Novo Honda City 2020 – Novidades e Análise





Saiba aqui o que há de novo no Honda City 2020.

A quinta geração do modelo City, da marca japonesa Honda, foi anunciada recentemente. O modelo começará a ser vendido na Tailândia e tem uma previsão de chegar ao Brasil no começo do ano que vem. O novo modelo conta com várias mudanças, como o seu design interno e externo, e a economia de combustível. Com um motor 1.0 Turbo com potência de 122 cv, o carro se compromete a entregar um percentual de 23,8 Km por litro. A versão híbrida ainda não foi anunciada e só pode chegar ao mercado no começo do ano que vem.

O sedan conta agora com aproximadamente 4,553 metros de comprimento e 1,74 metros de largura. Aproximadamente 1,46 m de altura e 2,589 m de entre-eixos. Por conta disso, é possível perceber que essa nova versão está maior que a sua antecessora. A nova versão conta com aproximadamente 90 mm a mais de comprimento e 50 mm a mais de largura. O novo City está mais baixo, aproximadamente 20 mm mais baixo.




O visual ganhou alterações mínimas, porém de grande valor para o modelo e para a marca. O novo estilo ganha um caráter mais conservador, com poucas mudanças drásticas no visual. O novo Honda City não sofre nenhuma mudança na sua grade, com excessão do aumento da parte cromada e a logo, que ficou menor. Os faróis sofreram uma alteração, ficaram mais finos e achatados. Além disso, o farol conta agora com LEDs, com projetores. O para-choque está mais simples e a dianteira conta com uma entrada diferente para o ar nas laterais.

No que diz respeito à parte traseira, o Honda City perdeu alguns detalhes. A faixa cromada, que ficava na tampa do porta malas, responsável por ligar as lanternas, foi removida. A faixa cromada teve que dar lugar às novas faixas de LED, que são mais finas que as cromadas. O para-choque traseiro também recebeu mudanças. Agora ele conta com luzes de posição nas suas laterais.


A parte interior também mudou. O novo modelo ganhou mais entradas de ar na parte vertical e um novo volante. Além disso, o novo Honda City ganhou um novo painel de instrumentos com novas linhas e uma novíssima central multimídia atualizada, com um novo sistema. Esse sistema, diga-se de passagem, conta com comandos de voz agora.

Ao contrário do novo Honda Fit, que foi lançado apenas na sua versão híbrida, o Honda City foi apresentado com o motor 1.0 Turbo com 3 cilindros e 122 cv, com uma rotação próxima de 5.500 rpm e 17,6 Kgfm de torque a uma rotação de 2.000 a 4.500 rpm. O câmbio CVT simula 7 marchas e conta com uma potência elevada, a uma diferença de 6 cv e 2,3 kgfm maior do que um 1.5 normal no Brasil. Além disso, como já foi comentado, essa nova versão conta com um valor menor de rotações. Segundo testes feitos na Tailândia, o novo Honda City chega a um consumo de 23,8 km por litro.

Segundo a mídia asiática, o modelo híbrido 1.5 será apresentado em 2020. Poucas notícias revelam alguns detalhes sobre o modelo híibrido, como a continuidade da suspensão McPherson e freio a disco com ventilação na frente. A traseira do modelo a ser lançado morea um eixo de torção e freios a tambor.

Especulações de especialistas ainda mostram rodas de liga leve, com 16'' de tamanho, faróis de LED e iluminação diurna, controle de cruzeiro, uma gama de airbags, chave presencial e paddle-shift para trocas de marcha, além de mais uma gama de funções.

DAVI GABRIEL SOARES

Compartilhar:


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *