O sistema apresentado entra em atividade no momento em que as portas de trás do veículo são abertas em um espaço de tempo de dez minutos antes da partida ou mesmo depois que o motor for ligado. Modelo 2017 do SUV Acadia já contará com recurso.

Já acompanhamos vários casos dramáticos e alguns até fatais sobre pais que esqueceram crianças nos carros. Recentemente a General Motors resolveu apresentar uma medida preventiva contra a situação e lançou nos Estados Unidos um recurso que alerta aos pais e condutores em geral sobre o risco de deixar alguma criança no banco de trás, presa dentro do carro.

O sistema apresentado entra em atividade no momento em que as portas de trás do veículo são abertas em um espaço de tempo de dez minutos antes da partida ou mesmo depois que o motor for ligado.

Para entender melhor, o sistema entra em ação, por exemplo, quando o motor for desligado e as portas destravadas. Com isso, ele vai emitir um sinal sonoro 5 vezes e ainda deixa um alerta no painel de instrumentos para que o motorista do veículo verifique os bancos de trás.

De acordo com as informações divulgadas até o momento a previsão é de que o recurso seja lançado já na linha 2017 do SUV Acadia, pertencente à marca GMC, que por sua vez pertence a GM. O modelo em questão não é comercializado em terras nacionais.

Segurança x Crianças:

Nos Estados Unidos, de acordo com alguns levantamentos feitos sobre esse tema, cerca de metade dos casos de morte que aconteceram por hipertermia e que ocorreram com crianças menores de 14 anos surgem principalmente pelo fator “esquecimento”.

O que acontece nesse processo de hipertermia é basicamente o seguinte: Com o veículo trancado haverá um aumento da temperatura corporal. Quando isso acontece a vítima pode sofrer convulsões, perda de consciência, asfixia e em casos extremos, pode levar a morte.

Nos EUA o tema é tão preocupante que a agência de segurança (NHTSA) resolveu fazer uma campanha esta semana para alertar aos pais e responsáveis sobre os riscos iminentes de se esquecer uma criança no veículo.

A NHTSA ainda chama a atenção para a questão apresentado quadros que a primeira vista não são tão preocupantes, mas que se revelam fatais. Um dos cenários é um carro em um dia de temperatura de 26°C. De acordo com a agência em um período de apenas 10 minutos as temperaturas dentro do veículo podem se tornas mortais. Além disso, há o fator “idade”. Nas crianças a temperatura corporal costuma aumentar cerca de 3 a 5 vezes mais rápido do nos adultos.

Por Denisson Soares

SUV Acadia 2017

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: