam com câmbio manual de seis velocidades ou o S-Tronic de sete velocidades. A versão S5 é equipada com transmissão automática de oito marchas e possui tração integral Quattro.

A parte interna do automóvel se destaca pelos seguintes itens/funcionalidades: alerta de tráfego cruzado traseiro, abertura de porta-malas através de movimento dos pés, controle adaptativo de cruzeiro, alerta de colisão, seletor de modos de direção, leitura de placas e sistema de áudio Band & Olufsen.

Por Bruno Henrique


Lista tem o Chevrolet Onix como carro mais vendidono país. Modelo é seguido pelo HB20, Gol, entre outros.

A Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) anunciou nesta quarta-feira (1) os carros que mais foram vendidos em maio de 2016. Nesta lista, entre os dez (10) mais vendidos encontramos a montadora General Motors com dois (2) exemplares.

Em décimo (10º) lugar temos o Renegade, da Jeep, com 4.405 unidades vendidas. Conforme a ficha técnica do fabricante, este modelo é oferecido com dois tipos de motor e três de câmbio. O motor 1.8 flex tem 132CV no etanol e pode ter 6 marchas automáticas ou cinco manuais. A versão 2.0 turbodiesel tem 170CV num câmbio automático sempre de nove marchas.

Uma posição abaixo está o Renault Sandero, com 4.756 unidades comercializadas. Com um comprimento um pouco maior que 4 metros, seu porta-malas tem 320 litros e cabe 50 litros de combustível no tanque. Seu motor pode ser encontrado nas versões 1.0 16V e 1.6 8V.

Na posição de número 8, com 5.162 exemplares vendidos, temos a montadora Honda, com o modelo HR-V. Seu Pneu 215/55 tem um aro de 17" e pode ter as rodas em aço ou liga leve.

Em sétimo (7º) vem a Fiat, com 5.290 carros. O Palio pode ser encontrado nas versões de duas ou quatro portas. A direção pode ser mecânica ou hidráulica.

A General Motors aparece na sexta (6ª) posição com o Prisma. 5.356 veículos flex estão nas ruas com potência, segundo o fabricante, de 106CV no Álcool e 98CV na Gasolina.

A Toyota vendeu 5.428 Corollas. O motor com 16V pode ser 1.8, com potência de 140CV na gasolina e 144CV no etanol, ou 2.0, com potência de 150CV na gasolina e 153CV no etanol.

O Ford Ka teve 6.358 veículos comercializados e ocupa o quarta posição com preços que podem variar conforme as seis versões do automóvel.

O Gol, da Volkswagem, ficou em terceiro (3º) lugar com 6.914 carros. O fabricante conseguiu no teste de aceleração ir de 0 a 100 km/h em apenas 9,5 segundos.

Como vice-campeã, temos o HB20 da Hyundai. Ele teve 9.249 automóveis vendidos com motor 1.0 ou 1.6 flex, com câmbio de cinco marchas manual ou seis na versão automática.

E em primeiro lugar vem o Onix 1.0 e 1.4. A GM vendeu 10.896 unidades neste último mês. Mas a liderança de vendas está firme desde o ano passado.

Por Fernando Dias


Veículo ganhou um motor modificado e conta com potência igual ao Up TSI

Antigamente ter um carro 1.0 praticamente era sinônimo de sofrimento para o condutor. Porém, nos últimos anos as montadoras têm investido em tecnologia e consequentemente tem conseguido mostrar que motores de baixa cilindrada podem sim serem bons. No cenário atual a Volkswagen, a Ford e quem diria, até a Audi, tem trabalhado com motores 1 litro. Exemplo disso é o mercado europeu que conta com versões do A3, Fusion e do Golf com motores 1.0 com mais de 100 cv.

Apesar de que em terras brasileiras a coisa toda ser um pouco mais limitada também temos aqueles modelos que chamam a atenção por um ou outro motivo. Entre eles está o HB20 Turbo.

Coincidência planejada ou não o HB20 Turbo apresenta os mesmo números em termos de potência que o Up TSI. Com etanol são 105 cv e com gasolina 98 cv. A transmissão do carro é manual e de seis marchas.

A montadora irá disponibilizar a opção turbo com as carrocerias sedã e hatch nas versões Comfort Style e Comfort Plus. O plano é de que o carro figure na tabela como uma alternativa de nível intermediário. Basicamente ficará entre o 1.0 aspirado de 80 cavalos e o 1.6 de 128 cv.

Em termos visuais a única diferença que iremos ter será apenas a inscrição Turbo bem na tampa do porta-malas.

Sobre os preços as versões turbo deverão custar em torno de R$3,7 mil a mais do que as versões aspiradas.

Durante a apresentação do carro o gerente de planejamento da marca, Rodolfo Stopa, comentou que será preciso convencer os consumidores de que um motor 1.0 turbo é relativamente melhor do que um 1.4.

A Hyundai também fez questão de deixar claro que o motor presente no HB20 Turbo não é apenas um bloco 1.0 com turbo instalado. Mas sim, um motor que passou por diversas alterações para a otimização do desempenho.

A modificação mais clara é o acréscimo de uma pequena turbina com 34 mm de diâmetro de baixa inércia. O dispositivo fornece até 0,9 de pressão. Trabalhando junto com ela ainda tem um intercooler que tem a função de resfriar o ar que transita pelo motor.

No momento atual o Up TSI é o único modelo no mercado que possui um motor 1.0 turbo. Ainda assim a Hyundai não considera o modelo com um rival. O gerente de produtos da marca afirmou que nas pesquisas quem analisa o HB20 deixa de lado a ideia de comprar um Up.

Se o executivo estiver certo é bom que os consumidores olhem um pouco mais atentos para o HB20 Turbo.

Por Denisson Soares


Carro ganhou novo motor e custa a partir de US$ 54 mil.

A Porsche apresenta no Salão de Pequim o novo 718 Cayman, que vem pra ser uma das estrelas do evento, isso depois de três meses do lançamento do 718 Boxster. O veículo chega com com diversas alterações, dentre elas mudanças no conjunto mecânico, que agora passa a contar com um motor turbo de quatro cilindros.

Este novo motor possui 2 mil cilindradas e é capaz de gerar um torque de 38,7 kgfm entre 1.950 e 4.500 rotações por minuto, além dos 300 cavalos de potência. Em relação ao motor antigo, de 2.7 litros e 6 cilindros, há um acréscimo em sua potência em 25 cavalos e um acréscimo em seu torque em 9,1 kgfm. Já a versão 718 Cayman S conta com um propulsor de 2.500 cilindradas, que chega a uma potência de 349 cv e um torque de 42,9 kgfm, representando 5,1 kgfm e 25 cv a mais do que o antigo, que era um 3.4 aspirado com seis cilindros.

Com relação à transmissão, é possível escolher entre dois câmbios: o PDK com sete velocidades e dupla embreagem, ou então o manual de seis marchas. O modelo atinge de 0 a 100 km/h em apenas 4,7 segundos, alcançando uma velocidade máxima de 273 km/h, isso equipado com o pacote adicional Sport Chrono e câmbio automático. A versão S do 718 Cayman é ligeiramente mais veloz, atingindo de 0 a 100 km/h em apenas 4,2 segundos e alcançando 285 km/h.

Entre as novidades, ainda está o conjunto de freios, que agora possui discos na dianteira com 330 mm de diâmetro e com 299 mm na parte traseira, com pinças de quatro pistões. Um novo ajuste também ocorreu no chassi, onde as barras estabilizadoras tiveram um aumento em seu diâmetro, a suspensão beneficiada com molas mais firmes, a direção mais direta e os pneus traseiros passaram a ser mais largos.

A montadora oferece, como opcional, o sistema Porsche Active Suspension Management – PASM, o qual reduz a altura do veículo em em 20 mm no 718 Cayman S e 10 mm no 718 Cayman, isso se deve à suspensão que possui ajuste esportivo. Agora o pacote Sport Chrono conta com seletor giratório no volante para que o condutor altere os modos de condução entre sport plus, sport, normal e individual.

Externamente, o veículo possui faróis novos, para-choques reestilizados e novas lanternas, além do difusor traseiro que foi redesenhado juntamente com as saídas do escape e o novo visual fica completo com as novas rodas. Internamente, o novo volante chama atenção por ser o do 918 Spyder, o painel possui sistema Porsche Communication Management – PCM, o qual já é equipado com Porsche Car Connect e Apple CarPlay.

O modelo já está sendo comercializado e tem seu preço inicial na versão convencional de US$ 54.950 (algo próximo de R$ 195 mil) e na versão S chega a custar de US$ 67.350 (aproximadamente R$ 240 mil).

FILIPE R SILVA


Modelo chega às concessionárias com novos itens e cores.

A S10 é um dos modelos de caminhonetes mais tradicionais do mercado nacional, há anos ela vem agradando os consumidores, principalmente após passar por uma renovação completa nessa nova geração. É nessa perspectiva que a nova S10 2017 desembarca no mercado nacional recheada de novidades interessantes em termos de conforto, estilo, conectividade e segurança. O modelo chega com um visual bastante imponente, pois foi feito com inspiração retirada da charmosa Chevrolet Colorado, que é comercializada no mercado norte-americano. A apresentação oficial do modelo ao público brasileiro irá ocorrer na Agrishow, evento que ocorrerá na cidade de Ribeirão Preto entre os dias 25 e 29 de abril.

Com relação ao estilo, as mudanças da nova Chevrolet S10 2017 chega com novos faróis com a presença de LEDs diurnos, bem como com grade dupla, a qual foi totalmente redesenhada. Já no para-lamas e no para-choque foram inseridas linhas mais atuais.

Os retrovisores também passaram por modificações e agora passaram a contar com repetidores de direção. Novos desenhos foram inseridos nas lindas rodas de alumínio, sendo que nas versões LS e LT a grandalhona vem com rodas 16 polegadas e nas versões LTZ e High Country ela vem de fábrica com rodas 18 polegadas.

Outras novidades são as cores, pois a fabricante lançou duas novas cores para o modelo, as quais foram batizadas com os nomes de Preto Ouro Negro e Azul Old Blue Eyes, as demais cores já conhecidas foram mantidas, sendo que os consumidores terão ainda as seguintes opções: Branco Summit, Vermelho Chilli, Cinza Sono f a Gun e Prata Swichblade.

A parte traseira também apresentará algumas modificações, dentre elas estão uma nova tampa de caçamba, inclusive com a presença de câmera de ré. Outras novidades são as chamativas lanternas de LED e a nova cobertura do assoalho da caçamba.

Já na parte interior, o painel de instrumentação apresenta um novo visual e o acabamento passou a ser o soft touch. O pacote tecnológico do modelo também ganhou reforços de ponta, uma vez que a fabricante inseriu no modelo computador de bordo com a disponibilização de informações de manutenção e navegação. Para aqueles que gostam de entretenimento, a central de multimídia dessa nova versão vem com os sistemas operacionais Apple Car Play e Android Auto.

Por Adriano Oliveira


Modelo chega com novos motores fabricados no Brasil e custará a partir de R$ 43 mil.

Aqui no Brasil os veículos da Toyota têm tido excelente aceitação por serem sinônimos de excelente qualidade. É neste contexto, que a montadora está lançando a edição 2017 do compacto Etios. Essa nova versão do veículo chega com muitas alterações e correções em relação à versão anterior, sendo que as maiores novidades ficaram por conta dos propulsores 1.3 e 1.5 litros, os quais passaram a ser fabricados aqui no Brasil, na fábrica da empresa localizada na cidade de Porto Feliz.

Outra novidade trazida por esta nova edição do Etios e que é uma das apostas da fabricante para atrair um número maior de clientes é a disponibilização do câmbio automático de quatro velocidades para o modelo, sendo que os consumidores que não forem adeptos da transmissão automática, podem escolher o câmbio manual de seis marchas.

Com relação à parte interna do veículo, o painel de instrumentação foi mantido na mesma posição central, um dos pontos que eram avaliados com negativo no modelo, contudo, agora ele é integramente digital e com uma melhora significante em termos de visualização dos mostradores.

A Toyota também anunciou que nesta nova versão o Etios recebeu melhorias não só na questão de conforto, como também no seu isolamento acústico. Um exemplo dessas melhorias é o assento do condutor, que agora passou a ter sistema elétrico da direção e controle de altura.

Já as inovações feitas com relação aos propulsores, bem como na transmissão, fizeram com que o carro ficasse menos poluente, detalhe este que pode representar ao consumidor uma economia de cerda de 9% em gasto de combustível.

Agora o Etios tem como item de série o sistema Isofix, o qual serve para fazer a fixação de cadeirinhas infantis de maneira mais fácil, outro detalhe que passou por melhoria foi a qualidade dos tecidos de revestimentos dos assentos.

Devido ao cenário econômico enfrentado pelo país atualmente, apesar de estar apostando nesse novo lançamento, a Toyota já deixou bem claro que estima uma queda nas vendas em torno de 2% em relação ao ano de 2015, sendo que para o Etios, a empresa já estipulou com meta a venda de 68 mil unidades neste ano. Os preços de comercialização do Etios modelo hatchback 2017 variam entre R$ 43.990 e R$ 60.895, já para o modelo sedã a variação de preço é entre R$ 48.495 e R$ 60.295.

Por Adriano Oliveira


Carro custa a partir de R$ 160 mil e irá concorrer com BMW Série 3 e Mercedes Classe C.

A Audi deixou por algum tempo o A4 de lado, enquanto se voltava para atender ao "A5 Sportback" e ao "A3 Sedan". Agora todas as atenções se voltam para a beleza do novo A4.

Na nova versão o carro parece maior, mais bem equipado e com visual mais vistoso e muito mais fácil de dirigir. Contudo, ele terá que enfrentar grandes rivais como o BMW Série 3 e o Mercedes Classe C, que já foram montados em nosso país e bateram recordes de vendas nesse segmento. E não é só isso, ainda tem o poderoso Jaguar XE também dividindo as atenções.

Mas o A4 não se intimida, ele seguiu por caminhos diferentes e contrariando os rivais ele se apresenta sem tração traseira, recurso principal usado pela BMW e Jaguar (sem esquecer que a Mercedes usou esse mesmo recurso).

O novo Sedã da Audi preferiu apostar no conforto, deixá-lo mais sofisticado e mais confortável, para atrair quem estiver disposto a desembolsar de R$ 160 mil a R$ 200 mil por essa belezura.

Como foi construído:

Sua construção foi em cima da nova plataforma de motor longitudinal MLB da Audi, o novo modelo prima pela sofisticação, com design mais elegante, sem deixar de lado sua discrição, que marcou a geração anterior.

O Sedã ainda incrementou no comprimento e na largura, que agora é de 4,72m de comprimento por 2,82m de largura, deixando mais espaço para o banco de trás. Porém, o encantamento maior do A4 ficou por conta do seu interior. Comparado as poderosas Mercedes e Jaguar, que tem um painel de XE com desenho lindo, a Audi conseguiu ultrapassar as rivais.

Seu painel mistura linhas certas com botões de toque suave e a triáde de telas consegue manter um ar de modernidade. O acabamento é perfeito nos tecidos e texturas, podendo ser comparado a qualquer sedã de alto luxo.

A sensação que se tem ao entrar no novo A4 é de que ele vale o preço. Se o comprador não se importa com o design, certamente vai se encantar com a cabine na hora da compra.

Os preços:

  • A4 Atraction: R$ 159.000
  • A4 Launch Edition: R$ 172.990
  • A4 Ambiente: R$ 182.990

Por Ruth Galvão


Linha 2017 do Etios deverá receber modificações na parte interna e custará cerca de R$ 5 mil a mais que a versão anterior.

Verdade seja dita: De oficial ainda não tem nada… Mas isso não tem impedido que diversas concessionárias espalhem a conversa de que já estão preparadas para receber em seus mostruários a nova versão do Toyota Etios, que deve chegar ao mercado em sua linha 2017 com câmbio automático. De qualquer maneira, sobre o carro em si a expectativa que se tem até o momento é de que seu preço inicial deverá sofrer um aumento de até 5 mil reais. O modelo deve ser equipado com a já conhecida transmissão do Corolla, que conta com quatro marchas e motor 1.5 VVT-i.

E o que dizer da parte estética? Alguma coisa muda? Neste caso sim. Um bom exemplo para começar é o painel, que recebeu modificações facilitando a vida do motorista e melhorando o visual. O Etios 2017 vem com bem mais estilo, com várias peculiaridades na parte de dentro. Este tem sido um dos pontos mais comentados por especialistas que já tiveram a oportunidade de ver com mais detalhes a versão (e ainda assim não há detalhes significativos divulgados!). Se houve mudanças outra coisa fundamental também muda: o preço. Para se ter ideia disso basta dizer que o preço inicial devido às alterações agora fica ali na casa dos R$ 50 mil.

Meios de comunicação especializados no setor tem afirmado que um dos principais propósitos da Toyota com o novo Etios é passar a ideia de confiança e durabilidade, isso especialmente se alguém resolver questionar o motivo de ainda se usar uma transmissão defasada. O consumidor pode até não se lembrar, mas a montadora já adotou essa forma de agir no passado, por ocasião da concepção do antigo Corolla.

De qualquer forma, o Etios automático assim que for lançado tem a obrigação de ocupar um espaço que tem perturbado a rede Toyota. Essa vaga fica entre os hatchs compactos e o Corolla. Nessa lacuna de fato faltava um carro que fosse mais confortável e que tivesse um preço mais em conta.

Mesmo relativamente atrasado, o Etios não é o último a ganhar câmbio automático em sua categoria. O sedã Versa e o Nissan March ainda estão na fila de espera.

Até agora tem se falado das mudanças internas, isso porque a montadora não tem nem ideia de quando deverá efetuar modificações na parte externa. Quem sabe lá em 2018, quando o compacto deverá renovar o seu clico!

Por Denisson Soares


Edição Especial custará cerca de R$ 53 mil e será limitada em 1.000 unidades.

Daqui a praticamente quatro meses os Jogos Olímpicos 2016 começarão no Rio de Janeiro. Mesmo assim, com pouco tempo até chegar a tão esperada data, a japonesa Nissan não quis ficar de fora e não ser notada. Para “corrigir” isso, a montadora (que é uma das patrocinadoras oficiais dos Jogos Olímpicos) anunciou o lançamento de uma série especial do March que terá como principal inspiração as Olimpíadas.

De acordo com as informações divulgadas pela montadora, a série especial do March para os jogos será produzida na região de Rezende no estado do Rio de Janeiro. Outro detalhe interessante é o limite de produção. A Nissan informou que irá fabricar apenas mil unidades.

Bom, mas vamos falar sobre o carro um pouco. Visualmente o chamado March Rio 2016 apresenta o que já era esperado: um visual esportivo logo de cara. O modelo ainda contará com central de multimídia Multi-App. Se você está esperando ou imaginando que a série especial do March terá um motor diferente, é bom não se animar. O carro continuará com o mesmo motor 1.6 16v flex, com capacidade para 115 cv e 15,1 kgfm de torque.

Com relação aos preços, a Nissan apresenta um preço inicial sugerido na faixa de R$ 53.990.

A parte interessante da montagem do March Rio 2016 é o fato de que sua base será a mesma da versão topo de  linha 1.6 16v SL, que vem equipada com o Pack Multi. O novo sistema de entretenimento vem de série neste caso.

Para quem não se recorda, o March Rio 2016 não é tão novo assim para a mídia e para os mais atentos. O modelo foi apresentado durante o Salão de Automóvel de 2014 (isso mesmo, 2014).

Voltando a central Multi-App, vale chamar a atenção para alguns pontos interessantes. São 13 aplicativos, mais precisamente os seguintes: Onde Parar, Skype, Google Chrome, Foursquare, Waze, Tunein Radio, Trip Advisor, Google Search, Weather Channel, Deezer, Spotify, YouTube e Google Maps. Desnecessário apontar que por isso mesmo não será preciso o espelhamento do aparelho. Todos esses aplicativos funcionam perfeitamente no próprio equipamento e podem ser acessados e controlados por meio de uma tela tátil de 6,2 polegadas. De quebra ainda temos leitor de DVD e CD, além de memória para até 2GB.

Com a finalidade de diferenciá-lo a Nissan decidiu incrementar a grade frontal com a numeração referente a cada unidade. Além disso, vamos encontrar detalhes na cor laranja na dianteira do carro e também nos retrovisores externos, nos tapetes, na costura dos bancos, nos defletores, entre outros.

Entre os itens de série estão rodas de alumínio de 16 polegadas, freios ABS com assistência de frenagem, câmera traseira, ar-condicionado automático, etc.

Para concluir é bom que o consumidor tenha em mente um detalhe fundamental: Quando se adquire uma série especial como neste caso, logo após o evento ela ficará “vencida”. Isso pode ser uma pedra no caminho na hora de negociar uma venda.

Por Denisson Soares


Nova picape da montadora terá versões com preços variando entre R$ 70 mil e R$ 115 mil.

Um dos grandes lançamentos do mercado automobilístico brasileiro é, sem sombra de dúvidas, a Fiat Toro, a mais nova picape da montadora italiana. Segundo confirmação das próprias concessionárias da marca, a Fiat Toro chegará com nada menos que cinco versões. Vale ressaltar que a ficha de dados do automóvel vazou e com isso várias informações já circulam na internet.

Segundo o vazamento, a Fiat Toro contará com duas versões Freedom 1.8 flex com câmbio automático de seis marchas, sendo que uma dessas versões será limitada e chamada de Freedom Opening Edition. As outras três versões são de 2.0 diesel com as seguintes diferenças: uma é acompanhada de transmissão manual de seis marchas 4×2, outra versão terá câmbio manual de seis marchas 4×4 e a última conta com transmissão automática de nove marchas 4×4.

Vale ressaltar que em relação a preços oficiais, nada ainda foi confirmado. Dessa forma, todas as informações que surgem são nada mais que especulações, enquanto a Fiat não se pronuncia. No entanto, a expectativa é que o lançamento tenha preços variando entre R$ 70 mil (versão de entrada) e R$ 115 mil (versão top de linha).

Uma curiosidade bastante interessante é que a nova picape da Fiat será a segunda produzida em tamanho intermediário em relação às pequenas (Fiat Strada e VW Saveiro) e as maiores (Chevrolet S10 e Toyota Hilux). Apesar disso, é importante destacar que o lançamento da Fiat será um pouco maior que o rival da Renault, haja vista os 4,91 metros de comprimento.

Outro detalhe interessante é que uma das principais novidades da nova picape da Fiat estará na traseira, pois a tampa da caçamba será aberta para os lados, sendo assim, o design lembra as portas de um armário. A finalidade desse design fui justamente facilitar o acesso ao compartimento de carga, bem como diminuir o peso da tampa.  Segundo a Fiat, a Toro conta com capacidade de carga superior aos 1.000 kg.

Além disso, outro vazamento acabou revelando alguns detalhes do interior da versão top de linha, a chamada Volcano. Com isso, já se sabe que a versão contará com câmera de ré, frisos cromados, sensores de estacionamento e sistema que permite a abertura de portas, bem como a partida sem chave.

Mais detalhes e confirmações oficiais serão divulgados através do lançamento oficial por parte da Fiat. Tal anúncio deve ocorrer ainda em fevereiro.

Por Bruno Henrique

Fiat Toro

Fiat Toro

Fotos: Divulgação


Versões 2016 dos modelos das montadoras Peugeot, Toyota, Hyundai, Honda e BMW.

Algumas das maiores montadoras do mundo já começaram a apresentar as versões 2016 dos seus principais modelos de veículos. Confira abaixo alguns desses modelos incríveis:

Peugeot 3008:

Um dos belos destaques para 2016 será o Peugeot 3008, que irá apresentar algumas novidades para o próximo ano. O modelo ganhou alguns novos itens de série, incluindo uma central multimídia com câmera de ré, bancos de couro com aquecimento, retrovisores elétricos e tapetes revestidos de carpete.

O motor continua com a mesma potência já conhecida e admirada pelos consumidores. Esse belo e refinado carro vem com motor 1.6 16 válvulas e com 165 cavalos de potência – um carro muito potente e considerado econômico, sem perder a elegância já conhecida pelos clientes do carro francês.

Peugeot 3008

Hilux:

Para os amantes de caminhonete, a Toyota revelou a nova versão da Hilux, que vem mais larga e comprida, com mudanças também nos para-choques, e agora podendo vir com modelos aro 18 de fábrica e com uma central multimídia sensível ao toque. A nova Hilux promete agradar tanto aos antigos quanto aos novos clientes.

Toyota Hilux 2016

Santa Fé:

A Hyundai também não ficou para traz e revelou as mudanças para o Santa Fé 2016, que recebeu novos faróis e lanterna traseira. A carroceria também ganhou novas cores para o utilitário. Os novos itens de segurança impressionam – como detector de pontos cegos e câmeras e um novo sistema de áudio mais sofisticado.

Hyundai Santa Fé 2016

Honda Civic:

Talvez um dos modelos mais aguardos para 2016, o renomado Honda Civic virá com uma versão nova e um preço salgado, a partir dos 70.000 reais, podendo chegar a mais de 80.000 reais. A versão mais completa virá com rodas de liga leve, bancos de couro, acendimentos de faróis automáticos, controle de estabilidade e tração, além de motor 2.0.

Honda Civic

X1 BMW:

Depois de muita espera foi finalmente lançada a X1 da BMW. Foi grande a mudança em relação ao modelo anterior. A nova versão ganhou pontos nos para-choques traseiros e dianteiros e no aerofólio traseiro. A nova máquina possui três versões diferentes: xline, Sport e M Sport – todos vêm equipados com um maravilhoso sistema de informação.

BMW X1 2016

Fotos: Divulgação

Por Nathalia Henderson


Versão mais básica do modelo chega às concessionárias custando cerca de R$ 76 mil.

Nesta semana, a Chevrolet anunciou que irá aumentar as versões do esportivo Tracker no mercado brasileiro. O modelo irá ganhar uma versão LT, com recursos mais básico e que custará R$ 76.990. É esperado que o utilitário esportivo chegue às concessionarias brasileiras ainda este ano.

Com a economia fragilizada, lançar uma versão mais básica e mais barata do modelo parece ser uma decisão acertada da Chevrolet e que certamente outras empresas devem adotar em seus modelos.

O SUV Tracker importado do México e lançado no Brasil em 2013 era vendido apenas na versão mais avançada, a LTZ, com preço sugerido de R$ 82.590. Devido a concorrência e ao fraco desempenho do mercado, a montadora resolveu disponibilizar uma versão com uma faixa de preço mais baixo. Os concorrentes diretos da Tracker são a Ford Ecosport, Honda HR-V, Peugeot 2008 e Jeep Renegade.

Ao lançar um modelo mais barato, a Chevrolet pretende aumentar as vendas do modelo no Brasil, aproveitando o bom momento dos carros SUV compactos no mercado nacional em relação aos outros segmentos. Adicionando uma versão mais acessível da Tracker, a Chevrolet passa a disponibilizar o modelo para um público mais amplo do mercado. Isso pode trazer um número consideravelmente maior e mais consistente de vendas.

O conjunto mecânico da Tracker é mantido no modelo LT. São eles: um motor Ecotec 1.8 16V flex com 144 cavalos de potência e 18,9 kgfm de torque a 3.800 rpm. O câmbio oferecido é automático e de seis marchas. A grande diferença dos modelos LT para o LTZ é o conjunto de equipamentos disponíveis. A versão LT oferece aos consumidores trio elétrico, computador de bordo, direção hidráulica, lanterna de neblina, faróis e um sistema multimídia com Bluetooth e CD MP3 Player. A central MyLink com tela touchscreen e GPS, o controle automático de velocidade e o volante multifuncional são exclusivos apenas da versão LTZ. No visual as diferenças são bastante sutis. As rodas do modelo LT são de 16 polegadas e feitas de alumínio. Já as da variante LTZ são de 18 polegadas liga leve.

Por William Nascimento


Modelo traz diversos itens de série e custará cerca de R$ 312 mil.

O preço já justifica que o Mercedes GLE 350D não será um sonho de consumo para todos realizarem, afinal R$ 312,9 mil não é uma quantia insignificante a ser paga por uma das marcas de carro mais cobiçada do mundo, como a Mercedes. A montadora alemã, que também conhecida como a “Estrela da Tecnologia”, criou um carro que faz frente a todos os SUV`s lançados até o momento, repletos de recursos tecnológicos e de desenho interno surpreendente. A Mercedes não quis deixar por menos, daí a proposta de lançar aqui no Brasil, país onde é notória a quantidade de pessoas apaixonadas por carros.

O possante pode levar o proprietário a uma velocidade de 100 Km/h em apenas sete segundos aproximadamente. No entanto, se o proprietário quiser ir mais além, a máquina promete levá-lo a qualquer lugar a uma velocidade máxima de 225 Km/h. Isso porque o carro é equipado com motor V6 3.0 litros turbodiesel com 258 cv de potência. Tendo essas características, ficará fácil compreender o porquê da sensação de quase se voar quando se está dentro de um Mercedes GLE 350D.

Ainda não foi informado em qual mês o Mercedes GLE 350D chegará ao Brasil, mas está confirmadíssimo pela montadora que ele vai “aterrissar” no país em 2016, sendo que a apresentação oficial do carro foi feita no Salão de Nova York, realizada no início desse ano.

Apesar de todas as novas tecnologias como computador de bordo; ar condicionado inteligente (que funciona integrado com a temperatura externa), bancos de couro e todos os meios automáticos para dirigi-lo, o Mercedes GLE 350D é uma releitura do Mercedes ML, ganhando também mais reestilização com farois em LED, além de novos desenhos no para-choque e na saída do escapamento.

O espaço interno do Mercedes GLE 350D é surpreendente, tanto que o carro tem sete airbags e possui suspensão com controle remoto de amortecimento para que o usuário possa realizar o aumento da velocidade com a máxima segurança.

O Mercedes GLE 350D ainda dispõe de câmbio automático 9G-Tronic (que possibilita a mudança para até nove velocidades), além de um painel de oito polegadas com um incrível sistema de entretenimento, feito pelo Comand Online.

Fica então justificada a razão do  Mercedes GLE 350D ser comercializado no Brasil a R$ 312,9 mil. Quem pensa em trocar de carro e tem esse capital para investir em tal ostentação, é só ficar atento que em 2016 o lançamento da Mercedes vai estar pronto para ser seu.

Por Michelle de Oliveira


Modelo ganhou novo visual e custa entre R$ 49 mil e R$ 69 mil.

Foi lançada recentemente a linha 2016 do Citroën Aircross, uma das linhas mais importantes da montadora francesa. Dentre os principais destaques está o novo visual do automóvel, bem como um reposicionamento de versões que acabou retirando o já conhecido C3 Picasso. O lançamento da montadora francesa dispõe de preço sugerido de R$ 49.990 (versão de entrada), que pode chegar a R$ 69.290 (versão top de linha).

Em relação ao novo visual do Aircross, podemos destacar o novo desenho da parte dianteira, que vem acompanhada de novo para-choque, grade frontal e conjunto ótico elíptico. Além disso, a parte dianteira está mais restrita e alinhada diretamente com a atual identidade em relação ao design da Citroën.

Também tivemos mudanças nas laterais da linha Aircross 2016. As rodas contam com novos desenhos. Já na parte traseira, um dos destaques fica por conta das lanternas com acabamento mais escuro, além do para-choque traseiro totalmente redesenhado. Outro grande destaque na traseira é a ausência do tradicional estepe externo em algumas versões.

A parte interior do lançamento da Citroën também conta com mudanças, haja vista o novo painel com aplique horizontal e as saídas de ar em formato retangular. A nova central multimídia trouxe um aspecto ainda mais moderno para a linha Aircross 2016, pois a mesma conta com tela touchscreen de 7 polegadas acompanhadas de GPS integrado e sistema que conta com a função de espelhamento para smartphones.

Já quando o assunto é parte mecânica da nova linha, saiba que não tivemos novidades. Dessa forma, segue sob o capô da linha Aircross 2016 o motor 1.5 flex de 93 cv ou o motor 1.6 de 122 cv a etanol. O cliente pode optar entre duas opções de câmbio: manual de cinco marchas (que agora conta com modificações) ou a transmissão automática (que passou a ter a função EcoDrive).

Os seguintes itens fazem parte de todas as versões da linha 2016 do Aircross: direção elétrica, ar-condicionado manual, quadro de instrumentos acompanhado de computador de bordo, rodas de aço aro 16, além de vidros, travas e retrovisores elétricos.

Por Bruno Henrique


Montadora estaria trabalhando para lançar um novo modelo da linha i para concorrer com modelos como o Tesla Model S.

Quem curte muito os carros da marca BMW, sabe que ela está sempre lançando novos modelos no mercado para consumidores exigentes e que apreciam os benefícios que um belo esportivo ou outro que a linha alemã oferece.

De acordo com relatos de um dos diretores executivos da BMW, a marca deverá lançar logo em breve mais um novo modelo da linha i, para completar a linha dos demais modelos que compõem os existentes da linha i3 e i8. Para tal afirmação, há a expectativa desse novo modelo ser mais espaçoso e atrativo, comparado aos modelos dessa mesma geração de carros.

A afirmação sobre o lançamento ainda se apresenta muito limitada para a mídia, gerando suspense em torno de um eventual curso de especulações a respeito. Porém, o que se pode dizer é que a montadora está trabalhando frequentemente no assunto para que o mesmo supere não só as expectativas do mercado, mas também da concorrência com outros modelos como o Tesla Model S, o qual levaria o nome de i5.

Uma outra informação partida pela mesma fonte diretamente ligada à montadora, é que a BMW estaria trabalhando em conjunto com grandes empresas de alta tecnologia como a Apple, por exemplo. Isso pode aumentar o rumor de que a própria empresa do símbolo da maçã estaria tentando criar um carro com características exclusivas de um iPhone.

Vale lembrar, antes do mais nada, que a BMW anunciou cinco novos lançamentos para este ano, sendo eles todos com tecnologias diferenciadas. Entre os principais estão: o Série 2 Coupé, o M4 Coupé, o tão esperado i3, o MINI Cooper (versão um pouco maior que a anterior) e a motocicleta R Nine T.

O que nos resta nesse momento é aguardar as novidades, ao invés de ficar contando com rumores e informações, pois a montadora e as empresas parceiras estão empenhadas em lidar com toda a demanda direcionada aos consumidores.

Por Daniela Almeida da Silva

BMW linha i

Foto: Divulgação


Nova versão do veículo traz melhorias e custa entre R$ 95 mil e R$ 104 mil.

A Suzuki apresentou no dia 17 de julho a nova edição do modelo Grand Vitara que será comercializado no Brasil: a versão 4Sport. O intuito deste lançamento é para quem utiliza o veículo fora das estradas.

O preço de venda para o Grand Vitara 4Sport é de R$ 95.990 com a transmissão sendo manual. Para quem quiser um câmbio automatizado, será preciso pagar o valor total de R$ 104.990. A tração 4 x 4 vai estar presente para ambas as opções de transmissão do Grand Vitara.  

Os clientes da marca podem adquirir o modelo nas cores branco e prata. O veículo chega com detalhes em grafite nas partes internas e também externas. Esse modelo do Grand Vitara 4Sport conta com uma altura de 6,5 cm a mais em relação ao solo, fazendo uma comparação com outras versões do veículo.

Outras novidades na versão da Suzuki são molas, conjunto de suspensão, pneus ATR para qualquer estilo de terreno e novos amortecedores.

Em termos de motor, o 4Sport da Suzuki não terá mudanças. Ele será vendido no Brasil com um propulsor 2.0 com quatro cilindros e uma potência de 140 cavalos.

Rapidinhas do Carrolândia:

O híbrido Asterion da Lamborghini não tem uma data prevista para a sua produção. Vale lembrar que o modelo teve a primeira exibição no Salão de Paris de 2014. Stephan Winkelmann, que é diretor executivo da empresa, apontou essa decisão, uma vez que o foco da Lamborghini está voltado para a fabricação do Urus.

Em recente entrevista, Stephan comentou que o híbrido Asterion seria mostrado apenas caso as leis apontassem uma obrigação de ter um modelo deste estilo com alto desempenho e autonomia de 48 km. O principal ponto da apresentação do Asterion era para ver como seria a reação dos consumidores.

Como foi apontado, o foco da Lamborghini é o utilitário Urus, que tem o lançamento previsto para acontecer em 2018. O Urus tem a sua produção sendo feita para que seja usado nas ruas e não para fora das estradas.

Ainda não há prazo, mas a Lamborghini tem sim a intenção de fabricar um esportivo híbrido, como é o caso do Asterion. 


Novas versões da S10 são: High Country, Freeride, Advantage e Chassis Cab. Preços dos modelos podem chegar a R$ 163.800.

R$ 163.800. É o preço que os novos lançamentos da Chevrolet podem alcançar. A montadora lançou 4 versões inéditas do seu modelo S10, que serão vendidas ao lado das antigas versões LS, LT e LTZ. As novas versões incluem os seguintes modelos:

High Country, que será a top de linha, por ser a mais esquipada dos quatro novos modelos. O preço para o modelo é de R$ 163.800, o mais caro registrado até agora. Antes o preço de um modelo mais caro de S10 era de R$ 154.500. Uma das inspirações para o novo modelo, mais equipado veio de umas observações aos clientes.

Mesmo que as picapes sejam carros mais caros, os clientes incorporavam novos acessórios ao sair da concessionária. Assim nasceu a ideia de oferecer um modelo já com alguns equipamentos de fábrica.

Dentre as novidades no exterior do veículo estão  os faróis em cromo escuro, rodas aro 18, capota marítima, lanternas em LED, dentre outras. A parte interna chama atenção pelos equipamentos como assento do motorista com regulagem elétrica, volante multifuncional, ar-condicionado digital e sensor de estacionamento. Funcionalidades a mais, para clientes cada vez mais exigentes.

Freeride combina no modelo os acessórios mais procurados pelos clientes com uma cabine dupla e motor 2.5 com uma potência de 206 cv, além de um câmbio manual de seis marchas. Outras novidades do modelo são o sistema multimídia, as rodas aro 16 e os retrovisores elétricos, por exemplo. O preço sugerido para o modelo é de R$ 95.340.

Advantage é o modelo ideal para quem está à procura de custo-benefício favorável. O modelo se baseia na versão LT 4X2 cabine dupla, e virá com rodas escuras, faróis de neblina, toda a parte de vidro elétrica, incluindo os retrovisores, uma tomada extra no banco traseiro e sistema multimídia. O preço para essa versão ainda não foi divulgado pela montadora.

Chassis Cab é um modelo voltado para empresas. Possui apenas a cabine simples e chassi e pode ter personalização, com várias opções como baú, carroceria ou guindaste. O motor pode ser escolhido pelo usuário e estão disponíveis as versões 2.4 flex ou o 2.8 turbodiesel. A capacidade de carga do modelo é diferenciada para o seu uso, e chega a 1.343 kg, maior do que todos os outros modelos. Seu preço também não foi divulgado.

Por Patrícia Generoso

Chevrolet S10 High Country

Chevrolet S10 Freeride

Chevrolet S10 Chassis Cab

Novas Chevrolet S10

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: