Renault Sandero 2020 será reestilizado e promete agradar a muitos consumidores.

A linha Renault Sandero de 2020 vai trazer uma mudança bem interessante para essa linha, que será sua nova traseira. Essa decisão da marca vai agradar a muitos usuários que queriam uma mudança significativa na parte do design desse carro. Além disso, a Renault quer fazer com que sua nova versão seja bem parecida com suas rivais que são: Hyundai HB20 e Fiat Argo, que por sinal tem um grande número de vendas. Veja abaixo todas as novidades sobre a Renault Sandero 2020.

Renault Sandero muda traseira e alguns detalhes para brigar com a concorrência

A marca Renault decidiu fazer algumas mudanças em seu novo lançamento, que é o Renault Sandero 2020. E alguns fatores foram cruciais para que essa decisão fosse tomada. A primeira foi deixar esse carro à altura de seus dois maiores concorrentes, que foram citados acima. O segundo motivo foi agradar a alguns usuários que não estavam felizes com o design da versão anterior. É certo afirmar que a marca não podia ter uma decisão melhor que essa, e que as chances de as vendas desse modelo serem grandes são certas.

Mudanças também na parte dianteira do Renault Sandero 2020

As mudanças do novo carro da Renault não param na parte traseira. Ele também vai sofrer alterações na parte da frente. E elas poderão ser vistas no:

– Capô

– Faróis

– Luzes diurnas de LEDS

Essas mudanças serão bem positivas também e farão toda diferença no design desse carro. Pois quem olhar essa nova versão, vai reparar que ela está bem harmoniosa e com uma cara bem moderna. Isso ajuda a impulsionar as vendas e trazer maior visão para a marca. A Renault está apostando suas fichas nessa mudança e acredita que o sucesso será certo.

Conheça o motor do Renault Sandero 2020

Outro fator que vai agradar bastante os usuários desse carro, é o seu motor. Além da opção 1.0, que é encontrada na versão de entrada, o usuário terá a opção do motor 1.6 na versão top de linha. Esse motor consegue fazer q potência máxima de 118 cv, o que é considerado alto para muitas pessoas. Já o seu torque é de 16 kgfm. A transmissão é CVT, a mesma que vem equipada o Duster e Captur, além do câmbio manual com 5 velocidades.

Informações sobre a parte interna

A parte interna desse carro a princípio vai seguir a mesma forma da versão anterior. Mas a marca pretende deixar ela bem confortável e bem funcional. Isso mostra que a Renault Sandero 2020 vai investir em alguns itens de série e também na modernidade da parte interna. Nesse caso, os usuários podem se manter tranquilos em relação a parte de conforto e conectividade.

Carro com design chamativo

Esse novo modelo sofrerá algumas mudanças na parte externa, por isso ele vai se tornar mais chamativo. Sua beleza será mais destacada e por isso sua valorização será bem maior. Sendo assim, esse novo modelo da Renault se torna uma ótima opção de compra.

Informações sobre valores desse modelo

Não existe informações concretas sobre o valor do novo lançamento da Renault. Porém, acredito que não será nada fora do esperado. Principalmente porque a marca não quer ficar atrás de seus dois maiores concorrentes. Sendo assim, os consumidores não precisam se desesperar com essa informação. E caso queira ter noção de valores, basta avaliar o valor dos concorrentes e colocar um valor um pouco acima, que já consegue chegar na média de preço desse carro.

Conclusões finais sobre o Renault Sandero 2020

Tudo indica que a Renault está jogando as cartas certas. Porém, algumas pessoas não vão concordar com tais mudanças. Mais acredito que a grande maioria vai adorar as mudanças feitas!

Escrito por Cristiane Amaral


Modelo deverá utilizar nova plataforma modular CMF.

No Brasil os lançamentos de novos modelos de veículos, ou de relançamentos mais incrementados, estão sempre entre os mais aguardados pelos consumidores. Recentemente foi anunciada uma remodelagem do Renault Sandero no país, conhecida como facelift, que estava previsto para estreia a partir do 1º semestre do ano de 2018. Durante esse período, a unidade intitulada Dacia, que é um dos departamentos romenos da companhia, estava trabalhando intensamente na elaboração e no lançamento da nova geração da série de Hatchback, prevista para o ano de 2019, de acordo com o anúncio publicado pela alemã Auto Bild. O centro das mudanças está na troca de plataforma, novo procedimento adotado pela empresa, em que a velha base do Clio foi aposentada, sendo substituída pela nova plataforma da CMF-B, fruto da Aliança Renault-Nissan.

Portanto, a notícia fica confirmada, dando consistência à história de que a companhia automotiva da Dacia, situada em Mioveni, na Romênia, anunciou oficialmente que iniciará a produção de novos veículos por meio da nova plataforma modular CMF, cujo processo de fabricação está programado a partir do ano de 2020; esta situação abre mais possibilidades de futuros lançamentos promovidos pela empresa, para o modelo Sandero, sendo que há probabilidade de lançamento direto no Salão de Paris, no mês de outubro, chegando em seguida às lojas em 2020. A comunhão entre Renault e Nissan está gerando excelentes produtos dentro da área automobilística, enquadrando-se em todas as necessidades dos consumidores, proporcionando mais conforto, segurança e estilo.

Até o presente momento, conforme as informações fornecidas, o Sandero ainda estava sendo produzido, de modo contínuo, por meio da antiga estrutura de base B0, também usada para a fabricação da segunda geração do modelo Clio – já que se trata da mesma base estrutural em que foi produzida esta série do Clio, já referida, no Brasil até o ano de 2016. Este mesmo tipo de plataforma também é utilizado para a produção da série do modelo Duster e do modelo Captur, pois em ambos os casos são modelos mais emergentes, ou seja, surgidos em determinado momento, porque o veículo europeu foi estruturado conforme a arquitetura elaborada para o novo Clio. Assim, não apenas o modelo da Sandero será afetado positivamente, mas todas essas metamorfoses certamente atingirão outros modelos como o Aventureiro Stepway e também o sedã Logan. Essas estratégias de produção não são apenas um investimento em cima do design, da aparência, mas são transformações operadas em conformidade com a vida moderna dos consumidores. Os carros de hoje necessitam de uma série de atributos que os tornem mais eficientes, mais rápidos, seguros, atraentes, confortáveis, econômicos e dentro dos padrões da lei.

De acordo com o que foi divulgado pela mídia alemã, a notícia descreve que o novo Sandero será munido e muito bem equipado com um tipo de motor com potência de 1.0 de 76CV ou o de potência na escala de 0.9 turbo de 96 CV, sendo que estas duas variações são, em verdade, padrões de mecânica muito utilizados na atualidade. Portanto, a opção que pode ser abastecida com diesel, na escala de 1.5 de 96 CV, provavelmente será ampliada, tornando-se muito mais espaçosa, atingindo mais ou menos as dimensões de 4,1 metros em comprimento, pois o modelo atual ainda mede os seus 4,06 metros. Deste modo, tal como ocorreu no seio da nova série gerada do modelo Duster, o chamado Hatchback também não será brindado com um design mais revolucionário, ou seja, não se apostará nesse procedimento, mas de fato a produção se conformará em investir na evolução a aparência atual. Mesmo assim, as expectativas dos consumidores são positivas, tanto nesse, como em outros sentidos.

Paulo Henrique dos Santos


Modelos da Renault tiveram seus preços reajustados em até R$ 1.500.

A marca francesa Renault aqui no Brasil promoveu no atual mês de maio um acréscimo sobre os preços que são cobrados por três de seus modelos, são eles: Sandero, Duster Oroch e Logan. Por meio de uma consulta rápida realizada na página eletrônica da montadora, já se pode verificar os novos reajustes e então compará-los aos valores presentes na tabela antiga. A alta maior ficou por conta do portfólio da picape Duster, a qual teve um acréscimo que pode atingir a cifra de R$ 1.500. Já ao se tratar dos veículos compactos, os reajustes podem oscilar entre R$ 500 e R$ 950, de acordo com a configuração escolhida pelo consumidor.

Confira a tabela dos valores dos três veículos da Renault atualizada no mês de maio:

Modelo Duster Oroch

  • Versão Expression 1.6 – preço atual: R$ 72.190 (preço anterior: R$ 70.690)
  • Versão Dynamique 1.6 – preço atual:R$ 75.990 (preço anterior: R$ 74.490)
  • Versão Dynamique 2.0 – preço atual:R$ 80.090 (preço anterior: R$ 78.570)
  • Versão Dynamique AT 2.0 – preço atual:R$ 82.090 (preço anterior: R$ 80.590)

Modelo Logan

  • Versão Authentique 1.0 – preço atual: R$ 44.700 (preço anterior: R$ 44.000)
  • Versão Expression 1.0 – preço atual: R$ 48.050 (preço anterior: R$ 47.350)
  • Versão Expression 1.6 – preço atual: R$ 54.300 (preço anterior: R$ 53.500)
  • Versão Dynamique 1.6 – preço atual: R$ 58.200 (preço anterior: R$ 57.300)
  • Versão Dynamique Easy’R 1.6 – preço atual: R$ 63.400 (preço anterior: R$ 62.450)

Modelo Sandero

  • Versão Authentique 1.0 – preço atual: R$ 42.900 (preço anterior R$ 42.400)
  • Versão Expression 1.0 – preço atual: R$ 46.450 (preço anterior: R$ 45.750)
  • Versão Vibe 1.0 – preço atual: R$ 48.600 (preço anterior: R$ 47.900)
  • Versão Expression 1.6 – preço atual: R$ 51.400 (preço anterior: R$ 50.600)
  • Versão Dynamique 1.6 – preço atual: R$ 54.300 (não houve aumento)
  • Versão Dynamique Easy’R 1.6 – preço atual: R$ 60.400 (preço anterior: R$ 59.450)
  • Versão GT Line 1.6 – preço atual: R$ 56.200 (preço anterior: R$ 55.500)
  • Versão RS 2.0 – preço atual: R$ 63.400 (não houve aumento)
  • Versão Stepway 1.6 – preço atual: R$ 60.700 (não houve aumento)
  • Versão Stepway Easy’R 1.6 – preço atual: R$ 64.150 (não houve aumento)

FILIPE R SILVA


Montadora fará investimentos na fábrica de Santa Isabel, na Argentina, para produzir os modelos

A Renault resolveu fazer o investimento de US$ 100 milhões (R$ 312 milhões), a fábrica argentina de Santa Isabel, onde são feitos Kangoo, Clio e Fluence, para a fabricação de mais modelos. De forma distinta ao que se poderia verificar, não consiste em modelos novos, sendo o Sandero (também na versão Stepway) e o Logan.

A fabricação de Sandero e Logan não será finalizada em São José dos Pinhais (PR), entretanto, a fábrica do Brasil terá redução do nível de fabricação, uma vez que não irá necessitar mais abastecer o país vizinho.

A empresa apontou sua intenção em comercializar o modelo no país várias vezes, entretanto, abandonou a importação devido à alta do dólar. A fabricação nacional seria a opção exclusiva viável. Embora tenha dividido o mercado com o Duster, o Captur poderia ser posicionado de forma superior ao SUV de origem Dacia, competindo com modelos como Jeep Renegade e Honda HR-V. As motorizações poderão ser idênticas do semelhante mais velho. Um novo compacto de entrada também está nos objetivos da companhia, entretanto, ele terá o lugar do Clio no território argentino.

A versão intermediária Expression do modelo possui ar-condicionado de série para as especificações com motor 1.0 e 1.6. A versão de elite Dynamique, por sua vez, possui bancos de couro como componente opcional. O item possui valor recomendado de R$ 1.140. Os bancos regulares fornecidos na versão possuem novas tonalidades. Segundo a empresa, o modelo possui 30% das comercializações do sedan.

O Renault Sandero possui motor Hi-Power 1.6 8V de 106 cv a 5.250 rpm e 15,5 kgfm a 2.850 giros. A transmissão manual de cinco velocidades tem barulho e possui vibrações na pegada. Entretanto, o veículo é atrativo nas arrancadas e retomadas, ainda com o motor de 8V. Ele também tem rodas de aro 16 e pneus 205/55, que além da suspensão maior, auxiliam a ultrapassar dificuldades como valetas e lombadas nos circuitos urbanos.

Por Felipe Couto de Oliveira

Renault Logan e Sandero

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: