Fim da Picape Mercedes-Benz Classe X?





Site Europeu prevê que modelo deve sair de linha em breve.

O site Automotive News Europe relata que a prestigiada picape Mercedes-Benz Classe X poderá chegar ao fim de sua produção em breve.

Motivos não faltam segundo à própria montadora (veja os tópicos abaixo). É fato no entanto que seria uma pena para o mercado como um todo.




O Classe X foi inclusive cogitado como um modelo a ser comercializado em território nacional através de importações por parte da própria Mercedes há algum tempo atrás, mas a notícia já foi desmentida pela montadora.

A picape Classe X era a iniciativa lançada em 2017 pelo grupo automotivo alemão para brigar neste concorrido e lucrativo segmento, o modelo foi concebido em cima da plataforma da picape Frontier, feita pela japonesa Nissan.


Vendas baixas e vários recalls podem apoiar está decisão

Infelizmente a picape nunca vendeu bem em todos os mercados que está sendo ofertada.

Até o momento, países como Austrália, África do Sul e toda Europa foram responsáveis somente por pouco mais de 16.000 unidades comercializadas, um número muito abaixo das piores projeções.

Dois fatores para está baixa nas vendas podem ser apontados:

  • Os altos valores de comercialização do modelo: mesmo os proprietários sabendo que se trata de um veículo de uma marca premium, o preço ainda é alto. AÀ picape Classe X não é oferecida por mesmo de 37.000 euros (em uma conversão simples, R$ 157.000), em seu modelo de entrada;
  • Fora o preço, o modelo sofreu diversos recalls: Ocorrência também presente em outros modelos da marca, abalando sua imagem. Um dos recalls mais problemáticos foi o envolvendo um reparo na região de iluminação dos pedais do condutor.

A Mercedes detectou um problema na peça de luz que ilumina está região, foi detectado também que ela poderia acidentalmente cair e ficar presa entre os pedais do condutor.

O desgastante episódio ocasionou um chamado urgente com todos os proprietários da picape para votar com seus veículos às oficinas autorizadas para o reparo.

Resultados operacionais ruins da marca demandam vários cortes

O grupo Daimler vem anunciando nos últimos meses uma expectativa menor de lucro, e os investidores estão preocupados com isto, o problema é que se for novamente constatado esta queda, será a quarta baixa de faturamento em pouco mais de um ano.

As principais justificativas dadas pela montadora alemã para estes resultados ruins foram os constantes recalls, um deles para substituição dos airbags da marca Takata em seus veículos, e os episódios envolvendo as emissões à diesel de seus carros.

Resultados abaixo da expectativa podem significar prejuízos e para evitar este cenário o corte de produção de alguns modelos como o Classe X deve ser somente o início de um longo processo de reformulação em toda sua linha comercial.

Mais um fator que pode ajudar nesta decisão é o cancelamento da produção do Classe X na Argentina.

O Classe X é fruto de um projeto conjunto entre a Mercedes-Benz e a aliança Renault-Nissan, gerando três produtos com montagens em conjunto: Renault Alaskan, Nissan Frontier e Mercedes-Benz Classe X.

As diferenças entre cada um seria o nível de acabamento e a motorização nas versões mais luxuosas. A economia tanto na fase de projeto como a sinergia na produção dos modelos em diferentes fábricas pelo mundo seria extremamente vantajosa para os três fabricantes.

O problema é que a parceira parece ter sido desfeita ou pelo menos interrompida e o anúncio da não produção por parte da Mercedes vem sinalizar isto.

Por enquanto o Classe X é produzido somente na fábrica da Nissan, mas em território europeu, precisamente na cidade de Barcelona, na Espanha.

Um pouco mais sobre a picape Classe X

Se mesmo assim você ficou curioso em saber detalhes da picape da marca de três pontas, o site da Mercedes Benz internacional tem uma seção totalmente voltada as suas características e especificações com farto material ilustrativo e vídeos no link a seguir: https://www.mercedes-benz.com.

Autor: Carlos B.



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *