Enzimas na produção de etanol


  

Na sociedade contemporânea, um dos segmentos estratégicos para a economia e o desenvolvimento sustentável é a utilização de enzimas na produção do etanol, a fim de criar novas alternativas para desenvolver combustíveis. Sabe-se, por exemplo, que as fermentações alcoólicas industriais são realizadas há muito tempo, mesmo antes da Segunda Guerra Mundial. Mas, a preocupação ambiental ganhou espaço e, a partir dos anos 90, o reforço da importância do meio ambiente estimulou a importância do uso do etanol para geração de outros tipos de combustíveis.

O etanol é produzido por meio da ação enzimática, com a utilização de micro-organismos, principalmente as leveduras. Neste processo, os açúcares presentes nas matérias-primas biológicas são transformados em etanol, que é posteriormente separado da mistura por destilação. Entre as principais vantagens da utilização de enzimas nesses processos, está a sua versatilidade para atuar nos mais variados tipos de matérias-primas. Por exemplo, um dos processos é denominado moagem, que pode ser seca ou úmida. A primeira oferece um melhor custo benefício, pois o etanol é o único produto desejado, e na moagem úmida o etanol é obtido por meio do milho.




As enzimas são tipos de proteínas, que são denominadas catalisadores biológicos pela capacidade de estimular as reações de forma eficiente, ligando-se a substratos específicos. Elas atuam de maneira bastante dirigida sobre a biomassa, otimizando processos, diminuindo custos e agredindo minimanente o meio ambiente. No interior do estado de São Paulo e em Alagoas, é possível encontrar as primeiras usinas de etanol de segunda geração, também denominadas 2G.

Atualmente, existem várias alternativas para substituir o tradicional petróleo na geração de combustível como, por exemplo, a celulose, bagaços e biomassas diversas. Porém, para alcançar o objetivo, é fundamental que a biomassa seja “quebrada” pelas enzimas e, assim, novas alternativas de combustíveis podem ser geradas, contribuindo para o desenvolvimento sustentável. Desta forma, por meio da utilização de biomassa, é possível encontrar uma solução viável para a geração de energia mais barata e, principalmente, menos poluente, e, assim, diminuir muito as agressões ao meio ambiente.






Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *