Queda na Produção de Veículos em Abril de 2016


  

Produção de Veículos, Comerciais Leves, Ônibus e Caminhões sofreu uma queda de 22,9% no mês de abril.

Diante do cenário de crise na economia brasileira, vários setores estão sendo diretamente atingidos, um destes é o setor das empresas fabricantes de veículos automotores. A comprovação da crise que vem assolando o setor foi a divulgação feita pela Anfavea (associação das montadoras), a respeito de que a produção de veículos, comerciais leves, ônibus e caminhões tiveram um decréscimo de 22,9% no mês de abril.

Conforme os dados estatísticos obtidos pela associação, 169.813 unidades foram fabricadas no mês de abril deste ano, enquanto no mês de abril do ano passado o quantitativo foi de 220.272. Na comparação feita em relação ao mês de março, o resultado obtido foi também um declínio de 13,6%, fator este que mostra a desaceleração constante do setor.

Já com relação ao acumulado dos quatro primeiros meses deste ano, a mensuração também não foi animadora, haja vista que houve um decréscimo de 658 mil unidades, montante este que significa uma diminuição de 25,8% em relação ao mesmo período do ano de 2015, o cenário de queda é de 27,9% nas vendas, quando se faz o mesmo tipo de comparativo.

Para termos uma real noção do quanto a situação está ruim para o setor automotivo, os resultados da produção deste último mês de abril foi pior do que o péssimo índice de produção obtido pelas empresas no mês de abril do ano de 2004, ocasião em que apenas 163 mil unidades saíram das linhas de montagens nacionais.




Contudo, não pense que o declínio produtivo esteja sendo impulsionado somente pelo mercado de veículos leves, pois não é, uma vez que as fabricantes de veículos pesados são as que mais estão sofrendo com o atual cenário. Em termos de números, em abril, o número de emplacamentos de ônibus no país não conseguiu superar o quantitativo de mil unidades, montante este que representa um decréscimo de 41,6% apenas em um ano. Já no ramo dos caminhões as empresas fabricantes conseguiram atingir um lastimável decréscimo de 32%.

O único dado que foi considerado positivo ao setor automotivo foi o das exportações, tendo em vista que houve um aumento de veículos montados aqui no Brasil para outros países de 26,3%, sendo que no mês de abril, 37.851 unidades foram exportadas, enquanto no mesmo período do ano passado o quantitativo foi de 29.960.

Por Adriano Oliveira






Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *