O novo projeto que já foi aprovado pela Comissão de Viação e Transportes, ainda deve passar pela Análise da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania só assim ser encaminhado para votação no Senado.

A questão da obrigatoriedade de extintores de incêndio em automóveis acabou se tornando uma polêmica a partir do momento em que ocorreu a sua desobrigação, tudo isso no ano de 2015. Contudo, passados quase dois anos da polêmica dos extintores, a Comissão de Viação e Transportes que pertence à Câmara dos Deputados, mais uma vez coloca o item como obrigatório.

Contudo, o motivo de tanta polêmica não está no fato de tornar um item como obrigatório nos veículos. O problema reside no fato de que quando os extintores foram exigidos no ano de 2015, levando os brasileiros a esgotarem as lojas de extintores, para que nas vésperas dessa determinação entrar em rigor, a resolução cujo número era 556/15 emitida pelo Contran se desfez como obrigatória, passando a ser facultativa.

Em uma justificativa mais que exigida pelos proprietários de veículos do país inteiro, o Contran alegou que durante o período que antecedeu a data da resolução entrar em rigor, um estudo foi realizado e então foi constatado que existe uma baixa ocorrência de incêndios em casos de acidentes automobilísticos, em que o motorista na maior parte das vezes não sabe se utilizar do equipamento, o que pode o colocar em situações de mais risco.

Contudo, o criador do Projeto de Lei de n° 3404/15, Moses Rodrigues, deputado estadual alega não entender a justificativa dada pelo Contran em 2015. Segundo Rodrigues tornar facultativo a posse de um extintor de incêndio em um veículo é o mesmo que colocar em risco a vida de seus ocupantes, em casos de incêndio.

Já de acordo com Remídio Monai, deputado e relator do projeto, um extintor do tipo ABC possui um custo muito baixo se comparado ao valor dos automóveis, isso sem considerar o valor das vidas que o seu uso pode salvar.

De qualquer forma, o novo projeto que já foi aprovado pela Comissão de Viação e Transportes, ainda deve passar pela Análise da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania só assim ser encaminhado para votação no Senado.

O que os brasileiros na realidade temem, não é que o uso de extintores se torne obrigatório, mas sim que a partir desta determinação se repita o que ocorreu em 2015, quando os valores do equipamento foram superfaturados, chegando a custar 3 vezes mais, sem falar das filas e esperas e de itens fraudados. Tudo isso, para que faltando duas semanas para a validez da determinação o Contran voltasse atrás.

Pode isso acontecer novamente? Veremos.

Por Sirlene Montes

Extintor ABC


Uso do extintor de incêndio tipo ABC não será mais obrigatório para veículos como carros, caminhonetes, camioneta e triciclos de cabine fechada.

O Contran – Conselho Nacional de Trânsito, em reunião na última quinta-feira (17), determinou que não é mais obrigatório o uso do extintor de incêndio tipo ABC para os seguintes veículos: carros, caminhonetes, camioneta e também para os triciclos de cabine fechada. Os proprietários destes veículos não serão mais multados quando forem flagrados sem o equipamento em seus veículos.

A justificativa para tal decisão é que os carros se modernizaram e oferecem muito mais segurança para os motoristas e demais ocupantes, além do fato de que a grande maioria destes motoristas não possuem o menor preparo para lidar com um incêndio no veículo.

Nos próximos dias a resolução já será publicada e a partir daí já estará valendo para todo o território nacional.
Os veículos eram obrigados a ter o extintor desde 1970 e atualmente a multa é de R$ 127,69 para quem estiver sem o extintor no carro ou estiver com o equipamento vencido, além de ganhar 5 pontos na carteira de habilitação.

Tanto nos Estados Unidos como em boa parte da Europa o uso do extintor não é obrigatório e o Brasil em breve estará seguindo estes países, porém o extintor continuará sendo obrigatório para os caminhões, micro-ônibus, ônibus e também para os veículos que transportam produtos inflamáveis.

A decisão foi anunciada pouco antes de valer o que seria a nova lei para os extintores que deveria ser o tipo ABC para todos os veículos e com isso, muitos foram os proprietários que trocaram o antigo extintor pelo padrão indicado, pois a partir de 1º de outubro a fiscalização iria multar quem não estivesse usando o extintor tipo ABC, mas agora, deixando de ser obrigatório, as pessoas poderão escolher se desejam ou não ter o extintor presente em seu veículo.

A princípio, o Contran optou pelo extintor tipo ABC porque ele consegue combater o fogo em vários materiais, sendo mais eficaz que o tipo AB.

Depois de vários estudos, o Contran se deu por convencido que as pessoas não estão preparadas para combater incêndios em automóveis e decidiu então pela não obrigatoriedade no uso deste equipamento.

Por Russel

Extintor ABC

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: