Idosos são o futuro da indústria de automóveis


  

Os idosos são considerados um dos grupos mais promissores para a indústria de veículos.

Os idosos dos Estados Unidos nunca foram tão ricos e saudáveis, por isso são considerados o futuro da indústria de automóveis. Por outro lado, os carros estão cada vez mais equipados com recursos que protegem motoristas com pescoço mais duro, reações mais lentas e até visão menos aguçada. Esses dois cenários associados formaram um motor econômico para as montadoras de veículos. A previsão é que essa seja a primeira vez na história que os aposentados serão um dos grupos demográficos considerados mais promissores na perspectiva da indústria de veículos.

De acordo com Mark Hans-Richer, diretor de marketing da Harley-Davidson, é frequente a venda de motocicletas 0km para pessoas com mais de 80 anos. O fato é que as ruas americanas estão ficando grisalhas. De acordo com informações do Escritório Censo, entre os anos 2003 e 2013, o número de motocicletas registradas em nomes de pessoas com mais de 65 anos cresceu em 29%. Isso mostra que os idosos estão relutantes a entregar de vez a chave de veículos, pois atualmente 3,5 milhões de motoristas têm mais de 84 anos nos Estados Unidos, representando um crescimento de 43% se comparado há dez anos.

Na contramão desse crescimento vem a juventude, pois os jovens não têm inclinação ou renda suficiente para ter um carro. No mesmo período com que cresceu o número de motoristas idosos, o grupo de jovens com menos de 20 anos apresentou um declínio de 3%.




O americano Richard Emmons tem 83 anos e aos finais de semana gosta de dirigir seu Jaguar ano 1995 com motor de 12 cilindros. Já durante a semana ele procura algo mais confiável e reveza entre seu sedan Audi A8 no valor de US$ 82.000 e o seu Volkswagen Eos 2009. Ele trabalha em tempo integral, diariamente como engenheiro e dirige 16 quilômetros todos os dias para ir e voltar do trabalho.

Por Jéssica Posenato

Idosa dirigindo

Foto: Divulgação






Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *