O Golf GTI 2017 sofreu mudanças na parte estética e novos recursos foram incluídos.

A empresa Volkswagen lança este ano o novo Golf GTI 2017. A diretoria da marca fez algumas mudanças no modelo, mas manteve as principais características do carro. A sétima geração do Golf GTI tem algumas inovações no quesito recursos de assistência à condução e tecnologia.

Por ser um carro conceituado em todo mundo e muito querido pelos seus clientes, as alterações foram pequenas. O facelift sofreu mudanças na parte estética e novos recursos foram incluídos. Na geração 2017 o novo Golf recebe um motor com 10 cavalos, o que adiciona 4km/h à velocidade final. Agora ele vai de 0 a 100 km/l em 6,2 segundos, o que coloca o GTI básico na mesma categoria do antigo GTI Performance. Além dessa melhoria, o GTI básico também acompanha o sistema Dynamic Chassis Control ou DCC, com amortecedores adaptativos. No mais o nível básico do Golf 2017 mantém as mesmas outras características, a mesma suspensão passiva e assistência elétrica variável.

Por dentro o consumidor ainda tem a opção dos bancos em couro, um novo sistema de informação e interatividade e um cluster de instrumentos digital. A nova geração também conta com uma navegação por controle gestual, o que é uma bela novidade para um carro desse preço. O novo cluster é interessante, porém não é fácil de configurar. O restante do painel e cabine continua o mesmo. Os detalhes do espaço interior são impressionantes, afinal a VW incrementou a cabine do Golf com um brilho muito bonito.

Nos testes, a dirigibilidade do novo GTI supera e envolve o motorista com sua potência muito boa do motor, além de ser um carro que traz segurança e firmeza para o condutor. Em ondulações, o Golf também não decepciona. Com os amortecedores adaptativos, o motorista tem um nível alto de controle de carroceria e essa característica se destaca ainda mais no modo Sport.

Na Europa, o Golf tem muitos concorrentes com motores mais possantes, porém o modelo é o único que oferece ao consumidor a junção de conforto e dirigibilidade. A marca continua entregando aos seus clientes um típico hot hatch clássico. O que o carro tem a oferecer juntamente com a sofisticação e desempenho deixa o preço final acessível para os clientes.

Por Carolina Costa

VW Golf GTI 2017

VW Golf GTI 2017

Fotos: Divulgação


Modelo terá autonomia de 560 km e deve chegar nos Estados Unidos em 2018.

Em tempos de crise, a palavra mais usada é economia, economizar, poupar, gastar menos. E sabendo disso parece que a Hyundai entendeu o momento em que estamos vivenciando.

Mas antes saiba como surgiu esta grande marca de automóveis e se lançou para o mundo.

Do coreano Hyeondae, que tem o significado de “moderno”, a Hyundai Motor Company iniciou suas atividades em Dezembro de 1967 com Chung Ju-Yung, onde anteriormente, em 1947, fundou a Hyundai Engineering. É uma empresa sul-coreana de automóveis.

Em 1948 tinha uma parceria com a Ford (norte-americana) para carros apenas para o mercado interno.

Hyundai no Brasil

A Hyundai no Brasil é distribuída pelo Grupo Caoa, os veículos importados. Já a montagem do Tucson, da SUV IX3 e dos caminhões de 7 toneladas, acontece na cidade de Anápolis.

Em 2012, em sua nova fábrica em Piracicaba, a montadora começou a produzir os famosos HB20 originado do Projeto HB – Hyundai Brasil, na qual foi batizado como Hyundai HB20, por conta deste famoso projeto que na época gerou muitos empregos.

Como surgiu a Tucson

Mais precisamente no ano de 2004, na Coreia do Sul, em Ulsan, onde está localizada uma das maiores fábricas de carros do mundo, com a capacidade de fabricar cerca de 1 milhão de veículos por ano, surgia uma certa SUV que mais tarde seria uma sensação mundial e conquistaria o mercado aqui no Brasil, a Tucson.

O nome Tucson foi criado em homenagem a cidade de Tucson, nos Estados Unidos. O objetivo claro era agradar os norte americanos para conquistar o seu mercado. E a estratégia foi muito boa, sendo que não só agradou os americanos, como se lançou para o mercado mundial.

Aqui no Brasil chegou fazendo sucesso entre as SUVs. Se tornou a top, sendo a mais vendida e por muitos anos foi desejada pelos brasileiros. A Tucson, com seu estilo traz robustez, beleza, durabilidade e uma tecnologia que mantém até hoje. No entanto, algumas novidades vem por aí, veja a seguir quais são elas.

Nova Tucson

A grande novidade da nova Hyundai Tucson é a autonomia de 30% maior. A nova geração, muito parecida com antiga, terá um diferencial, será movida a célula de combustível de hidrogênio, esta linha é Fuel Cell (geração atual).

Se fizermos uma comparação como modelo anterior que era capaz de rodar até 426 quilômetros com apenas um tanque, o novo modelo que a Hyundai promete lançar é rodar até 560 quilômetros, esta autonomia gera uma economia para seu consumidor de quase 134 Km de diferença.

O Hyundai Tucson Fuel Cell 2018 não será, em sua categoria, o mais eficiente, pois o Honda Clarity, que possui a mesma tecnologia, chega a rodar cerca de 590 Km, autonomia um pouco maior.

Está previsto ser lançado em Janeiro de 2018 e a expectativa é que nos Estados Unidos o modelo deva custar cerca de US$ 50 mil, convertendo em reais, algo em torno de R$164 mil.

Marcio Ferraz


No Brasil, espera-se que o SUV redesenhado tenha seu lançamento realizado ainda no segundo semestre do próximo ano, como modelo 2018.

A Ford tomou uma decisão estratégia de apresentar a versão do EcoSport reestilizado no Salão Automóveis de Los Angeles em vez de fazer no Salão de São Paulo. De acordo com um executivo da montadora foi difícil, mas conseguiram convencer os americanos a realizar a venda do Ecosport na terra do Tio Sam, o que já era um sonho da marca. Pelo que se sabe, a montadora Ford estadunidense estava necessitando de novidades e tinha que dar uma resposta na cidade de Los Angeles, que foi realizar o anúncio da chegada da empresa num mercado que até o momento era inédito para a mesma em sua terra natal, que é os SUVs compactos.

Entretanto, ainda segundo o executivo, o Brasil receberá o novo veículo antes que os EUA, sendo válido lembrar que crossover só será comercializado por lá no ano de 2018. Aqui no Brasil, espera-se que o SUV redesenhado tenha seu lançamento realizado ainda no segundo semestre do próximo ano, como modelo 2018.

Contrário ao modelo apresentado por lá, o EcoSport “brasileiro” irá contar com o estepe na tampa de trás e o motor não será o 1.0 EcoBoost. Isso se deve ao fato do estepe não servir no assoalho embaixo do porta-malas, e no Brasil a Ford não venderá o veículo com o kit de reparo de furos. Por aqui a, a escolha do propulsor ficou por conta do 1.5 litros, de 3 cilindros aspirado, vindo da família Dragon, oferecido no lugar do 1.6 Sigma nos veículos de entrada. Já nos modelos mais topo de linha será o 2.0 Duratec, até estreando talvez uma injeção direta, o mesmo utilizado no Focus.

A parte da frente será mantida com o mesmo desenho dos EUA, tendo uma grade hexagonal, entretanto, sem os piscas laranjados, que é uma exigência norte-americana. Internamento, o modelo trará vários componentes do Ford Focus, tendo um grande progresso em qualidade e estilo. Até que enfim foi adicionada uma central multimídia touchscreen. Além disso, o quadro de instrumentos será um pouco maior, com tela de LCD.

Além do modelo redesenhado, a Ford do Brasil lançará no próximo ano o Ka Trail, em fevereiro, e o Mustang, com as encomendas para o final do ano.

Por Filipe Silva

Ford Ecosport 2018

Ford Ecosport 2018

Fotos: Divulgação


Modelo conta com novo desenho e valores a partir de R$ 121.500.

A montadora norte-americana Ford lançou na terça-feira, dia 20 de dezembro deste ano, a linha 2017 do modelo Fusion, com algumas alterações em sua estética. Ao todo, são quatro versões, onde a opção de entrada é a única que conta com um motor flex de 2.5 litros, que gera uma potência de 175 cavalos. Esta versão é comercializada por R$ 121,5 mil. Nas outras, a motorização é o 2.0 Ecoboost, que recebeu mais 8 cavalos e entre a partir de agora 248 cavalos. Os seus valores estão entre R$ 125 mil e R$ 154 mil.

O primeiro redesenho desta nova geração do Ford Fusion foi exposto no Salão da cidade de Detroit, no começo do ano, no mês de janeiro. O novo veículo conta com faróis um pouco mais esguios que o anterior, além de uma grade levemente mais estreitada, porém ainda faz uso do mesmo no formato hexagonal. Há também novas tomadas de ar e os faróis auxiliares receberam novas molduras.

Na parte de trás, as lanternas receberam uma barra cromada que conecta as duas extremidades. Na parte superior da tampa do porta malas foi instalado um novo spoiler, dando uma outra aparência para a traseira do carro.

A cabine do novo Ford Fusion recebeu a troca da alavanca de câmbio tradicional por um seletor, da mesma forma que a Jaguar Land Rover já utiliza em seus veículos.

O grande sedan é o segundo modelo da marca que irá oferecer uma central multimídia Sync 3. Possui uma tela com tamanho de 8 polegadas, e proporciona a possibilidade do usuário fazer uma espelhamento de seu smartphone com as tecnologias Apple CarPlay e Android Auto.

Na lista dos itens de série, são oito airbags distribuídos ao redor do veículo, monitoramento de ponto cego, bancos de couro que contam com aquecimento e ajustes elétricos, além de sistemas que realizam a detecção de cansaço e também permanência na faixa de rolagem. Por fim, irá contar com sistema de frenagem automática ao detectar a transição de pedestres na parte frontal do carro.

Por Filipe Silva

Ford Fusion 2017

Ford Fusion 2017

Fotos: Divulgação


Nova série especial chega às concessionárias com novos acessórios.

Nesta quarta-feira, 07 de dezembro, a Volkswagen deu início as vendas das séries especiais Track para Gol e Up, além do Urban White para o CrossFox. Vale ressaltar que o início das vendas desses automóveis já era bastante esperado, pois os três modelos foram apresentados em novembro através do Salão do Automóvel de São Paulo. Confira mais detalhes sobre o novo Volkswagen Up! Track na continuação desta matéria.

Para aqueles que apreciam um bom design, saibam que o Up! Track vem recheado de destaques em seu visual. O automóvel conta com apliques sob os para-choques, além de seções centrais na cor preta, moldura preta nas caixas de rodas e nas laterais. Visando deixar o visual do carro ainda mais arrojado, o mesmo ainda possui capas de espelhos retrovisores e maçanetas em preto.

E para aqueles que curtem a parte mecânica dos automóveis, saibam que o Up! Track trás sob o seu capô um motor tricilíndrico de 82 cv. Vale ressaltar que os 82cv são resultados do motor 1.0 de três cilindros quando abastecido com etanol. Quando o mesmo é abastecido com gasolina passa a ter 75 cv de potência. Em relação ao torque, o máximo é de 10,4 kgfm a 3.000 rpm com etanol e de 9,7 kgfm também a 3.000 rpm quando abastecido com gasolina. O câmbio, por sua vez, é sempre manual de cinco marchas.

Com preço sugerido de R$ 46.440, o Up! Track é uma das grandes apostas da Volkswagen para o mercado brasileiro em 2017.

Um detalhe bastante interessante em relação ao Up! Track é que o mesmo é baseado na versão Move. Com isso, seus itens de série são bastante semelhantes aos encontrados no Move: direção elétrica, volante com ajuste de altura, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, sistema “keyless” que permite a abertura e o travamento das portas através de controle remoto, regulagem elétrica dos retrovisores externos e sistema de som (acompanhado de conexão Bluetooth, rádio, leitor de arquivos mp3 e CD, além de entrada USB, Aux-in e iPod), dentre outros itens. Além disso, o lançamento da Volkswagen ainda possui regulagem de altura do banco do motorista, lanterna de neblina e três apoios de cabaça destinados ao banco traseiro como itens de série.

Por Bruno Henrique


Novo modelo é o substituto do CC. Ele deverá ser apresentado de forma oficial no próximo Salão da cidade de Genebra.

Há pouco tempo atrás foi divulgado que a Volkswagen abandonou a produção do CC, ou seja, ele “morreu”. E a montadora não demorou muito para explicar o motivo. Além de ter sido necessário fazer uso de uma nova plataforma MQB, o antigo CC agora ganhará um nome novo, que será Arteon, o qual deverá ser apresentado de forma oficial no próximo Salão da cidade de Genebra.

Diversos sites pela internet já divulgaram algumas fotos do novo Arteon que vazaram pela rede no meio do ano. O novo Arteon ficará posicionado logo acima do VW Passat e de acordo com a montadora irá enfatizar a emoção no topo do segmento médio. As imagens apresentam que o VW Arteon teve como inspiração o Sport Coupé Concept, que também foi uma atração do Salão da cidade de Genebra, que ocorreu no ano de 2015.

De acordo com a Volkswagen, o veículo terá uma nova identidade de marca, que será horizontalmente acentuada e muito expressiva. Na dianteira, as barras da grade irão se estender em direção aos faróis, no mesmo tempo em que elementos de LED dão ênfase ao estilo “arrebatador” e que demonstra dominância.

Nas portas as janelas continuarão a não terem molduras, da mesma forma que já acontecia no CC, porém a tampa do porta-malas não será simples como anteriormente, agora passou a ser uma porta, que pode ser elevado o vidro traseiro para realizar sua abertura. O grupo alemão diz que o Arteon é um fastback, porém parece ser mais um super notchback, ou também conhecido como “dois volumes e meio”, como é muito comum chamar esse tipo de carroceria. Esse tipo de configuração ajuda a acessar o porta-malas, que, segundo a Volkswagen, será enorme.

O nome dado ao veículo vem da união da palavra Art (arte) e da palavra “eon”, uma terminação utilizada pela VW na China, ultimamente, com o seu modelo de luxo no país, o Phideon, substituto do Phaeton. A terminação tem como objetivo dar uma ideia de que os veículos são mais sofisticados, além de mostrar qual é o objetivo da marca com o novo veículo.

Depois que for apresentado na cidade de Genebra, o Arteon será comercializado em meados do próximo ano. Provavelmente na Europa e na China.

Por Filipe Silva

Volkswagen Arteon


Versão top de linha do modelo conta com 610 cavalos de potência.

A marca Audi apresenta oficialmente, no Salão do Automóvel de São Paulo, que ocorre dos dias 10 a 20 de novembro, o seu modelo R8V10 Plus. E o carro, que é a segunda geração do superesportivo R8, já está dando o que falar.

Com um desempenho de deixar qualquer um de queixo caído, o motor central e traseiro V10 está aprimorado, principalmente na versão que é top de linha e que vem com 610 cavalos de potência. A aceleração do veículo 5.2 FSI chega de 0 a 100 km/h em apenas 3,2 segundos e a velocidade máxima é de 330 km/h.

Quanto ao som do propulsor, esse foi mais desenvolvido, com torque máximo de 6.500 rpm. Com transmissão S tronic de até sete velocidades e um sistema de tração quattro que transmite a potência para a rua, o carro se adapta as condições de direção graças à distribuição de torque. Sendo assim, esse pode ser transmitido, em caso de necessidade, para o eixo traseiro e dianteiro.

E a construção ficou ainda mais leve. Apenas 1.580 kg, mesmo contando todos os equipamentos a mais e da maior rigidez do carro. Sendo assim, em relação à sua geração anterior, o veículo é 50 kg mais leve. Os materiais utilizados é o que garantem o baixo peso e a segurança em caso de acidentes, sendo esses uma combinação de polímeros de fibra e carbono, bem como alumínio.

Design do R8 V10 Plus:

Refletindo a ideia da marca de criar carros que sejam esportivos e, ao mesmo tempo, práticos, o design do R8 V10 Plus garante um capô e uma traseira com linhas fortes. O comprimento é de 4.420 mm e a altura é de 1.240 mm. Em relação à distância entre-eixos, temos 2.650 mm, mudando pouco em relação ao veículo anterior. A largura é de 1.940 mm, sendo essa 4 cm maior.

E quem achar que o carro é parecido com um de corrida, está mais do que certo na comparação. Esse é um dos diferenciais do R8, possuindo quatro aros na ponta do capô e grade diferenciada.

Os faróis são enfeitados e moldados por um plástico, sendo que as luzes diurnas possuem elementos na vertical que dão ainda mais ênfase à largura do carro. Outra característica única é o sistema de faróis a laser, que garantem uma iluminação melhor e mais potente que as de LED comum.

E o melhor: tudo vem agregado à possibilidade de customização do cliente. Portanto, se você quer um interior ou exterior diferenciado, a Audi utiliza um programa de “exclusive” na qual o comprador pode combinar as cores da carroceria e, ainda, receber pinturas diferentes das oferecidas no catálogo, incluindo coloração fosca.

Isso e muito mais é o R8 V10 Plus. Com muita conectividade e equipamentos que transmitem segurança e conforto, a nova aposta da Audi chega em dezembro nas lojas. Por isso, fique ligado.

Por Kellen Kunz

Audi R8V10 Plus


Novo modelo é um conceito que alia o padrão do carro ecologicamente viável com a tecnologia que vai fazer a diferença na hora de dirigir.

A montadora sul-coreana Kia inova mais uma vez e para não ficar para trás no crescente e disputadíssimo mercado dos veículos do tipo SUV, lançará neste dia 10 de novembro, no Salão do Automóvel em São Paulo, o seu mais novo modelo: o Kia Niro. Trata-se de um novo conceito que alia o padrão do carro ecologicamente viável com a tecnologia que vai fazer a diferença na hora de dirigir.

O novo modelo incorporou os conceitos atuais da telemática e aposta na definição de infotainment, onde o motorista pode acessar a internet via wi-fi e utilizar aplicativos compatíveis com o sistema Android, que já vem instalado em seu minicomputador de bordo. Além disto, para que gosta de música, o sistema já traz instalado o aplicativo Apple Car Play, para os usuários de iPhone 6 e que permite ainda o armazenamento de até 8GB. Tudo isto está acessível através de um monitor que responde ao toque do motorista no tamanho de sete polegadas e localizado no painel do veículo.

Apesar de um motor a gasolina de quatro cilindros e do tipo Kappa, com potência de 103 cavalos, o tipo 1.6 GDI foi desenhado para operar no modo híbrido. A montadora desenvolveu um sistema que aproveita o gás que é emitido pela queima de combustível e o transforma em potência adicional. Tudo isto para elevar o nível de rendimento e eficiência do novo modelo. Além disto, o novo SUV traz um motor adicional elétrico que trabalha em sincronia com o normal, o que faz elevar a força para além dos 140 cavalos.

Toda esta inovação em termos de potência do motor é executada por meio de um sistema de transmissão de característica dupla, com o uso de dupla embreagem, com câmbio em 6 marchas.

O design do novo Niro é mais agressivo em relação aos demais modelos de seus concorrentes, a começar pelo desenho dos faróis, mais alongados e linhas mais adaptadas a um segmento mais esportivo. Apesar das inovações, o SUV conservou a grade com a tradicional assinatura da fabricante. No geral, o novo veículo conservou os traços e as linhas que marcam os carros fabricados pelo continente sul coreano. Para quem quer conferir de perto, basta comparecer ao tradicional evento paulista que deverá ir até o dia 20 deste mês. Uma boa oportunidade para quem quiser ter contato com o novo carro antes que ele esteja disponível nas lojas.

Por Emmanoel Gomes

Kia Niro


Modelos ganharam alterações significativas para começar a linha 2017 com pé direito.

Já vimos o Prisma e o Onix que já receberam suas mudanças para 2017. Porém, agora chegou a vez de mais dois modelos: o Chevrolet Cobalt e a Spin ganharem alterações significativas para começarem a linha 2017 com pé direito. A dupla está prevista para chegar às concessionárias em breve.

Entre as novidades vamos encontrar direção elétrica já de série, a presença do novo câmbio manual de seis marchas além de algumas variações mecânicas que foram realizadas com o principal objetivo de deixarem os veículos mais econômicos.

Recentemente, algumas dessas informações já haviam sido dadas pelo Programa de Etiquetagem Veicular do Inmetro. Entretanto, apenas agora é que a montadora divulgou os detalhes sobre todas as alterações que foram realizadas nos dois modelos.

Tanto a Spin quanto o Cobalt usavam o mesmo motor 1.8 flex. O propulsor recebeu uma atualização. Devido à integração de novos componentes bem como de alguns reajustes, o conhecido quatro cilindros 1.8 SPE/4 ECO agora conta com o potencial de render até 11 cv de potência e 17,7 kgfm de torque. Em uma comparação com o motor anterior vamos perceber que houve um aumento de 3 cv.

E tem mais, os dois modelos contam também agora com o sistema OnStar já de série. A presença da segunda geração da central multimídia MyLink também é um dos destaques. Vale chamar a atenção para o fato da central ser compatível tanto com o Apple CarPlay quanto com Android Auto.

Com as alterações feitas o Cobalt, por exemplo, deverá ter sua faixa de preços partindo de R$62.190 e indo até R$68.990. Já a Spin começa na casa dos R$57.990 e pode alcançar R$71.990.

A montadora já deixou claro que anda trabalhando com o objetivo de conseguir aumentar as vendas do Cobalt saltando das atuais 1.400 unidades para as 1.600 que deverão ser impulsionadas pelas alterações. No caso da Spin não há muita expectativa a esse respeito. Espera-se que o modelo continue emplacando algo em torno das 1.900 unidades por mês.

As alterações mecânicas feitas no Cobalt vieram em bom momento. Logo no início do ano o modelo ganhou uma significativa renovação em termos visuais, mas melhorias na dinâmica, na motorização e nos elementos em geral foram deixados de lado. Espera-se que a linha 2017 possa agradar. Não apenas pelo aperfeiçoamento nos itens, mas também pela economia.

Por Denisson Soares

Chevrolet Cobalt 2017

Chevrolet Spin 2017

Fotos: Divulgação


De acordo com as informações oficiais o modelo só deverá chegar às concessionárias a partir do dia 25 de agosto de 2016.

A Honda realizou recentemente uma espécie de avant première para a décima geração do Civic. De acordo com as informações oficiais o modelo só deverá chegar às concessionárias a partir do dia 25 de agosto de 2016. O Honda Civic já havia sido lançado nos Estados Unidos, com isso, a maior parte da curiosidade que se poderia ter em relação ao carro praticamente já nem existe. De qualquer forma o suspense já pode dar-se por encerrado.

Uma das principais novidades do novo Civic é a integração do motor 1.5 turbo movido a gasolina. São 173 cavalos de potência e 22,4 kgfm de torque. O bloco trabalha conjugado com câmbio CVT que será uma exclusividade da versão topo de linha, a Touring.

No caso das outras versões o carro continuará com o motor 2.0 SOHC i-VTEC que conta com uma potência de 150 cavalos com gasolina e 155 cavalos movido com Etanol. Os torques ficam e 19,3 kgfm e 19,5 respectivamente. Aqui vale chamar a atenção para uma certa redução no consumo de combustível com a conjugação do câmbio CVT.

De acordo com informações da própria montadora, a partir de agora a divisão entre as versões deixará de ser verticalizada seguindo o padrão da opção mais cara se sobrepondo a mais barata. Agora a estratégia adotada é horizontal com ofertas e propostas distintas para os clientes que tenham interesses igualmente diferentes.

A lista de itens de série também chama a atenção. Entre eles vamos contar com comandos de áudio no volante, alto falantes dianteiros e traseiros, conexões USB e auxiliar, câmera de ré com multi-visão, freios a disco nas quatro rodas, com ABS e EBD, Isofix, freio de estacionamento elétrico, assistente de partida em aclive, controles de tração e estabilidade, airbags frontais, laterais e de cortina, tapetes acarpetados, painel e laterais de porta com plástico soft touch, forro do teto em tecido escuro e acabamento com costuras, retrovisores elétricos, faróis de neblina, luzes de rodagem diurna em LED, faróis e as lanternas em LED.

Os preços começam em R$87.900 na versão Sport 2.0 manual e vão até R$124.900 na Touring 1.5 turbo CVT.

Nessa última opção teremos entre outros itens a presença de rodas de liga leve de 17 polegadas, retrovisor eletrocrômico, para-brisa com tratamento acústico, botão de partida e partida remota, sensores dianteiros e traseiros de estacionamento, assistente de ponto-cego, teto solar e o conjunto ótico de LED.

Por Denisson Soares

Honda Civic


Serviço não aceita preço dinâmico nem a utilização de carros alugados.

Pouco depois de conseguir mais de seis mil cadastros em um período de apenas dez dias, o Easy Go, o mais recente serviço do Easy Taxi, que por sua vez é bem semelhante ao Uber, tem data marcada para começar a funcionar. De acordo com as informações divulgadas a previsão é de que seja na segunda-feira, dia 25/07. A princípio começará por São Paulo. O número de motoristas que deverão disponibilizar o serviço não foi divulgado. Mas a empresa garante que irá ter diferenças significativas em relação ao concorrente. Entre elas o fato de não querer a prática do preço dinâmico nem a utilização de carros alugados.

O chamado “preço dinâmico” usado pelo Uber já causou muita polêmica. Ele basicamente aumenta os valores da corrida quando a demanda é relativamente maior. O fato do Easy deixá-lo de fora provavelmente vai virar motivo para comemoração de muitos usuários que não querem nenhum susto na hora de pagar a conta pelo transporte.

Mesmo sendo cerca de 40% mais em conta do que os preços de um táxi comum, o Easy Go ainda é mais caro do que a opção mais barata do Uber, o Uber X. E olha que essa informação veio dos próprios executivos da empresa durante a participação em um evento em São Paulo. Entretanto, os executivos não deixaram claro de quanto seria a diferença.

É interessante notar que o Easy Go, pelo menos a princípio, não será dividido em categorias como o Uber fez ao criar o Uber X e o Uber Black. Sendo assim, permanecerá uma única faixa de preços para a nova opção da plataforma.

A Easy Taxi reafirmou ainda que o Easy Go não irá permitir que os motoristas possam se cadastrar na modalidade de carros alugados. O uso de veículos de terceiros só será permitido caso o mesmo seja de algum parente como o filho ou a esposa.

Desta forma, a empresa diz que o objetivo é evitar que sejam criadas frotas. Coisa que já ocorre com o Uber e com os táxis comuns.

O Easy Go vai funcionar dentro do aplicativo do Easy Taxi. A partir de agora contará com três alternativas para o transporte sendo o táxi comum, o táxi preto (Easy Plus) e carro particular (Easy Go).

Por Denisson Soares

Easy Go


Montadora deve trazer até o próximo ano o Novo Cerato, o Rio e o crossover KX3.

Mesmo diante da grande crise econômica que assola o Brasil, atualmente um dos setores da economia que está lutando com todas as forças para tentar espantar da crise é o setor automotivo. Uma das principais apostas das empresas fabricantes de veículos automotores é o lançamento de novos modelos. É nesse contexto que a grande e renomada fabricante sul-coreana de veículos automotores Kia Motors, representada pelo Grupo Gandini, está trabalhando a todo vapor para fazer o lançamento do Kia Cerato, segundo às expectativas da empresa este sedã será lançado no mercado nacional no mês de setembro, sendo que o modelo comercializado aqui no Brasil será importado do México.

Atualmente, o Kia Cerato chega ao mercado brasileiro importado diretamente da Coreia do Sul e chega com preços a partir de R$ 72.990. Com este novo Cerato vindo do mercado mexicano, a Kia Motors espera que as vendas deste sedã tenham um aumento significativo. Um fato que revela que a Kia Motors irá fazer grandes apostas no mercado brasileiro é o fato da empresa já ter revelado oficialmente que no ano de 2017 irá lançar o veículo compacto batizado com o nome de Rio.

Para chegar no início do ano de 2017 aqui no Brasil, a Kia irá iniciar a fabricação do Rio no final deste ano de 2016. No mercado dos Estados Unidos, o Kia Rio já é ofertado, sendo que por lá ele veículo está sendo comercializado com o propulsor 1.6 GDi, o qual é capaz de produzir uma potência de 138 cavalos, porém, ao que tudo indica, o modelo será oferecido com o propulsor 1.6 Flex com capacidade de produzir uma potência de 128 cavalos.

Outra novidade que também irá chegar aqui no Brasil será o tão aguardado crossover KX3 que atualmente é comercializado no mercado chinês, sendo que a previsão de chegada dele é somente para o final do ano de 2017. Este novo utilitário da Kia Motors que será introduzido no mercado nacional possivelmente será comercializado com o propulsor 1.6 Flex, o qual possui a capacidade de gerar uma potência máxima de 128 cavalos.

Apesar de toda a oposta no mercado brasileiro, a Kia Motors já divulgou que não está em suas pretensões abrir uma unidade fabril por aqui, sendo que neste primeiro momento a empresa irá focar na produção uruguaia, bem como nas importações mexicanas.

Por Adriano Oliveira


O sistema apresentado entra em atividade no momento em que as portas de trás do veículo são abertas em um espaço de tempo de dez minutos antes da partida ou mesmo depois que o motor for ligado. Modelo 2017 do SUV Acadia já contará com recurso.

Já acompanhamos vários casos dramáticos e alguns até fatais sobre pais que esqueceram crianças nos carros. Recentemente a General Motors resolveu apresentar uma medida preventiva contra a situação e lançou nos Estados Unidos um recurso que alerta aos pais e condutores em geral sobre o risco de deixar alguma criança no banco de trás, presa dentro do carro.

O sistema apresentado entra em atividade no momento em que as portas de trás do veículo são abertas em um espaço de tempo de dez minutos antes da partida ou mesmo depois que o motor for ligado.

Para entender melhor, o sistema entra em ação, por exemplo, quando o motor for desligado e as portas destravadas. Com isso, ele vai emitir um sinal sonoro 5 vezes e ainda deixa um alerta no painel de instrumentos para que o motorista do veículo verifique os bancos de trás.

De acordo com as informações divulgadas até o momento a previsão é de que o recurso seja lançado já na linha 2017 do SUV Acadia, pertencente à marca GMC, que por sua vez pertence a GM. O modelo em questão não é comercializado em terras nacionais.

Segurança x Crianças:

Nos Estados Unidos, de acordo com alguns levantamentos feitos sobre esse tema, cerca de metade dos casos de morte que aconteceram por hipertermia e que ocorreram com crianças menores de 14 anos surgem principalmente pelo fator “esquecimento”.

O que acontece nesse processo de hipertermia é basicamente o seguinte: Com o veículo trancado haverá um aumento da temperatura corporal. Quando isso acontece a vítima pode sofrer convulsões, perda de consciência, asfixia e em casos extremos, pode levar a morte.

Nos EUA o tema é tão preocupante que a agência de segurança (NHTSA) resolveu fazer uma campanha esta semana para alertar aos pais e responsáveis sobre os riscos iminentes de se esquecer uma criança no veículo.

A NHTSA ainda chama a atenção para a questão apresentado quadros que a primeira vista não são tão preocupantes, mas que se revelam fatais. Um dos cenários é um carro em um dia de temperatura de 26°C. De acordo com a agência em um período de apenas 10 minutos as temperaturas dentro do veículo podem se tornas mortais. Além disso, há o fator “idade”. Nas crianças a temperatura corporal costuma aumentar cerca de 3 a 5 vezes mais rápido do nos adultos.

Por Denisson Soares

SUV Acadia 2017

Foto: Divulgação


Confira aqui o significado das letras e números presentes no Chassi do Carro.

Você já se deparou com alguma situação em que era necessário saber a chassi, sequência alfanumérica, de seu veículo? Se sua resposta é “sim”, saiba que isso é muito comum e saber como identificar tais números pode te ajudar bastante. Para te auxiliar a decifrar tal sequência de 17 números reunimos algumas dicas que irão te auxiliar:

O VIN VIN (Vehicle Identification Number) ou número de identificação do veículo é como se fosse o RG de um automóvel. Nele contém informações importantes, como o local de fabricação, ano, modelo e outros dados. Com o número do chassi em mãos, podemos identificar a procedência do veículo e até mesmo verifica-la, o que auxilia no controle de fraudes e na realização de recall pelas montadoras.

AS TRÊS PARTES DO CHASSI

A sequência alfanumérica VIN segue uma norma chamada NBR 6066, tais informações são divididas em três blocos de números e letras: WMI, VDS E VIS.

WMI

No primeiro bloco numérico se identifica a localidade da fabricação do veículo, o primeiro dígito corresponde ao continente, o segundo o país e o terceiro a montadora.

– Exemplos de países (1º e 2º caracteres):

  • Brasil: 9A a 9E e 93 a 99;

Argentina: 8A a 8E;

– Exemplo de montadoras (3 dígito):

  • General Motors: G;
  • Ford: F;

Grupo VDS:

No segundo bloco da sequência numérica há informações sobre o modelo, versão, tipo de carroceria e motorização. Confira alguns exemplos de tradução:

– Para o exemplo acima, a tradução é a seguinte: (4º ao 9º dígito):

  • R: Modelo do veículo (Celta)
  • D: Versão do veículo (LTZ)
  • 08: Carroceria Hatchback
  • X: Motorização (1.4)
  • 0: Número constante

Já no terceiro e último grupo de caracteres, são encontradas informação acerca da produção do veículo, como ano, número de série e local da fabricação.

– Para o exemplo acima, (10º ao 17º dígito):

  • 4: ano de fabricação do modelo (2004)
  • G: indica o local da fabricação do veículo (Gravataí – RS)
  • 117974: corresponde ao número de série do automóvel

VIS

A sequência numérica gravada nos vidros é do grupo VIS e corresponde ao ano, local de fabricação do veículo e o número de série. Tal número deve sempre ser igual ao chassi.

A norma NBR 6066 (2001) diz que as letras O, I e Q não podem ser usadas na sequência numérica de chassi, devido à probabilidade em confundir as letras com outros caracteres.

Miriã Marconi


Modelo passou por diversas mudanças mas manteve o preço. Chegada ao Brasil está prevista para este mês de junho.

Em nosso mundo contemporâneo, um conceito de automotor já faz sucesso entre os usuários de carros: o carro híbrido. Pensando nisso, a Toyota traz ao mercado a quarta geração do Prius. O carro foi apresentado no Salão de Detroit 2016 e chega ao Brasil ainda neste mês.

Segundo informações preliminares, o Prius deve manter o seu peço de R$ 119.000,00, efeito contrário da Hilux e da SW4, que após inovações e mudanças dos modelos, apresentaram também aumentos exorbitantes em seus preços.

O carro terá sete opções de coloração, entre elas duas opções de branco, prata, preto, azul, cinza e vermelho.

As inovações do Prius procuraram seguir o fluxo do mercado de automotores, haja vista a grande competividade do ramo. Entre as principais novidades estão rodas de liga leve que proporcionam menor resistência no ato de rolamento, sensores de destravamento das portas com o simples ato de aproximar do motorista, além de sete airbags. Não bastasse isso, os faróis dianteiros, faróis de neblina e lanternas traseiras foram reformulados e contam com lâmpadas de LED que oferecem maior eficiência na iluminação e beleza ao veículo.

Outra novidade está no banco do motorista. Agora ele conta com um sistema de regulagem elétrica o que, além de passar um ar de modernidade, oferece maior conforto ao condutor do Prius.

Mas é incontestável que o que mais chama atenção no Prius não é sua beleza e sim o seu motor híbrido. No que diz respeito ao seu design, foge um pouco do padrão dos atuais veículos. Agora, a eficiência do motor é bem chamativa. O carro possui um propulsor elétrico acoplado ao motor, que proporciona um desempenho de 18 Km/l na estrada/cidade.

No que diz respeito à transmissão, o Prius conta com o sistema CVT, que possibilita a passagem de marchas com manoplas empregadas atrás do volante de forma esportiva e confortável.

É uma pena que não há previsão de fabricação do Prius no Brasil, ainda. Todos os veículos serão importados o que, consequentemente, aumenta o preço do veículo.

O Prius da 4ª Geração não apresenta muitas mudanças, contudo, também não teve aumento em seu valor. Para os que se interessam em adquirir, avaliado o custo benefício, pode ser uma boa opção de carro híbrido.

RAQUEL ALICE MOREIRA


Carro ganhou novo motor e custa a partir de US$ 54 mil.

A Porsche apresenta no Salão de Pequim o novo 718 Cayman, que vem pra ser uma das estrelas do evento, isso depois de três meses do lançamento do 718 Boxster. O veículo chega com com diversas alterações, dentre elas mudanças no conjunto mecânico, que agora passa a contar com um motor turbo de quatro cilindros.

Este novo motor possui 2 mil cilindradas e é capaz de gerar um torque de 38,7 kgfm entre 1.950 e 4.500 rotações por minuto, além dos 300 cavalos de potência. Em relação ao motor antigo, de 2.7 litros e 6 cilindros, há um acréscimo em sua potência em 25 cavalos e um acréscimo em seu torque em 9,1 kgfm. Já a versão 718 Cayman S conta com um propulsor de 2.500 cilindradas, que chega a uma potência de 349 cv e um torque de 42,9 kgfm, representando 5,1 kgfm e 25 cv a mais do que o antigo, que era um 3.4 aspirado com seis cilindros.

Com relação à transmissão, é possível escolher entre dois câmbios: o PDK com sete velocidades e dupla embreagem, ou então o manual de seis marchas. O modelo atinge de 0 a 100 km/h em apenas 4,7 segundos, alcançando uma velocidade máxima de 273 km/h, isso equipado com o pacote adicional Sport Chrono e câmbio automático. A versão S do 718 Cayman é ligeiramente mais veloz, atingindo de 0 a 100 km/h em apenas 4,2 segundos e alcançando 285 km/h.

Entre as novidades, ainda está o conjunto de freios, que agora possui discos na dianteira com 330 mm de diâmetro e com 299 mm na parte traseira, com pinças de quatro pistões. Um novo ajuste também ocorreu no chassi, onde as barras estabilizadoras tiveram um aumento em seu diâmetro, a suspensão beneficiada com molas mais firmes, a direção mais direta e os pneus traseiros passaram a ser mais largos.

A montadora oferece, como opcional, o sistema Porsche Active Suspension Management – PASM, o qual reduz a altura do veículo em em 20 mm no 718 Cayman S e 10 mm no 718 Cayman, isso se deve à suspensão que possui ajuste esportivo. Agora o pacote Sport Chrono conta com seletor giratório no volante para que o condutor altere os modos de condução entre sport plus, sport, normal e individual.

Externamente, o veículo possui faróis novos, para-choques reestilizados e novas lanternas, além do difusor traseiro que foi redesenhado juntamente com as saídas do escape e o novo visual fica completo com as novas rodas. Internamente, o novo volante chama atenção por ser o do 918 Spyder, o painel possui sistema Porsche Communication Management – PCM, o qual já é equipado com Porsche Car Connect e Apple CarPlay.

O modelo já está sendo comercializado e tem seu preço inicial na versão convencional de US$ 54.950 (algo próximo de R$ 195 mil) e na versão S chega a custar de US$ 67.350 (aproximadamente R$ 240 mil).

FILIPE R SILVA


Modelo chega às concessionárias com novos itens e cores.

A S10 é um dos modelos de caminhonetes mais tradicionais do mercado nacional, há anos ela vem agradando os consumidores, principalmente após passar por uma renovação completa nessa nova geração. É nessa perspectiva que a nova S10 2017 desembarca no mercado nacional recheada de novidades interessantes em termos de conforto, estilo, conectividade e segurança. O modelo chega com um visual bastante imponente, pois foi feito com inspiração retirada da charmosa Chevrolet Colorado, que é comercializada no mercado norte-americano. A apresentação oficial do modelo ao público brasileiro irá ocorrer na Agrishow, evento que ocorrerá na cidade de Ribeirão Preto entre os dias 25 e 29 de abril.

Com relação ao estilo, as mudanças da nova Chevrolet S10 2017 chega com novos faróis com a presença de LEDs diurnos, bem como com grade dupla, a qual foi totalmente redesenhada. Já no para-lamas e no para-choque foram inseridas linhas mais atuais.

Os retrovisores também passaram por modificações e agora passaram a contar com repetidores de direção. Novos desenhos foram inseridos nas lindas rodas de alumínio, sendo que nas versões LS e LT a grandalhona vem com rodas 16 polegadas e nas versões LTZ e High Country ela vem de fábrica com rodas 18 polegadas.

Outras novidades são as cores, pois a fabricante lançou duas novas cores para o modelo, as quais foram batizadas com os nomes de Preto Ouro Negro e Azul Old Blue Eyes, as demais cores já conhecidas foram mantidas, sendo que os consumidores terão ainda as seguintes opções: Branco Summit, Vermelho Chilli, Cinza Sono f a Gun e Prata Swichblade.

A parte traseira também apresentará algumas modificações, dentre elas estão uma nova tampa de caçamba, inclusive com a presença de câmera de ré. Outras novidades são as chamativas lanternas de LED e a nova cobertura do assoalho da caçamba.

Já na parte interior, o painel de instrumentação apresenta um novo visual e o acabamento passou a ser o soft touch. O pacote tecnológico do modelo também ganhou reforços de ponta, uma vez que a fabricante inseriu no modelo computador de bordo com a disponibilização de informações de manutenção e navegação. Para aqueles que gostam de entretenimento, a central de multimídia dessa nova versão vem com os sistemas operacionais Apple Car Play e Android Auto.

Por Adriano Oliveira


Modelo ficou mais agressivo e deverá ser lançado oficialmente no Salão do Automóvel de São Paulo 2016.

Não há como negar que o Toyota Corolla é um veículo que caiu no gosto dos brasileiros e que aqui no país o carro faz muito sucesso. É nessa perspectiva, que o presidente da Toyota do Brasil, o japonês Koji Kondo, divulgou em primeira mão que no segundo semestre deste ano, o Corolla brasileiro será comtemplado com algumas novidades. Apesar de tanto o presidente quanto os demais gestores da empresa estarem tentando não divulgar maiores informações a respeito do assunto, essas mudanças que ocorreram no veículo serão uma reestilização, atualizações estas que também foram feitas no sedã médio nos mercados norte-americano e europeu.

Com essas mudanças que já foram feitas no Corolla comercializado nos mercados citados acima, ele passou a ter um visual frontal ainda mais agressivo, uma vez que foram inseridos faróis mais afilados e uma grade inspirada no estilo da nova geração do Toyota Prius, bem como do crossover C-HR, modelo este que está sendo cogitado aqui no mercado nacional.

Ao que tudo indica, o Toyota Corolla 2017 será apresentado oficialmente no mês de novembro, no Salão do Automóvel de São Paulo, evento este que neste ano será realizado no São Paulo Expo.

Essa é a 11ª geração do Corolla, modelo que realmente foi um verdadeiro sucesso e que foi lançado aqui no Brasil há dois anos. A Toyota ao fazer essa reestilização no modelo tem como objetivo principal conseguir manter o domínio de 45% do mercado dos sedãs médios, até mesmo porque o seu principal concorrente, o estiloso Honda Civic, irá lançar a sua 10ª geração entre os meses de agosto e outubro.

As principais novidades que o Corolla 2017 irá trazer, além do rosto repaginado, serão as presenças do controle de estabilidade e tração, quesito este que era muito exigido devido a faixa de preço do veículo e que inclusive todos os principais concorrentes do Corolla possuem.

Com relação à motorização, a empresa deverá manter os atuais propulsores 1.8 (com potência de 144 cavalos) e o 2.0 (com potência de 154 cavalos quando abastecido com o etanol). Já as opções de câmbio também devem permanecer, sendo o câmbio manual e o automático do modelo CVT.

Por Adriano Oliveira


Modelo chega com novos motores fabricados no Brasil e custará a partir de R$ 43 mil.

Aqui no Brasil os veículos da Toyota têm tido excelente aceitação por serem sinônimos de excelente qualidade. É neste contexto, que a montadora está lançando a edição 2017 do compacto Etios. Essa nova versão do veículo chega com muitas alterações e correções em relação à versão anterior, sendo que as maiores novidades ficaram por conta dos propulsores 1.3 e 1.5 litros, os quais passaram a ser fabricados aqui no Brasil, na fábrica da empresa localizada na cidade de Porto Feliz.

Outra novidade trazida por esta nova edição do Etios e que é uma das apostas da fabricante para atrair um número maior de clientes é a disponibilização do câmbio automático de quatro velocidades para o modelo, sendo que os consumidores que não forem adeptos da transmissão automática, podem escolher o câmbio manual de seis marchas.

Com relação à parte interna do veículo, o painel de instrumentação foi mantido na mesma posição central, um dos pontos que eram avaliados com negativo no modelo, contudo, agora ele é integramente digital e com uma melhora significante em termos de visualização dos mostradores.

A Toyota também anunciou que nesta nova versão o Etios recebeu melhorias não só na questão de conforto, como também no seu isolamento acústico. Um exemplo dessas melhorias é o assento do condutor, que agora passou a ter sistema elétrico da direção e controle de altura.

Já as inovações feitas com relação aos propulsores, bem como na transmissão, fizeram com que o carro ficasse menos poluente, detalhe este que pode representar ao consumidor uma economia de cerda de 9% em gasto de combustível.

Agora o Etios tem como item de série o sistema Isofix, o qual serve para fazer a fixação de cadeirinhas infantis de maneira mais fácil, outro detalhe que passou por melhoria foi a qualidade dos tecidos de revestimentos dos assentos.

Devido ao cenário econômico enfrentado pelo país atualmente, apesar de estar apostando nesse novo lançamento, a Toyota já deixou bem claro que estima uma queda nas vendas em torno de 2% em relação ao ano de 2015, sendo que para o Etios, a empresa já estipulou com meta a venda de 68 mil unidades neste ano. Os preços de comercialização do Etios modelo hatchback 2017 variam entre R$ 43.990 e R$ 60.895, já para o modelo sedã a variação de preço é entre R$ 48.495 e R$ 60.295.

Por Adriano Oliveira


Carro custa a partir de R$ 160 mil e irá concorrer com BMW Série 3 e Mercedes Classe C.

A Audi deixou por algum tempo o A4 de lado, enquanto se voltava para atender ao "A5 Sportback" e ao "A3 Sedan". Agora todas as atenções se voltam para a beleza do novo A4.

Na nova versão o carro parece maior, mais bem equipado e com visual mais vistoso e muito mais fácil de dirigir. Contudo, ele terá que enfrentar grandes rivais como o BMW Série 3 e o Mercedes Classe C, que já foram montados em nosso país e bateram recordes de vendas nesse segmento. E não é só isso, ainda tem o poderoso Jaguar XE também dividindo as atenções.

Mas o A4 não se intimida, ele seguiu por caminhos diferentes e contrariando os rivais ele se apresenta sem tração traseira, recurso principal usado pela BMW e Jaguar (sem esquecer que a Mercedes usou esse mesmo recurso).

O novo Sedã da Audi preferiu apostar no conforto, deixá-lo mais sofisticado e mais confortável, para atrair quem estiver disposto a desembolsar de R$ 160 mil a R$ 200 mil por essa belezura.

Como foi construído:

Sua construção foi em cima da nova plataforma de motor longitudinal MLB da Audi, o novo modelo prima pela sofisticação, com design mais elegante, sem deixar de lado sua discrição, que marcou a geração anterior.

O Sedã ainda incrementou no comprimento e na largura, que agora é de 4,72m de comprimento por 2,82m de largura, deixando mais espaço para o banco de trás. Porém, o encantamento maior do A4 ficou por conta do seu interior. Comparado as poderosas Mercedes e Jaguar, que tem um painel de XE com desenho lindo, a Audi conseguiu ultrapassar as rivais.

Seu painel mistura linhas certas com botões de toque suave e a triáde de telas consegue manter um ar de modernidade. O acabamento é perfeito nos tecidos e texturas, podendo ser comparado a qualquer sedã de alto luxo.

A sensação que se tem ao entrar no novo A4 é de que ele vale o preço. Se o comprador não se importa com o design, certamente vai se encantar com a cabine na hora da compra.

Os preços:

  • A4 Atraction: R$ 159.000
  • A4 Launch Edition: R$ 172.990
  • A4 Ambiente: R$ 182.990

Por Ruth Galvão


Modelos que ficaram fora do reajuste foram o sedan CC, Golf e Jetta 1.4 TSI.

A empresa alemã Volkswagen promoveu novos acréscimos em quase toda sua linha, só ficaram fora da lista de aumento o sedan CC e os veículos lançados recentemente, o Golf, em todas suas versões e também o Jetta 1.4 TSI.

Com os aumentos variando conforme as configurações, o VW Saveiro foi o veículo que sofreu o menor reajuste, atingindo a marca de R$ 400 de acréscimo, já o VW Touareg ficou R$ 6.700 mais caro.

A picape Saveiro que encareceu 400 reais, por enquanto, ainda não seguiu as novas atualizações visuais da linha Gol. Já o compacto VW Up! teve, em algumas versões, um aumento de 460 reais.

As linhas CrossFox e Fox não conseguiram escapar dos aumentos dos irmãos, enquanto a perua SpaceFox encareceu em torno de mil reais.

O modelo que mais intrigou foi o SpaceCross, que apesar de possuir um número de vendas muito baixo, tem um valor atualizado de R$ 77.590 com câmbio manual e com câmbio automático chega a R$ 80.890. Somando a todos os itens opcionais, o carro chega a atingir a marca de R$ 90 mil.

Os modelos que tiveram os maiores acréscimos foram os SUV’s Touareg  e Tiguan.

O mais baixo agora inicia em R$ 141.890 (um aumento de R$ 1.400), já o maior começa em R$ 285.590 e pode ficar até 6.700 reais mais caro.

Os novos Jetta e Golf (exceto a variante Highline 2.0 TSI) tiveram seus valores mantidos.

Já o Passat, lançado há pouco tempo, subiu e agora inicia em R$ 148.290. Abaixo, segue uma lista com os novos preços iniciais dos modelos da marca.

  • Gol – R$ 34.890 (1.0) – R$ 40.190 (1.6)
  • Up! – R$ 32.190 (1.0) – R$ 44.490 (1.0 TSI)
  • Voyage – R$ 40.990 (1.0) – R$ 44.590 (1.6)
  • Fox – R$ 45.150 (1.0) – R$ 48.990 (1.6)
  • Saveiro – R$ 42.390 (1.6) – R$ 65.690
  • CrossFox – R$ 66.190
  • SpaceCross – R$ 77.590
  • SpaceFox – R$ 61.290
  • Golf Variant – R$ 85.690
  • Golf – R$ 74.590 (1.6) – R$ 91.290 (1.4 TSI) – R$ 117.690 (2.0 TSI)
  • Passat – R$ 148.290
  • Jetta – R$ 78.230 (1.4 TSI) – R$ 103.990 (2.0 TSI)
  • Touareg – R$ 285.590 (V6) – R$ 340.690 (V8)
  • Tiguan – R$ 141.890

Por Filipe Silva

Volkswagen


Edição Especial custará cerca de R$ 53 mil e será limitada em 1.000 unidades.

Daqui a praticamente quatro meses os Jogos Olímpicos 2016 começarão no Rio de Janeiro. Mesmo assim, com pouco tempo até chegar a tão esperada data, a japonesa Nissan não quis ficar de fora e não ser notada. Para “corrigir” isso, a montadora (que é uma das patrocinadoras oficiais dos Jogos Olímpicos) anunciou o lançamento de uma série especial do March que terá como principal inspiração as Olimpíadas.

De acordo com as informações divulgadas pela montadora, a série especial do March para os jogos será produzida na região de Rezende no estado do Rio de Janeiro. Outro detalhe interessante é o limite de produção. A Nissan informou que irá fabricar apenas mil unidades.

Bom, mas vamos falar sobre o carro um pouco. Visualmente o chamado March Rio 2016 apresenta o que já era esperado: um visual esportivo logo de cara. O modelo ainda contará com central de multimídia Multi-App. Se você está esperando ou imaginando que a série especial do March terá um motor diferente, é bom não se animar. O carro continuará com o mesmo motor 1.6 16v flex, com capacidade para 115 cv e 15,1 kgfm de torque.

Com relação aos preços, a Nissan apresenta um preço inicial sugerido na faixa de R$ 53.990.

A parte interessante da montagem do March Rio 2016 é o fato de que sua base será a mesma da versão topo de  linha 1.6 16v SL, que vem equipada com o Pack Multi. O novo sistema de entretenimento vem de série neste caso.

Para quem não se recorda, o March Rio 2016 não é tão novo assim para a mídia e para os mais atentos. O modelo foi apresentado durante o Salão de Automóvel de 2014 (isso mesmo, 2014).

Voltando a central Multi-App, vale chamar a atenção para alguns pontos interessantes. São 13 aplicativos, mais precisamente os seguintes: Onde Parar, Skype, Google Chrome, Foursquare, Waze, Tunein Radio, Trip Advisor, Google Search, Weather Channel, Deezer, Spotify, YouTube e Google Maps. Desnecessário apontar que por isso mesmo não será preciso o espelhamento do aparelho. Todos esses aplicativos funcionam perfeitamente no próprio equipamento e podem ser acessados e controlados por meio de uma tela tátil de 6,2 polegadas. De quebra ainda temos leitor de DVD e CD, além de memória para até 2GB.

Com a finalidade de diferenciá-lo a Nissan decidiu incrementar a grade frontal com a numeração referente a cada unidade. Além disso, vamos encontrar detalhes na cor laranja na dianteira do carro e também nos retrovisores externos, nos tapetes, na costura dos bancos, nos defletores, entre outros.

Entre os itens de série estão rodas de alumínio de 16 polegadas, freios ABS com assistência de frenagem, câmera traseira, ar-condicionado automático, etc.

Para concluir é bom que o consumidor tenha em mente um detalhe fundamental: Quando se adquire uma série especial como neste caso, logo após o evento ela ficará “vencida”. Isso pode ser uma pedra no caminho na hora de negociar uma venda.

Por Denisson Soares


Nova linha foi lançada no México.

Diversos fabricantes de ônibus aqui do Brasil fizeram questão de marcar presença durante a realização da Expo Foro 2016. Para quem não conhece a feira basta destacar o fato de que ela é uma das principais na América Latina com o foco voltado exclusivamente para o transporte de passageiros. O evento aconteceu na Cidade do México na primeira semana deste mês.

A feira deste ano, que é organizada pela Câmara Nacional de Autotransporte de Passageiros e Turismo (Canapat), trouxe diversos destaques, um deles foi a comemoração dos 125 anos da Scania, data comemorada a nível mundial. A título de curiosidade vale ressaltar que o México fica em segundo lugar na escala mundial de produção de ônibus. Em primeiro, estamos nós, os brasileiros.

Entre os representantes nacionais na feira estava a Marcopolo, a empresa que é a principal encarroçadora de origem brasileira lançou em terras mexicanas a sua linha batizada de MP. Essa linha é composta por modelos rodoviários que contam agora com novos conjuntos óticos tendo como base a Geração 7. Esta última, por sua vez, produzida pela Polomex.

A linha apresentada é constituída por quatro modelos. Estes são originários (ou derivados) dos Paradiso e Viaggio que rodam por aqui. Além da linha em questão a Marcopolo também expôs o modelo urbano MX 60 BRS. Essa novidade nada mais é do que uma variação do Viale BRS brasileiro. O Torino, “produto” de maior sucesso da fabricante de Caxias do Sul (RS) no mercado local também apareceu na feira.

De acordo com a própria Marcopolo, a chegada  no mercado da linha MP representa também um novo foco para o mercado local. A fabricante também destaca o fato de que o modelo de negócio apresentado irá permitir que a empresa produza no México todos os veículos presentes em seu portfólio para outros mercados.

A Marcopolo destaca ainda que todos os ônibus urbanos terão como base de montagem a região de Monterrey. Já com relação aos rodoviários a informação é de que os modelos irão continuar a sair do Brasil, importados. Neste último caso irão seguir os sistemas CKD e PKD.

Por fim, a fabricante afirma que está encarando esse momento como o novo começo para a empresa no México. A expectativa da companhia brasileira é de que a demanda do mercado mexicano possa ser atendida através da estratégia de disponibilizar veículos com uma variedade de opções de chassis.

Por Denisson Soares

Marcopolo MX 60 BRS

Foto: Divulgação


Série limitada se chama Black e conta com apenas 45 unidades disponíveis.

Você gosta de se desvencilhar da multidão?

Ama carro, gosta de novidades e de estar por dentro do que o mercado oferece de melhor?

Então este artigo é para você, por isso continue lendo.

A Land Rover acaba de lançar uma série limitada que conta com apenas 45 unidades de uma “belezura” das quatro rodas.

Trata-se do Discovery Sport, batizada de edição Black, o SUV possui sete lugares e itens de série que o fazem merecer ser chamado de máquina. O motor é turbo diesel 2.2, com potencia de 190 cv e torque de 43kfm, e para valorizar ainda mais o desempenho do automóvel ele conta ainda com cambio automático de nove marchas, rodas pretas com aro de 20 cm. As unidades fabricadas, inicialmente, serão nas cores: preto, vermelho, cinza e branco.

Os itens de series do Discovery Sport incluem: central multimídia com tela sensível ao toque de oito polegadas que valorizam a central multimídia do modelo, através do Incontrol Apps capaz de entreter todos os passageiros, bancos dianteiros com ajuste elétrico e – acredite – um sistema de som Premium que conta com dez alto-falantes de 250 w de potência.

O interior do automóvel é o sonho de conforto de qualquer motorista, além de espaçoso ele conta com revestimento em couro nos bancos, volantes e portas. O carro conta ainda com sistema econômico que desabilita o motor durante transito intenso que pode voltar a ser ativo após um toque no acelerador, além de suspensão traseira Integral Link, controle de velocidades quando o carro estiver em descidas íngremes.

Surpreendeu-se e quer garantir agora essa maravilha na sua garagem? O Discovery Sport está disponível no mercado com sugestão de preço de R$ 276.900,00 e tem previsão de chegada às concessionárias no  início de Março deste ano.

Para tornar a edição ainda mais atrativa, a Land Rover oferece aos 45 sortudos um plano de revisão de cinco anos pelo preço de R$ 1.990,00 (mil, novecentos e noventa reais), com isso o proprietário contará com:  filtro e troca de óleo, ar e combustível, fluido de freio e ar condicionado, tudo isso com mão de obra inclusa no pacote.

Por Jaime Pargan

Discovery Sport Black

Discovery Sport Black

Fotos: Divulgação


Nova picape da montadora terá versões com preços variando entre R$ 70 mil e R$ 115 mil.

Um dos grandes lançamentos do mercado automobilístico brasileiro é, sem sombra de dúvidas, a Fiat Toro, a mais nova picape da montadora italiana. Segundo confirmação das próprias concessionárias da marca, a Fiat Toro chegará com nada menos que cinco versões. Vale ressaltar que a ficha de dados do automóvel vazou e com isso várias informações já circulam na internet.

Segundo o vazamento, a Fiat Toro contará com duas versões Freedom 1.8 flex com câmbio automático de seis marchas, sendo que uma dessas versões será limitada e chamada de Freedom Opening Edition. As outras três versões são de 2.0 diesel com as seguintes diferenças: uma é acompanhada de transmissão manual de seis marchas 4×2, outra versão terá câmbio manual de seis marchas 4×4 e a última conta com transmissão automática de nove marchas 4×4.

Vale ressaltar que em relação a preços oficiais, nada ainda foi confirmado. Dessa forma, todas as informações que surgem são nada mais que especulações, enquanto a Fiat não se pronuncia. No entanto, a expectativa é que o lançamento tenha preços variando entre R$ 70 mil (versão de entrada) e R$ 115 mil (versão top de linha).

Uma curiosidade bastante interessante é que a nova picape da Fiat será a segunda produzida em tamanho intermediário em relação às pequenas (Fiat Strada e VW Saveiro) e as maiores (Chevrolet S10 e Toyota Hilux). Apesar disso, é importante destacar que o lançamento da Fiat será um pouco maior que o rival da Renault, haja vista os 4,91 metros de comprimento.

Outro detalhe interessante é que uma das principais novidades da nova picape da Fiat estará na traseira, pois a tampa da caçamba será aberta para os lados, sendo assim, o design lembra as portas de um armário. A finalidade desse design fui justamente facilitar o acesso ao compartimento de carga, bem como diminuir o peso da tampa.  Segundo a Fiat, a Toro conta com capacidade de carga superior aos 1.000 kg.

Além disso, outro vazamento acabou revelando alguns detalhes do interior da versão top de linha, a chamada Volcano. Com isso, já se sabe que a versão contará com câmera de ré, frisos cromados, sensores de estacionamento e sistema que permite a abertura de portas, bem como a partida sem chave.

Mais detalhes e confirmações oficiais serão divulgados através do lançamento oficial por parte da Fiat. Tal anúncio deve ocorrer ainda em fevereiro.

Por Bruno Henrique

Fiat Toro

Fiat Toro

Fotos: Divulgação


Terceira geração do modelo ganhou especificações para ser lançada nos Estados Unidos.

Após ter sido lançado oficialmente no mês de março no Salão da cidade de Genebra, nova geração do Tucson, que já está na terceira, foi apresentada em sua especificação para os EUA no Salão da cidade de Nova York. As alterações colocam o Tucson na mesma linguagem visual de toda a linha da marca, além de contar com algumas novidades como transmissão de dupla embreagem e também motor turbo.

O veículo foi lançado no exterior em 2004 sobre a mesma plataforma do Elantra, o Tucson foi colocado pela marca sul-coreana como um crossover compacto que está abaixo do Santa Fé. A segunda geração, que no Brasil é conhecida como ix35, estreou com visual mais esportivo no ano de 2010, mas o desenho que possui muitos vincos aborreceu os consumidores e suas vendas no fim de 2014 caíram muito. Querendo dar novamente vida ao modelo, a montadora apresentou um modelo com novo design para o ano de 2016, e se chamará Tucson em todos os mercados, pela primeira vez. O novo Tucson está no espaço deixado ente o ix35 nacional e o Santa Fé importado, pois será comercializado por cerca de R$ 120 mil e R$ 140 mil.

Na ficha de especificações abaixo você pode visualizar como o veículo está completo e com diversas novidades.

Motor Beta de 2 mil cilindradas, 4 cilindros, CVVT, DOHC, MPFI, com 16 válvulas Torque 193 Nm a 4.500 rpm com etanol e 187 Nm a 4.500 rpm com gasolina, 146 CV em 6.000 rpm, com etanol e 142 a 6.000 giros com gasolina, Transmissão Automática de 4 marchas, Suspensão com amortecedores pressurizados a gás, Tração 2WD dianteira, Freio a disco em todas as rodas, com EBD e ABS Travas elétricas com comando central Airbag para o passageiro e condutor

Um veículo completo que alia segurança e conforto. Segundo a montadora o preço da Nova Tucson 2016 poderá ser iniciado em R$ 69.990,00.

Por Nádia Neves

Hyundai Tucson 2016

Hyundai Tucson 2016

Hyundai Tucson 2016

Fotos: Divulgação


Montadora pretende lançar 6 carros de luxo com a marca Genesis até 2020. Os lançamentos serão sedans, SUVs e cupês esportivos.

A montadora sul-coreana Hyundai anunciou que vai lançar a marca Genesis e competir no mercado de carros de luxo com a Mercedes-Benz e a BMW, entre outras gigantes.

A previsão é que seis carros sejam lançados até o ano de 2020. O nome vem do sedan top de linha da Hyundai, que não é vendido no Brasil. Os veículos da nova divisão serão batizados com combinações da letra G com números. O logotipo será um escudo, contendo a inscrição "GENESIS" na parte interna, com asas.

Sem divulgar detalhes, a empresa revelou que a estreia da Genesis com seu primeiro modelo lançado será em dezembro deste ano. Os dois primeiros carros deverão ser sedans. Entre os próximos quatro, com lançamentos estimados para os próximos cinco anos, estão SUVs e cupês esportivos. O primeiro protótipo já pode ser visto – o Vision G Coupe Concept.

Conforme disse a organização, as bases de produção da nova divisão serão inovação, desempenho, design e elegância – tudo em prol da melhor experiência possível para o cliente. 

Genesis terá seu comércio iniciado na Coreia do Sul, nos Estados Unidos, na China e no Oriente Médio. A Europa e mercados asiáticos menos proeminentes receberão os veículos posteriormente. Sequer há previsão no momento para venda no Brasil.

Segundo a Hyundai, a ideia de lançar uma divisão de carros de luxo na empresa existe desde 2004. Inicialmente, a produção estava planejada para começar em 2008. Os planos mudaram devido à crise global que se instalou entre aquele ano e 2009, anúncio e operações do projeto foram adiados. A Hyundai era a única grande montadora mundial sem atuação no segmento. Para isso, Luc Donckerwolke – ex-chefe de design de veículos como Bentley, Lamborghini e Audi – foi contratado. Ele vai trabalhar com o renomado chefe de design e presidente do Grupo Hyundai, Peter Schreyer, no recém criado Prestige Design Division da Genesis.

Por Bruno Klein

Vision G Coupe Concept

Vision G Coupe Concept

Fotos: Divulgação


Novo modelo é uma van que será vendida no Brasil com preços a partir de R$ 104.990.

A renomada fabricante de veículos automotores Mercedes-Benz tem atuação marcante aqui no Brasil em dois setores muito bem definidos, o de veículos comerciais os quais vão desde a Van Sprinter ao grandalhão caminhão Actros, e o da linha de passeio em que a fabricante atua no segmento premium.

Agora estes dois segmentos vão se aproximar ainda mais, pois a Mercedes-Benz irá lançar aqui no país a van Vito. Este modelo será comercializado nas concessionárias da empresa de todo o país e terá o preço a partir de R$ 104.990, a principal novidade e que irá agradar muitos consumidores é o fato de que este veículo possui peso inferior a 3.500 Kg, fato este que permite que condutores habilitados na categoria B possam dirigi-lo.

Esta novidade chegará ao mercado brasileiro até o final desde ano, sendo que possuirá três configurações distintas sendo as seguintes: Vito 111 CDI, Vito Tourer 119 Comfort  8+1 e Vito Tourer 119 Luxo 7+1.

Todas as versões deste veículo serão equipadas com câmbio manual de seis velocidades. As dimensões deste veículo são o que surpreende, uma vez que ele, apesar de ser uma van, possui um porte compacto e possui  5,14 m de comprimento, entre-eixos de 3,20 m e altura de 1,91 m.

No continente europeu este mesmo veículo que será lançado por aqui já está no mercado e foi batizado com o nome de Classe V. Por lá, o Euro NCap, instituto que realiza a avaliação independente da segurança dos veículos automotores classificou este modelo como 5 estrelas, pelo fato de oferecer boa proteção não só para o condutor, com também para os passageiros.

A única notícia triste é que na comparação entre este modelo que será comercializado aqui e o modelo que já é comercializado na Europa, o modelo europeu tem como opcional a transmissão automática e um acabamento interior muito mais refinado, contando inclusive com detalhes que imitam madeira, além disso, o veículo já vem com central de multimídia, o que não ocorrerá por aqui e a qualidade dos materiais são superiores.

Agora só nos resta aguardar a versão brasileira chegar, mas ao que tudo indica este veículo deverá ser um sucesso por aqui.

Por Adriano Oliveira

Mercedes-Benz Vito

Mercedes-Benz Vito

Mercedes-Benz Vito

Fotos: Divulgação


Nova picape será a estreia de um segmento, o SUP, que une a dirigibilidade imposta por um utilitário esportivo com a praticidade de uma picape.

A Fiat revelou no dia 29 de setembro uma imagem da sua nova picape, a Fiat Toro, que funcionou como um teaser, sem mostrar muito ao público que já estava ansioso pela novidade. Porém, agora após mais algumas das informações serem oficialmente divulgadas pela montadora, temos uma visão melhor do que pode vir a ser esse novo automóvel.

A Fiat Toro será produzida na fábrica da Fiat em Pernambuco, localizada na cidade de Goiana. Essa é a mesma fábrica responsável pela produção do Renegade, que terá alguns de seus componentes utilizados na nova picape. A expectativa é que a distribuição do veículo comece no início do próximo ano.

Segundo a Fiat, o novo automóvel é a estreia de um segmento, o SUP (Sport Utility Pick-up). O SUP une a dirigibilidade imposta por um utilitário esportivo com a praticidade de uma picape. O que o torna, na verdade, um grande crossover com uma caçamba.

Segundo a montadora, a Toro contará com o conjunto mecânico do Renegade, utilizando entre outras partes, o motor 2.0 Multijet turbo diesel e o 1.8 E.torQ. O câmbio manual estará à disposição apenas do motor a diesel, com um câmbio de oito velocidades. Já o motor 1.8 receberá um câmbio automático de seis marchas.

A picape Toro possuirá cabine dupla com um comprimento de 5 metros. O entre eixos será de aproximadamente 2,87 metros. A versão 4×4 contara com o sistema adaptativo de terreno, o Selec-Terrain. A tração do carro poderá ser ajustada, nos modos para areia e terra, também conforme o terreno que o automotor estiver presenciando. A única parte que deixou a desejar da picape é o freio de serviço que nela será manual e não eletrônico.

As versões estarão dispostas com duas versões de motor, um a gasolina e outro a diesel. A capacidade de carga da picape será de, aproximadamente, uma tonelada. A previsão para o preço da picape é que ele possa variar entre R$ 70 mil e R$ 115 mil.

Essa nova picape está entre mais uma das novidades da Fiat para o próximo ano.

Por Igor Furraer

Fiat Toro

Fiat Toro

Fotos: Divulgação


Novos modelos chegarão ao Brasil sendo importados do México e com preços entre R$ 244.900 e R$ 183.900.

A Kia está no aguardo dos modelos Made in México, que prometem trazer novamente a competitividade à marca para o próximo ano. Enquanto isso, a marca está atualizando dois de seus modelos de luxo que são bem conhecidos pelo público no Brasil: a van Grand Carnival e o jipão Sorento, que pertencem a terceira geração da marca, e possuem ambos um motor V6 de 3.3 litros. Os dois modelos estão disponíveis em acabamento de versão única e têm preços entre R$ 244.900 e R$ 183.900 cada.

O Sorento, o novo SUV da marca, chega ao mercado com uma estratégia diferente do modelo anterior. Sua fabricação é limitada pela cota de importação e tem preço influenciado pela alta do IPI. Por esses motivos, o modelo passou a ser importado somente com a opção de motor V6, deixando de lado a versão 4 cilindros, que era mais acessível. Sua próxima meta é concorrer com os modelos Discovery Sport, Land Rover Discovery Sport, Hyundai Santa Fe e também com o Volvo XC60 pelos clientes que possuem maior poder financeiro, o que será uma missão mais complicada para a marca.

Externamente as inovações estão presentes nos traços coreanos, que deixam o novo Sorento com uma aparência que lembra um Audi, principalmente por conta das lanternas traseiras que são horizontais e retilíneas. A parte da frente do modelo traz um design conhecido como “nariz de tigre”, característica da Kia. O teto é um pouco mais baixo, o que reforça seu estilo esportivo. As distâncias entre eixos e o comprimento do modelo também estão maiores, o que faz com que o modelo tenha um espaço interno mais valorizado.

E por falar em espaço interno, os detalhes do painel ficaram mais bonitos e os materiais são de melhor qualidade. Um teto solar gigante cobre quase toda a capota, trazendo boa iluminação ao interior do carro e o quadro de instrumentos possui um velocímetro em formato digital, o que traz charme ao modelo. O painel também é sensível ao toque. Os bancos do modelo são revestidos em couro e possuem opção de cor preta ou bege, que acompanha a cor da carroceria.

O motor do modelo tem 270 cv de potência e 32,4 kgfm de torque, sempre com um câmbio automático de seis marchas.

Já a Grand Carnival inova com um conjunto mais suave, mesmo possuindo rodas aro 18”. O motor e o câmbio do modelo acompanham os do SUV, mas com uma resposta um pouco mais lenta, pois a pegada do modelo não é esportiva.

A cabine interna da Grand Carnival é bem mais requintada do que a do Sorento e possui laterais de portas e um painel de instrumentos mais sofisticados. Há uma tela central, que divide o velocímetro do conta-giros.

Mas o ponto forte do design da Carnival está em sua capacidade de passageiros: são três assentos individuais na fileira de bancos do meio e um inteiro na terceira fileira. O que dá um espaço interno para sete ocupantes e um espaço ainda razoável para que os ocupantes levem suas bagagens. Fato que não acontece no Sorento: quando este leva sete passageiros, o espaço para as malas fica levemente reduzido.

Na parte externa do modelo o destaque fica para a capota, que possui dois tetos solares que se abrem e as portas traseiras com abertura elétrica, assim como o porta-malas, que também pode ser acionado eletricamente.

Os dois modelos ganharam um alerta de ponto cego, que acende uma luz no retrovisor e apita para ajudar o motorista a ter o controle do tráfego e não ter o risco de fechar o motorista de trás.

Por Rodrigo Silva

Kia Grand Carnival

Kia Grand Carnival

Kia Sorento

Kia Sorento

Fotos: Divulgação


Novo modelo será uma versão conversível do superesportivo da montadora. Ele estará no mercado europeu em breve e terá seu preço estipulado de 186.450 euros.

O Salão do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha, tem revelado diversas máquinas com quatro e duas rodas, e uma delas é um modelo da Lamborghini, super aguardado pela maioria dos aficionados por carros. O veículo em questão é o novo Huracan Spyder, que será uma versão conversível do superesportivo da montadora.

A base do Lamborghini Huracan Spyder é a mesma do coupé, com a diferença que seu teto terá uma capota eletro hidráulica feita em lona, com comando localizado na central do console. Para que a capota seja movida totalmente, é necessário que o carro esteja em uma velocidade máxima de 50 km/h, com um processo que pode levar até 17 segundos. O interessante é que a Lamborghini oferece opções de cores diferentes para a capota, em versão preta, vermelha e marrom.

Como não poderia deixar de ser para um supercarro, a montadora ainda traz itens como duas aletas, que servem para deixar o fluxo de ar mais otimizado através do compartimento do bloco de motor. Além disso, o superesportivo ainda vem com um duto interno, com a função de reduzir a turbulência enquanto o veículo está com a capota aberta.

Obviamente sendo um supercarro, sua configuração mecânica é muito interessante: a marca utilizou um bloco V10 aspirado de 5.2 litros, que gera a potência de 610 cv, rodando a 8.250 rpm. Seu torque é de 57,1 kgfm, rodando a 6.500 rpm. A velocidade máxima do Huracan Spyder é de 324 km/h, e, de acordo com a Lamborghini, ele chega de 0 a 100 km/h em incríveis 3,4 segundos.

O veículo tem previsão de chegar ao mercado europeu dentro de alguns meses, e seu preço estipulado é de 186.450 euros, o equivalente a R$ 805 mil, com o dólar atual. Ainda não há informações se o veículo desembarcará em terras brasileiras, mas caso isso aconteça, será que alguém terá condições de desembolsar um valor desse?

Por Felipe Villares

Lamborghini Huracan Spyder

Lamborghini Huracan Spyder

Fotos: Divulgação


Ford Ka e Ka+ terão design mais turbinado e motor mais potente na linha 2016, além de novos itens de série.

O ano de 2016, que já se aproxima, virá com grandes novidades para quem gosta de um carro popular de design interessante e econômico como o Ford Ka.

Pelo que já foi informado pela montadora norte-americana, Ford, o Ka vai ganhar roupagens mais turbinadas e motor um pouco mais potente. Então, se você está na expectativa de trocar de carro, aguarde para ver o que o novo Ka terá para oferecer.    

Mas você já deve estar se perguntando: o que é o Ka+? A gente responde: Essa Ka+ é a versão superpotente e moderna do Ka na versão mais simples. O Ka+ virá com faróis para neblina; além de retrovisores com comandos elétricos; ancoragem ISOFIX para firmar bem a cadeirinha do bebê; sistema MyConnection para permissão de comando voz  por Bluetooth; entrada USB e suporte para GPS e/ou celular.   Porém, citar todos esses atributos do Ka+ não significa que no Ka 2016 será “pé duro”. Pelo contrário, estarão nele também itens como a cadeirinha ISOFIX e retrovisores elétricos, que antes não existiam nem na lista dos opcionais. Falando nisso, a Ford segue oferecendo também para a família Ka itens como ar condicionado, direção hidráulica, travas e vidros elétricos. Importante citar que o câmbio na tecnologia PowerShift, com transmissão  de cinco  velocidades.  

Nos novos Ford Ka permanecerão os motores 1.0 e 1.5 flexíveis, com opções de cavalos de potência de 110 (E) ou 105 (G).  

A variação de preço do Ford Ka, versão mais simples, como  o SE 1.0 será de  R$ 39.990 e o de SEL 1.5 será comercializado por  R$ 52.290, preços dentro da média para um carro que vai ganhar novas perspectivas, as quais, sem dúvidas, vão colocar o Ka e o Ka+ entre os preferidos para quem gosta de carro popular.  

Como estarão no mercado logo no primeiro semestre de 2016, dá tempo ainda de analisar se as condições financeiras darão para comprar o Ka ou o Ka+. Mas, seja qual for a sua opção, saiba que a Ford está fazendo de tudo para elaborar um projeto que vai lhe surpreender. 

Por Michelle de Oliveira

Ford Ka 2016

Ford Ka+ 2016

Fotos: Divulgação


Algumas mudanças foram feitas no design, no acabamento interno e na parte mecânica do Lifan X60.

A fim de manter a liderança de vendas entre as marcas de veículos automotores chinesa aqui no Brasil, a montadora Lifan lançou a nova linha 2016 dos seus veículos e como não poderia ser diferente e já havia sido anunciado previamente no mês de julho, a empresa fez as primeiras mudanças no Lifan X60.

No geral, o crossover compacto da marca chinesa passou por algumas modificações no seu design, algumas mudanças no acabamento interno e alguns aprimoramentos na parte mecânica.

Na parte externa, o Lifan X60 ganhou uma nova grade, a qual possui filetes cromados na posicionados na vertical, rodas com um novo desenho confeccionadas em liga-leve, sendo que na versão Talent elas são no tamanho 16 polegadas e na versão Top elas são no tamanho 17 polegadas e as novidades não acabaram por aqui, o veículo ainda trouxe iluminação em LED nas lanternas e uma nova moldura confeccionada em plástico foi inserida nos para-lamas.

Já na parte interna, o veículo ganhou um novo estilo de acabamento nos assentos que dessa vez foram revestidos em couro sintético combinando com os tons de cinza já existente nos foros laterais das portas, colunas e tetos. A central de multimídia deste modelo também foi substituída, sendo que a nova é a Navtech, a qual é dotada de câmera de ré e navegador GPS.

Quanto à motorização, o Lifan X60 edição 2016 foi projetado com um propulsor 1.8 litros que tem a capacidade máxima de produzir uma potência de 128 cavalos a 6.000 rpm e 16,8 Kgfm de torque a 4.200 rpm, motor este que trabalha em conjunto com uma transmissão que foi reformulada para dar mais força ao veículo nas arrancadas, além de auxiliar na redução do nível de ruído emitida pelo carro.

O pacote de itens de série é bastante recheado e muito satisfatório em comparação com os veículos nacionais e o valor deste carro. O veículo será disponibilizado nas seguintes cores: prata, cinza, preta, vermelha e branca. A versão de entrada, a Talent, será comercializada por R$ 59.900, já a versão topo de linha, a Top, será comercializada por R$ 63.990.

Por Adriano Oliveira

Lifan X60

Lifan X60

Fotos: Divulgação


Os modelos da Peugeot são: 3008, 408, 308 e 208. E os da Renault são: Fluence, Duster, Logan, Sandero Stepway e Sandero.

Nas últimas semanas, as montadoras francesas Peugeot e Renault divulgaram campanhas de promoções muito parecidas: elas estão oferecendo taxa zero para quem deseja financiar um automóvel.

No caso da Peugeot a campanha vale para os modelos 3008, 408, 308 e 208. Já para a Renault a taxa zero é válida para o Fluence, Duster, Logan, Sandero Stepway e Sandero.

Nas duas campanhas a porcentagem de entrada e a quantidade máxima de parcelas variam, depende do veículo que o consumidor escolher. Para adquirir um Renault Fluence Dynamique que vem com câmbio CVT, é possível dar entrada de 60% do valor total do carro e financiar R$ 69.990 em no máximo 36 parcelas sem juros. Para comprar um Sandero Stepway é necessário investir um pouco mais de dinheiro: entrada correspondente a 65% do valor total do modelo e parcelamento de R$ 50.990 em no máximo 18 meses sem juros.

Na Peugeot os valores são um pouco mais gentis, pois o valor a ser dado de entrada varia entre 40% e 60% do valor total do veículo. É possível adquirir um 408 Griffe Turbo THP pagando 40% de entrada e financiando o total em 36 vezes sem juros, sendo R$ 86.990 o valor total. O 208 Griffe sai um pouco mais barato, o valor é de R$ 64.480 e pode ser financiado em 36 vezes sem juros, porém a entrada é de 60%.

Com a tentativa de estimular o consumo, a Chevrolet também está com financiamento com taxa zero para alguns modelos, como o Spin, o Cruze, o Prisma e o Ônix. O Ônix na versão LS é encontrado por R$ 35.990, com entrada de 60% o valor pode ser parcelado em 36 vezes.

A campanha “Pessoas reais. Opiniões Verdadeiras” é bastante interessante, pois em casa oferta de cada modelo há um número de telefone. O objetivo é que a pessoa que quer comprar um carro Chevrolet entre em contato através do WhatsApp com alguém que já possuía o modelo e que possa dar uma opinião.

Por Jéssica Posenato

Peugeot 3008 2015

Renault Fluence 2015

Fotos: Divulgação


Novo modelo poderá seguir a mesma linha do conceito C-HR, que foi apresentado no Salão de Paris do ano passado.

O mercado de compactos tem sido promissor e lucrativo para as montadoras e a Toyota também quer aproveitar a alta desse mercado. Para isso, a montadora japonesa tem em mente um novo modelo que teria previsão para chegar ao mercado até o final do ano de 2016.

O novo modelo viria para ficar abaixo do atual modelo RAV4 e tem que estar preparado para encarar uma grande concorrência que é composta atualmente por modelos como o Honda HR-V, Nissan Qasqai e  Jeep Renegadee.

Um modelo que pode ser considerado como rascunho desse novo crossover apareceu no ano passado, no Salão de Paris, com um conceito que levou o nome de C-HR. O modelo que foi apresentado, apresentava um design com linhas robustas e modernas, com medidas de 4,35 metros de comprimento, 1,85 metros de largura e 2,64 metros de altura.  O modelo que estava presente no Salão no ano passado, está atualmente apresentado no site oficial da Toyota, apresentado como concept.

Esse protótipo apresentado estreou uma nova tendência de plataforma modular para a marca, que será usada mundialmente. Essa plataforma dará origem a um novo SUV compacto e a outros que seguirão o mesmo modelo, independentemente de seu tipo de tração (traseira, dianteira ou integral). O novo modelo criado virá equipado com um motor 1.2 litros, alimentado por gasolina, mas há projetos de lançamento de um modelo movido também à diesel. O câmbio terá as opções de manual e automático.

Há a expectativa de que o novo modelo apareça definitivamente no próximo Salão de Genebra, que acontecerá em março do próximo ano. Esse projeto vem para ser vendido em todo o mundo e não somente na Europa. Serão incluídos no foco da montadora mercados emergentes, como a Índia e o Brasil, que podem ser responsáveis por uma boa parcela de compras, já que mercados emergentes foram responsáveis por uma enorme ebulição do número de vendas das montadoras com modelos compactos.

Por Patrícia Generoso

Toyota C-HR

Toyota C-HR

Fotos: Divulgação


Novo modelo chegará ao mercado com preço a partir de R$ 77.900.

O Ford Focus deixou de ser sedan e passa a se chamar Fastback, para quem não sabe o termo tem o objetivo de indicar os carros cuja linha do teto tem uma queda acentuada a partir da traseira, alguns exemplos de carros conhecidos com essa nomenclatura são o Ford Mustang e o Passat brasileiro.

A linha do teto do novo Focus Fastback não é tão acentuada como a dos exemplos citados acima, ela possui uma queda suave a partir da traseira, mas que garante um design moderno e elegante.

O Ford Focus Fastback possui motor de 4 cilindros, 2.0 flex com injeção direta de combustível e chegará ao mercado com o preço a partir de R$ 77.900,00.

De acordo com o fabricante, os primeiros dois mil compradores terão condições especiais de revisão, até os 30 mil km elas serão gratuitas.

Possui algumas versões como a SE Plus (R$ 79.900,00), a Titanium (R$ 87.900,00) e a Titanium Plus (R$ 96.900,00), esta última possui inclusive com sistema de estacionamento automático em vagas paralelas e perpendiculares, teto solar e banco do motorista com ajuste elétrico.

A tecnologia do novo Ford Focus Fastback é, sem dúvida, um dos diferenciais, com promessa de ótimo custo benefício,  o lançamento se encaixa nos tempos de crise, onde o valor do combustível não para de aumentar preocupando cada vez mais quem tem a intenção de comprar um novo carro.

A campanha de lançamento será estrelada pelo ator hollywoodiano Gerard Butler, ator conhecido mundialmente por inúmeros sucessos e que a marca acredita ser capaz de passar uma imagem descontraída que englobe esportividade e elegância com o intuito de atingir o público na faixa etária dos 35 anos que se consideram muito jovens para ter um sedan, carro conhecido de “tiozão”.

O Ford Focus Fastback chega ao mercado prometendo dar dor de cabeça aos concorrentes, só perde no quesito espaço no porta-malas, mas com tantos atrativos,  a intenção é que o comprador não repare nesse quesito.

Por Beatriz Duarte

Ford Focus Fastback

Ford Focus Fastback

Ford Focus Fastback

Fotos: Divulgação


Modelos da Volkswagen serão vendidos nos Estados Unidos com o sistema operacional Android Auto, versão criada exclusivamente para ser utilizada em veículos.

A fabricante de veículos automotores Volkswagen irá começar a comercializar os seus veículos nos Estados Unidos com o Android Auto, para aqueles que ainda não conhecem ou que nunca ouviram falar a respeito produto, esta será uma versão do conhecido sistema operacional Android criada exclusivamente para ser utilizada em veículos.

Esta versão do sistema operacional, na prática, irá permitir aos proprietários de veículos automotores controlarem no painel do seu carro aquelas conhecidas ferramentas disponíveis nos aparelhos celulares que possuem com sistema operacional o Android, sistema operacional que atualmente é líder mundial em adeptos. A utilização desde sistema operacional nos veículos irá evitar que os motoristas, quando estiverem na condução do carro, tenham que pegar o aparelho celular para que seja feita a execução de qualquer função ou comando.

A montadora alemã é a pioneira, dentre as empresas de grande porte, na adoção da versão sistema Android para veículos automotores sendo que este sistema operacional já começará a ser disponibilizado na maioria dos modelos de carros da Volkswagen que serão vendidos nos EUA. Este mesmo sistema operacional também já é oferecido pela Hyundai, contudo, por enquanto, somente em um dos seus veículos, o Sonata edição 2015.

Todavia, o Android Auto não é o único sistema operacional destinado a veículos existente no mercado não, haja vista que os eu principal concorrente será o Car Play que é o sistema operacional desenvolvido pela renomada Apple, a fabricante do iPhone.

Aos poucos o sistema operacional da Apple também começa a ganhar mercado, pois a montadora Honda já anunciou, oficialmente, nesta última quinta-feira, dia 27 de julho de 2015, que o Accord edição 2016 virá compatível tanto para a instalação do Car Play quanto para o Android Auto.

Nos Estados Unidos os únicos veículos da Volkswagen que, em princípio, não receberam em suas centrais multimídia o sistema Android Auto serão os modelos Touareg e o Eos.

Estes sistemas operacionais exclusivos para veículos são mais uma novidade do mundo automobilístico que, mesmo não tendo ainda previsão para chegada ao Brasil, dentro de pouco tempo irão desembarcar no país, a fim de atrair ainda mais clientes para as montadoras.

Por Adriano Oliveira

Android Auto

Fotos: Divulgação


Novo modelo crossover trará mudanças no design e virá para completar a família Q da Audi, que agora conta com 6 SUVs.

Durante conferência para imprensa, no último dia 10, Rupert Stadler, chefe da montadora Audi revelou que ainda há planos para lançar em 2016 o novo Audi Q1. O Crossover será baseado na plataforma MQB, a mesma que foi utilizada em modelos como o VW Golf. A utilização da plataforma MQB fará com que o veículo, apesar de se configurar como premium, possua um custo mais acessível semelhante ao Audi A1. 

O novo compacto premium traz a assinatura do chefe de design da montadora Marc Lichte. O lançamento do novo SUV é uma estratégia da montadora para fazer com que as vendas cresçam novamente e que a representatividade da marca suba de 30% para 35% até 2020. Seguindo o que já foi anunciado anteriormente, o Audi Q1 deverá ser de medidas semelhantes ao do seu companheiro A3, com a diferença de ser um pouco mais alto que o hatch. Há especulações de que o novo crossover chegue ao mercado medindo cerca de 4,23m de comprimento, 1,77m de altura e 2,60m entre os eixos.

Ainda na conferência houve o anúncio de que outro crossover da família "Q" pode ser lançado para fazer concorrência ao modelo de BMW X6. O motor do Q1 deve apresentar a mesma força que o modelo A3 possui, com tração nas rodas dianteiras.  Mesmo tendo a assinatura de Lichte no design do carro, grande parte de seu desenvolvimento se deu antes da chegada do designer à montadora. Mesmo assim, o chefe de design adicionou detalhes importantes no modelo, como uma grade frontal com menos agressividade do que o do modelo Q7, além de um visual mais parrudo e encorpado. O design acrescentou elementos como formas esculpidas na parte superior do veículo e também nas portas. Nas cores, inovou, com cores contrastantes na coluna C, que trazem uma impressão de teto flutuante.

Desde a sua concepção prévia em 2012, muito mudou no visual do novo Q1. Na época ele se apresentava como um coupé.

O novo modelo Audi Q1 fará com que a família "Q" tenha agora seis SUV's. Atualmente os modelos disponíveis no mercado são o Q3, o RSQ3, o Q5, o SQ5 e o Q7. A expectativa do lançamento desse novo modelo é que ele chegue ao mercado para competir com o Mini Coutryman.

Por Patrícia Generoso

Novo Audi Q1

Novo Audi Q1

Fotos: Divulgação


Contram determinou que as autoescolas devem ter o simulador virtual de direção para as habilitações do tipo B. No mínimo, 5 horas devem ser realizadas no simulador.

Cada dia mais a preocupação com a segurança ao volante tem deixado a retirada da Carteira Nacional de Habilitação mais difícil. O aumento das horas de aula ao volante (5 horas a mais desde o ano passado) e o acréscimo de aulas à noite (mínimo de 4 horas), por exemplo, são alguns exemplos de como a preocupação com o treinamento dos motoristas aumentou.

Para treinar melhor seus alunos, sem a necessidade de aumentar bruscamente a mensalidade, algumas autoescolas optaram por instalar simuladores virtuais de direção. O sistema é o mesmo de um veículo, e simula as mais diferentes situações para o aluno em treinamento. Dessa forma, têm-se mais horas de contato com o volante, sem a necessidade de encarecer o pacote de formação. Só que agora, segundo a resolução nº 543 anunciada na última segunda-feira (dia 20) pelo Contram (Conselho Nacional de Trânsito), o simulador de direção veicular é item obrigatório nos centros de formação de condutores. O pedido da obrigatoriedade veio dos Detrans pelo país.

A resolução já foi publicada no Diário Oficial da União e descreve detalhadamente o conteúdo obrigatório das aulas no simulador. As autoescolas terão o prazo de até 31 de dezembro para instalar o aparelho em suas unidades. Inicialmente a medida só engloba as habilitações do tipo B, que são para os motoristas que desejam dirigir carros de passeio.

Numa expansão da obrigatoriedade, o simulador será também exigido para quem deseja dirigir veículos comerciais, ônibus, caminhões e até motos. Agora o candidato a motorista tem que completar 25 horas ao volante, sendo que no mínimo 5 horas devem ser realizadas no simulador, com uma hora de conteúdo noturno.

As aulas no simulador devem ser feitas antes do aluno começar a pratica nas ruas. Até agora somente os estados do Rio Grande do Sul, Acre e Paraíba haviam adotado o sistema obrigatório com os simuladores. A obrigatoriedade nacional deveria ter sido exigida desde o ano de 2013, mas a data de validade foi adiada para o ano de 2014, onde o uso passou a ser opcional. Agora não há mais desculpas nem adiamentos: o simulador passa a ser obrigatório em todo o país.

Por Patrícia Generoso

Simulador de direção

Foto: Divulgação


Novos modelos ganharam a nova versão destinada a empresas.

A Peugeot, montadora de origem francesa, chegou com tudo! O objetivo é mostrar que pretende brigar pela preferência de pessoas que gostam de carros SUV ou sedans, cheios de designs inovadores e com todo o conforto e tecnologia que um bom carro deve oferecer aos seus motoristas. Mas, como a Peugeot escolheu chamar a atenção dos exigentes clientes? Através do lançamento dos seus modelos 308, 408 e 2008 na versão business.

O nome business acrescentado às novas remodelações do 208, 408 e 2008 tem um motivo: é que esses carros chegam, de fato, com a proposta de ser um utilitário para quem precisa, diretamente, de um carro espaçoso e econômico para “tocar” os seus negócios assim como também para lazer. Essa proposta é tão válida que se alguém quiser adquirir um desses modelos, só poderá fazer a aquisição com apresentação do CNPJ – registro para quem tem empresa.

Apesar dos seus SUV`s terem todas as características para ser um utilitário, esses modelos da Peugeot estão lindos; ganharam imponência no design, mais robustez em relação aos seus antigos modelos e alguns incrementos que os tornam ainda mais potentes, seja nas estradas, seja pelas ruas.

Tanto a versão hatch como a versão sedan ganharam um toque clássico, ainda tendo, além de todo o charme, a proposta de mostrar velocidade e estabilidade com seu motor flex 2.0 de 151 cv de potência e transmissão automática que chega a desenvolver seis tipos de velocidades Isso para a versão sedan. Já o modelo SUV tem propulsor flex 1.6 16V de 122 cv, com uma transmissão automática de quatro velocidades.  

Depois de todas essas informações, ainda há duas boas notícias a serem citadas: a primeira é de que o preço do 308, 408 e 2008 da Peugeot está bastante competitivo em relação aos concorrentes, custando de R$ 53.405,81 a R$ 70.890,00, lembrando que esses valores são para quem apresentar CNPJ na hora da compra.

A segunda boa notícia é que, caso você seja apenas pessoa física e não tenha registro de CNPJ, não precisa se lamentar, pois também pode ter os novos 308,408 e 2008 da Peugeot. A diferença é que terá de desembolsar mais um pouquinho para tê-los, já que para varejo os valores tanto do SUV quanto do sedan ficam em R$ 70.890,00.   

Por Michelle de Oliveira

Peugeot 308 Business

Peugeot 408 Business

Peugeot 2008 Business

Fotos: Divulgação


Novo modelo será vendido no Brasil pelo preço sugerido de R$ 46.900.

Finalmente o veículo subcompacto da Kia, o Picanto, chegou ao Brasil na versão reestilizada. A chegada dessa versão 2015-2016 do Kia Picanto trouxe algumas alterações em relação ao modelo anterior, o para-choque frontal acabou ganhando um desenho mais arrojado na grade que fica localizada na parte inferior. Já na grade superior, os engenheiros que projetaram esta nova versão do veículo optaram por fazer um estreitamento, os faróis de neblina também passaram por modificações.

No para-choque traseiro as mudanças ficaram por conta de algumas mudanças que foram feitas na posição do local destinado à fixação da placa do veículo, bem como nas luzes de ré e de neblina. As novidades do lado externo deste novo Picanto ainda não acabaram, pois nessa nova versão ele virá de série com rodas em um modelo ainda mais esportivo e com o opcional de duas cores.

Já na parte interna as atualizações realizadas foram no painel de instrumentação, que agora foi confeccionado com bordas prateadas, ainda neste painel a montadora fez a inserção de um marcador de temperatura do motor. Os controles de rádio e Bluetooth tiveram as suas posições redistribuídas no volante. Outra modificação também que houve foi na cor do acabamento do indicador de marchas que agora será na cor prata na tonalidade fosca bem próxima da cor black piano. Já os botões de controle e ajustes do som também ganharam um novo posicionamento, sendo que neles também foram inseridas novas funções adicionais.

Com relação à motorização nada mudou, uma vez que fabricante optou por manter o antigo propulsor 1.0 12V com três cilindros, o qual tem a capacidade de produzir uma potência máxima de 77 cavalos quando abastecido com gasolina e de 80 cavalos quando abastecido com etanol, motor este que trabalha aliado a um câmbio automático de quatro velocidades.

Este novo Kia Picanto chegará às concessionárias da marca de todo o país com o preço sugerido de R$ 46.900.

Por Adriano Oliveira

Kia Picanto reestilizado

Kia Picanto reestilizado

Fotos: Divulgação


Novas versões da S10 são: High Country, Freeride, Advantage e Chassis Cab. Preços dos modelos podem chegar a R$ 163.800.

R$ 163.800. É o preço que os novos lançamentos da Chevrolet podem alcançar. A montadora lançou 4 versões inéditas do seu modelo S10, que serão vendidas ao lado das antigas versões LS, LT e LTZ. As novas versões incluem os seguintes modelos:

High Country, que será a top de linha, por ser a mais esquipada dos quatro novos modelos. O preço para o modelo é de R$ 163.800, o mais caro registrado até agora. Antes o preço de um modelo mais caro de S10 era de R$ 154.500. Uma das inspirações para o novo modelo, mais equipado veio de umas observações aos clientes.

Mesmo que as picapes sejam carros mais caros, os clientes incorporavam novos acessórios ao sair da concessionária. Assim nasceu a ideia de oferecer um modelo já com alguns equipamentos de fábrica.

Dentre as novidades no exterior do veículo estão  os faróis em cromo escuro, rodas aro 18, capota marítima, lanternas em LED, dentre outras. A parte interna chama atenção pelos equipamentos como assento do motorista com regulagem elétrica, volante multifuncional, ar-condicionado digital e sensor de estacionamento. Funcionalidades a mais, para clientes cada vez mais exigentes.

Freeride combina no modelo os acessórios mais procurados pelos clientes com uma cabine dupla e motor 2.5 com uma potência de 206 cv, além de um câmbio manual de seis marchas. Outras novidades do modelo são o sistema multimídia, as rodas aro 16 e os retrovisores elétricos, por exemplo. O preço sugerido para o modelo é de R$ 95.340.

Advantage é o modelo ideal para quem está à procura de custo-benefício favorável. O modelo se baseia na versão LT 4X2 cabine dupla, e virá com rodas escuras, faróis de neblina, toda a parte de vidro elétrica, incluindo os retrovisores, uma tomada extra no banco traseiro e sistema multimídia. O preço para essa versão ainda não foi divulgado pela montadora.

Chassis Cab é um modelo voltado para empresas. Possui apenas a cabine simples e chassi e pode ter personalização, com várias opções como baú, carroceria ou guindaste. O motor pode ser escolhido pelo usuário e estão disponíveis as versões 2.4 flex ou o 2.8 turbodiesel. A capacidade de carga do modelo é diferenciada para o seu uso, e chega a 1.343 kg, maior do que todos os outros modelos. Seu preço também não foi divulgado.

Por Patrícia Generoso

Chevrolet S10 High Country

Chevrolet S10 Freeride

Chevrolet S10 Chassis Cab

Novas Chevrolet S10

Fotos: Divulgação


Montadora precisou adaptar o estilo do carro ao gosto dos consumidores europeus, que não gostaram do modelo com o estepe externo e, agora, receberam o novo modelo sem ele.

O Ford EcoSport é um dos modelos crossover mais vendidos do Brasil. O principal atrativo do utilitário é o estepe acoplado a tampa traseira, que está presente no modelo desde seu lançamento. Porém, nem todos os países gostam e apoiam essa ideia. O novo modelo Ford EcoSport 2016 foi lançado na Europa, dessa vez sem estepe externo.

A montadora americana teve que adaptar o modelo ao gosto dos europeus, já que seu primeiro ano de venda no país foi um verdadeiro fracasso. Os consumidores europeus alegaram que o modelo possuía preço elevado para as poucas vantagens que oferecia.  

O design externo sofreu algumas alterações na qualidade do acabamento, um novo estilo de porta traseira, para-choque e posição da placa. O crossover teve o isolamento interno melhorado, impedindo que sons externos retirem a atenção do motorista.

Houve também uma melhora no sistema de molas e amortecimento, rebaixando o veículo em cerca de 10 mm, que é responsável por garantir menor impacto do veículo em estrada de chão, tornando a viagem confortável.  A direção elétrica e controle de estabilidade do veículo também foram alterados para que se adequasse as exigências europeias.  O painel de ferramentas e o volante também sofreram alterações em seu design. A versão Titanium agora possui revestimento em couro como item de série.

Quanto à motorização do veículo, o mesmo não sofreu grandes alterações. Apenas a versão com motor 1.5 alimentada a diesel sofreu aumento de potência, passando de 90 para 95 cv.

Após essas alterações, a Ford tem como objetivo principal aumentar o número de vendas do EcoSport na Europa. O SUV americano vendeu apenas 13 mil unidades na Europa durante o seu primeiro ano de vendas. Durante esse ano, a montadora tem como objetivo atingir a meta de 36 mil unidades vendidas em toda Europa. Posicionar o Ford EcoSport entre os modelos mais vendidos da Europa será um árduo desafio para a montadora estadunidense.

Por Wendel George Peripato

Ford EcoSport sem estepe

Ford EcoSport sem estepe

Fotos: Divulgação


Novos modelos poderão representar o renascimento da marca.

A noite de 24 de junho foi bastante especial para a montadora Alfa Romeo, haja vista a mesma estar completando 105 anos naquela ocasião. Era esperado que a marca fizesse um grande lançamento surpresa, porém, isso não ocorreu. A mesma acabou apresentando o seu logotipo atualizado e Giulia, o novo sedan esportivo da marca. Ainda assim, a marca não deixou para trás a chance de um grande anúncio e disparou: a mesma tem como objetivo o lançamento de sete novos modelos até o ano de 2018. Confira mais detalhes na continuação desta matéria.

A imprensa mundial, presente no evento de 24 de junho, afirmou que se trata do renascimento da marca. Com isso, os objetivos da Alfa Romeo são bastante claros: a mesma pretende chegar ainda mais forte até o ano de 2018. Como já foi destacado, a empresa pretende lançar sete novos modelos que irão trazer um novos status para a marca. Além disso, é importante ressaltar que dentre esses sete modelos deve estar um SUV.

É importante ressaltar que a marca também pretende chegar a uma marca muito impressionante: 400 mil unidades até 2018. Todos esses planos e metas para 2018 são resultado direto do investimento de 5 bilhões de euros que havia anunciado recentemente o presidente da Alfa Romeo, Sergio Marchionne.

O presidente da Alfa Romeo também aproveitou para dizer que o grupo também tem outros objetivos e prioridades que vai trazer de volta um importante lugar no cenário mundial para a empresa italiana.

Um dos principais assuntos da noite foi Giulia, o novo sedan esportivo da Alfa Romeo. O mesmo é fruto de diversos trabalhos de um grupo chamado de Skunks, uma referência direta ao time de mesmo nome que foi encarregado de criar um jato de combate para os Aliados em tempo recorde durante a Segunda Guerra Mundial. A data oficial de chegada do sedan às concessionárias não foi divulgada, mas é especulado que isso deva ocorrer no início de 2016.

Por Bruno Henrique

Alfa Romeo Giulia

Alfa Romeo Giulia

Fotos: Divulgação


Nova versão do modelo foi vista em rodovias brasileiras com pesada camuflagem, porém será lançado aqui apenas no início de 2017.

Pelo que já pode ser visto, a General Motors está trabalhando a todo vapor para fazer o lançamento do Novo Cruze versão 2016 no Brasil, haja vista que este veículo já foi visualizado rodando pelas rodovias brasileiras, porém com uma pesada camuflagem.

O novo Cruze foi revelado oficialmente pela empresa na semana passada, além dessa revelação a empresa divulgou oficialmente que este novo modelo será lançado aqui no país no início do ano de 2017. O visual deste novo Cruze será bem semelhante com o design do Cruze que é fabricado para o mercado norte-americano, porém, como não poderia ser diferente, com a presença de algumas novidades.

Este novo Cruze será equipado com o novo propulsor da General Motors que é o Ecotec 1.4 Turbo SGE todo confeccionado em alumínio e com injeção direta de combustível. Segundo as primeiras informações repassadas, a prioridade da fabricante neste veículo será o seu desempenho e por este motivo, quando chegar aqui no país, este motor já virá com a tecnologia bi-combustível, bem como com uma potência mais elevada do que a do Cruze norte-americano, ao que tudo indica, a potência dessa versão que será comercializada por aqui irá ser em torno de 170 cavalos.

Para aperfeiçoar o consumo de combustível a fabricante irá inserir neste veículo a transmissão automática do modelo GF6, a qual já está na sua 3ª geração, mas ainda serão mantidas as seis marchas da versão anterior, com essa transmissão os consumidores conseguirão fazer trocas de marchas de uma forma muito mais ágil, fator este que irá contribuir sobremaneira no consumo de combustível do veículo.

O Cruze versão 2016 acabou ficando um pouco mais longo, uma vez que foi construído na plataforma D2XX, a mesma que foi utilizada pela Opel  na geração do Astra, no total o Cruze ganhou 6,8 cm a mais de comprimento e 2 cm na distância entre os eixos, porém perdeu 2,5 cm na altura, mas em seus aspecto geral este modelo atual do Cruze ficou mais leve e mais espaçoso do que a versão anterior.

Ao que tudo indica as primeiras unidades dessa nova geração do Cruze irá serão importados do México, contudo já há a previsão que no início do ano de 2017 será feito o lançamento da versão com produção nacional.  

Por Adriano Oliveira

Chevrolet Cruze 2016

Chevrolet Cruze 2016

Chevrolet Cruze 2016

Fotos: Divulgação


Linha 2016 dos modelos tiveram uma pequena alta nos preços, mas trazem novidades estéticas.

A Fiat iniciou a semana com uma grande novidade: o lançamento da linha 2016 do Palio e do Palio Fire. Entre os itens novos que aparecem nos modelos, está a cor cinza chumbo no painel frontal do Palio Fire, além de faróis com canhões pretos, que estarão presentes em todas as versões, com exceção da Way, que irá continuar com faróis equipados com máscara negra. Além disso, de quebra, o comprador ainda leva um espelho cortesia no para sol do lado do motorista.

A linha 2016 do Palio Fire aparece um pouco mais cara, mas por ser um modelo novo o aumento nem foi tão expressivo. Foram adicionados R$ 266, em média, mas mesmo assim o modelo ainda permanece como o carro mais barato vendido no Brasil.

Agora o Palio Fire 1.0 com 2 portas custa R$ 27.590,00, enquanto a mesma versão, porém com 4 portas, parte de R$ 29.920. Já a versão mais incrementada do modelo, o Palio Fire Way 1.0 com quatro portas está custando R$ 31.190,00.

Outra novidade apresentada pela montadora italiana é a nova cor que o Palio ganhou, o Branco Kalahari, que aparece apenas na versão Sporting. Além disso, o veículo vem de série com direção hidráulica, ar condicionado, travas elétricas, vidros elétricos dianteiros, e chave canivete com telecomando. A nova versão do Palio também teve um acréscimo no seu valor, sendo em média R$ 397 mais caro.

Com esse reajuste, agora a versão mais básica do Palio, a Attractive 1.0 passa a custar R$ 39.410, enquanto a versão mais potente, de motor 1.4 litros, custa R$ 42.740. As versões top de linha, com o Novo Palio Essence 1.6 está com valor de R$ 47.130, e a mais cara de todas, a Novo Palio Sporting 1.6, tem preço de R$ 49.640.

Só resta saber se, mesmo com a crise financeira que assola o país, a montadora continuará como líder de vendas no Brasil.

Por Felipe Villares

Palio 2016

Palio Fire 2016

Fotos: Divulgação


Modelo começará a ser produzido em setembro na fábrica de São José dos Pinhais (PR).

Bem no começo de um fim de semana, sexta-feira, dia 19, a Audi resolveu confirmar que vai mesmo dar início a produção nacional do A3 Sedan. De acordo com as primeiras informações divulgadas pela empresa a previsão é de que o início dos trabalhos seja no mês de setembro.

O modelo já tem até “endereço de fabricação”, será a unidade fabril de São José dos Pinhais, no estado do Paraná. Vale ressaltar um aspecto interessante nesse ponto: Essa fabricação bem nessa unidade trará de volta uma parceria com a Voks que foi encerrada lá em 2006.

Agora voltando nossa atenção para o carro em si, nós, brasileiros, iremos ter à nossa disposição um modelo que ganhará um motor inédito, o bloco 1.4 TFSI turbo biocombustível. Lembrando que é o primeiro flex da marca no mundo. Entretanto, não será exclusividade da Audi. A Volkswagen também irá compartilhar da tecnologia. Isso se justifica por diversos outros fatores, mas, principalmente porque a Volks faz parte do mesmo grupo que a Audi também pertence.

E já que estamos falando de compartilhamento de equipamentos, o modelo contará também com a mesma plataforma que integra a nova geração do Golf. A Volks também disse que irá começar a produzir esse modelo por aqui ainda este ano, com motores 1.4, 1.6 e 2.0, todos flex. A fabricação desse modelo também deve ocorrer na planta de São José dos Pinhais.

O A3 Sedan, com essa opção de motor 1.4 terá capacidade para gerar 150 cavalos de potência. Em termos de comparação o modelo que hoje em dia se encontra no Brasil e que é importado traz um motor turbo e 122 cv de potência. E por falar em importação, o A3 Sedan 1.8 continua tendo como origem a Hungria. O propulsor terá capacidade para 180 cv e é um 1.8 movido a gasolina.

Para matar um pouco a curiosidade sobre como será o carro, a marca já disse que o modelo que será produzido no Paraná será praticamente idêntico ao que é importado. A exceção básica é o motor flex.

Tudo parece estar sendo bem planejado. Nas últimas semanas membros pertencentes ao conselho da marca na Alemanha estiveram no Brasil para uma inspeção da  linha de montagem.

Por Denisson Soares

Audi A3 Sedan nacional

Audi A3 Sedan nacional

Audi A3 Sedan nacional

Fotos: Divulgação


Novo modelo será fabricado no Brasil e estará à venda até o final deste ano.

Finalmente, a Renault, fabricante e montadora de veículos francesa, revelou oficialmente a versão comercial da sua nova picape. Esta picape foi batizada com o nome de Duster Oroch. O modelo foi apresentado no 7º Salão de Buenos Aires, neste evento a empresa estava com um estande de 1.800 m² para fazer as suas exposições e acabou levando algumas novidades em âmbito mundial.

A picape Duster Oroch é a primeira picape da Renault a ter cabine dupla e por este motivo ela ganhou destaque entra as picapes médias. Ela foi projetada para utilização mista entre o trabalho e o lazer. Esta picape possui quatro portas e comporta até cinco pessoas. A Renault já divulgou oficialmente que esta novidade será fabricada em sua unidade aqui no Brasil, que fica na cidade de São José dos Pinhais, no estado do Paraná. A estimativa da empresa é de que este veículo ainda chegue ao mercado brasileiro para ser comercializado nas concessionárias da marca em todo o país até o final deste ano.

Não há como negar que esta picape da marca é um novo modelo trazido para o mercado e que acima de tudo esse lançamento corrobora a estratégia da Renault de globalização. Com o lançamento deste veículo, a empresa entra de vez no segmento das picapes de médio porte, segmento este que ainda não há concorrentes aqui no Brasil, tendo em vista que esta picape ficará no meio termo entre a picapes de pequeno porte, tais como, Volkswagen Saveiro e Fiat Strada, e a picapes de grande porte, tais como, Chevrolet S10, Toyota Hilux e Ford Ranger.

A Duster Oroch foi projetada com uma suspensão do tipo multilink no seu eixo da retaguarda e por enquanto será fabricada apenas com tração 4X2. Se formos fazer uma comparação dessa picape com o já conhecido Renault Duster, ela teve o seu entre-eixo com um pequeno aumento.

Por Adriano Oliveira

Renault Duster Oroch

Renault Duster Oroch

Renault Duster Oroch

Fotos: Divulgação


Modelos serão comercializados no Brasil no final do ano de 2015.

Foi mostrada oficialmente pela fabricante de veículos automotores Peugeot, nesta última quinta-feira, dia 18 de junho de 2015, no Salão de Buenos Aires, a nova versão reestilizada dos modelos Peugeot 308 e 408. Estes modelos, atualmente, são fabricados na unidade da empresa que fica na cidade de Palomar, na Argentina. Pelo que foi anunciado pela montadora há a previsão de que estes dois novos modelos cheguem ao mercado brasileiro no final do ano de 2015.

A única notícia a respeito dessa reestilização que deixou tanto os especialistas do ramo da automobilística quanto os consumidores um pouco desanimados foi o fato de que as mudanças que foram feitas no hatch 308 não terem acompanhado as mudanças do elogiado Peugeot 308 produzido e comercializado na Europa, o qual será importado para que os consumidores brasileiros adquiram.

As informações realmente dão conta de que, aqui no mercado brasileiro, a Peugeot irá apostar nas duas versões do 308, ou seja, tanto na argentina, que é a mais simples, quanto na versão europeia, que é a mais completa.

De acordo com as informações de bastidores da empresa, a respeito destes lançamentos aqui no país, para que não haja confusão por parte dos consumidores na identificação dos dois modelos, o argentino e o europeu, ela irá adotar uma nomenclatura específica e posicionamentos distintos para cada um dos Peugeot 308, ou seja, a primeira diferenciação a ser realizada será com relação aos valores das duas versões, pois o 308 fabricado na Argentina será uma opção mais acessível da marca no segmento dos hatches de médio porte, já a versão produzida na Europa será a topo de linha e mais recheada de acessórios. Contudo, a fabricante já deixou bem claro que independentemente dessa diferenciação entre os dois modelos, ambos serão tratados como complementares e serão bastante competitivos nas suas faixas de valores.

O certo é que assim como o modelo argentino, o modelo europeu também irá desembarcar aqui no país até o final deste ano de 2015

Por Adriano Oliveira

Peugeot 308 reestilizado

Peugeot 408 reestilizado

Fotos: Divulgação


A fabricação deste modelo deu-se pela parceria entre a Shelby e a Ford, baseada na nova versão do Mustang.

A Shelby é famosa no mundo automotivo por criar carros superesportivos e com potências de dar inveja a qualquer pessoa que goste de altas velocidades. E agora a montadora parceira da Ford lança seu novíssimo Super Snake 2015. Apesar das duas montadoras serem parceiras em diversos projetos, esse modelo foi feito de forma separada, mas é baseada na nova versão do Mustang, sendo ainda mais potente do que esse modelo.

Sua potência é de deixar qualquer maníaco por supercarros de queixo caído: com um bloco de 5.0 litros V8, sua capacidade máxima é de incríveis 750 cavalos!

Mesmo sendo um projeto individual, a Shelby aproveitou todo o know-how e itens diversos da Ford para compor o Super Snake 2015. Entre esses itens, estão o sistema de escapamento e melhorias na dirigibilidade e nas mudanças das marchas. O sistema de freios, agora Wildwood de seis pistões, também foi introduzido.

Pensando no desempenho, a Shelby ainda traz para esse modelo um sistema de arrefecimento de motor que foi melhorado. Visualmente, ele chama ainda mais a atenção, com rodas de aro 20 polegadas e peças feitas em fibra de carbono para compor um kit aerodinâmico completamente irreverente.

Entre os opcionais dessa nova versão do Super Snake, estão bancos completamente esportivos com cintos de cinco pontos, gaiola de proteção e o kit Katzkin.

Quem quiser adquirir a versão mais básica do Super Snake 2015 deve desembolsar US$ 49.900, que vem com faixas de corrida e distintivo do modelo. A potência é um pouco menor, alcançando os 650 cv.

Porém, quem está a fim de gastar um pouco mais e levar a versão top de linha, terá que pagar US$ 54.999, e leva o modelo com bloco mais potente, que gera os 750 cavalos. Além disso, vem com freios de quatro pistões na parte traseira, arrefecimento no diferencial e outros itens importantes para o desempenho do carro.

Por Felipe Villares

Super Snake 2015

Super Snake 2015

Fotos: Divulgação


Novo modelo esportivo foi lançado para comemorar os 60 anos da montadora.

Carros conceitos são sempre muito bem vistos e atualmente está na moda as montadoras lançarem algum. Eles são muito aguardados porque geralmente apresentam detalhes que podem estar presentes em carros no futuro. E agora a Renault lançou mais um conceito, o Alpine Celebration.

O veículo foi apresentado um pouco antes da largada da tradicional 24 horas de Le Mans, uma clássica corrida de esportivos, disputada na França.

A fabricante Alpine faz parte do Grupo Renault, e agora, com esse conceito, tende a finalmente lançar um modelo esportivo para comemorar os 60 anos da montadora. Pelos rumores, o Alpine Celebration seria uma prévia de um próximo veículo que a Alpine deve lançar, para a próxima temporada nas pistas.

O modelo, como todo esportivo, é bem agressivo, e possui um toque um pouco retrô, com itens que lembram carros dos anos 1970, contando com freios com pinças laranja nas rodas. Além disso, o Celebration ainda vem com saída dupla de escape e asa fixa.

Ainda na parte visual, o carro conceito é todo pintado em azul, com detalhes também em laranja. Apesar de tanta expectativa, a montadora francesa não divulgou as configurações mecânicas, nem itens pertencentes ao bloco de motor. Porém, segundo a imprensa internacional especializada, é bem provável que ele possua um motor 1.6 ou 2.0, pertencente ao Megane RS, contando com câmbio manual.

O Alpine Celebration também foi batizado de AS1 – Alpine Sport 1 – e tem peso de aproximadamente 1.100 kg. Especula-se que ele terá sua produção iniciada em março do ano que vem, onde deverá ser apresentado durante o Salão do Automóvel de Genebra, na Suíça.

Esse modelo deve ser familiar para os brasileiros um pouco mais velhos, pois nos anos 1960 o país teve a produção do Alpine 108, na fábrica da Willys, e era bem parecido com esse novo conceito. No Brasil, ele recebeu três versões: coupé, conversível e berlinetta.

Por Felipe Villares

Alpine Celebration

Alpine Celebration

Alpine Celebration

Fotos: Divulgação


Modelo luxuoso será lançado na Inglaterra e teve alguns detalhes repaginados.

Os veículos da Jaguar são sempre de deixar qualquer motorista de queixo caído. E agora a marca britânica apresenta mais novidades de dar inveja, com a linha 2016 do modelo XJ. O veículo teve alguns detalhes repaginados, como os novos faróis, que têm uma nova disposição em LED, além da grade frontal, que foi modificada. Também houve mudanças nas lanternas, que agora aparecem em uma fileira de LEDs, fazendo o formato de um J.

Porém, a maior novidade fica por conta da versão mais elegante do XJ, a Autobiography. Essa versão é a top de linha, e conta com entradas de ar cromadas na parte da frente, no para-choque. Internamente, luxo é o que não falta: o modelo vem com apliques de madeira de carvalho, acabamento interno com couro semi-anilina e bancos com massageadores. Além disso, os projetistas também pensaram no entretenimento, e inseriram duas telas de alta resolução com 10,2 polegadas para os passageiros dos bancos traseiros.

Pensa que acabou? Ainda não! A Jaguar ainda preparou a versão R-Sport, que como o próprio nome sugere, é altamente esportiva e imponente. Ela vem com saias laterais, spoiler frontal dividido em três partes, spoiler traseiro e entradas de ar laterais. A grade frontal e a moldura das janelas aparecem com acabamento em preto brilhante. Na parte interior, o veículo também não deixa nada a desejar, contando com volante esportivo, bancos tipo concha e apliques de fibra de carbono ou em preto brilhante.

Além disso, o veículo vem de série com direção elétrica, prometendo menor gasto de combustível e resposta mais rápida do motor. O novo XJ será vendido a partir do segundo semestre desse ano na Inglaterra, porém não há informações de o veículo deve chegar ao Brasil, nem seu possível valor. Na Inglaterra, os preços vão de 58.690 libras esterlinas (na versão SWB 3.0D) a 100 mil libras esterlinas, na versão LWB 5.0 Supercharge Autobiography, a top de linha.

Por Felipe Villares

Jaguar XJ

Jaguar XJ

Jaguar XJ

Fotos: Divulgação


Novo modelo conta com capota removível, entradas de ar mais modernas e detalhes em LED.

Os apaixonados por carros podem comemorar mais um lançamento: o Alfa Romeo 4C Spider, que foi apresentado no Salão de Detroit, em janeiro de 2015, chega com tudo ao mercado e promete desbancar seus adversários com beleza alinhada à esportividade e luxo.

A Alfa Romeo, famosa montadora conhecida em todo o mundo, resolveu inovar e lançar mais um Coupé. Contudo, alguns aspectos diferenciais podem ser percebidos nesta megamáquina da montadora, como será explorado no decorrer desta matéria.

O principal diferencial entre este carro e a versão 4C está na capota. A versão anterior, que não perdia em design e esportividade não apresentava a opção de descapote, ou seja, a capota era fixa e não poderia ser aberta pelo motorista. O charme de um carro conversível é incomparável e o prazer em dirigir aumenta ainda mais.

Além disso, muito do Alfa Romeo 4C Spider foi fabricado em fibra de carbono, o que dá mais resistência e menos peso ao carro. Tal fato, consequentemente, acaba aumentando a velocidade que pode ser desenvolvida pelo Alfa Romeo 4C Spider.

Além disso, o carrão, no que diz respeito ao aspecto do motor, ganhou um item inovador. O bloco do seu motor foi construído em alumínio, o que diminui em 22 Kg de peso total dessa parte do Alfa Romeo 4C Spider. Mais, o veículo ganhou entradas de ar mais modernas e conta com detalhes em LED, modalidade muito usada nos veículos atuais.

O Alfa Romeo 4C Spider apresenta um motor a gasolina turbinado que beneficia a máquina com 250 cv de potência máxima.

A embreagem dupla permite uma aceleração de 0 a 100 km/h em 4,1 segundos e 258 Km de velocidade máxima.

A marca, como forma de dar maiores opções ao bolso e gosto dos seus exigentes usuários resolveu disponibilizar opções mais comuns do Alfa Romeo 4C Spider e a desportiva “Dual Mode” que é projetado em fibra de carbono.

Por Daniel Alves

Alfa Romeo 4C Spider

Alfa Romeo 4C Spider

Alfa Romeo 4C Spider

Alfa Romeo 4C Spider

Fotos: Divulgação


Modelo vendido no Brasil foi um GT Premium automático com motor V8, que faz parte da coleção de 50 anos do Ford Mustang.

Carros importados estão sempre na lista dos mais cobiçados entre os brasileiros, isso não é nenhuma novidade, já que muitos dos mais luxuosos não são importados para o Brasil de forma oficial, dificultando sua compra. Um dos maiores exemplos, com certeza, é o Ford Mustang, seu primeiro exemplar acaba de chegar ao país por R$ 260 mil. Mas qual a melhor forma de importar um carro?

O modelo em questão foi importado pela empresa Direct Imports, que possui uma loja na Avenida Europa, onde as maiores lojas de motos e carros luxuosos estão localizadas. Segundo a empresa, a compra do Ford Mustang custou US$ 46.170, com todos os impostos somados (IPI, ICMS, PIS e Confins) o modelo foi vendido ao cliente final por R$ 260 mil.

O modelo adquirido é um GT Premium automático e faz parte da coleção de 50 anos do Ford Mustang, com motor V8 e com capacidade de gerar 441 cavalos de potência, além de realizar até 53,9 kgfm de torque. Essa edição é identificada pelos logos “GT 50 Years”.

A Direct Imports ainda diz que é possível importar qualquer carro dos Estados Unidos, desde que seja 0Km ou um modelo de coleção. Para realizar a compra o cliente deve pagar um sinal de 10% do valor total (em reais) e a partir daí, a empresa se responsabiliza por toda a documentação e a nacionalização do veículo.

Entre as marcas mais vendidas no Brasil, estão KIA e BMW, que possuem grande acervo de carros que não são trazidos para o país, diferente da Ford, em que apenas algumas exceções como o novo Mustang ainda deve ser apenas importado individualmente.

O modelo trazido pela DIrect Imports foi para apenas um cliente, portanto é único no Brasil por enquanto mas para os que ainda acham muito caro ou não tem condições de adquirir um veículo dessa maneira, ainda circulam os rumores de que a Ford trará o carro de forma oficial para o Brasil em 2016, fazendo com que as condições sejam ainda melhores para se adquirir um Ford Mustang.

Por Tom Vitor de Freitas

Novo Ford Mustang

Novo Ford Mustang

Fotos: Divulgação


Carro está sendo produzido em São José dos Pinhais (PR) e estará à venda a partir de setembro de 2015.

Uma das grandes apostas da montadora e fabricante de veículos automotores Audi, o Sedan A3, teve a sua produção iniciada no mês de março, na fábrica da empresa aqui no Brasil que fica localizada na cidade de São José dos Pinhais (PR).

Com essa produção iniciada, a empresa divulgou que o Audi Sedan A3 irá chegar ao mercado para ser comercializado a partir do mês de setembro do ano corrente. O motor que irá equipar este veículo, o 1.4 TSFI Flex, também será uma estreia da montadora, mas a grande expectativa e torcida por parte dos profissionais do ramo automobilística, dos críticos, bem como dos clientes é se esta versão produzida aqui no Brasil terá o mesmo padrão que é encontrado no modelo importado na Europa, mas um grande indicativo de que o padrão será mantido foi o anúncio da empresa de que a fabricação deste seguirá normalmente as normas de âmbito internacionais de montagens que são aplicadas em todas as fábricas de montagem da Audi do mundo.

Apesar de o momento da economia brasileira não ser dos melhores, o Audi A3, atualmente, é o veículo premium mais vendido no país. A Audi está muito otimista, uma vez que comera os bons resultados obtidos até o momento no ano de 2015, sucesso este que foi alavancado pelo grande sucesso do A3 sedã que teve 1.747 unidades comercializadas e do Q3 que teve 1.669 unidades vendidas.

As estatísticas da Audi aqui no Brasil realmente são muito boas, uma vez que a empresa mensurou um crescimento de 35% acumulado durante o ano. As vendas da empresa no mês de abril novamente corroboraram a boa fase desta no mercado brasileiro, pois foi mensurado que houve um aumento de vendas, em relação ao ano passado no mesmo período, de nada mais nada menos do que 75%. Um grande exemplo dessa fase excelente da empresa é o fato de o Q3 ter assumido a vanguarda como o carro mais vendido da Audi aqui no país.

Como o ambiente é de bons resultados, a Audi divulgou que a meta é de atingir a criação de mais 17 concessionárias, pois, atualmente, no país, só há 50 concessionárias.

Por Adriano Oliveira

Audi A3 Sedan

Audi A3 Sedan

Audi A3 Sedan

Fotos: Divulgação


Os indicadores TWI são importantes determinantes para saber se os pneus precisam ser trocados. Este indicador é o ressalto de borracha que há nos pneus, que mede 1,6 mm de profundidade e quando chega ao seu limite, os pneus devem ser substituídos.

Muitas pessoas têm bastante dúvidas a respeito de qual é o momento correto para trocar os pneus dos seus veículos automotores. Além da dúvida, que é muito frequente, os proprietários de veículos sempre tentam prorrogar essa troca muitas vezes devido ao custo elevado dos pneus no mercado.

Muitas técnicas que prorrogam a troca são utilizadas, tais como, recauchutar pneus velhos e até mesmo realizar a substituição das posições dos pneus no veículo, sendo que muitos acreditam que podem rodar até o prazo de garantia dos pneus vencerem independente do desgaste deles.

O certo é que o principal indicativo que determina o momento correto de fazer a substituição dos pneus são os indicadores TWI (Tread Wear Indicator), para aqueles que nunca ouviram falar ou nem sabem o que significa este indicador, ele é um ressaltos de borracha existente em todos os pneus, ressalto este que tem 1,6 mm de profundidade e quando chegam ao seu limite, indicam que os pneus devem ser substituídos, tendo em vista que a partir deste momento eles passam a ser considerados como “carecas”, situação esta que influencia diretamente na segurança dos condutores e passageiros dos veículos, além de que se o veículo for alvo de uma fiscalização feita por meio dos órgãos de trânsito o condutor poderá, até mesmo, ser penalizado com multa.

Os TWIs dos pneus são tão importantes que servem até mesmo como auxílio para verificar se os pneus estão sendo desgastados de forma irregular, fatores estes que indicam a necessidade de algum tipo de manutenção preventiva por parte dos condutores, a fim de evitar os desgastes por completo dos pneus, tais como, alinhamento, balanceamento ou calibragem. Agora se os pneus apresentarem anormalidades ou deformações, como por exemplo, bolhas, perfurações ou rasgos estes devem ser substituídos imediatamente.

Então, fica a dica a respeito da substituição, mas se realmente for necessário substituir os pneus do veículo o mais correto é realizar a substituição de todos de uma única vez.

Por Adriano Oliveira

Pneus

Foto: Divulgação


Entre janeiro e abril deste ano houve uma queda de 20,1% nas vendas de veículos importados no Brasil. Isso indica que a classe mais abastada do País também está sofrendo com a crise econômica.

Quem pensa que a crise financeira atingiu apenas o mercado de produção interna no Brasil, se engana, pois acabou de sair mais uma notícia para deixar os brasileiros preocupados: agora até a venda de veículos importados sofreu uma queda, mostrando que até a classe mais abastada da sociedade sofre com a instabilidade econômica.

Segundo dados divulgados pela ABEIFA (Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores), houve uma queda de 20,1% nas vendas dos importados entre janeiro e abril de 2015, se comparado com o mesmo período do ano passado.

O levantamento envolveu os dados das 28 marcas associadas à ABEIFA, e mostram que nesse período de 2015, foram realizados 26.889 emplacamentos. Não é um número tão baixo, porém se comparado ao mesmo período de 2014 é preocupante, pois no ano passado esse número foi de 33.659 emplacamentos.

Em um apanhado geral, apenas 8 das 28 marcas tiveram alta em suas vendas: Dodge, Changan, Jeep, Jaguar, Lifan, Lamborghini, Volvo e Rolls-Royce. O pior desempenho entre todas ficou com a RAM, que não vendeu nenhum automóvel este ano, por enquanto. Em 2014, a marca chegou a comercializar 262 unidades. Isso representa uma baixa de 100% para a marca.

Apesar de tudo, essa baixa em geral no mercado de importados já era esperado, devido à crise geral que vive o país. Segundo o próprio presidente da ABEIFA, Marcel Visconde, a instituição já trabalha com percentuais previsíveis mais baixos, exatamente para não ser pega de surpresa pela variação econômica. Marcel ainda confirma que também já espera que o mercado siga essa tendência para os próximos meses, caso o Congresso não adote as medidas necessárias para a recuperação da economia.

A montadora que mais sofreu variação em suas vendas foi a Kia Motors, que em abril de 2014 vendeu 2.300 unidades no Brasil, e em abril de 2015 foram apenas 1.284 unidades comercializadas.

Por Felipe Villares

Veículos importados

Foto: Divulgação


Modelo Up! é o novo carro de entrada da montadora, com um novo motor 1.0 litros TSI de três cilindros.

O Volkswagen Gol deixou de ser o carro de entrada da empresa entre o final do ano passado e o início deste ano. O carro passa agora a contar com um papel intermediário com direito a mais alguns opcionais e artigos de conforto para seus ocupantes. O novo carro de entrada da empresa ficou sendo o pequeno e modesto Up!, que chega agora com motores renovados em uma nova proposta da Volkswagen para ganhar mercado. A novidade está principalmente a cargo do novíssimo motor 1.0 litros TSI de três cilindros. A peça conta ainda com injeção direta e turbocompressor se aproximando muito dos seus irmãos maiores. Apesar da modéstia no tamanho, o novo motor é capaz de entregar ao conjunto uma potência de até 272 cavalos e um torque de 37,32 kgfm.

O chefe mundial de desenvolvimento de powertrain da marca, Dr. Heinz-Jakob Neusser afirmou em entrevista na ocasião do aviso da novidade:  "esse é um bom exemplo de o quanto os motores de combustão potenciais ainda têm em si". Essa afirmação é muito válida, pois estamos observando motores muito menores e mais econômicos capazes de fornecer grande potência aos carros e mesmo assim ser, de certa forma, mais sustentáveis. Na Europa ainda não há indicativos de que modelos contarão com o motor sob seu capô. No Brasil já foi confirmada a presença do equipamento no Up!. Entretanto, o motor será calibrado para bem menos do que sua especificação técnica máxima. Estima-se que o motor irá gerar de 101 a 104 cavalos de potência e um torque de não mais que 17 kgfm quando em 2000 giros por minuto. Para um carro de entrada no Brasil os números são agradáveis, ainda mais levando-se em conta a leveza do modelo.

As versões mais turbinadas do modelo receberão o TSI ao lado do seu nome. A nova motorização não será restrita para o Up!, portanto, não será como um novo Speedup!. O Crossup! também contará com o novo motorzinho de três cilindros e deve ser lançado concomitantemente ao Up!.

Por Nosf

Volkswagen Up! 2015

Volkswagen Up! 2015

Volkswagen Up! 2015

Fotos: Divulgação


Novo modelo terá um estilo mais agressivo e esportivo, mas com um design clean. Lançamento está previsto para junho deste ano.

Apesar de não ter a mesma fama dos anos dourados, a Alfa Romeo está tentando se recuperar no mercado e voltar a ser referência de veículos de luxo e com estilo esportivo. Isso pode ser observado através seu novo projeto, um sedan que tem previsão de lançamento para o segundo semestre deste ano.

De acordo com informações não oficiais, o modelo será batizado de Giulia, e seria um modelo com estilo mais agressivo e esportivo, que deve se tornar uma referência da marca.

Essas informações extra oficiais dizem que seu design deverá ser clean, com traços e linhas mais leves, mas sem deixar o estilo robusto de lado. O destaque principal em termos de visual deve ser na parte dianteira, que terá o emblema da marca destacado na grade frontal.

Mas não foi apenas no visual que a montadora italiana, pertencente ao grupo FCA, proprietário da Fiat, pensou para chamar a atenção de seus possíveis compradores. A marca investiu pesado nas pesquisas, e traz uma configuração mecânica interessante.

O Alfa Romeo Giulia foi baseado em uma plataforma com tração traseira, e deverá ter três opções de motores movidos a gasolina. O mais básico é o bloco de 1.8 litro biturbo com potência de 300 cavalos; uma versão intermediária será a de 1.8 litro, porém com apenas um turbo, que entrega 240 cv de potência; e a mais parruda de todas, que será nada menos do que um 3.0 litros V6 biturbo, que entregará incríveis 526 cavalos de potência!

Essa última versão, de acordo com as especulações, deverá bater de frente com modelos esportivos dos veículos alemães.

O lançamento oficial do Giulia deve ocorrer já no mês de junho deste ano, porém não foi divulgado exatamente o dia. Informações como preços e o mercado em que ele deve ser comercializado também não foram reveladas, mas se seguirem o tradicional da marca, os valores devem ser salgados.

Por Felipe Villares

Alfa Romeo Giulia

Alfa Romeo Giulia

Fotos: Divulgação


Rumores apontam que a Volkswagen deixará de produzir o modelo Polo no Brasil. Modelo passava por uma defasagem em suas atualizações e poucas vendas.

Uma geração que está chegando ao seu fim. Esse é o destino do Volkswagen Polo, que está em grande baixa nas vendas das concessionárias em todo o país, e confirma as especulações que vinham desde 2013 dizendo que sua produção logo se encerraria.

Esses boatos se confirmam ainda mais agora, depois que a montadora alemã sequer divulgou o modelo em sua lista de preços para este mês de maio. A marca divulgou a listagem com praticamente todos os seus modelos, mas deixou o Polo de fora. Em seu site oficial, o modelo também nem aparece na relação, nem na versão sedan nem na hatch.

Muitos fatores justificam a saída do Polo do mercado, mas o principal deles é a sua defasagem. O modelo não passou por atualizações nos últimos tempos, algo que é fundamental para qualquer marca com qualquer versão de carro que queira disputar com seus concorrentes. As unidades comercializadas foram diminuindo conforme o tempo, desde 2013, algo que seria natural. Porém, como o modelo ficou ultrapassado, as vendas não pararam de cair.

É uma grande pena para a Volkswagen, que através do Polo lançou o primeiro carro compacto no Brasil com versão premium, além de ter sido modelo base para outros, como o Fox e o Gol, que utilizaram a mesma plataforma e câmbio. Lançado no país em 2002, o Polo ficou um bom tempo sem atualização, numa época em que o mercado não tinha muitas exigências em relação à concorrência.

Com isso, a primeira repaginada do Polo ocorreu apenas 5 anos depois, em 2007, e seguiu atualizado com a versão europeia até 2009. A partir daí a montadora deu um tiro no pé: novas versões foram lançadas apenas fora do país, e o modelo que tinha chances de continuar com boas vendas, foi deixado de lado por outros modelos que vendiam mais. Apesar disso, nenhuma informação oficial da Volkswagen a respeito da extinção do Polo foi divulgada.

Por Felipe Villares

Volkswagen Polo

Volkswagen Polo

Fotos: Divulgação


A princípio, os novos motores 1.0 TSI e W12 6.0 TSI irão equipar apenas carros de corridas de rali e carros de luxo da empresa.

A montadora de veículos alemã Volkswagen está expandindo os seus negócios e uma prova dessa expansão foi o investimento que a empresa realizou para que houvesse uma ampla renovação nos motores dos veículos da marca, essa renovação agora já é uma realidade, haja vista que a empresa, durante o 36º Simpósio de Motores de Viena, evento ocorrido na Áustria, anunciou oficialmente o lançamento do seu mais novo conjunto de motores que irão compor parte dos modelos comercializados pela empresa.

Os motores lançados pela empresa foram o 1.0 TSI e o W12 6.0 TSI. Apesar de ter tamanho bastante reduzido, o motor 1.0 TSI traz agregado consigo tecnologia de ponta e de última geração. Este motor tem a capacidade de desenvolver uma potência máxima de 272cv e consegue chegar a um torque de 27,4 kgfm. A montadora, por enquanto, está preferindo não divulgar os detalhes a respeito de quais veículos receberão este novo propulsor, contudo as notícias dos bastidores dão conta que, em princípio, este novo motor não irá equipar os veículos de rua, sendo que o primeiro modelo a recebê-lo poderá ser o Polo WRC, o qual é um veículo exclusivamente destinado às corridas de rali.

Já o motor W12 6.0 TSI foi desenvolvido para equipar os carros de luxo da empresa e tem de tudo para ganhar o título de propulsor de doze cilindros mais econômico do segmento, em termos de potência, ele se revelou um verdadeiro monstro, uma vez que ele consegue desenvolver uma potência máxima de nada mais nada menos do que 608cv, além de desenvolver um torque de 91,7 kgfm. Conforme o veículo em que este motor for inserido, este propulsor será capaz de acelerar de 0 a 100 km/h na incrível marca de menos de 4 segundos e chegar a uma velocidade máxima acima de 300 km/h.

Para a diretoria da Volkswagen a criação destes novos propulsores de combustão de alta performance é somente mais um indicativo de que este tipo de motor ainda possui grande potencial de expansão.

Por Adriano Oliveira

Motor 1.0 TSI

Motor W12 6.0 TSI

Fotos: Divulgação


Modelo, que será lançado no dia 20 de maio, está sendo desenvolvido com a parceria da Dacia e da Datsun.

O Renault Kayou, novo compacto da Renault, com previsão de lançamento na Índia para o próximo dia 20, foi flagrado mais uma vez sob alta camuflagem, dessa vez na Europa. Aparentemente usando o símbolo da Dacia, montadora romena de automóveis pertencente ao grupo Renault conhecida por carros de baixo custo, o novo compacto da francesa aparece pela primeira vez fora da Índia.

Mesmo que o carro ainda rode disfarçado por onde for, já se sabe que será o carro mais barato da Renault na Índia, superado até mesmo os preços do Sandero. O carro está sendo desenvolvido em parceria com a Dacia e a Datsun, essa última, que atua no mercado asiático, já dá previsões que o carro provavelmente será comercializado em outros mercados emergentes. O objetivo é atingir principalmente os clientes que estão adquirindo o primeiro automóvel, segundo a Renault.

O que já se sabe sobre o Kayou:

Ainda que poucas, as informações sobre o novo Renault Kayou já dão a direção e fazem os mais ansiosos tentarem prever como será o novo compacto da marca. Ele contará com um pequeno bloco 0.8 de três cilindros à gasolina, apelidado de BR-8, os motores combinarão baixa cilindrada com máxima eficiência energética, pois o objetivo principal é que seja um carro econômico. O preço do Kayou deve ser abaixo de 5 mil euros.  

E o Brasil?

Não há nada confirmado sobre o lançamento do Renault Kayou no Brasil, especulações existem e dizem que o carro chegará com algumas modificações, por exemplo, com um motor 1.0 de três cilindros. Por aqui, o carro mais barato da francesa é o Clio, que na sua versão mais recente custa em torno de 26 mil reais, o preço pode ter pequenas variações, dependendo da sua região.

Enquanto nada é confirmado, aguardamos o dia 20 de maio, quando finalmente vamos conhecer com maiores detalhes o carro que será lançado na Índia.

Por Tom Vitor de Freitas

Renault Kayou

Renault Kayou

Fotos: Divulgação


Novo modelo terá motor 8.4 V10 e potência de 645 cv.

A montadora e fabricante de veículos automotores Dodge apresentou oficialmente o seu mais novo lançamento o Viper ACR versão 2016, este veículo, apesar de não possuir potência extra, será o mais rápido já fabricado pela empresa até hoje. Este veículo será equipado com o mesmo motor dos outros Viper, ou seja, o motor 8.4 V10, o qual tem a capacidade de produzir uma potência de aproximadamente 645 cv que será conjugado com um câmbio manual de seis marchas. A tração desse veículo será traseira.

A montadora desenvolveu especialmente para esse veículo um aerofólio traseiro que tem a capacidade de gerar uma pressão aerodinâmica de até 1.000 Kg quando o carro estiver em uma velocidade de 285 Km/h, adereço este que terá como principal finalidade ajudar na estabilidade. Ainda conforme informações da fabricante, nas curvas este carro pode chegar a uma aceleração lateral de 1.5G.

O pacote aerodinâmico deste carro foi desenvolvido pela equipe de engenharia da Dodge, a qual teve a oportunidade de analisar todos os detalhes da aerodinâmica desse carro na participação do Viper GTS-R na temporada da Le Mans nos Estados Unidos, momento no qual os engenheiros decidiram incluir neste veículo a asa traseira, novo capô e difusres. O carbono foi utilizado no freio Brembo.

Como este carro foi projetado exclusivamente para as pistas a sua suspensão teve de ser totalmente refeita com a utilização de alumínio ajustável duplamente. E as reformulações também foram realizadas no sistema de estabilidade eletrônico que dessa vez pode ser desligado integralmente.  

Para não deixar a sofisticação de lado, a Dodge fez um complemento nesse novo Viper com revestimentos do console central, painel e portas feitos em Alcântara, nos assentos será utilizado o mesmo revestimento, contudo os clientes terão a opção de fazer a escolha de costuras nas cor vermelha ou prateada.

Os principais rivais desse veículo no mercado serão os seguintes: Chevrolet Corvet Z06, Porsche 911 GT3 RS e Nissan GT-R, sendo que exatamente pelo motivo de já ter estes rivais ele terá a sua produção com início estimado para ocorrer no segundo semestre do ano de 2015, a fim de duelar com os seus principais rivais citados acima.

Por Adriano Oliveira

Dodge Viper ACR 2016

Dodge Viper ACR 2016

Dodge Viper ACR 2016

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: