Yamaha Fazer 250 2023: ficha técnica, preço, detalhes


A Yamaha Fazer 250 vem com um estilo mais robusto e agressivo que as anteriores. É uma ótima moto para andar na cidade, com um investimento forte em segurança.

Para começo de conversa, a Yamaha Fazer foi a primeira moto a trazer injeção eletrônica em 2005, e até 2008, nenhuma motocicleta tinha freio a disco na roda traseira. Também inovou no LED, e em 2013 foi a primeira a trazer tecnologia Flex. A Fazer, em 2017, fez mudanças no modelo, trazendo ainda mais novidades, como freio ABS nas duas rodas, na quarta geração.


Já deixamos bem claro que a Yamaha bota muito empenho nesse modelo, não é? E agora, essa marca consagrada está inovando a quinta geração com a nova edição da Yamaha Fazer, a 250 FZ25, com ainda mais inovações! Mas chega de enrolação e vamos direto ao ponto: o que mudou?


Falaremos primeiro do conjunto óptico, que veio com um formato mais agressivo. Essa versão tem a intenção de passar mais agressividade e esportividade, trazendo também uma iluminação em LED mais potente. Trata-se de um projetor de LED. A Yamaha fez uma postagem mostrando a diferença da versão antiga, que vinha somente com farol de LED, para a nova.


A mudança é realmente grande. Além de ofuscar menos a visão do motorista, a luz se alastra melhor pela pista, e acaba por iluminar melhor as laterais também. O farol novo também tem um alcance maior, e isso tudo acaba deixando esse modelo mais seguro, devido à melhor visibilidade. Além disso, possui luz de rodagem diurna, o DRL (que substitui o farol baixo). Sem falar que o modelo vem com lampejador.


O motor, no entanto, permaneceu o mesmo, com 21 cv a 8.000 rpm, 249 cilindradas e torque de 2,1 kgf.m a 6.500 rpm. Tem um cilindro, duas válvulas, quatro tempos e refrigeração a ar. O pistão é forjado com alumínio e o cilindro reveste-se de cerâmica. A moto possui cinco marchas, e a taxa de compressão é de 9,8:1. A Fazer 250 FZ25 pode ser abastecida com gasolina e etanol. A proposta é entregar um motor durável e econômico. As duas rodas têm freio a disco e ABS. O freio dianteiro vem com disco hidráulico e sistema anti-bloqueio.

A suspensão dianteira é de garfo telescópico com 130 mm de curso, e a traseira é de Balança tipo Monocross com 120 mm de curso e ajuste na pré-carga da mola. O banco é bipartido, oferecendo uma posição ótima, tanto para o piloto quanto para a carona. A ideia geral é mesclar esportividade e conforto, equilibrando diversão e prazer. O lampejador do farol vem com uma nova posição, de modo a deixar o uso mais fácil.

Ambos os pneus têm aro 17” e não possuem câmara de ar. O peso não mudou, a motocicleta continua pesando 149 kg. O tanque vem com uma capacidade de 14 litros, e a distância do assento ao solo é de 79 centímetros.

A motocicleta tem um foco mais urbano. A pedaleira fica um pouco mais atrás, o que pode gerar um pouco de desconforto. Ela faz um consumo médio de 31 quilômetros por litro, gerando uma autonomia de 434 km com um tanque.

A distância entre eixos é de 1360 mm, o comprimento de 2015 mm, a largura de 770 mm e a altura de 1070 mm. O chassi é do tipo diamante e a embreagem Multi-Disco úmida.

A Yamaha ainda inova trazendo o manual interativo da Fazer FZ25, bastando para isso fazer a leitura do código de barras com o dispositivo celular. Podemos encontrar a motocicleta no site por 20.890 reais e quatro anos de garantia. É vendida na cor preto fosco, azul metálico e vermelho metálico.


Por Carlos Costa do Prado

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.