Saiba aqui mais detalhes sobre o IPVA SP 2018.

Uma boa notícia para os paulistas proprietários de veículos automotores é que o IPVA deverá ficar em média 3,2% mais barato no ano de 2018. Os dados foram divulgados pela Secretaria da Fazenda de São Paulo no dia 30 de novembro. Vale destacar que a pesquisa estatística foi realizada pela Fundação Instituto de Pesquisa Econômicas, a Fipe. A instituição realizou o estudo com 11,5 mil marcas, versões e modelos diferentes de veículos com IPVA ativo em 2018. Confira mais detalhes na continuação desta matéria.

Dentre os principais motivos que levaram a queda o valor médio do IPVA 2017 em São Paulo está à desvalorização dos veículos. Como grande parte dos consumidores não possuem condições de trocar o seu veículo antigo, acabam continuando com tais veículos.

Além disso, é importante destacar que a Secretaria da Fazenda de São Paulo também divulgou detalhes referentes ao pagamento do IPVA 2018. Com isso, ficou estabelecido que os contribuintes poderão efetuar o pagamento em cota única no mês de janeiro, o que resulta num desconto de 3% no valor do IPVA, ou parcelar o valor do tributo em, no máximo, três parcelas entre os meses de janeiro e março. Outra opção é efetuar o pagamento integral do IPVA apenas no mês de fevereiro em uma única parcela, porém, sem desconto como acontece no mês de janeiro.

É importante estar atento e efetuar o pagamento do seu imposto nas datas pré-estabelecidas pelo governo estadual, haja vista as penalidades que estarão sujeitos os inadimplentes. Caso deixe de recolher o IPVA 2018, o contribuinte será penalizado com multa de 0,33% ao dia de atraso, além de juros de mora levando em consideração a taxa Selic. Após 60 dias de atraso, a multa total passa a ser de 20% do valor do IPVA 2018.

Ainda sobre a queda média do valor do IPVA 2018 em São Paulo, saiba que o estudo feito pela Fipe, tomando como base os valores de mercado registrados em setembro de 2017, chegou a conclusão que a maior queda está na categoria dos caminhões usados, haja vista o recuo de 7,15% quando comparado com o IPVA desse ano. Logo em seguida, com a segunda maior queda registrada, estão os ônibus e micro-ônibus com baixa de 4,17%. Ainda completam a lista os utilitários e os automóveis com redução de 4,15% e 3,39%, respectivamente.

Já quando o assunto são as alíquotas referentes ao imposto, que servem como base de cálculo, saiba que não foram registradas mudanças. Sendo assim, os donos de veículos movidos à gasolina ou biocombustíveis terão IPVA com alíquota de 4% sobre o valor venal do veículo automotor. A alíquota de 3% é destinada aos veículos movidos, de forma exclusiva, por eletricidade, álcool ou gás, sendo encaixados nessa categoria os veículos que combinam essas formas de combustíveis. As demais taxas são: 4% para picapes com cabine dupla; 2% para motocicletas, ônibus, micro-ônibus, utilitários, motonetas, quadriciclos e similares; além de 1,5% para os caminhões.

A estimativa é de que a frota total de veículos no Estado de São Paulo seja de aproximadamente 24 milhões. Em relação ao número total citado, 6,8 milhões estão isentos do pagamento do IPVA por terem sido fabricados há mais de 20 anos atrás. Outros 17,4 milhões de veículos automotores atendem aos pré-requisitos e estão sujeitos ao pagamento do IPVA 2018. Por fim, aproximadamente 295 mil veículos estão imunes, isentos ou dispensados do pagamento por motivos maiores como, por exemplo, os taxistas.

A secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo espera arrecadar R$ 15 bilhões através do IPVA 2018. Para mais detalhes a respeito, conferir o calendário de pagamentos e etc., acesse o site oficial da SEFAZ-SP através do link: https://portal.fazenda.sp.gov.br.

Por Bruno Henrique


Governo de São Paulo oferece descontos de até 75% para donos de veículos que estão com IPVA atrasado.

Quem tem um veículo ou um imóvel sabe que todo começo de ano tem que se preparar para pagar uma carga de impostos.

O brasileiro tem que se preocupar com a declaração de imposto de renda, IPTU, IPVA e também outras contas que nessa época do ano se acumulam.

Para quem não conseguiu pagar o IPVA e está com ele atrasado, para quem é do estado de São Paulo, terá uma notícia muito boa, continue lendo este artigo e entenda.

IPVA atrasado com desconto

Se você não conseguiu pagar o IPVA, o Governo do Estado de São Paulo está facilitando para as pessoas que estão nessas condições.

Os proprietários de veículos com IPVA vencido até dia 31 de Dezembro de 2016 tem até o dia 15 de agosto para pedir o desconto de 75% ou o parcelamento da sua dívida em até 18 vezes.

Entenda como serão aplicados os descontos

Os descontos concedidos serão de 75% sobre as multas geradas pelo atraso e de 60% sobre os juros acumulados durante o período.

No entanto, a condição para receber estas concessões será apenas para quem efetuar os pagamentos à vista. Para quem optar pelo parcelamento, veja quais são os procedimentos que deve tomar.

Programa de Parcelamento de Débitos

Para poder parcelar suas dívidas é preciso se inscrever no Programa de Parcelamento de Débitos e realizar seu cadastro no site do Governo, acessando este endereço https://www.ppd2017.sp.gov.br/ppd/.

Mesmo parcelando seus débitos, poderá receber descontos. Neste caso, os descontos são um pouco menores para quem pagar à vista.

As multas terão um desconto de 50% e os juros de 40%. O valor do IPVA poderá ser parcelado em até 18 vezes, porém, as parcelas devem ter um valor mínimo de R$ 200 para pessoa física e R$ 500 para pessoa jurídica.

Lembrando que este programa de desconto e parcelamentos concedido pelo governo do estado é valido apenas para quem débitos do Imposto de Veículos até o dia 31 de Dezembro de 2016.

Canal de Atendimento

A Secretaria da Fazenda disponibilizou um canal de atendimento para quem tem dúvidas em relação aos seus débitos e como participar do programa de descontos. Para entrar em contato é possível pelo telefone 0800 170 110, o horário de atendimento é das 8 às 19 horas, de segunda a sexta-feira.

Entenda o que é o IPVA

O significado de IPVA é Imposto sobre a propriedade de veículos automotores . Ele é uma taxa que é cobrada de todas as pessoas físicas ou jurídicas que possuem veículos automotores de qualquer espécie, sejam eles: carros, motos, caminhões, ônibus, entre outros.

Este imposto deve ser pago todos os anos pelos proprietários.

O valor do IPVA varia entre 2% e 4% sobre o valor venal do veículo. Alguns estados cobram taxas menores, em contrapartida, o estado de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais cobram a taxa máxima.

Os descontos são determinados por cada estado e eles são específicos para cada tipo de veículos. Por exemplo, em São Paulo, os veículos que transitam com GNV ou etanol pagam apenas 3% do valor do veículo.

Compartilhe esta informação, ela pode interessar outras pessoas que também possuem um veículo e podem estar com débitos para serem quitados.

Marcio Ferraz


Serviço não aceita preço dinâmico nem a utilização de carros alugados.

Pouco depois de conseguir mais de seis mil cadastros em um período de apenas dez dias, o Easy Go, o mais recente serviço do Easy Taxi, que por sua vez é bem semelhante ao Uber, tem data marcada para começar a funcionar. De acordo com as informações divulgadas a previsão é de que seja na segunda-feira, dia 25/07. A princípio começará por São Paulo. O número de motoristas que deverão disponibilizar o serviço não foi divulgado. Mas a empresa garante que irá ter diferenças significativas em relação ao concorrente. Entre elas o fato de não querer a prática do preço dinâmico nem a utilização de carros alugados.

O chamado “preço dinâmico” usado pelo Uber já causou muita polêmica. Ele basicamente aumenta os valores da corrida quando a demanda é relativamente maior. O fato do Easy deixá-lo de fora provavelmente vai virar motivo para comemoração de muitos usuários que não querem nenhum susto na hora de pagar a conta pelo transporte.

Mesmo sendo cerca de 40% mais em conta do que os preços de um táxi comum, o Easy Go ainda é mais caro do que a opção mais barata do Uber, o Uber X. E olha que essa informação veio dos próprios executivos da empresa durante a participação em um evento em São Paulo. Entretanto, os executivos não deixaram claro de quanto seria a diferença.

É interessante notar que o Easy Go, pelo menos a princípio, não será dividido em categorias como o Uber fez ao criar o Uber X e o Uber Black. Sendo assim, permanecerá uma única faixa de preços para a nova opção da plataforma.

A Easy Taxi reafirmou ainda que o Easy Go não irá permitir que os motoristas possam se cadastrar na modalidade de carros alugados. O uso de veículos de terceiros só será permitido caso o mesmo seja de algum parente como o filho ou a esposa.

Desta forma, a empresa diz que o objetivo é evitar que sejam criadas frotas. Coisa que já ocorre com o Uber e com os táxis comuns.

O Easy Go vai funcionar dentro do aplicativo do Easy Taxi. A partir de agora contará com três alternativas para o transporte sendo o táxi comum, o táxi preto (Easy Plus) e carro particular (Easy Go).

Por Denisson Soares

Easy Go





CONTINUE NAVEGANDO: