Durante o primeiro dia do evento Salão de Genebra, a fabricante de automóveis GTA anunciou seu novo modelo, o esportivo GTA Spano. Quem quiser adquirir o novo modelo terá que ser rápido, já que segundo notas oficiais da empresa o veículo terá apenas 99 unidades fabricadas.

Infelizmente, não será fácil ver o modelo nas ruas com frequência. O superesportivo deve contar com base em titânio e grafeno, materiais que são considerados os mais resistentes do planeta. A montadora afirmou que tais materiais foram utilizados para garantir o máximo de leveza e segurança.  A carroceria do veículo é fabricada em carbono, material bastante utilizado em veículos esportivos já que garante menor peso.

O novo GTA Spano é o primeiro modelo superesportivo a usar o material grafeno em sua base. A fabricação do chassi original e resistente só foi possível graças a uma parceria da fabricante com a empresa de materiais Graphenano. O motor que acompanha o GTA Spano é um 8.0 V-10 Twin turbo, que gera incríveis 925 cv de potência e 124,4 mkgf de torque, o que faz com que o modelo responda de forma rápida e precisa. Possui câmbio automático de sete velocidades.

A potência e a velocidade de torque são maiores do que as encontradas em modelos oficiais da Fórmula 1 e Nascar, e se aproxima do modelo superesportivo V8.

Ao contrário dos modelos citados, o novo GTA Spano pode trafegar em vias cotidianas. Com o novo motor, o modelo espanhol pode atingir velocidade máxima de 370 Km/h. Além disso, o veículo atinge de 0 a 100 Km/h em incríveis 2,9 segundos, o que é suficiente para encher os olhos de qualquer amante de velocidade. A empresa espanhola afirma que o modelo Spano mantém a tradição da marca espanhola, com personalidade e exclusividade no mercado automobilístico.

O superesportivo é um concorrente em potencial para fabricantes como a Ferrari e BMW.

Por Wendel George Peripato

GTA Spano

GTA Spano

GTA Spano

GTA Spano

Fotos: Divulgação


A Honda forneceu uma prévia recentemente seus destaques para o Salão de Genebra para a mídia especializada. A empresa apresentou aos europeus o novo NSX, esportivo híbrido (com motores elétrico e a combustão), que já tinha sido divulgado em janeiro, no Salão de Detroit, pela Acura, a marca sofisticada da Honda. No continente europeu, ele será comercializado como Honda. A Honda do Brasil verifica a importação para o país, já que o dólar elevado poderá ocasionar o valor pouco viável.

O NSX possui a denominação do esportivo disponibilizado há 25 anos, onde o projeto teve auxílio de Ayrton Senna, que na ocasião era piloto da equipe McLaren/Honda de Fórmula 1, e possui inovações como carroceria de alumínio. O carro recente levou 3 anos para ser produzido, com o direcionamento de engenheiros da Honda nos Estados Unidos. Ele possui motor V6 biturbo de injeção direta e 2 motores elétricos. A potência não foi anunciada, a empresa apenas informa que irá ultrapassar os 550 cavalos.

O novo modelo será fabricado unicamente na fábrica de Ohio, nos EUA. Existirá quatro modos de direção, sendo Quiet Soirt, Sport Plus and Track, sendo a última que possibilita performance total.

Os mercados pioneiros a terem o NSX serão Reino Unido e os Estados Unidos, que terão o modelo em agosto de 2015 por US$ 150 mil. A pré-venda para estes lugares já iniciaram.

A empresa divulgou também recentemente o novo Civic Type-R, como são denominadas versões “de corrida” para carros de rua.

Com base no Civic hatch, ele possuirá o motor VTEC turbo 2.0 litros, com injeção direta, que possibilita 310 cavalos de potência ao modelo com 6.500 rotações por minuto e torque máximo de 40,78 kgfm. O hatch possibilita acelerar de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos, informa a companhia. A velocidade máxima é de 270 km/h. A tração do modelo é dianteira.

Concebido a partir do Civic hatch, ele estreia o motor VTEC turbo 2.0 litros, com injeção direta, que confere 310 cavalos de potência ao modelo, a 6.500 rotações por minuto, e torque máximo de 40,78 kgfm a 2.500 rpm. O conjunto é completado pela transmissão manual de seis velocidades e faz o hatch acelerar de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos, diz a montadora. A velocidade máxima é de 270 km/h. A tração presente é dianteira.

Por Felipe Couto de Oliveira

Honda NSX

Honda NSX

Honda NSX

Fotos: Divulgação


O primeiro dia do evento Salão de Genebra 2015 trouxe grandes novidades ao mundo do automobilismo. As montadoras internacionais têm apresentado o que existe de melhor e inovador para automóveis, e claro, a Bentley não poderia ficar de fora dessa disputa. A empresa anunciou o modelo EXP-10 Speed 6 que poderá ser um novo conceito esportivo, assemelhando-se esteticamente ao Continental GT, porém com formas menores.

A empresa é reconhecida por trazer veículos grandes, pesados e potentes. Porém, o seu novo conceito apresenta dimensões menores. O modelo EXP-10 Speed 6 é um cupê com capacidade para duas pessoas, e está longe de ser um modelo pequeno, mas é um veículo menor em relação a vasta gama de modelos da montadora britânica.

A grade cromada destaca-se em seu design, assim como em outros modelos da empresa britânica. Bastante detalhada graças à impressão em 3D metálico, traz consigo o número 6 na grelha. Outro ponto que chama atenção em seu design externo são os faróis em forma arredondada.

O interior do veículo conta com um ecrã táctil de doze polegadas situado entre os assentos, oferecendo ao motorista um mapa de navegação e visualização virtual de todo veículo. Já o painel digital se encontra atrás do volante.

O modelo foi projetado para ser o começo de uma linha futurista, e também é uma aposta ousada por parte da empresa. A base aerodinâmica garante melhor desempenho nas pistas.

Não houve posicionamento sobre a motorização e velocidade de marcha do veículo. Espera-se que o veículo possua cambio automático de oito velocidades e tração integral.

Os materiais utilizados pela Bentley são de ótima qualidade. Destaques de cobre podem ser encontrados internamente e externamente no veículo, o que indica que o carro seja um hibrido de performance.

Não houve nenhuma confirmação quanto ao preço do veículo e data de lançamento. Segundo a empresa o produto é poderoso, requintado e único.

Por Wendel George Peripato

Bentley EXP-10 Speed 6

Bentley EXP-10 Speed 6

Bentley EXP-10 Speed 6

Fotos: Divulgação


A montadora de veículos automotores austríaca Magna Steyr anunciou em primeira mão que irá apresentar no Salão de Genebra, na Suíça, na próxima semana o seu mais novo veículo desportivo híbrido o qual foi batizado com o nome de Mila Plus.

Nessa versão o veículo terá apenas dois lugares e pesar 1.520 kg e para carregar toda essa carga o motor que irá propulsioná-lo será um motor movido a gasolina de três cilindros que trabalha em conjunto com dois blocos elétricos que ficam distribuídos entre os eixos do veículo.

Apesar de os dados técnicos do veículo ainda não terem sido divulgados de forma oficial, o fabricante de Graz divulgou apenas uma informação preliminar, a fim de saciar um pouco da curiosidade dos amantes de veículos e dos especialistas do ramo automobilístico, essa informação foi que o veículo será capaz de acelerar de 0a 110 km/h na impressionante marcar de apenas 4,9 segundos quando o condutor utilizá-lo no modo híbrido e quando o condutor utilizá-lo em uma aceleração no modo totalmente elétrico este mesmo veículo precisará  de 3,6 segundo para atingir a velocidade de 80 km/h.

Outro dado importante que foi divulgado foi com relação à autonomia, haja vista que no modo híbrido este veículo conseguirá percorrer 500 km e no seu modo integramente elétrico, por meio do uso de suas baterias de íons de lítio, ele terá uma autonomia para percorrer uma distância de até 75 km.

Este veículo foi projetado de modo que a sua rigidez fosse aumentada, esse fenômeno ocorreu devido ao fato de o veículo possuir uma moldura em alumínio que integra as suas baterias, uma tecnologia que é uma tendência mundial e ecologicamente correta, a qual foi utilizada pela Magna Steyr na fabricação desse carro é a tecnologia que permite com que todos os componentes do chassi, bem como todos os materiais utilizados no interior do veículo poder ser integralmente reciclados. Assim com todas essas novidades, a empresa anunciou que este surpreendente veículo deverá ir para a linha de produção dentro de dois ou três anos.

Por Adriano Oliveira

Magna Steyr Mila Plus

Magna Steyr Mila Plus

Magna Steyr Mila Plus

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: