Fiat Palio lidera as vendas, seguido do Hyundai HB20 e do Ford Ka.

Mesmo com o mês de maio demonstrando uma leve melhora na economia brasileira, ainda não podemos nos considerar fora da crise, o constante baixo volume de vendas de carros é uma prova disso, porém, a leve melhora na economia pode ser um incentivo para as vendas nos próximos meses. Com a venda de carros não é diferente, confira aqui os carros mais vendidos do mês de maio.

1 – Novo Fiat Palio:

Liderando as vendas durante praticamente o ano todo, o Fiat Palio continua sendo o carro mais vendido do Brasil no mês de maio, com 10.470 unidades vendidas. O preço acessível combinado com a qualidade e a confiança dos clientes, com certeza, o ajudaram a atingir mais uma vez o primeiro lugar entre os mais vendidos.

Fiat Palio

2 – Hyundai HB20:

O carro que é relativamente novo no mercado brasileiro parece que chegou para ficar, a maior prova disso é o aumento em suas vendas que o fizeram alcançar o segundo lugar no mês de maio, foram 8.849 unidades vendidas no país.

Hyundai HB20 2015

3 – Ford Ka:

Lançado em agosto do ano passado, o novo modelo de entrada da Ford alcançou pela primeira vez a terceira colocação na lista dos mais vendidos, sendo a maior surpresa da lista de maio, com 8.347 unidades vendidas.

Ford Ka 2015

4 – Chevrolet Onix:

Não muito distante, o Chevrolet Onix ocupa o quarto lugar dessa lista com 8.212 unidades vendidas no mês de maio, marca que leva o veículo a ficar em segundo lugar dos mais vendidos no ano, perdendo apenas para o novo Fiat Palio.

Chevrolet Onix 2015

5 – Gol:

O carro que por muitos anos liderou essa lista aparece em quinto lugar no mês de maio com 7.986 unidades vendidas em todo o Brasil. Enquanto alcançar o terceiro lugar é uma marca impressionante para o Ford Ka, para o Gol é uma significativa queda perante o potencial de vendas que o carro já teve há alguns anos.

Volkswagen Gol

Fotos: Divulgação

Por Tom Vitor de Freitas


Conhecida como Toyota New Global Architecture, a nova geração traz grandes novidades para o consumidor

A Toyota anunciou que irá lançar ainda este ano um novo veículo médio que será o primeiro a utilizar a nova geração de plataformas da companhia. O objetivo da empresa é aumentar a competitividade e segurança de seus modelos, além de reduzir os valores de produção. A nova geração de plataforma faz parte de uma meta anunciada pela companhia há cerca de quatro anos.

Além da nova plataforma, a empresa somente divulgou que o modelo terá tração dianteira. Após isto, a empresa possuirá o objetivo na fabricação da plataforma de um veículo compacto e um grande, tendo também tração dianteira. Também é meta criar as bases para novos modelos com tração traseira, contudo, a empresa não ofereceu mais detalhes sobre estes projetos. 

Caso as metas sejam confirmadas, metade dos modelos vendidos pela companhia em 2020 terá a nova geração de plataformas, que tem a denominação de Toyota New Global Architecture (TNGA, que quer dizer Nova Arquitetura Global da Toyota).

Os novos modelos terão centro de gravidade menor. A companhia também possui a meta de que as novas estruturas irão permitir que os designers criem modelos mais atraentes. Com as novas plataformas, a empresa tem o objetivo de aumentar a rigidez estrutural de seus modelos de 30% a 65% em comparação aos modelos vendidos atualmente. Para isto, irá utilizar uma nova tecnologia de solda a laser.

Os valores de produção deverão reduzir em até 20% com a ligação de plataformas. Com isto, não será necessário possuir muitos gastos em linha de criação para lançar um novo modelo, por exemplo.

A renovação da estrutura adiciona também a fabricação de uma nova linha de motores. Mais elegantes, eles terão aspectos mais leves e compactos.

Segundo informações oficiais, os novos propulsores possuirão a meta de reduzir 25% no consumo de combustível, além da expansão de 15% da capacidade de geração de potência.

Por Felipe Couto de Oliveira

Foto: divulgação


A Volkswagen divulgou recentemente um procedimento de recall para 3.785 unidades do Fox e do CrossFox, ano/modelo 2015, tendo o volante multifuncional. A solicitação faz parte de unidades fabricadas entre 3 de fevereiro de do último ano e 21 de janeiro deste ano. 

O aviso ocorrerá para os proprietários também através de carta e precisarão agendar a troca do volante, que terá um tempo de aproximadamente 1 hora.

Foto: divulgação

O Fox Trendline possui de série com direção com assistência elétrica, vidros dianteiros e travas com acionamento elétrico, volante ajustável em altura e distância, chave canivete, faróis duplos e rodas de 15 pol (de aço). O modelo também possui aquecimento, ar-condicionado, computador de bordo, alarme com comando remoto, controles elétricos de vidros e retrovisores e retrovisores externos com luzes de direção.

O Comfortline possui computador de bordo, faróis de neblina, aquecimento, retrovisores com luzes de direção, controles elétricos de todos os vidros. Ele também fornece revestimento dos bancos em couro sintético, sensores de estacionamento na parte da frente e na traseira, banco traseiro corrediço, dentre outros.

O aspecto mais importante no visual dianteiro do Novo Crossfox são os faróis, que são mais inclinados. Uma linha cromada horizontal faz a divisão da parte da frente completa do modelo, tangenciando a parte de baixo dos faróis, aspecto implementado também no Novo Golf.

Foto: divulgação

Outro fator de destaque do Novo Crossfox trata-se da única grade dianteira com friso cromado e a inscrição do veículo. O para-choque dianteiro tem visual único, com a extensa abertura de ventilação, sendo ladeada pelos dois grandes faróis auxiliares, que possuem o formato retangular.

Nas partes laterais, os fatores principais tratam-se das molduras com insertos em “chrome effect” e as molduras das caixas de rodas. As rodas “Soul” tratam-se de liga leve, tendo 15 polegadas. Os pneus possuem as medidas 205/60 R15. O perfil mais elevado do CrossFox é salientado através das barras longitudinais no teto.

Por Felipe Couto de Oliveira


Nos Estados Unidos, um garoto de 14 anos hackeou com facilidade o sistema de segurança de um automóvel, durante uma convenção de segurança da informação. O menino usou apenas equipamentos comprados em uma loja de departamentos que custou pouco mais de 14 dólares. O jovem destravou o carro e deu a partida utilizando a placa que ele mesmo construiu. A identidade do garoto e a marca do veículo hackeado não foram divulgadas.

O menino afirmou que construiu a placa de circuito durante uma madrugada e no dia seguinte invadiu o sistema do carro com facilidade. Ele destravou as portas e acionou remotamente a ignição do veículo. Além disso, ele também acionou os limpadores de para-brisas e o sistema de áudio.

Tudo aconteceu em uma competição de ciber-segurança realizada por uma entidade de pesquisa em tecnologia da informação Battelle. O cientista que auxiliou a organização do evento, Anuja Sonalker, afirmou que esse foi um "momento chave" para a indústria automotiva. 

Sonalker ainda afirmou que os principais desafios para os carros conectados são invasões, "sequestros", malwares e roubos de dados. Ele considera que é quase uma missão impossível prevenir as invasões e que minimizar os danos é de grande importância para o segmento. Para isso, sistemas e padrões de detecção de invasões mais adequados e a cooperação entre governos e montadoras são de grande importância.

A invasão do garoto acontece em um momento em que a indústria automotiva investe em veículos conectados e a questão da segurança é um ponto chave.

Em Janeiro, a Ford abriu um centro de pesquisas no Vale do Silício. O Google já firmou que está criando um carro autônomo e até mesmo a Apple já se mostrou interessada no segmento. 

Por Ana Rosa Martins Rocha

Foto: divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: