Jeep Renegade Batman vs Superman


  

Uma nova série especial do Jeep Renegade chega com inspiração no filme Batman vs Superman: A Origem da Justiça. O filme chega em março nos cinemas de todo o mundo, mas a edição limitada da Renegade já está à venda com o preço de R$ 104.390 (já convertido). O modelo terá a sua venda, em princípio, somente nos Estados Unidos.

O carro traz na sua traseira um inserto que já é famoso com uma mistura dos símbolos de Superman e Batman. A aparência mais sombria é que também faz a menção a essa inspiração no longa. Os consumidores encontram a Jeep Renegade em dois tons de preto, sendo eles a Granite Crystal e a Carbon Black. Nos para-choques vemos que eles foram pintados no tom de preto brilhante. As marcas sombrias também estão presentes na grade frontal e nos logotipos.

Internamente as mudanças foram poucas. A base do veículo é a versão Latitude e conta com itens de série como ar-condicionado digital em duas zonas, central de multimídia que traz câmera de ré, partida do motor feita por botão, volante multifuncional e freio de estacionamento elétrico.  




Em termos de motorização, o Jeep Renegade traz o propulsor 2.4 Tigershark com uma potência de 186 cavalos e um torque de 23,4 mkgf. A tração é 4 x 4 com um câmbio automático de nove velocidades.

Jeep Renegade na Argentina

O modelo se encontra no mercado nacional há praticamente um ano e é sucesso em termos de vendas. Neste 2016, o modelo é um dos mais aguardados na Argentina para ser lançado. Ele terá a sua importação vinda do Brasil. A pré-venda aconteceu para os Hermanos desde o dia 13 de fevereiro e os preços ficam mais caros em relação ao nosso mercado.

O Renegade começa com um preço a partir de 398.700 pesos (R$ 108 mil em uma conversão para nossa moeda).  No Brasil, o custo começa em 74.990. Na Argentina, o Jeep Renegade terá a sua venda com apenas a versão Sport com propulsor 1.8 com potência de 128 cavalos e transmissão manual. O governo da Argentina ainda promoveu redução dos impostos internos frente aos automóveis para que a indústria fosse incentivada.

Fotos: divulgação


Compartilhar:




Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *